O Morro dos Ventos Uivantes

O Morro dos Ventos Uivantes Emily Brontë




O Morro dos Ventos Uivantes





"O Morro dos Ventos Uivantes" é uma história de amor. Cruel e apaixonante. Suas páginas exalam um força terrível e um sensualismo explosivo, quase explícito. E mais: ódios arraigados, paixões além da morte, sadismo, exploração e abuso infantil, descrições brutais e sem contemplação para com os defeitos e traumas humanos, recheadas de cenas de tortura mental e violência física.



Não por acaso, a primeira reação à obra foi de rejeição: os ingleses não entenderam nem apreciaram aquela mistura de romantismo desbragado, realismo cru e trama complexa. Nem acreditaram que tivesse sido escrita por uma mulher que, para poder publicar, utilizou um pseudônimo masculino. Em 1827!



Aliás, até mesmo hoje não é tão fácil entender Emily Bronte e o furacão que carregava dentro do seu corpo miúdo e frágil. Criada em uma austera e rígida família protestante, sem quase nunca ter saído de sua casa na miserável cidadela de Haworth, Emily era a mais retraída de uma trinca de irmãs que fez história e marcou época. Anne, Emily e Charlotte Bronte, cada uma a sua maneira e com seu estilo próprio, escreveram e publicaram, com resultados variados.



Enquanto a obra de Emily era rejeitada, "Jane Eyre" de Charlotte, que num primeiro momento sequer foi aceita pelo mesmo editor que publicou Anne e Emily, emplacou e, de repente, tornou-se um enorme sucesso.



Emily Bronte morreu em 1928, com apenas trinta anos, sem sequer imaginar que chegaria a ser considerada melhor escritora que suas irmãs, nem que "O Morro dos Ventos Uivantes" seria consagrado como um dos romances mais importantes da literatura inglesa e mundial.



Heathcliff é uma dessas personagens marcantes que se agarra a nossa memória e se torna impossível de ser esquecida, assim como um Capitão Ahab, de Herman Melville em "Moby Dick", ou um Robinson Crusoé de Daniel Defoe, a machadiana Capitu ou o atormentado Hamlet de Shakespeare.



Tormentos não faltam para Heathcliff. Foi levado para o solar dos Earnshaw aos sete anos, resgatado das ruas de Liverpool, quase morto de fome e fadiga. De imediato, se estabelece uma relação de amor-ódio entre ele e os irmãos Cathy e Hindley Earnshaw.



Os maus-tratos, o tratamento injusto e diferenciado, as diferenças de classe social e educação tornam praticamente inviável a coabitação entre seres tão díspares. Ao longo dos anos, à medida em que crescem, as tendências íntimas de cada um afloram, predominam e explodem: a indolência e brutalidade de Hindley, a forte mas indecisa personalidade de Cathy e a quase selvageria de Heathcliff, encerrada em uma caixa de mutismo e isolamento.



O clima mórbido e barroco da casa Earnshaw, localizada no morro eternamente cortado pela ventania, é o palco para as terríveis cenas da morte de Cathy e a consumação da morte-em-vida de Heathcliff, que passa a dirigir todo o seu amor-desespero-ódio para sua filha, também chamada de Cathy.



Mais tabus românticos esmigalhados por Emily Bronte: a heroína morre no meio da história! (isso é revelado desde as primeiras páginas, portanto não precisa se preocupar: não estou soltando nenhum segredo da trama). Nunca sabemos se o "herói", Heathcliff, realmente é uma vítima digna de dó ou um algoz inconseqüente. E o final... bem, só se pode dizer que não é nada simples.



Os ingleses da época de depararam com aquilo e ficaram se perguntando, perplexos: onde estava o maniqueísmo simplista e moralizador? Como distinguir os "bons" e os "malvados"? Como classificar uma história que não é realista e não se pretende ser um retrato de costumes e, ao mesmo tempo, não se insere dentro do formato esquematizado do romantismo piegas?

Drama / Ficção / Línguas Estrangeiras / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (52)

ver mais
O Morro dos Ventos Uivantes
O Morro Dos Ventos Uivantes
O Morro dos Ventos Uivantes
O Morro dos Ventos Uivantes

Similares

(12) ver mais
O Silêncio Das Lembranças
Emma
Pride and Prejudice
Moby Dick: Or, the Whale

Resenhas para O Morro dos Ventos Uivantes (1.032)

ver mais
Heathcliff, its me, Cathy, come home. Im so cold, let me in your window.
on 9/12/09


É tão fácil escrever resenhas sobre livros que não me agradaram!!! Nisso eu sou especialista (basta consultar minha resenha sobre Marcada), como, aliás, acho que qualquer outro ser humano seja. Criticar o trabalho alheio e enumerar os defeitos de uma obra é algo fácil de se fazer. Mas e quando o livro te agrada a tal ponto, que se torna o seu favorito? Como é possível elogiar algo que se funde com seu sentimento de tal forma, que em certos momentos você não é mais você, e sim a pers... leia mais

Vídeos O Morro dos Ventos Uivantes (28)

ver mais
O Morro dos Ventos Uivantes (Emily Bronte?) | Tatiana Feltrin

O Morro dos Ventos Uivantes (Emily Bronte?) |

EU RECOMENDO O MORRO DOS VENTOS UIVANTES | ENTRE LETRAS E LINHAS

EU RECOMENDO O MORRO DOS VENTOS UIVANTES | EN

Escritoras que me Inspiram | 8 de março | Dia da Mulher

Escritoras que me Inspiram | 8 de março | Dia

BOOK SHUFFLE TAG | Admirável Leitor

BOOK SHUFFLE TAG | Admirável Leitor


Estatísticas

Desejam5.247
Trocam1.318
Avaliações 4.0 / 34.464
5
ranking 44
44%
4
ranking 26
26%
3
ranking 20
20%
2
ranking 7
7%
1
ranking 4
4%

12%

88%

JLM
cadastrou em:
29/09/2009 15:12:53