Outros silêncios

Outros silêncios Ana Maria Galdino


Compartilhe


Outros silêncios





O silêncio – tanto quanto a palavra – é matéria da poesia. Dedicar-se às quietudes, às entrelinhas, aos minutos desapercebidos, é ser poético. Com estes pequenos momentos, com a espera de se agrupar infinitos silêncios, vai-se construindo a poesia. É preciso paciência para tanto. Ana Maria Galdino, na sua estreia de livros para adultos, desenvolve sua poesia com o olhar sóbrio para as atitudes pequenas. Contudo, em Outros Silêncios, a autora reconhece que o trabalho de um poeta – de alguém que olha para o desapercebido – é angustiante e solitário. Tudo parece noite, tudo parece chuvoso, tudo parece nublado. Tudo é insípido e sem cor. Mas há uma beleza incompreensível à maioria das pessoas. Há uma beleza na meditação do silêncio, na mesmice das horas, na branquitude das cores, na chuva, na noite. E esta beleza silenciosa cresce, aos poucos, para se transformar em belezas gritantes. Mas, para o grito, é necessário o silêncio. E esta obra, sabiamente, dedica-se a ele.

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Outros silêncios

Similares


Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 1
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

0%

0%

Penalux
cadastrou em:
27/02/2020 14:40:46