Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

Dezessete Luas

Beautiful Creatures #2

Kami Garcia, Margaret Stohl
Resenhas
Recentes
86 encontrados | exibindo 41 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18


Vitrine TBF 07/04/2013

Dezessete Luas
=== Resenha ===


Se me pedissem para definir um novo título para este volume eu o chamaria de: Deprimente. Triste é uma palavra muito simples para o tamanho de toda a confusão e mal entendido que ronda os personagens principais. Antes mesmo de começar a ler soube de alguns acontecimentos que me fizeram repensar sobre se eu queria continuar este volume ou pularia para o outro, porém se eu o fizesse não entenderia nada no livro seguinte. Enfim, tive que seguir em frente, porém me vi várias vezes querendo parar de ler. Minha vontade de continuar foi totalmente sugada pela angustia que senti durante todo este volume, por várias vezes quase me perdi na vontade de simplesmente o deixar de lado. Senti-me como se eu estivesse relendo Lua Nova da série Twiligh, era como ver novamente Edward deixando Bella. Eu simplesmente odeio o segundo livro da saga de Twilight e agora odeio o de Beautiful Creatures. As autoras ainda continuam escrevendo divinamente bem, você ainda pode adentrar o enredo com perfeição e isto é o pior de tudo pois seus próprios sentimentos se fundem com os do personagem e quando você me espera é você que está sofrendo. Pelo menos comigo foi assim.
Após a perda de seu querido tio Maicon, Lena começa a mudar drasticamente, ela se afasta de todos se isolando em um mundo só seu de dor e punição, além disto seus poderes aumentam terrivelmente, assim como a eletricidade que é descarregada em Ethan toda vez que ele a toca ( este é o aviso de que um mortal e um conjurador não poderia ficar juntos fisicamente). Cada dia mais o relacionamento de Etha e Lena despenca, cada dia mais a ligação deles é cortada pelo distanciamento da garota e cada vez mais Ethan tentava se enganar dizendo a si mesmo que uma hora ela ficaria bem, porém no momento em que sua Lena foge na garupa da moto de John Breed um misterioso demônio ao qual tem um elevado poder de três raças diferente, o garoto ver que Lena realmente não estava bem. Apartir daí Ethan precisa encontrar sua amada e fazê-la enxergar o que está fazendo consigo mesma, precisa salvá-la antes que ela escola o lado das Trevas. Entre combates contra seres das Trevas e o desespero em reencontrar Lena, Ethan descobre mais sobre si mesmo, além de uma nova pessoa entrar em sua vida fazendo-o ver uma nova perspectiva sobre como sua vida seria namorando uma mortal.
Em Dezessete Luas Ethan luta com unhas e dentes para salvar sua Lena da escuridão a qual ela caiu, porém o que se pode fazer quando nem a própria que ser salva?
Tenho certeza que todos que já leram este livro sentiram a mesma raiva devastadora que eu senti por Lena, por vezes a xinguei e quase joguei meu exemplar contra a parede tentando descontar um pouco da minha raiva, até mesmo as autoras não fugiram de minha fúria, porém o final que elas dera fizeram com que eu as perdoasse e me fez ficar extremamente alegre.

postado em: http://twilightbrasilfanfics.com/blog/resenha-54-dezesssete-luas-beautiful-creatures-kami-garcia-margaret-stohl/
comentários(0)comente



Fernanda 01/04/2013

Resenha: Dezessete Luas
RESENHA AQUI: http://www.segredosemlivros.com/2013/04/resenha-dezessete-luas-magareth-stohl-e.html

Resenha: Em ‘Dezesseis Luas’ já havia me encantado com a história e fiquei meio receosa de como o enredo seria conduzido em seu segundo volume. Por se tratar de uma série, é normal que possamos nos decepcionar com alguns fatos ou até mesmo preferir um livro a outro. Porém me encantei igual em ‘Dezessete Luas’, se não até mais. A narrativa se mostrou ser envolvente logo nas primeiras páginas, e foi difícil largar a leitura, pelo menos não até saber o desfecho da trama. Com certeza ultrapassou as minhas expectativas e aumentou a minha vontade de continuar a acompanhar a série. É perceptível a mudança de Lena desde o começo da narração e o mais incrível é poder observar o modo como Ethan se comporta a tais mudanças. Ele não desiste dela e nem pensa em sair de perto da amada. O problema é que Lena está muito abalada com a morte do tio e se mostrou estar um pouco depressiva diante dos últimos acontecimentos. Ela acaba se fechando em seu próprio mundo, revivendo suas angustias, culpas e dramas. Claro que ela também está receosa perante o seu próximo aniversário, já que por tudo que lhe ocorreu, ela não faz ideia do que virá pela frente.

“Alguns meses atrás, eu acreditava que nada jamais mudaria nessa cidade. Agora sei que não é assim, e só consigo desejar que fosse verdade. Porque, a partir do momento em que me apaixonei por uma Conjuradora, aqueles que eu amava não estavam mais em segurança. Lena achava que era a única amaldiçoada, mas estava errada. A maldição agora era nossa.” Pg.10

Por mais que Ethan seja compreensivo e paciente, a relação dos dois se encontra cada vez mais estremecida. No primeiro volume percebia-se uma linha invisível de união entre os dois, já em ‘Dezessete Luas’ essa linha se encontra cada vez mais distante e parece que os caminhos estão se opondo cada vez mais. Lena começa a seguir um caminho duvidoso e se ela não tomar cuidado, também se tornará sem volta. Acredito que um dos pontos altos da história, foi a determinação pela parte de Ethan. Aos poucos, ele desenvolveu uma personalidade forte e batalhadora, o que fez com que ele não desistisse de Lena em momento algum.

“Dezessete Luas, dezessete anos,
Olhos onde Trevas ou Luz aparecem.
Dourado para sim e verde para não,
Dezessete, o último a saber.” Pg.26

A história mantém o mesmo ritmo da primeira obra, com uma narrativa descritiva e minuciosa. E o melhor é que mesmo assim, a leitura se torna ágil e em nenhum momento se mostrou cansativa. As autoras conseguiram fazer uma boa descrição das cenas de uma maneira clara e ao mesmo tempo repleta de suspense e muito mistério.

“Fiquei feliz por um segundo. Então tive a sensação de que estava caindo até o chão. Ela não estava pensando em nós. Estava pensando no próximo aniversário dela, na Décima Sétima Lua. Já estava fazendo a contagem regressiva. No meio do coração, ela não escreveu nossos nomes. Escreveu um número.” Pg.43

Muitas descobertas, revelações e reviravoltas também nos são apresentadas e ao longo do enredo, conhecemos um pouco mais sobre a família de Ethan, principalmente a sua mãe. Essas revelações sobre a mãe de Ethan foram de extrema importância para algumas coisas se encaixem, para que façam sentido e perguntas serem respondidas. Nesta nova aventura, Link, Amma e Ridley também estarão presentes, além de serem incluídos novos personagens (Liv e John Breed) para intensificar mais ainda os acontecimentos. Tais personagens vieram para desestruturar de vez a vida dos personagens e confesso que fiquei bastante surpresa diante de algumas cenas descritas.

“Só podia ser Lena. Tem certas coisas que a gente simplesmente conhece. Eu conhecia L. E sabia que meu coração não me levaria ao lugar errado.” Pg.165

Estou muito curiosa em relação ao próximo volume, já que ‘Dezessete Luas’ terminou de um modo muito sugestivo e misterioso. Estou ansiosa para saber como será a próxima aventura e como se dará o futuro dos personagens.

“Será que Lena estava olhando para o mesmo céu, ou para um que eu jamais conseguiria ver? Nossas luas eram mesmo tão diferentes?” Pg.308

RESENHA AQUI: http://www.segredosemlivros.com/2013/04/resenha-dezessete-luas-magareth-stohl-e.html
comentários(0)comente



Ana Júlia 26/03/2013

Dezessete Luas - Beautiful Creatures #2
Resenha original no blog: http://mundosliterais.blogspot.com.br/2013/03/resenha-dezessete-luas-beautiful.html

E no segundo volume da série Beautiful Creatures o velho ditado “colocar lenha na fogueira” se mostra bastante expressivo.

Como todo relacionamento não é um mar de rosas, o fato de Ethan possuir uma namorada Conjuradora não o fez exceção a regra. Lena está passando por um momento difícil devido aos acontecimentos relatados no final do primeiro livro e isso faz com que ela fique insuportável se afaste cada vez mais de Ethan que, coitadinho, não entende nada.

Aparece na cidade um garoto, John Breed, interessado em Lena, o qual, segundo ela, é capaz de entende-la muito melhor do que o namorado. John, estranhamente, aparece em todos os momentos que Lena, supostamente, precisaria dele; o que gera ciúme por parte de Ethan. Mas claro que o nosso mocinho da história não poderia ficar a ver navios enquanto Lena, lentamente, o abandona. Ethan vai trabalhar na biblioteca na cidade durante as férias de verão e Marian (“tia” de Ethan e bibliotecária) tem uma nova ajudante e estagiária: Olívia; o que significa mais ciúmes no namoro do casal protagonista.

Até que Lena decide fugir com Ridley (a prima das trevas que tem o poder de persuadir e implantar idéias em mentes alheias) e, sim, John Breed.

O que acontece é que mesmo Lena se afastando de Ethan, isto não é suficiente para mantê-lo distante do mundo Conjurador. O garoto se vê cercado por esta nova realidade o tempo todo e não apenas por causa de Lena, mas também, devido ao envolvimento (até pouco tempo, secreto) de sua família – mortal - com tal mundo. E ele mesmo descobre que possui um lugar em meio aos Conjuradores. Isso leva Ethan a uma busca para “salvar” Lena dela mesma e das trevas que a rondam.

Beijinhos, por Ana Júlia.

Ps: Ainda não chegamos ao fim da saga... Com lançamento previsto para fevereiro deste ano Dezoito Luas está aí... =D
comentários(0)comente



Samira Chasez 19/03/2013

Dezessete Luas
Bem, posso dizer que em seguida que terminei de ler Dezesseis Luas não fiquei "doida" para dar inicio a esse livro, mas tenho que confessar que fiquei interessada em ver o que seria abordado em Dezessete Luas, pois, no meu pensando não via motivo para ter uma sequencia.

Basicamente, o foco desse livro é traição, pois, ambos pensam que o outro está traindo com um semelhante. Porque o amor deles é muito complicado e pensam que se apaixonassem ou gostassem de pessoas parecidas pudesse ser mais fácil. Mas, no amor não tem essa de "fácil" e sim sentido e por mais que tentemos fugir dos nossos sentimentos não conseguimos porque não é possível deixar de amar uma pessoa do dia para a noite.

Como foi falado antes novos personagens surgem para apimentar mais a trama, mas mesmo assim a série continua sendo monótona e muito aborrecida o que torna a leitura desse livro muito lenta. Enquanto estava lendo ele descobri que ia ter outro livro para a série e fiquei pensando até quando vão insistir mais nessa série, pois, a cada livro o enredo vai se perdendo.

Nesse livro me identifiquei muito com os personagens coadjuvantes que são o Link e a Ridley, pois, entre alfinetas mostram que há mais amor entre eles do que entre a Lena e o idiota e pamonha do mocinho que atura qualquer besteira que a Lena faz por amor a ela. Eu desde do livro anterior amei o personagem do Link, pois, ele me faz rir muito quando estou lendo algum dialogo dele e acredito que ele tem crescido muito na trama. E posso também dizer que em parte terminei esse livro para saber mais sobre como ele ia acabar e no fim acabei ficando muito curiosa em relação ao Dezoito Luas por causa dele também, mas não tenho nenhuma pressa de ler .

Você que futuramente vai ler esse livro terá muitas surpresas em relação a trama. E na luta o bem contra o mal ainda continua tudo empatado, pois, novamente a Lena ficou em cima do Muro, pensando bem ela nisso é até parecida com a Nathalia do BBB 13.


Bjinhos!!!!
Samira Chasez
comentários(0)comente



Michelle Maytre 11/03/2013

Vale a pena
Li 16 Luas rapidinho e com esse não foi diferente.
Fiquei com medo do livro ficar besta, perder o sentido; mas foi o contrário. Cada capítulo foi bem escrito.

Já falei outras vezes que adoro aventura e esse livro tem de sobra. Reviravoltas? Aos montes. Personagens que amamos? Muitos. Ou que odiamos? Também.

E o que é melhor, não tem aquele típico romance babaca que fazem as meninas suspirarem, estilo sacarose pura. Tem romance sim, afinal Ethan move mundos e fundos (literalemnte, rsrsrs) para ir salvar Lena (seu grande amor). Mas não fica só nisso, ele se descobre e descobre mais sobre sua própria história enquanto percebe que a verdade é apenas uma vertente das coisas ao seu redor.

No final do outro livro, Lena acha que matou tio M e fica deprimida por causa disso. Não se invocou e nem quer, se não terá que decidir se vai para a Luz ou para as Trevas.

Assim, nesse livro, ela se afasta de Ethan e passa a sair com um tal de John Breed e sua Harley. Ethan fica com ciúme e não aceita, mas quando ela pede para ele ir embora, ele vai. Embora isso não queira dizer que ele não estará zelando por ela.

Ethan conta com o apoio de Link, seu melhor amigo e Liv, uma guardiã em treinamento, para juntos desvendar o submundo dos túneis conjuradores (sinistro, diga-se de passagem), tentar encontrar e salvar Lena, além de lutarem com algo mais poderoso e antigos que eles. Como falei: aventuras mil.

:D Gostei e recomendo. Leitura fácil, reviravoltas, aventura, romance. tudo que prende a atenção.

comentários(0)comente



86 encontrados | exibindo 41 a 46
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18



Publicidade


logo skoob beta
"Uma ferramenta como essa pode certamente ser usada por professores para incentivar a leitura."

Jornal do Brasil