A autoestrada do Sul

A autoestrada do Sul Julio Cortázar


Compartilhe


A autoestrada do Sul


& outras histórias




Quem pega um livro de Julio Cortázar (1914-1984) pela primeira vez está prestes a adentrar em mundo admirável e único: cheio de personagens estranhos, por vezes kafkianos, mas repletos de um sentimento próximo à ternura e até mesmo ao alumbramento infantil. A partir de experiências cotidianas e rotineiras ele lapidou os tesouros mais surpreendentes, exatos e perturbadores.

As histórias aqui reunidas – uma amostra das décadas de produção e criatividade incessantes, em nova tradução – têm isso e algo mais em comum: o fato de jamais subestimarem o leitor. Pelo contrário, o autor o considera uma peça-chave ao qual reserva um lugar de destaque no jogo literário. Após cada conto, sentimos como se uma nova janela houvesse se aberto para nossa compreensão da vida. Como afirmou Vargas Llosa, a literatura de Cortázar “é um refúgio de sensibilidade e imaginação que nos ajuda a fugir da insegurança e do absurdo deste mundo”.

Contos / Ficção / Literatura Estrangeira

Edições (1)

ver mais
A autoestrada do Sul

Similares

(1) ver mais
Dublinenses

Resenhas para A autoestrada do Sul (3)

ver mais
Literatura e jogo...
on 11/8/16


O leitor dificilmente fica indiferente às histórias de Julio Cortázar (1914-1984): elas próprias ou seus personagens são quase sempre insólitos, estranhos, fora da curva. Então frente a um texto desse talentoso argentino (nascido na Bélgica e que morreu em Paris) bem se pode colocar a questão de gostar ou não de sua obra com intensidade. De querer ou não participar de seu jogo literário, conforme alerta um de seus grandes admiradores, o também grande Mario Vargas Llosa. De todo... leia mais

Estatísticas

Desejam12
Trocam5
Avaliações 4.1 / 84
5
ranking 38
38%
4
ranking 42
42%
3
ranking 19
19%
2
ranking 1
1%
1
ranking 0
0%

48%

52%

Bea
cadastrou em:
11/08/2013 20:55:12
Jenifer
editou em:
09/07/2019 19:23:24