A Fórmula do Amor

A Fórmula do Amor Elizabeth Kantor
Immanuel Kant


Compartilhe


A Fórmula do Amor


Os segredos de Jane Austen para os relacionamentos




Jane Austen é uma grande romancista, claro. Ela é um gênio da psi­cologia feminina – e da masculina também. No entanto, essas não são as únicas razões pelas quais as mulheres a amam. Vamos até Jane Austen buscando uma boa leitura, mas é muito mais do que isso. Jane Austen mostra para as mulheres modernas um mundo do qual desejamos fazer parte. E não são é só pelas roupas (ainda que elas sejam incríveis). Vamos ser honestas: queríamos ser heroínas de Jane Austen em nossas vidas co­tidianas, lidando com qualquer coisa – especialmente homens – com a sofisticação e competência que admiramos em personagens como Eliza­beth Bennet. As mulheres veem em Jane Austen algo que está faltando nas relações modernas, e não podemos deixar de nos perguntar se existe alguma forma de ter o que vemos ali – sem precisar voltar para carruagens puxadas por cavalos e tempos de repressão.

Elizabeth Kantor decidiu analisar o que falta na vida das mulheres modernas, mas que está sobrando em Jane Austen. E des­cobriu algo espantoso. Não é segredo que os rituais românticos modernos deram terrivelmente errado. Mas ler Jane Austen deixa mui­to claro onde nós erramos. A questão crucial: o que as heroínas de Jane Austen fazem (que nós não estamos fazendo) que torna finais felizes possíveis para elas, e não muito prováveis para nós? Reexaminar o amor pela perspectiva das heroínas de Jane Austen poderia levar a resultados mais próximos aos delas?

Tal­vez Jane Austen possa nos ajudar a repensar, do início, o que realmente queremos em relação ao amor e sexo – e entender o que estaríamos fa­zendo diferente se estivéssemos buscando as mesmas coisas que suas heroínas.

Literatura Estrangeira

Edições (1)

ver mais
A Fórmula do Amor

Similares


Resenhas para A Fórmula do Amor (2)

ver mais
on 12/8/14


Eu estava na Cultura com o Duda – provavelmente era uma sexta-feira, porque sextas são dia de almoçar com Duda, visitar livraria e tomar sorvete – quando me deparei com esse título numa das estantes. Já tinha visto a Adriana fazendo comentários sobre o livro e já o tinha anotado para futuras aparições aqui nessa coluna, de forma que o enfiei debaixo do braço e segui para o caixa. Nenhuma surpresa com o fato de que sou uma compradora impulsiva e compulsiva de livros, certo? Certo. ... leia mais

Estatísticas

Desejam38
Trocam1
Avaliações 4.3 / 12
5
ranking 42
42%
4
ranking 50
50%
3
ranking 8
8%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

10%

90%

*gisela
cadastrou em:
29/09/2013 10:46:05
su fern@ndes
editou em:
20/08/2016 22:35:40