A Superstição do Divórcio

A Superstição do Divórcio G. K. Chesterton


Compartilhe


A Superstição do Divórcio


E Outros Ensaios Sobre a Família, a Mulher e a Sociedade




Embora tenha sido escrito na época das mudanças nas leis sobre o matrimônio para facilitar o divórcio na Inglaterra (no início do século XX), não se trata de um libelo contra o divórcio, mas de uma defesa ao matrimônio. Para Chesterton, divorciar-se é, literalmente, descasar-se. Portanto, para desfazer algo é preciso saber antes se essa coisa está feita.

A discussão pode parecer antiga, mas o mundo moderno adotou o divórcio como exemplo de liberdade. Chesterton pretende apenas demonstrar que o divórcio está longe de ser um ato de liberdade, pois a quebra de um voto de confiança, de comprometimento, não afeta apenas o fundamento da família, mas também de toda a sociedade que não funciona sem o voluntarismo de se manter intactos os compromisso assumidos.

Não-ficção

Edições (1)

ver mais
A Superstição do Divórcio

Similares

(7) ver mais
O que há de errado com o mundo?
Hereges
Ortodoxia
O Homem Eterno

Resenhas para A Superstição do Divórcio (7)

ver mais
Divórcio
on 14/9/20


Análise coerente e perspicaz das circunstâncias e consequência do divórcio, onde muitas vezes, já era uma realidade antes mesmo do sagrado enlace matrimonial.... leia mais

Vídeos A Superstição do Divórcio (1)

ver mais
A Superstição do Divórcio

A Superstição do Divórcio


Estatísticas

Desejam50
Trocam1
Avaliações 4.4 / 53
5
ranking 60
60%
4
ranking 34
34%
3
ranking 6
6%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

31%

69%

Raquel
cadastrou em:
09/04/2018 17:15:43
Luana
editou em:
09/09/2020 13:59:24

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR