As Horas

As Horas Michael Cunningham


Compartilhe


As Horas





As horas, prêmio Pulitzer de literatura de 1999, pode ser definido como a saga da consciência de três mulheres - uma real, duas fictícias - em busca de algum tipo de inserção no mundo ´normal´, tendo como pano de fundo constante a presença palpável e inquietante da loucura e da morte.
A personagem real, espécie de matriz iluminadora de todo o livro, é Virginia Woolf, cujo suicídio, em 1941, é narrado de forma comovente e realista logo nas primeiras páginas. Ela, mais Laura Brown, uma dona de casa angustiada num subúrbio de Los Angeles, em 1949, e Clarissa Vaughn, editora de sucesso na Manhattan de hoje, são as protagonistas deste livro apaixonante. Presenciamos, em capítulos alternados, um dia na vida de cada uma delas. O talento de Cunningham consegue encapsular todo o drama de suas existências. Virginia, num dia normal e suburbano de 1923, esforça-se por manter sob controle os sintomas da loucura e para redigir Mrs. Dalloway, romance que mantém com As horas uma habilidosa simbiose. Laura busca, em vão, ajustar- se ao seu triplo papel de mãe, esposa e dona de casa, confeccionando, ao lado do filho Ritchie, de três anos, um bolo de aniversário para o marido Dan. Acontece que tudo o que Laura mais deseja na vida é solidão e a companhia de Virginia Woolf, sob a forma de seu romance Mrs. Dalloway, que ela lê apaixonadamente. Clarissa, cinqüentona e ex-hippie ainda atraente, bem casada com uma produtora de tevê, compra flores e organiza uma festa em homenagem a Richard, amigo gay e aidético terminal que acaba de ganhar um prêmio literário.
O cruzamento surpreendente dessas três histórias, urdido com a mão imaginativa e experiente de Michael Cunningham, vai mergulhar o leitor numa das experiências mais comoventes da literatura contemporânea.


LGBT / GLS / Literatura Estrangeira / Drama

Edições (3)

ver mais
As Horas
As Horas
As Horas

Similares

(5) ver mais
Estojo de Mrs Dalloway
Retrato em Preto e Branco
As coisas
SEMPRE HOJE

Resenhas para As Horas (21)

ver mais
Emocionante e reflexivo
on 3/4/13


Eu adoro este livro. Li antes do filme ser produzido, e gostei muito da fiel adaptação cinematográfica um caso raro em que pode-se dizer que o filme é tão bom quanto o livro. Com certeza ele será mais apreciado depois da leitura de Mrs. Dalloway, por muitos considerado a obra prima de Virginia Woof. O que mais me impressiona é a engenhosidade com que as três histórias são conduzidas, de um dia decisivo na vida de três mulheres em épocas diferentes: - As três estão ocupadas com pr... leia mais

Vídeos As Horas (2)

ver mais
As horas | #237 Li e achei arrebatador

As horas | #237 Li e achei arrebatador

As Horas

As Horas


Estatísticas

Desejam490
Trocam1
Avaliações 4.3 / 676
5
ranking 54
54%
4
ranking 28
28%
3
ranking 13
13%
2
ranking 4
4%
1
ranking 1
1%

30%

70%

Lia
cadastrou em:
07/01/2009 00:05:00
Daniel
editou em:
21/11/2014 07:25:02