Black Hole

Black Hole Charles Burns




Black Hole





Vencedor do Eisner Award de Melhor Álbum de 2006 e de nada menos que nove Harvey Awards e outros dois Ignatz Awards, Black Hole é a mais importante graphic novel de Charles Burns. Publicada em forma de série durante uma década, foi reunida em 2005 para aclamação mundial e reforçou o lugar do artista como o mestre dos quadrinhos independentes de horror. Agora, orgulhosamente inaugura a publicação de Clássicos dos Quadrinhos pela DarkSide Books. O obstinado terror existencialista da obra de Burns é composto apenas pelo trabalho em pincel, de alto contraste em preto e branco, que presta homenagem ao horror sutil dos primeiro filmes do gênero, e desde cedo se tornou um dos estilos mais reconhecidos de toda a arte sequencial contemporânea, instantaneamente familiar assim que é visto em alguma antologia ou na capa de revistas como The New Yorker e The Believer. Black Hole se passa nos arredores de Seattle, extremo noroeste dos Estados Unidos, em meados da década de 1970, quando uma praga inominável e traiçoeira se alastra entre os adolescentes locais através do contato sexual e parece não poupar ninguém. Ela se manifesta de maneira diferente em cada um dos infectados — enquanto alguns apresentam apenas manchas na pele, algo sutil e fácil de ocultar, outros se transformam em grotescas aberrações, vagas lembranças do que foram um dia. E uma vez que você foi contaminado, não há mais volta. Para esses seres monstruosos, não há alternativa além do auto-exílio em acampamentos precários, na floresta que circunda a região. Conforme vamos nos familiarizando com os diversos protagonistas da história — garotas e garotos que foram infectados, outros que não foram e aqueles que estão prestes a ser —, o clima de delírio, horror e insanidade toma conta dos adolescentes. Black Hole apresenta um retrato inquietante e soberbo da alienação dos tempos colegiais, repleto de crueldade e selvageria e hormônios à flor da pele, que dialogam com o tédio, a angústia e as necessidades mais profundas de nossa própria aceitação que dominam essa época da vida. Aterrador e hipnótico, a graphic novel que consagrou Charles Burns transcende seu gênero ao explorar com habilidade um momento cultural específico americano, quando não era mais bacana ser hippie, e David Bowie ainda era um pouco estranho para esses jovens, a liberdade sexual começava a se transformar em um pesadelo e a vida adulta cobrava o seu preço pelos traumas reais da infância, traumas da perda e da sensação de absurdo existencial. Isso sem falar de chifres brotando, rabos aparecendo, fendas se abrindo e alterando sua epiderme para sempre...

Horror / HQ,comics,mangá

Edições (1)

ver mais
Black Hole

Similares

(6) ver mais
Like a Velvet Glove Cast in Iron
I Killed Adolf Hitler
Summer Blonde
Fragmentos do Horror

Resenhas para Black Hole (2)

ver mais
Qual limite da adolescência?
4 days, 17 hours ago


Por N motivos Black Hole se tornou um grande clássico que merece ser lido pelos amantes da 9ª Arte. Escrito por Charles Burns em meados de 1995, Black Hole representou magistralmente uma quase Era de Aquário, porém mal sucedida. Regado a muito sexo e drogas acompanhamos a vida de vários adolescentes que foram assolados por um novo tipo de praga, que causa deformações no corpo. Esgotada há um bom tempo nas terras BR, a querida Editora Darkside trouxe novamente essa grande edição de terr... leia mais

Estatísticas

Desejam159
Trocam1
Avaliações 4.2 / 51
5
ranking 45
45%
4
ranking 43
43%
3
ranking 8
8%
2
ranking 2
2%
1
ranking 2
2%

45%

55%

Paulo Cezar
cadastrou em:
19/07/2017 18:30:08
Débora
editou em:
14/10/2017 03:05:53