Budapeste

Budapeste Chico Buarque


Compartilhe


Budapeste


Romance




Dividido entre duas cidades, duas mulheres, dois livros e dois idiomas, o ghost-writer carioca José Costa vai buscar refúgio em Budapeste e no idioma húngaro. Combinando densidade narrativa com um especial senso de humor, Budapeste confirma Chico Buarque como um dos grandes romancistas brasileiros da atualidade.

Ao concluir a autobiografia romanceada O ginógrafo, a pedido de um bizarro executivo alemão que fez carreira no Rio de Janeiro, José Costa, um ghost-writer de talento fora do comum, se vê diante de um impasse criativo e existencial. Escriba exímio, "gênio", nas palavras do sócio, que o explora na "agência cultural" que dividem em Copacabana, Costa, meio sem querer, de mera escrita sob encomenda passa a praticar "alta literatura". Também meio sem querer, vai parar em Budapeste, onde buscará a redenção no idioma húngaro, "segundo as más línguas, a única língua que o diabo respeita". Narrado em primeira pessoa, combinando alta densidade narrativa com um senso de humor muito particular, Budapeste é a história de um homem exaurido por seu próprio talento, que se vê emparedado entre duas cidades, duas mulheres, dois livros, duas línguas e uma série de outros pares simétricos que conferem ao texto o caráter de espelhamento que permeia todo o romance, e que levaram o professor José Miguel Wisnik a afirmar que se trata de "um romance do duplo".

Tenso e à vontade, cultivado e coloquial, belo e grotesco, Budapeste traz a perfeição narrativa de Estorvo e Benjamim e confirma Chico Buarque como um dos grandes romancistas brasileiros da atualidade.

O romance ganhou o Prêmio Jabuti de melhor livro de 2003 e o IV Prêmio Passo Fundo Zaffari e Bourbon de Literatura, em 2005.

Ficção / Literatura Brasileira / Romance

Edições (2)

ver mais
Budapeste
Budapeste

Similares

(19) ver mais
Os espiões
Ficções
Budapeste
Rockfeller

Resenhas para Budapeste (336)

ver mais
A pesquisa, a verve e o gênio
on 25/7/10


Fui dar em Budapeste graças a um pouso imprevisto em O Leite Derramado. Havia sido bastante rigoroso na seleção das próximas leituras, pois o meu relacionamento com os livros começa muito antes do abrir da primeira página, mas eis que o último dos quatro romances do Chico Buarque me chegou às mãos e foi lido com energia. Os poucos dias (os livros do Chico parecem ter esse defeito em comum: são curtos demais) que passei na companhia de O Leito Derramado foram suficientes para que eu de... leia mais

Vídeos Budapeste (2)

ver mais
Budapeste, de Chico Buarque: Completa 20 anos I Literatura Contemporânea

Budapeste, de Chico Buarque: Completa 20 anos

RESENHA | BUDAPESTE - CHICO BUARQUE | Ep. #31

RESENHA | BUDAPESTE - CHICO BUARQUE | Ep. #31


Estatísticas

Desejam460
Trocam83
Avaliações 3.8 / 6.759
5
ranking 31
31%
4
ranking 35
35%
3
ranking 25
25%
2
ranking 7
7%
1
ranking 2
2%

32%

68%

Alê | @alexandrejjr
editou em:
24/10/2022 12:02:36

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR