Caim

Caim José Saramago


Compartilhe


Caim





Neste novo romance, o vencedor do prêmio Nobel José Saramago reconta episódios bíblicos do Velho Testamento sob o ponto de vista de Caim, que, depois de assassinar seu irmão, trava um incomum acordo com deus e parte numa jornada que o levará do jardim do Éden aos mais recônditos confins da criação.

Se, em O Evangelho segundo Jesus Cristo, José Saramago nos deu sua visão do Novo Testamento, neste Caim ele se volta aos primeiros livros da Bíblia, do Éden ao dilúvio, imprimindo ao Antigo Testamento a música e o humor refinado que marcam sua obra. Num itinerário heterodoxo, Saramago percorre cidades decadentes e estábulos, palácios de tiranos e campos de batalha, conforme o leitor acompanha uma guerra secular, e de certo modo involuntária, entre criador e criatura. No trajeto, o leitor revisitará episódios bíblicos conhecidos, mas sob uma perspectiva inteiramente diferente.

Para atravessar esse caminho árido, um deus às turras com a própria administração colocará Caim, assassino do irmão Abel e primogênito de Adão e Eva, num altivo jegue, e caberá à dupla encontrar o rumo entre as armadilhas do tempo que insistem em atraí-los. A Caim, que leva a marca do senhor na testa e portanto está protegido das iniquidades do homem, resta aceitar o destino amargo e compactuar com o criador, a quem não reserva o melhor dos julgamentos. Tal como o diabo de O Evangelho, o deus que o leitor encontra aqui não é o habitual dos sermões: ao reinventar o Antigo Testamento, Saramago recria também seus principais protagonistas, dando a eles uma roupagem ao mesmo tempo complexa e irônica, cujo tom de farsa da narrativa só faz por acentuar.

Romance

Edições (4)

ver mais
Caim
Caín
Caim
Caim

Similares

(6) ver mais
A Caverna
As aventuras do profeta Barrabás
O Homem Duplicado
O Caderno

Resenhas para Caim (220)

ver mais
[CAIM - JOSÉ SARAMAGO]
on 22/3/20


Obra polêmica! - Tem momentos engraçados, outros pertubadores, mas importante destacar que é uma obra Literária, portanto, livre nas suas intepretações. ?O leitor leu bem, o senhor ordenou a abraão que lhe sacrificasse o próprio filho, com a maior simplicidade o fez, como quem pede um copo de água quando está com sede, o que significa que era costume seu, e muito arraigado. O lógico, o natural, o simplesmente humano seria que abraão tivesse mandado os senhor à merda, mas não foi assim... leia mais

Vídeos Caim (4)

ver mais
CAIM - José Saramago

CAIM - José Saramago

CAIM, DE JOSÉ SARAMAGO (#279)

CAIM, DE JOSÉ SARAMAGO (#279)

CAIM l José Saramago

CAIM l José Saramago

Resenha - Caim

Resenha - Caim


Estatísticas

Desejam771
Trocam18
Avaliações 4.2 / 4.460
5
ranking 48
48%
4
ranking 34
34%
3
ranking 15
15%
2
ranking 3
3%
1
ranking 1
1%

48%

52%

Nina - Não Quero Trocar Livros
cadastrou em:
04/10/2009 14:20:29
Yuri
editou em:
06/05/2019 19:01:59