Casas vazias

Casas vazias Brenda Navarro


Compartilhe


Casas vazias





Uma criança desaparece em plena luz do dia. De um lado desse vazio brutal, o instante de desatenção de uma mulher que nunca quis ser mãe. Do outro, uma mulher que deseja ser mãe a ponto de cometer um ato desesperado. Entre esses dois pontos de vista, acompanhamos uma narrativa que ecoa as diversas formas de maternidade, das impostas às almejadas, do seu papel social à sua natureza primordial, em uma trama visceral e inquietante.

“Brenda Navarro tece um relato delicado e tenso em duas vozes: a de uma mãe desesperada em busca do filho desaparecido e a de outra mulher que sequestra a criança no parque. Em poucas páginas, a escritora mexicana arrebata o leitor numa espiral alucinada de grande força poética. Na incerteza de cada passo que retorna ao mesmo lugar, os giros são cada vez mais entranhados, questionando as relações amorosas e a própria existência permeada de fantasmas e também de esperança.”
Lucrecia Zappi

“Na narrativa cheia de culpa e raiva de uma mãe que tem o filho roubado, os dias se transformam num labirinto de silêncio habitado pela dor da perda. Na voz de uma mulher que deseja loucamente ter um filho, o amor como algo difícil e tenso, que nunca se completa. Na confluência dessas duas histórias, um conto de terror em que a maternidade e a família são a um só tempo miragem e maldição.”
Emilio Fraia

“Navarro não se furta a ir até os confins, até o fim da esperança, e destroça a concepção idílica e ingênua de maternidade.”
Natalia Timerman

Ficção / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (2)

ver mais
Casas vazias
Casas vazias

Similares

(1) ver mais
Casas vacías

Resenhas para Casas vazias (105)

ver mais
on 26/4/22


Ainda digerindo as repercussões desse livro... Doído, inquietante, verdadeiro, visceral. O que somos nós mulheres além de casas vazias? Receptáculos que são usados, quebrados, descartados? Me chamou a atenção a crueza com que a autora tratou a maternidade: sem meias palavras, sem romantização, pelo que ela é ou pode ser, pelos inúmeros significados que pode alcançar. O livro nos lembrar que "cuidar também cansa". E que a maternidade, escolhida ou não, não tem possibilidade de retorno.... leia mais

Estatísticas

Desejam50
Trocam1
Avaliações 4.3 / 463
5
ranking 53
53%
4
ranking 36
36%
3
ranking 9
9%
2
ranking 1
1%
1
ranking 1
1%

17%

83%

Daiane
cadastrou em:
29/06/2022 09:48:06
Jenifer
editou em:
01/07/2022 11:31:45

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR