php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Temporary failure in name resolution Dublinenses (Biblioteca Folha #22) - James Joyce
Dublinenses

Dublinenses James Joyce


Compartilhe


Dublinenses (Biblioteca Folha #22)





Estes quinze contos que compõem Dublinenses são sem dúvida a melhor porta de entrada para o conhecimento da obra do mais radical inovador da literatura do século 20.
Em narrativas curtas, o jovem irlandês James Joyce (1882-1941) presta aqui o seu tributo à grande tradição realista do século 19, sobretudo a Flaubert e Tchecov. Mas, como não poderia deixar de ser, o realismo de seus precursores é sutilmente subvertido nos pequenos retratos "fora de foco" de sua Dublin natal.
A trama dos contos pode ser vista como uma série de variações sobre temas irlandeses: o catolicismo rígido, a severa educação escolar, as relações familiares pautadas pela autoridade e a violência, o alcoolismo, a vida cinzenta da classe média, o nacionalismo diante da poderosa Inglaterra.
Vistas em conjunto, essas ficções dão forma ao que o próprio escritor definiu como "uma história moral da Irlanda".
História pública, mas vista predominantemente a partir de um ângulo privado: o escritório, a casa, o Irish pub. Sem chegar ao monólogo interior que marcaria as obras da maturidade, Joyce devassa os movimentos íntimos de suas personagens, confundindo o dentro e o fora, a impressão subjetiva e as miudezas cotidianas. Enfim: todos os elementos que seriam expandidos até a explosão em suas obras maiores, Ulisses e Finnegans Wake.
Em 1987, o cineasta norte-americano John Huston fez o último filme de sua carreira baseado no conto mais extenso e mais famoso de Dublinenses: "Os Mortos", incluído em incontáveis antologias dos maiores contos em língua inglesa de todos os tempos.

Contos / Ficção / Literatura Estrangeira

Edições (17)

ver mais
Dublinenses
Dublinenses
Dublinenses
Dublinenses

Similares

(15) ver mais
Ulisses
A autoestrada do Sul
Sim, Eu Digo sim
Ulysses

Resenhas para Dublinenses (58)

ver mais
Que Deus Salve a Irlanda ou Um James Joyce mais acessível
on 6/7/13


O livro de contos "Dublinenses", o segundo publicado por Joyce, em 1914, soa como a mais acessível de suas obras (pois "Ulisses" e "Finnegans Wake" assustam milhares de leitores, ainda que inúmeros não reconheçam.) Por sinal, essa parece ser a melhor opção para quem tem interesse ou curiosidade de conhecer um pouco da obra desse escritor que nasceu na periferia de Dublin e, hoje, é muito cultuado em todos os cantos da galáxia. Os contos de "Dublinenses" são curtos, mas possuem uma... leia mais

Estatísticas

Desejam230
Trocam20
Avaliações 3.9 / 1.125
5
ranking 30
30%
4
ranking 41
41%
3
ranking 23
23%
2
ranking 4
4%
1
ranking 2
2%

43%

57%

honelao
cadastrou em:
17/03/2009 12:37:59
Silvio
editou em:
22/12/2020 22:00:25