iô

Camila Lourenço


Compartilhe






iô, de Camila Lourenço, é um alerta íntimo, individual, da nossa relação habitualmente conflituosa com o meio, com o próximo, com o nosso sexo, com o quanto deixamos o masculino nos levar para longe, tão longe a ponto de nos fazer desejar pelo que, a cada dia, esquecemos sem querer esquecer. Para longe do que temos seguro, apego. Ainda num 2020 pandêmico, este poemário foi se tornando livro. Saiu dos arquivos da autora, bateu nos espelhos de algum satélite, codificou-se em números, percorrendo quilômetros de fios até se mostrar numa tela empoeirada, cansada de muitos anos de uso, para mim, no selo Auroras. O caminho da tecnologia materializou uma inesquecível personagem feita de partes de floresta e de um amor comovente pela natureza de sua própria essência. Já num 2021 que continua incerto, mas ainda no caminho das reflexões apocalípticas, iô multiplica a sua vida escrita e se espalha com páginas, capa, orelhas, feito planta com raiz longa, pra lá de muitos metros, cavoucando a terra, se comunicando com os inaudíveis sinais que a mantêm viva, esverdeando a decadência dos dias, perfumando a poluição dos tempos, acalmando a reclamação das rotinas.[Dani Costa Russo]

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
iô

Similares


Estatísticas

Desejam1
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 5
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

13%

88%

Penalux
cadastrou em:
25/03/2021 09:02:09
Penalux
editou em:
25/03/2021 09:02:28

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR