Kinshi na Karada

Kinshi na Karada Josiane Veiga




Kinshi na Karada #1


O Corpo Proibido




Japão, 2º Guerra Mundial.

Apesar do começo promissor, o exército japonês, um dos mais bem armados e fortes de sua época, viu-se acuado, pronto para a derrota. Na terra do Imperador, o medo parecia acompanhar, como um guardião, cada habitante do país. Nas ruas, a Kempeitai – Corpo de Soldados da Lei – impunha sua vontade com brutalidade e até a morte.

O Japão iniciava a década de 40 dividido entre a esperança e o medo dos dias vindouros.

Shiromiya Kazue cresceu nas ruas, órfão, acompanhado do irmão que o vendia a troco de arroz. Desde pequeno, sua aparência feminina contribuía para que o preço de sua carne fosse o bastante para que ambos pudessem sobreviver aos dias cruéis. Porém, num ambiente em que sobravam pessoas famintas e faltava dinheiro, ser jovem e bonito já não mais bastava. Foi assim que ele precisou se transformar em mulher.

Ryo era um poderoso comerciante, dono de uma frota de barcos pesqueiros. Viveu o período turbulento com relativa calma. Comprava a paz que necessitava, assim como o corpo daquelas com quem queria se deitar. Mas a vida ainda haveria de ensinar-lhe que, nem sempre, o coração de alguém está à venda e nem tudo é o que parece.

Kazue e Ryo se cruzam num momento difícil de suas vidas e não sabem o que fazer perante o que entre eles surge. Como Kazue, acostumado à dor e ao abuso, poderia entregar o coração a alguém que o via apenas como mercadoria? E como Ryo poderia amar um homem?

Kinshi na Karada pode ser traduzido como o Corpo Proibido para o português, e a história retrata a sociedade japonesa na primeira metade da década de 40.
A honra e a vergonha se cruzam, mostrando o que, de fato, existe em cada um de nós, humanos.

História / Drama / Erótico / Romance / Ficção

Edições (1)

ver mais
Kinshi na Karada

Similares

(19) ver mais
Memórias de uma Gueixa
Garotas de Tóquio
Salto Mortal
O Pacifista

Resenhas para Kinshi na Karada (7)

ver mais
on 15/9/14


Qualquer livro tem um capítulo inicial e um final, onde qualquer coisa pode ocorrer entre eles, certo? Há aqueles onde temos uma história calminha, linear, onde logo de cara conseguimos deduzir como a narrativa irá terminar. Há aqueles que demoram a engata, mas, após a persistência somos cativados, e aqueles que começam bem e caem de ritmo no final. E também há aqueles raros livros que são ótimos e que não se enquadram facilmente em um estilo: e Kinshi na Karada, com toda certeza, é u... leia mais

Vídeos Kinshi na Karada (1)

ver mais
RESENHA: KINSHI NA KARADA, DE JOSIANE VEIGA - Gay Casado

RESENHA: KINSHI NA KARADA, DE JOSIANE VEIGA -


Estatísticas

Desejam50
Trocam1
Avaliações 4.6 / 54
5
ranking 76
76%
4
ranking 17
17%
3
ranking 6
6%
2
ranking 0
0%
1
ranking 2
2%

16%

84%

Josy-chan
cadastrou em:
25/07/2014 14:06:30
Daniel
editou em:
17/12/2014 17:21:42