gris

gris Wilbett Oliveira




gris





Em “gris”, o poeta Wilbett Oliveira tem algo a dizer e não obstaculiza a interpretação da leitura, embora nos faça refletir.
Utilizando-se da ousadia – sem cair nos velhos jargões de antigos poetas – o escritor enverga-se de disposição para sangrar o “poema derradeiro”. Ele reinventa a poesia e a transforma em algo mais tácito, fugindo da subjetividade poética para acercar-se na plenitude da objetividade dentro do (in) imaginável conflito do novo tempo.

Edições (1)

ver mais
gris

Similares

(1) ver mais
Sêmen

Resenhas para gris (1)

ver mais
gris
on 8/2/11


Em gris, Wilbett Oliveira consegue impor outro significado às palavras e cria algo único e especial: Sutileza no movimento do verso! Utilizando-se da imaginação para inventar as mais variadas “formas de realidade”, ele cria seus poemas, num contexto profundo e tocante. Desenhados no compasso de cada página: uma busca, uma lógica e a missiva aos gritos em cada página. Sim, o poeta tem algo a dizer e sua mensagem é clara e concisa. Ele brada seu poema e não obstaculiza a interpretação da... leia mais

Estatísticas

Desejam
Informações não disponíveis
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 5.0 / 1
5
ranking 100
100%
4
ranking 0
0%
3
ranking 0
0%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

0%

100%

Geyme Lechner
cadastrou em:
08/02/2011 05:43:48