As Irmãs Romanov

As Irmãs Romanov Helen Rappaport




As Irmãs Romanov


A vida das filhas do último tsar




Em 17 de julho de 1918, quatro jovens mulheres desceram 32 degraus até o porão de uma casa em Ecaterimburgo, na Rússia. A mais velha tinha 22 anos e a mais nova, apenas dezessete. Junto com os pais e o irmão de treze anos, foram cruelmente assassinadas. Seus crimes: serem filhas do último tsar da Rússia.

Muita coisa foi escrita sobre Nicolau II, sua mulher Alexandra e o trágico destino da família imperial, como também sobre a Revolução Russa de 1917, mas pouco se disse sobre o drama das princesas Romanov, que sempre foram vistas como personagens secundárias dessa trama. Em As irmãs Romanov, no entanto, a aclamada biógrafa Helen Rappaport traz a história delas para o centro da narrativa e oferece aos leitores o mais completo relato da vida das grã-duquesas Olga, Tatiana, Maria e Anastácia.

Tendo por base as cartas e os diários das jovens e em fontes primárias nunca antes examinadas, Rappaport desenha um quadro vívido das irmãs nos últimos dias da dinastia Romanov. Seguimos as grã-duquesas desde o nascimento, passando pela infância superprotegida, até os anos de juventude — as primeiras paixões, os sonhos, a dificuldade de lidar com um irmão hemofílico e uma mãe cronicamente inválida — e, por fim, o trauma da Revolução e suas terríveis consequências.

Com um texto instigante, baseado em uma pesquisa meticulosa, As irmãs Romanov dá voz a essas quatro jovens e é capaz de comover leitores um século depois de suas mortes trágicas e prematuras.

Biografia, Autobiografia, Memórias / História

Edições (1)

ver mais
As Irmãs Romanov

Similares

(32) ver mais
Os últimos dias dos Romanov
The Romanov Sisters
A Profecia Romanov
A queda dos Romanov

Resenhas para As Irmãs Romanov (6)

ver mais
Recomendo
on 26/3/16


Irmãs Romanov me pareceu, desde o início, uma visão consideravelmente tendenciosa dos acontecimentos, mostrando de modo superficial os desmandes da nobreza à época e a omissão do Tsar em relação a seus súditos no Império. Essa impressão fica diluída à medida que a leitura avança e o leitor é conduzido muy sedutoramente para a vida da família. O resultado é o estabelecimento de uma forte empatia (especialmente para com as meninas), o que provoca um sentimento de angústia e tristeza com ... leia mais

Estatísticas

Desejam410
Trocam1
Avaliações 4.2 / 128
5
ranking 43
43%
4
ranking 39
39%
3
ranking 15
15%
2
ranking 3
3%
1
ranking 0
0%

12%

88%

Paulinha
editou em:
17/09/2017 00:22:28