Holocausto Brasileiro

Holocausto Brasileiro Daniela Arbex




PDF - Holocausto Brasileiro


Neste livro-reportagem fundamental, a premiada jornalista Daniela Arbex resgata do esquecimento um dos capítulos mais macabros da nossa história: a barbárie e a desumanidade praticadas, durante a maior parte do século XX, no maior hospício do Brasil, conhecido por Colônia, situado na cidade mineira de Barbacena. Ao fazê-lo, a autora traz à luz um genocídio cometido, sistematicamente, pelo Estado brasileiro, com a conivência de médicos, funcionários e também da população, pois nenhuma violação dos direitos humanos mais básicos se sustenta por tanto tempo sem a omissão da sociedade.
Pelo menos 60 mil pessoas morreram entre os muros da Colônia. Em sua maioria, haviam sido internadas à força. Cerca de 70% não tinham diagnóstico de doença mental. Eram epiléticos, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, gente que se rebelava ou que se tornara incômoda para alguém com mais poder. Eram meninas grávidas violentadas por seus patrões, esposas confinadas para que o marido pudesse morar com a amante, filhas de fazendeiros que perderam a virgindade antes do casamento, homens e mulheres que haviam extraviado seus documentos. Alguns eram apenas tímidos. Pelo menos 33 eram crianças.





Holocausto Brasileiro

Leia o PDF do primeiro capítulo de Holocausto Brasileiro

Visualizar

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos Holocausto Brasileiro (6)

ver mais
HOLOCAUSTO BRASILEIRO, de Daniela Arbex - Resenha

HOLOCAUSTO BRASILEIRO, de Daniela Arbex - Resenha

Holocausto Brasileiro e a Luta Antimanicomial (Daniela Arbex) ? Junior Costa TV

Holocausto Brasileiro e a Luta Antimanicomial (Dan

HOLOCAUSTO BRASILEIRO | Daniela Arbex | Intrínseca

HOLOCAUSTO BRASILEIRO | Daniela Arbex | Intrínseca


Resenhas para Holocausto Brasileiro (484)

ver mais


Não sei classificar este livro. Livro-reportagem, livro-denúncia... não importam rótulos. O livro é dor. Dor do princípio ao fim, uma história que nos deixa atônitos, que nos faz sentir menos humanos. Algo que nenhuma mente criativa do mundo conseguiria supor como roteiro de uma obra de ficção. Como barbacenense, a dor foi mais "doída". Quem nasceu e/ou mora na cidade já ouviu ao menos alguma história sobre o "Colônia". Acredito que muitos pensam que o que as pessoas contam é muito...