Os diários de Sylvia Plath

Os diários de Sylvia Plath Sylvia Plath
Karen V. Kukil




PDF - Os Diários de Sylvia Plath


É impossível "capturar a vida" se a gente não mantém diários.

Nesta nova edição, a Biblioteca Azul traz os diários de uma das poetas mais aclamadas do século XX, traduzidos dos manuscritos originais do Smith College, além de um caderno de fotos com imagens de vários períodos da vida da autora.

Sylvia Plath começou a escrever memórias e diários aos onze anos, o que fez até sua morte, aos trinta. A narrativa central desta edição abrange oito diários de sua vida adulta, de 1950 a 1962, dispostos separadamente, em ordem cronológica, além de quinze fragmentos de diários e cadernos de anotações, escritos entre 1951 e 1962, organizados também cronologicamente como apêndices.

Minha vida, sinto, não será vivida até que haja livros e histórias que a revivam perpetuamente no tempo, disse Plath.

Os relatos de seus anos como universitária, no Smith College, em Massachusetts, e no Newnham College, em Cambridge, o casamento com Ted Hughes e dois anos de sua vida como professora e escritora na Nova Inglaterra, além de rico material para os leitores interessados na vida da poeta, lançam uma nova luz à vasta produção poética e em prosa da autora, amplamente autobiográfica.





Os diários de Sylvia Plath

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos Os diários de Sylvia Plath (2)

ver mais
OS DIÁRIOS DE SYLVIA PLATH (1950-1962): diário de leitura II | LiteraTamy

OS DIÁRIOS DE SYLVIA PLATH (1950-1962): diário de

OS DIÁRIOS DE SYLVIA PLATH (1950-1962): diário de leitura I | LiteraTamy

OS DIÁRIOS DE SYLVIA PLATH (1950-1962): diário de


Resenhas para Os diários de Sylvia Plath (9)

ver mais
Os Diários de Sylvia Plath 1950 – 1962 – Sylvia Plath, Karen V. Kukil (editora)


Os Diários de Sylvia Plath 1950 – 1962 – Sylvia Plath, Karen V. Kukil (editora) Como pensar sobre a qualidade técnica de diários escritos sem a autora saber que seriam publicados? Como julgar o que ali poderia ser omitido, ou cortado como excesso sem que com isso se perca a fidelidade ao que foi escrito? Existe um jeito de julgar a literatura confessional chegando a um ponto de dizer: acho que aqui o sofrimento narrado pala autora está sendo exagerado ou dramático? Estas são algumas...