Menina Feita de Estrelas

Menina Feita de Estrelas Ashley Herring Blake




Resenhas - Menina Feita de Estrelas


36 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Jú_123 31/01/2021

Esse livro virou um dos meus favoritos desse ano. Ele nos mostra que nem tudo é o que parece ser. Você pode pensar que conhece alguém, mas, infelizmente, você não o conhece realmente.
O livro conta a história de Mara, uma adolescente muito envolvida com o feminismo e que, inclusive, fundou o Empodera, um coletivo feminista no seu colégio. Um dia, seu irmão gêmeo, Orwen, de quem ela sempre foi muito próxima, é acusado por Hannah, uma das melhores amigas de Mara e namorada de Orwen, de estupro. A partir daí a vida de Mara, de sua família e amigas vira de ponta cabeça.
Com isso ela se vê dividida entre sua família e sua consciência de certo e errado. Além disso, ela tem que lidar com traumas do passado que a atormentam até hoje.
comentários(0)comente



duny 15/01/2021

um emaranhado de liberalismo...
...que me virou do avesso e apertou meu peito. comecei esse livro só com a intenção de me distrair e ele me deixou em frangalhos. as primeiras páginas me faziam revirar os olhos com frases como "acabar com o patriarcado" e "empoderador" dito por mulheres brancas que acham que vestir uma roupa curta faz com que você consiga alguma coisa grandiosa com a sociedade, mas isso nunca ajudou outras mulheres, de qualquer forma é apenas a superfície de algo muito precioso que esse livro me deu; a relação da Mara com o irmão gêmeo dela, o Owen, é de uma construção impecável que me esfaqueou. o pesar de como as coisas mudam e de como algo que foi perdido jamais pode ser recuperado, mas sim, uma construção nova pra se começar do zero. o que quero dizer é que quando algo extremo te divide entre a sua familia e o que é certo, o assunto se torna delicado demais pra ser executado de qualquer forma e esse livro trata de tudo isso com muita maestria. a cada cena depois do furacão da acusação de estrupo, fez com a que a relação de irmãos deles tomasse outro rumo e esse dilema me fez chorar a cada frase q a Mara soltava em relação a seu irmão, o quanto ela o admirava, o amava e sentia falta dele e o quanto ela não o reconhecia, nao confiava mais nele e nem entendia como tudo tinha tomado o rumo q tomou. estupro não é brincadeira e quando isso te divide entre sua familia e a vitima torna tudo mais complexo. estupradores não monstros, nao sao doentes e nem loucos, são homens, sao humanos, é nosso irmão, aquele que nos acolhe; nosso pai que cuida da gente; nosso tio que da carona de volta pra casa depois da festa de familia, porque tudo isso não é sobre o quao amável um homem pode ser (as facetas de um homem que estupra sao muito bem representadas no livro) e sim sobre o poder que eles acham que tem sobre nossos corpos, tal perspectiva que se constrói em cima do sexo quando eles nascem. esse livro é um soco no estomago, por mais que sua linguagem seja infantil as vezes, ele consegue ser grande e poderoso, tão poderoso que conseguiu se acomodar dentro de mim e conversou comigo, me emocionou e chorei demais. eu mudaria muitas coisas nele, tal qual a quantidade de personagens negros e em como o movimento feminista é representado aqui, com uma mãe que bate no peito e fala que é preciso acreditar em mulheres mas quando seu filho comete um crime, ela passa a mão na cabeça dele. ela é mãe antes de ser feminista, é claro, mas isso devia fazer com que ela se preocupasse com o caráter do próprio filho. by the way. me marcou demais. comecei bem as leituras do ano.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Vem pra Nárnia 07/01/2021

Leitura necessária
Olá narnianos!
Hj vim postar para vcs a minha última leitura de 2020.
Foi uma leitura difícil, mas necessária, pois envolve um tema muito pertinente para todos nós: o estupro e o respeito pelo nosso corpo e o do outro.
Até onde nossa liberdade pode ser abalada, prejudicada e interpretada?
Mara tem uma vida normal de adolescente, com várias dúvidas a respeito de escola, amores, sexualidade e seu futuro. Até aí td tranquilo. Ela tem um irmão gêmeo chamado Owen, em que ela confia profundamente e a relação deles é muito boa.
Mara é revolucionária e gosta de fazer críticas ao sistema por meio de um grupo feminista que criou, entitulado "Empondera".
Mas o que fazer e em quem acreditar quando descobre que seu próprio irmão está envolvido em um suposto abuso sexual feito com sua namorada e amiga em comum da garota?
A sua família o apoia totalmente, dizendo ser um engano, mas Mara sabe que não foi apenas isso. Mas do que isso, ela sente!
Ela tb possui alguns traumas do passado que insistem em persegui-la de vez em quando.
Enfim, como o livro é narrado em primeira pessoa, ficamos absorvidos nos pensamentos e angústias de Mara, sendo levados ás suas duvidas e desconfortos.
É uma leitura instigante e que te prende bastante.
Mara ainda passa por dilemas com sua ex-namorada, que fica entre melhor amiga ou algo mais.
É um livro que fala sobre lutas internas, decepções e obstáculos a serem superados.
E vc? O que faria? Buscaria a verdade ou aceitaria cegamente a versão de alguém muito próximo?
Leia!
Bjs e até mais!
comentários(0)comente



Mick 27/11/2020

?As melhores mentiras ficam disfarçadas sob verdades incontestáveis?
Pois ao saber que uma pessoa q sofreu violência sexual NUNCA denunciaria para ganhar algo.
O processo é doloroso, injusto.
E o pior é que é possível sentir pena do abusador. A vida dele nunca vai ser tão impactada como a da sobrevivente, mas sempre é mais provável reconfortar esse. Já q ele amava ela. Já que ele estava bêbado. Já que eles já transaram antes. Já que o ?não? foi inaudível.
Talvez seja o melhor livro do tema que eu tenha lido, ao ser tão atual, tão poético e tão profundo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Yasmim Braga 07/11/2020

SENSACIONAL
OPINIAO: Que grande presente foi essa leitura! Decidi ler por influencia do meu amigo Dudu @ wolfliterario e me surpreendi. Vamos conhecer Mara e Owen, irmãos gêmeos que possuem uma conexão profunda e são melhores amigos. Eles amam criar historias de aventuras enquanto observam as estrelas. Porem, teremos um grande problema: Owen é acusado de estuprar uma das amigas de Mara: Hannah. Então, Mara fica sofrendo e, ao mesmo tempo, dividida e desconfiada: será que deve confiar em sua amiga ou acreditar no seu gêmeo? Enquanto isso tudo rola, ainda temos a relação complicada da Mara e de sua ex: Charlie - que, a proposito, também é sua melhor amiga.

E olha que isso que contei não é nem o começo de tudo que ainda acontece nessa historia. Eu amei essa leitura, gente! Gostei que o livro exaltou a relevância de termos que falar sobre abuso, sobre estupro, sobre mulheres sofrendo diariamente por conta da nossa sociedade machista e patriarcal. Precisamos sim falar sobre isso tudo e ajudar a conscientizar quem não entende ou sabe sobre. Eu me identifiquei por ser mulher e, acredito que qualquer mulher vai se identificar e se revoltar com essa história. É frustrante nós termos que nos reprimir, tomar cuidado e sentir medo todos os dias, simplesmente por sermos mulheres.

Esse livro aborda muito isso e mostra nossa protagonista, Mara, lutando para que isso não ocorra mais. E para que todas possamos ser ouvidas, sem que duvidem de nossa palavra, sem que nos ridicularizem ou nos culpem. Além de tudo isso, o livro apresenta a importância da amizade, da familia, de lutar por seus direitos, da liberdade de expressão, de buscar ajuda quando voce sofre QUALQUER tipo de abuso. Enfim, são muitos motivos pelos quais voces deveriam dar uma chance a esse livro. Peço que todos leiam. E façam com que seus amigos, familiares, vizinhos leiam. Por favor.

site: https://www.youtube.com/blogliterarte
comentários(0)comente



mari taniguchi 03/11/2020

muito bom!
Um livro que fala sobre sentimentos humanos de uma forma incrível, que você consegue entender toda a confusão de emoções que a protagonista está sofrendo. Além disso, fala sobre assuntos de emponderamento feminino. Por fim, podemos falar da representatividade existente no livro.
comentários(0)comente



Ludy @emalgumlugarnoslivros 21/10/2020

Menina feita de estrelas - Ashley Herring Blake
328 páginas/Plataforma 21


Contém gatilhos

"Certas partes de mim morreram. Outras ganharam vida, despertadas pela necessidade de lutar, de ter relevância, de ser ouvida."

Mara sempre nutriu uma profunda admiração pelo seu irmão, Owen; porém, esse sentimento entra em conflito quando ele é acusado de ter abusado sexualmente da namorada.
Se não bastasse o drama familiar, Mara precisa lidar com o término do namoro e um trauma do passado que está cada vez mais forte. Será que ela irá suportar tanta decepção?

Apesar de ter lido muitos elogios sobre esse livro, iniciei sem pretensão - e isso foi bom. O início é leve e instigante, então foi fácil me envolver. Porém, foi a carga emocional que me surpreendeu.
A história é narrada por Mara, a irmã do agressor, e isso tornou a leitura muito mais intensa. Me coloquei no lugar dela, e foi surreal.
Eu senti junto com ela. Senti os conflitos internos, a decepção, a fúria e a exaustão. Como é complexo ver alguém que ama se tornando um monstro. Foi doloroso.
Quanto mais eu lia, mais eu me envolvia. E sentia. E me revoltava, chorava e sorria - porque a história é assim, vai das lágrimas ao sorrisos em segundos. E os sentimentos do passado e do presente se entrelaçam.
Owen não me convenceu, mas eu amei Mara, Hannah, Charlie e Alex. Me encantei com o romance.
De certa maneira, o final ficou em aberto, mas foi aceitável, pois deixou uma sensação de esperança.

Estou impressionada com a escrita da Ashley! Ela me arrebatou com uma escrita delicada, sincera e poética.
Ela traz representatividade, visibilidade bissexual e muito sentimento.
Fala sobre abuso sexual, identidade de gênero e outros temas atuais e relevantes de maneira precisa.

Menina feita de estrelas é um YA profundo, sensível e necessário. Sobre família, amizade, confiança, sororidade e superação.
Uma leitura que dá voz a todas as meninas/mulheres que foram - e ainda são - silenciadas por essa sociedade opressora, machista e patriarcal.
Reforça a importância de acreditar nas mulheres.
Por fim, posso apenas implorar que leiam esse livro que se tornou um dos meus favoritos.

#resenhaemalgumlugar

site: @emalgumlugarnoslivros
comentários(0)comente



Sofia.Magalhaes 17/09/2020

ainda to pensando em que nota dar pra esse livro. tá sendo meio difícil digerir toda a história por ser um livro que trata de assuntos muito delicados e pesados. eu amei a leitura, me apeguei as personagens,passei raiva, quase chorei e foi um livro fluido de ler.
ainda bem que tinha a nota da autora porque uma coisa tava me incomodando naquele final, tava sentindo falta do fechamento de certos assuntos.
comentários(0)comente



Alison 17/08/2020

Bom, mas pouco aprofundado
A parte que aborda o abuso sexual é forte e realmente nos faz refletir sobre a misoginia institucionalizada. Contudo, não me peguei cativado pelos personagens, muito menos pelo romance morno entre Charlie e a protagonista.
comentários(0)comente



Malu top 02/08/2020

Representatividade
Eu amei tudo e amei principalmente a personagem não binárie do livro, com certeza levarei pro coração. Muito bom mesmo, apesar de ser um livro mais pesadinho, a representação é perfeita.
comentários(0)comente



Beatriz.Prado 30/07/2020

.
me faltam palavras pra descrever o que senti ao devorar esse livro. são temas extremamente necessários. e tudo tão a flor da pele, tão palpável, tão próximo. a maneira como fui contagiada pelos sentimentos de Mara, sem nunca ter estado em sua pele, é indescritível.
comentários(0)comente



36 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3