Dividindo Mel

Dividindo Mel Iris Figueiredo




Resenhas - Dividindo Mel


17 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Sah (@perolasliterarias_ ) 24/03/2016

Resenha - Dividindo Mel, Iris Figueiredo.
Venho com mais uma resenha de um livro nacional para vocês.

Bom, li o livro por recomendação de Cris Gomes e confesso que achei o livro mediano. Cris adorou e se identificou com a protagonista rs. Ok parando de divagar vamos lá!!!

Ahh achei a protagonista Melissa Prudente (Mel) muito superficial, imatura e chata. Acham que sou radical? Ultimamente estou sendo, mas não que tenha desgostado do livro, desgostei sim da protagonista de Dividindo Mel.

Rebeca sua melhor amiga fez muito mais meu estilo, sempre interferindo na hora certa e falando a verdade (com carinho), para Mel.

Mel inconstante em suas paixões. Gente sério não concebo ninguém se apaixonando e desapaixonando assim é muita loucura. Ela, depois de mais um fora decide que irá se abster de namoro por um tempo só para trombar com um cara perfeito (assim diz ela e eu concordo) e se encantar. Ta ok até aí eu não culpo a garota por ter mandado a promessa pras cucuias, mas o que se segue é um #PELAMORDEDEUS.

Mel como disse é inconstante em suas paixões o que me passou a impressão, foi que ela não sabe o que quer. Bom, conhece o perfeito Ricardo, cara gentil, lindo e tudo de bom, que quer algo sério com ela e claro Mel cai de quatro, cinco Conhecem-se se curtem e vai tudo bem até que

Mateus amigo de infância de Mel volta para a cidade e Mel é claro começa a enxergar o amigo de forma diferente, mas nega até não poder mais.

Ai começou o B-A-BA do amor Emoji20. Sério ela sempre quis um cara legal que quer algo sério e quando finalmente encontra simplesmente depois de um tempo começa a mudar de ideia.

Não gostei, achei como já falei, que Mel foi inconstante em suas paixões e agora fico me perguntando se ela vai mudar de ideia novamente.

Deixo claro que AMEI o Ricardo acho que ele merecia mais e que ele fez certo no final Rick te apoio rs.

Vocês devem estar se perguntando: Mas o Mateus não era o melhor para Mel? Não, não era, terminei a leitura com a impressão de não ter conhecido o Mateus, sim eu sei, ele é o amigo de infância o menino da casa ao lado, mas ainda assim achei que faltou uma apresentação melhor dele, ser o amigo de infância e vizinho não conta muito.

Recomendo para quem quer relaxar, li em apenas algumas horas e curti mesmo querendo torcer o pescoço da Mel a maior parte do tempo.

Publicado originalmente em Portal Julund.

site: http://nosleitoras.com/resenha-dividindo-mel-iris-figueiredo/
comentários(0)comente



Pati 05/06/2015

Dividindo Eu
Primeiramente eu admiro muito a Iris, pois acho ela uma menina incrível (pelo que acompanho dela pelo blog e twitter). Me empolguei muito pra ler o primeiro livro dela, mesmo não sendo o estilo de livro que me agrada. Acho importante valorizar livros nacionais, valorizar autoras como a Iris, que estão começando agora!
Então, o que eu achei do livro? Leve e descontraído. Tão fácil de ler que li em 1 dia. Mas preciso ser sincera que me senti culpada por não ter amado o livro. Pensei em dizer que a escrita é imatura, infelizmente, mas descobri que o verdadeiro "problema" foi ter sido escrito na 1a pessoa. Eu odeio livros em 1a pessoa. Deixa o ponto de vista fechado, a escrita fica pobre.
Já os personagens são bem construídos, consegui imaginar eles como se fossem meus conhecidos tamanha a semelhança deles com a realidade. Mesmo eu não tendo muito gostado da Melissa, eu só ficava pensando como todo o drama dela é real. Queria achar ela uma imbecil pelas escolhas que fez, mas não sabia dizer se eu faria diferente. Gostei desse sentimento que criou em mim de querer entrar no livro e dar um esporro nela, tal como fazia a Rebeca (personagem que eu mais gostei) (ah mas também amei a Mari).

Dividindo Mel é o primeiro livro de Iris e destaco que ela tem muito a aprender e evoluir ainda. Vou me conformar que esse tipo de "romance teen" não é minha praia por mais que eu queira ler para abrir minha mente. Dividindo Mel cai como uma luva se você estiver numa fase de querer coisas mais leves. Às vezes cansa ler coisas "intelectuais e sérias" o tempo todo. Por isso eu RECOMENDO SIM o livro, se você gostar do gênero que a Iris escreve.

Vou continuar acompanhando a autora e como amei a Mari, estou animada pra ler as confusões de Mari no próximo livro (Confissões Online).
comentários(0)comente



samellabridges 08/02/2015

Resenha original para o blog SammySacional

Melissa é uma eterna romântica e sonhadora. Apesar disso, ela nunca teve muita sorte no amor, o que explica o tanto de ex-namorados que ela já teve, mesmo estando, agora, com apenas 19 anos. Recém-saída de mais um desses relacionamentos, porém, ela está decidida a dar um tempo e deixar a sua vida amorosa andar com mais calma. Mas isso só dura até o momento em que ela coloca os olhos em Ricardo, primeiramente, na rua, após ser salva pelo rapaz de um assalto, e quando as coincidências tratam de uni-los em um dia qualquer enquanto ela precisa cumprir um pedido do pai em um escritório de advocacia da cidade, ela decide que não pode deixar a oportunidade escapar e resolve se aproximar cada vez mais do moço.

Nesse mesmo tempo, porém, ela não esperava se deparar novamente com Mateus, seu então melhor amigo que estivera fazendo faculdade de Medicina em outra cidade e está de volta para aproveitar as férias de fim de ano. Ao mesmo tempo em que Mel se vê mais e mais envolvida com Ricardo, Mateus parece estar sendo cercado por Sabrina novamente, garota que Mel desaprova totalmente, e antes que ela possa firmar seu relacionamento atual, o que antes era apenas um incômodo passa a transformar-se em ciúmes... do melhor amigo.

“— Você é única e sabe disso, né? Ninguém vai tomar seu lugar — ele me abraçou, mas, ao contrário das outras vezes, fiquei um pouco tensa.
[...] Se eu sabia que era única? Lógico. Duas Melissas no mundo ninguém iria aguentar [...]”

Por entre a narrativa leve e delicada de Iris Figueiredo, seguimos pela visão em primeira pessoa de Mel, conhecendo seus pensamentos e encarando seus desabafos sobre suas frustrações amorosas, até o momento em que Ricardo surge em sua vida. Apaixonada e romântica como ela é, logo se encanta pelo cavalheirismo e gentileza parte da postura do rapaz, e o envolvimento é inegável e não tarda. No entanto, a partir do momento em que Mateus retorna à sua vida e Sabrina, ex-namorada dele e a única com quem Mel ou sua melhor amiga Rebeca nunca conseguiram se dar bem, resolve fazer charme para ele novamente, os sentimentos da nossa protagonista começam a sair dos eixos e ela simplesmente passa a desconhecer o próprio coração e sentimentos. Seu envolvimento com Ricardo cresce, mas, ao mesmo tempo, Mateus passa a rondar seus pensamentos tão logo ela percebe que ele também passa a olhá-la diferente quando está por perto.


Leia o resto da resenha em...

site: http://sammysacional.blogspot.com.br/2015/02/Resenha-DividindoMel.html
comentários(0)comente



Raffafust 20/12/2014

Conheço a autora há um bom tempo, pelo menos quatro anos, desde que criei o blog. Quase fui a uma tarde de autógrafos dela, quase comprei o livro...e agora que estou prestes a entrevistá-la no evento do blog li pela primeira vez seu livro. Dividindo Mel está esgotado nas livrarias, uma pena, porque é uma graça! Se você quiser lê-lo a melhor opção é comprá-lo digital ( e fica a dica de que ele tem no Kindle Unlimited!). Mas vamos a história dele.
Melissa Prudente tem 19 anos, apesar da pouca idade já tem uma lista grandinha de exs. De acordo com os conhecidos ela não sabe ficar sozinha - e nessa me identifiquei, já ouvi muitas vezes no passado isso - e emenda um namoro no outro. Sua irmã Mariana, apesar de mais nova, já tem um relacionamento mais sério que o dela, e seus pais acham graça das confusões amorosas da filha e esperam que um dia o tal " homem de bandeja" chegue para ver a filha realizada emocionalmente.
Entre inícios e términos ela se afoga em Cheetos e relembra seu primeiro amor que a magoou. Nada melhor do que afogas as mágoas se entupindo de porcaria, certo?
Mel vive rodeada de amigos, mas os melhores são Rebeca e Mateus, esse por quem ela arrasta uma asa e tem ódio mortal da namorada dele Sabrina mas só ela não vê a verdade.
Imatura em certos aspectos, mas super compreensível para idade, ela diz que odeia pegar ônibus - quem gosta, querida? - e se arruma toda mesmo que a roupa esteja desconfortável para um longo dia na esperança de encontrar seu príncipe encantado.
E não é que ela o encontra? Mel é assaltada e conhece Ricardo, um super gato que é advogado e que obviamente vai esbarrar com ela outras vezes e inclusive ela vai descobrir que é o pai dele é advogado do dela. Ricardo é tudo de bom e mais um pouco e vai querer nossas protagonista do jeito fofo que todas nós quando solteiras esperamos encontrar alguém um dia, ou, quem está em um longo relacionamento quer cutucar o marido e pedir " Um quilo de romantismo, por favor!" .
Acontece que a autora não deixa que a gente curta o namoro dos dois, e o nome do livro já diz ao que veio : ela vai perceber que não é tão afim de Ricardo assim e vai se sentir dividida! Por quem? Bem, quem leu a resenha atentamente sabe lá em cima e eu deixo para vocês descobrirem o que acontece e confesso aqui que nessa dúvida toda de Melissa eu torcia para quem ela não ficou...
O livro é uma graça, principalmente se pensarmos que é o primeiro livro da autora e ela o escreveu de uma forma correta, concisa e que prendeu minha atenção do início ao fim.
Se eu conhecesse Mel certamente lhe daria uns conselhos sobre a vida, mas como toda história onde o autor tem que escolher um final , Iris escolheu o dela, e eu deixo para vocês a curiosidade em lerem e verem se concordam com quem ela escolheu.

site: http://www.meninaquecompravalivros.com.br/2014/12/resenha-dividindo-mel.html
comentários(0)comente



Dayana 07/04/2014

Dividindo Mel, como o nome já sugere é uma doçura de livro.

A escrita da Iris me lembrou muito da Paula Pimenta.Talvez porque ambas colocaram,o amigo, como "possível" pretendente.

Comecei lendo um pouquinho, depois outro, e daí não parei mais.Com certeza este livro é um dos chick-lit mais gostosinhos que tive o prazer de ler esse ano.Super recomendado para dar boas risadas!

Ameiiii!
comentários(0)comente



Yara 18/01/2014

Dividindo Mel.
A primeira coisa que tenho a dizer é a Melissa é real! Sim, podemos encontrar com ela em qualquer esquina ou simplesmente nos lembrarmos de alguma amigar enquanto acompanhamos suas desventuras amorosas. Fiquei dividida como ela, sem saber quem escolheria se estivesse em seu lugar e dei inúmeras gargalhadas durante a leitura, pois a Iris tem uma narrativa muito divertida e espirituosa, que me deixou vidrada nas páginas, ansiando pelo que iria acontecer, que rumo a história ia tomar e principalmente quem ela ia escolher...

Essa é uma decisão complicada, principalmente quando tem um melhor amigo no caminho, né? E, gente, não é um livro que você já sabe com quem a personagem tem que ficar logo na primeira aparição de um dos pretendentes ou coisa do tipo, você fica realmente dividido, em um momento você fala "É ele", no outro "Ah, mas esse é tão lindo", depois "Não, esse não tem como, tem que ser o outro", e se enrola toda...rsrs

Li as 200 páginas sem parar, e como conheci a Iris na Bienal, até consegui "ouvi-la" contando a história em voz alta, ou até mesmo passando por situações parecidas com a que a Mel passou, é, eu não sou muito normal.

Claro que é o tipo de livro que você lê realmente para se divertir, não esperando que ele mude sua vida completamente, mas ainda assim você aprende alguma coisa com a Mel, o Mateus, o Ricardo e com a Rebeca, que de longe é minha personagem favorita, por ser divertida e muito amiga. Indico para todo mundo.

site: Blog Ilusões Escritas: http://www.ilusoesescritas.com/
comentários(0)comente



Isa 20/06/2013

Quem nunca se apaixonou pelo melhor amigo? Ou por aquele cara lindo, independente, inteligente, simpático e que está super afim de você? Ou pelos dois ao mesmo tempo? Pois é, foi este o caso de Melissa Prudente, ou Mel, se preferirem.
Após ser (novamente!) dispensada por seu namorado, Mel jura para sua melhor amiga, Rebeca, não se apaixonar tão cedo (e tão fácil outra vez). Tal juramento poderia ser fácil de ser cumprido, se Mel não tivesse conhecido O CARA, se seu melhor amigo não tivesse voltado do interior e mechido com suas estruturas, e se a Melissa não fosse a Melissa. Pra que quem foi dispensada por dez caras diferentes nos últimos dois anos, estar dividida entre dois caras incríveis e superapaixonados não era algo comum em sua vida nem em seu sofrido coração. Entre cheetos, comédias românticas e Paralamas do sucesso descubra - junto com Mel - a decisão "correta" a tomar: ficar com seu melhor amigo de infância ou com o cara que você sempre esperou conhecer?

Resenha completa em: http://ficcionalmentereal.blogspot.com.br/2013/04/resenha-dividindo-mel.html
comentários(0)comente



Bárbara 26/02/2013

Em Dividindo Mel, Iris nos conta a história de Melissa, uma universitária do curso de Jornalismo que já foi dispensada por vários caras no último ano e que está sempre mudando de namorado. Os namorados foram tantos que até dentro de casa ela tem uma fama não tão boa assim.

Mas isso não importa para ela, já que mesmo depois de ser dispensada pelo Wellington, acabou conhecendo um bom partido ao ir para a faculdade de ônibus e quase ser assaltada numa manhã. O nome dele é Ricardo e ele se mostra ser uma pessoa maravilhosa, não só por ter se preocupado com ela, mas por ser muito bonito e, claro, por ter lhe dado seu cartão. Lógico que a adorável Mel aproveitou para passar seu e-mail, caso ele precisasse de seus trabalhos como estudante de jornalismo.

Mas nós não vamos ler sobre os problemas de Melissa com a faculdade e nem mesmo vamos vê-la direito nesse ambiente. Na verdade, ficaremos mais nos deparamos com os mil e um problemas que ela tem com os homens que aparecem por perto. Porque a partir do momento em que o Ricardo lindo-maravilhoso-perfeito aparecer, é claro que mais alguma coisa vai acontecer.

Seu amigo de infância, super amado, engraçado e grude, Mateus, retorna para Niterói depois de um tempo passado numa faculdade do interior onde cursa Medicina, e logo liga para a amiga para que eles possam se encontrar. Ele continua do mesmo jeito, não mudou nem a vontade de ficar com uma daquelas broacas que existem em todas as turmas de ensino médio. E por mais estranho que pareça para a própria Mel, ela se sente um pouco balançada com isso, mas não assume os ciúmes.

Se a intenção era nos presentear com um romance água com açúcar super gostoso para se ler bem rápido, numa tarde apenas, sem pretensão nenhuma de mudar a vida de alguém, posso dizer que a Iris conseguiu realizar. A história é bem feita, com personagens bem descritos e bem formados, não deixando pontas soltas que nos façam estranhar uma coisa ou outra.

Adorei a Rebeca, personagem que a autora quis colocar como melhor amiga. Ela é realmente uma melhor amiga porque não procura sempre mostrar que a Mel está certa. Ela mostra quando a menina erra e mete o pau, como toda pessoa que nos ama deve fazer.

Não vou dizer que me coloquei no lugar da Melissa porque eu nunca fui uma pessoa de muitos namorados. O Nicolas é o segundo, considerado primeiro porque o real primeiro namoro não durou nem um mês. Mas entendi o desespero da Mel porque enquanto não encontrei meu namorado, fiquei mal e pensando que nunca iria encontrar alguém pra mim. E acredito que quando você consegue entender pelo que o personagem está passando ou quando consegue se colocar no lugar dele, então o livro foi bom o suficiente para te divertir, te colocar pra pensar ou mudar sua vida. Eu me diverti com a história que a Iris criou.
comentários(0)comente



Giovanna 17/02/2013

Resenha para o blog Sonhando com Livros
Resenha no link: http://sonhando-com-livros.blogspot.com.br/2012/08/resenha-dividindo-mel.html

Dividindo Mel o incrível livro da Iris trás uma história meio comum , mais foi leve e divertido ler. Como estava super curiosa para ler devorei ele em um único dia, só de saber que é da Iris já ganhou um ponto comigo, mais na verdade eu gostei bastante.

Enfim trás a história de Melissa Prudente, uma universitária de 19 anos que tem fama de namoradeira, mau acaba um relacionamento já começa outro, rapidinha ela. O começo do livro já é ela na fossa depois de um término, ou seja, afundada no cheetos. Mais para ajuda-lá ela tem sua melhor amiga de todas as horas Rebeca. Eu não sou e espero não ser que nem a Mel mais me identifiquei em bastante com outros personagens.

Mais lendo ali em cima você já é de se esperar que ela rapidinho tenha outro né? Poise, e assim aconteceu, ela conheceu Ricardo, que para ela era um príncipe encantado ( aiai, imaginei logo um Zack Efron) mais ai vem, Ricardo é filho do advogado do pai dela, ou seja, mais velho. Ela teve um relacionamento com ele por algum tempo .. Mais cade o 2° gatinho da história? Lógico que temos.

2° gatinho é o Mateus, o seu melhor amigo, que ela conhece desde a pré escola. Mais ai não é tão fácil assim, Mel depois de uma viagem com os amigos cai na real, e adivinha qual é a real? Ela gosta dele , ou melhor sempre gostou. Acho que não posso dizer mais nada porque né se não vocês vão me chingar por saber de mais, eu aconselho muito quem gosta do gênero amorzinho, ler vai gostar muito. 4 estrelinhas.


Resenha no link: http://sonhando-com-livros.blogspot.com.br/2012/08/resenha-dividindo-mel.html
comentários(0)comente



Vanessa Sueroz 23/01/2013

O livro nos conta a história de Melissa, uma menina que definitivamente não tem sorte no amor. Melissa vive pulando de namorado para namorado sem nunca achar ‘o cara’. Seu maior desejo é amar e ser amada. (e quem não quer isso?). Mel tem definitivamente um dedinho podre para homens. Mel é aquela menina sonhadora, que apesar de ter o seu príncipe em sua frente, não o percebe e como senão bastasse ainda culpa os desenhos da Disney e os contos de fadas.
“A culpa de eu ser uma romântica iludida pode ser toda entregue às princesas, imaculadas e lindas em seus vestidos de baile”.
Mel é divertida e divide sua vida entre seus estudos, sua melhor amiga e seus muitos namorados, mal calma gente, sempre um de cada vez!
“Você conhece os sintomas. As ligações que antes duravam duas ou três horas agora não passam dos cinco minutos”.
Mel tem uma melhor amiga, Rebeca que sempre dá seu apoio quando Mel termina com um namorado, ou seja, a cada dois meses rs.
No livro conhecemos alguns dos pretendentes de Mel, coo Mateus seu melhor amigo, super fofo e simpático. Ricardo, o cara que é perfeito para a maioria das mulheres e que Mel se encanta.
Resenha completa: http://blog.vanessasueroz.com.br/dividindo-mel/
comentários(0)comente



It Cultura 24/07/2012

Uma história divertida sobre o quanto é difícil lidar com um coração cheio de dúvidas!
Dividindo Mel é um livro super fofo e divertido, que fala sobre aquele momento em que tudo parece que finalmente vai entrar nos eixos, mas quando menos esperamos, a vida dá uma reviravolta. Não há nada de novo no enredo, mas por ser exatamente uma coisa tão comum em nossas vidas é o que faz a história ser bacana. Quem nunca passou por isso? Porque eu já! Você finalmente encontra uma pessoa bacana e então tudo muda quando você encontra mais uma pessoa bacana rs. O que fazer com dois?

A Melissa é uma personagem bem interessante. Não faz o estilo pudica, recatada de algumas protagonistas de livros, mas o fato de já ter tido inúmeros namorados também não a tornou uma garota fácil. Ela sabe o que quer, ela quer ser romântica, quer amar alguém e ser amada, quer ter um futuro promissor ao lado de outra pessoa. Ela simplesmente não dá a menor sorte. Ela é carente e não consegue ficar sozinha, por isso acaba entrando de cabeça muito rapidamente nos relacionamentos. Acho que é uma coisa nossa, né meninas? Ficarmos afobadas no início de um relacionamento, sempre pensando que dessa vez encontramos o cara certo, quando na verdade, não passa de mais um ogro.

Gostei muito da Rebeca, melhor amiga de Mel. Aquela amiga para todas as horas, que levanta, anima, dá apoio e até se sente mal em estar feliz quando a amiga está arrasada. Mateus também é um cara legal e eu adoro esse lance de amizade entre homens e mulheres nas histórias, mas demorei um pouquinho a simpatizar com ele. De início, a amizade e intimidade do Mateus com a Mel não me convenceu. E por fim, temos o Ricardo. Ah… Eu sou total Team Ricardo, fazer o que? rs. Ele é o homem dos nossos sonhos.

Iris Figueiredo escreve de forma fluente, sem firulas, ela vai direto ao ponto e não deixa a leitura cansativa. Um chick-lit nacional com todos os ingredientes necessários para garantir a diversão. A diagramação do livro é linda, com um trabalho de arte impecável que mostra o cuidado e bom gosto da editora. Páginas amareladas (coisa rara em livros de autores nacionais) e fonte em tamanho médio, com uma boa revisão. Leitura mais do que indicada!

http://www.itcultura.com/2012/06/dividindo-mel-iris-figueiredo/
comentários(0)comente



Paulo V. 29/06/2012

Mini-crítica
O livro conta a história de Melissa Prudente, uma garota de 19 anos que começa relacionamentos amorosos tão rapidamente assim como os termina. Depois de conhecer um cara bonitão na rua e ter descoberto que ele é filho do advogado de seu pai, ela logo se apaixona por ele. Eles namoram mas logo Mel fica abalada enquanto redescobre os seus sentimentos pelo melhor amigo, Mateus. A leitura foi muito agradável porque o livro é leve e descontraído, daqueles que você pode ler em um único dia, sem compromisso. Recomendado para os amantes do gênero e também para quem, assim como eu, está querendo descobri-lo.

Essa é a "mini-crítica" do livro, se quiser ler a resenha completa, acesse: http://conversacult.blogspot.com.br/2012/06/resenha-dividindo-mel-de-iris.html
comentários(0)comente



Lygia 29/01/2012

Dividindo Mel - Iris Figueiredo
Mel é uma das personagens mais sonhadoras (ou será 'voadinha' mesmo? rs) que eu já li sobre. Cheia de boas intenções e com seus 19 anos, tem um pequeno defeito: acaba dando seu coração para quem não merece, e por isso, constantemente está com ele partido (e com um namorado novo!).

Mais um namoro foi por água abaixo e resta a ela chorar as 'pitangas' com sua boa amiga Beca e um bom pacote de salgadinho Cheetos, daqueles bem fedorentos, como companhia. Mas o que era pra ser mais uma fase de questionamentos ('Será que o problema está comigo? Não sou bonita o suficiente?'), não dura tempo suficiente: entra em cena um novo gatinho que faz balançar a estrutura de Mel, e a faz, literalmente, se apaixonar à primeira vista! (ou será ao primeiro assalto?)

Mas será que dessa vez Mel será bem sucedida em seu novo relacionamento? E a visita do seu melhor amigo Mateus, que está cursando Medicina em outra cidade, vai servir para deixar uma já confusa Mel, balançada e fazer repensar seus sentimentos por Ricardo?

Eu comecei a ler 'Dividindo Mel' em uma tarde, logo assim que recebi o livro pelos correios. Parei o que estava lendo e quando vi, estava perdida na leitura das indecisões de Mel, do companheirismo de Rebeca, sua melhor amiga e de Mariana, sua irmã mais nova. Achei os personagens bem construídos e a história fluiu de uma maneira muito gostosa. Todos nós podemos nos identificar com uma ou outra situação que é narrada e isso foi super legal. Eu preciso dizer que, apesar da Mel ser um doce (sem trocadilhos, rs), minha personagem favorita é a Mariana. Como irmã mais nova, ela desempenha bem o seu papel, sendo sarcástica as vezes, implicando com a irmã, ou dando aquela super força e ajudando no visual e make de Mel, que não parece ser muito entendida do assunto.

Apesar de ter gostado do enredo e me identificado com algumas situações e personagens, não poderia deixar de comentar algo que me incomodou muito: a revisão do livro. Muitos erros passaram: erros gramaticais, de concordância e até de continuidade na história. Itens que acredito que a editora pode corrigir sem maiores problemas numa 2ª edição do livro. Fora isso, o trabalho gráfico, como capa, diagramação, etc., ficaram bem bonitos. Adorei o início de cada capítulo começando em folha a parte, juntamente com um desenho de Mel e seus "dois gatinhos".
Raffafust 20/12/2014minha estante
Ly

Eu acabei de ler mas como foi em ebook acho que já corrigiram os erros, não encontrei :( e uma pena porque não tem esses desenhos, tem só o da capa e do final mesmo.
Beijos




alisson 24/01/2012

Doce como mel
http://contandolivros.blogspot.com/2012/01/saiba-mais-novos-autores-nacionais.html

Esse livro é maravilhoso por isso fiz um post no meu blog falando nele.
Ser autor de livros no Brasil é um grande desafio. Por isso estou me disponibilizando a para divulgar todos esses tipos de lançamentos.
comentários(0)comente



17 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2