The Shadow of Kyoshi

The Shadow of Kyoshi F.C. Yee




Resenhas - The Shadow of Kyoshi


15 encontrados | exibindo 1 a 15


ezorx 15/11/2021

Kyoshi como você se sente sabendo que é a melhor Avatar?

A definição desse livro foi lacre atrás de lacre, juro. Teve romance, teve luta, teve angst, teve morte, teve found family, teve piada, teve política, isso aqui tem tudo gente.

Não imaginei que o segundo livro conseguiria ultrapassar a beleza que tinha sido o primeiro, mas olha, ele conseguiu. O desenvolvimento da história foi incrível e sinto que o autor conseguiu estabelecer e manter a personalidade da Kyoshi de uma maneira muito boa e cativante.
comentários(0)comente



duda. 02/11/2021

ok, comecei os livros da kyoshi simplesmente por ser fã e só saber que eles existiam já me fez ter vontade de ler, porém, não imaginava que eles seriam tão bons. especialmente esse segundo conseguiu ser muito melhor do que o primeiro, que já foi maravilhoso. inclusive, achei que a sequência focou muito mais na jornada na kyoshi como avatar e nas autodescobertas dela, que ajudaram a marca-la como a figura excepcional que conhecemos.

a jornada pessoal e a interpessoal são marcas de avatar como um universo. a amizade, seja na história do aang ou da korra, e agora também na da kyoshi, é uma das coisas mais puras e cativantes pro público, pelo menos pra mim, em relação ao avatar. as amizades são o seu pilar, a sua rocha. fico muito feliz que não pecaram nisso. além disso, as perdas e os desafios que fazem também não faltaram, bem como a parte política das nações que é sempre interessante. amei as explicações dos tópicos que ficaram abertos na animação e a exploração desse passado. assim, ao ler pude sentir a mesma magia que sinto ao assistir os episódios do desenho.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



rafaella 24/07/2021

despite the opposition of man and spirits, this was the era of kyoshi. there would be no other.
ave maria se eu já amava essa mulher agora amo mais ainda!!

o primeiro livro foi impecável, e esse também. eu tentei ao máximo ler devagar porque eu não tava preparada pra terminar essas leituras - ainda não to na verdade - mas foi inevitável. muuuuuuuuuito bom.

a justaposição entre ela lidando com assuntos humanos no primeiro livro, com assuntos humanos E espirituais nesse segundo foi muito interessante. a história da yangchen e do kuruk e a interação deles com a kyoshi também foi um dos pontos altos do livro, porque mostrou que o papel do avatar é, justamente, manter o equilíbrio entre ambos os mundos, e o quanto esse equilíbrio é frágil. apesar de só termos visto poucos anos da kyoshi, pelo pouco que foi mostrado do legado dela em ATLA e LOK acho que ela conseguiu balancear relativamente os dois na sua era.

eu amei a nova equipe dela tb, mas amei mais ainda quando a kirima, o wong e o lao fe apareceram no final. se tem uma coisa que de repente eu iria querer mais nesse livro (além de umas 100 páginas a mais), seria eles, pq senti falta.

enfim, eu to mto triste de ter acabado, e espero do fundo do coração que eles escrevam mais livros eventualmente sobre ela - ela mais velha, criando as kyoshi warriors, etc - pq ela definitivamente virou minha avatar favorita (mas aang e korra ainda amo vcs juro..)
comentários(0)comente



Anny Campos 28/06/2021

Uma história cheia de incertesas.
Interessante que esse volume temos a Kyoshi já como Avatar, mas cheia de incertesas e medo de estar fazendo errado, enquanto nenhum Avatar tinha certeza do que fazia, faz parte da vida u.u.
A história do Kuruk foi contada com mais detalhes e o Yun também, fiquei triste pelo Yun e o Kuruk, mas é a vida ?
comentários(0)comente



thamaralho 13/04/2021

O segundo livro fluiu bem mais rápido que o primeiro, porém fiquei um decepcionada com a forma que a Kyoshi é retratada durante algumas situações e com o final.
comentários(0)comente



Ingrid.Sombra 31/03/2021

Shadow of Kyoshi
Essa continuação foi uma grande decepção para mim... Depois do primeiro livro, em que conhecemos a Kyoshi, seu desenvolvimento e primeiros anos como avatar, esse livro caiu como uma grande interrogação para mim.

O autor nos apresenta 3 grandes focos ao longo dessa história:
- A relação de Kyoshi com seu antecessor imediato, Kuruk
- O que aconteceu com Yun?
- Uma grande crise na Nação do Fogo

Gostei que ele tentou, por meio desses conflitos, desenvolver Kyoshi em três níveis diferentes: no nível individual (sua relação com sua vida passada), no interpessoal (com todo o babado do Yun) e no nível macro (como avatar e mediadora dos dramas das nações). Teria sido lindo se tivesse sido bem desenvolvido.

O livro se arrasta desnecessariamente em picuinhas da nação do fogo, até que no último 1/3 do livro, esses conflitos começam a se desenvolver e se resolver de qualquer jeito nos últimos 2 capítulos... Queria ter aprendido mais sobre Kuruk, que Yun não tivesse explicações tão simplistas e que eu fosse entender alguma coisa sobre a nação do fogo além de seus clãs. Muito fraco.
comentários(0)comente



Laura 24/03/2021

O segundo livro fluiu bem mais rápido que o primeiro, e passei grande parte do tempo torcendo pelo casal (que eu amooo). Achei que teve mais ação, os personagens foram um pouco mais desenvolvidos, mas nem tanto. Por isso dou 4 estrelas.
comentários(0)comente



Mabel 12/02/2021

INCRÍVEL
mantém o mesmo nível do primeiro livro, perfeito para os fãs adultos da animação
comentários(0)comente



Yas 22/01/2021

Eu amo a Kyoshi.
?You either accept the risk of winning, or the guarantee of losing.?


A história da Kyoshi talvez seja uma das mais interessantes em todo o universo de avatar, a ideia de escrever livros sobre ela foi genial pois os fãs já fantasiavam e questionavam coisas sobre ela a bastante tempo, ela sempre atiçou muito a curiosidade de todos.

O começo desse segundo livro da saga dela não é diretamente ligado com o primeiro em questões de passagem de tempo, acontece quase dois anos após os eventos do primeiro livro, porém a história segue diretamente a continuação do primeiro, logo no começo a Kyoshi já começa lutando contra um inimigo presente no primeiro livro.

O livro já começou sendo cativante e prendendo o interesse mais do que tudo porém quando ela é convidada e chega na Nação do Fogo as coisas só ficam mais e mais interessantes, ja que essa nação em específico nunca foi muito explorada ela acabou por ser a mais misteriosa e que chama mais a curiosidade, e esse livro não decepciona nesse sentido.

Os personagens também não deixam nada a desejar, todos eles são interessantes e cativantes, a Kyoshi com certeza é a melhor avatar e a que mais me fez dar umas risadinhas com o quão cansada ela está de tudo o tempo todo, ela demonstra mesmo que só quer um pouco de paz e sossego mas nem os amigos dela deixam isso conhecer, e eles fazer de propósito o que deixa tudo mais engraçado.

Para mim a melhor parte tanto desse quanto do primeiro livro é a brutalidade, a forma com que as coisas acontecem e pessoas morrem ou se machucam e que tem que ser assim mesmo, é bem mais cru e cruel do que os comics books dos outros avatares e é esse o diferencial.

Esse livro deixa coisas bem claras, como por exemplo como até as pessoas mais poderosas cometem erros e merecem uma chance de concerta-los, mesmo que para isso sofram bastante tendo que aceitar o que tem que ser feito, esse livro também é sobre como achamos que conhecemos alguém e as vezes algo precisa acontecer para compreendermos que todos mudam ou nem sempre são o que achamos que são.

Sinceramente, até quem não conhece nada sobre avatar deveria ler os dois livros, aposto que prende a atenção de qualquer um.
comentários(0)comente



Isabella 22/01/2021

Primeiramente acho que a Kyoshi merecia uma série de livros maior. Sou suspeita para falar mas por ser a Avatar (e a humana conhecida) que viveu por mais tempo (230 anos!!!) dava pra estender mais, já que só acompanhamos ela até os 17 anos.

Nesse livro temos uma inserção maior na sociedade da Nação do Fogo e como ela funcionava antes da guerra dos 100 anos, bem antes de Sozin, Azulon e Ozai. Vemos as divisões de clãs e constantes desavenças dos mesmos, como mesmo o Senhor do Fogo sendo a maior representação de poder na Nação, ainda assim sua superioridade precisava ser provada todo tempo.

Inclusive um tema constante nesse livro é os erros que os antepassados deixavam de herança no mundo. Zoryu lidando com os problemas que herdou do Senhor do Fogo anterior e Kyoshi aprendendo que muitas vezes o legado do avatar significa lidar com os erros da sua reencarnação passada.

Mais uma vez é apontando como nenhum Avatar é perfeito, mesmo Yangchen que era considerada a Avatar ideal cometeu graves erros que precisaram ser corrigidos por Kuruk. Alias o plot twist da vida do Kuruk foi bom, mas acho que foi mal explorado. Foi mais emocionante o encontro da Kyoshi com a Yangchen do que com o antecessor dela por exemplo.

O relacionamento da Kyoshi e da Rangi continua sendo muito bem escrito, queria tanto que tivesse mais material das duas em hqs ou em uma animação (sonhando alto talvez? kkk). É ótimo ter narrativas com personagens LGBTs que não se resumem a lgbtfobia ou sair do armário.
comentários(0)comente



Aophia 31/12/2020

É uma caminhada massante sobre o cadáver da grandeza
Enquanto The Rise of Kyoshi conquista nosso coração nos dando uma boa introdução de uma das avatares mais poderosas e emblemáticas, The Shadow of Kyoshi é justamente o que seu nome diz: uma sombra, uma escura e densa sombra, desagradável e talvez até mesmo fedida.
As decisões tomadas na construção das relações culturais e sociais na Nação do Fogo são quase uma ofensa. A importância dos agni kais reduzida a brigas de homens barbudos querendo honra, e a própria honra, que moveu a trama do Zuko, aqui parece uma tolice de mortais. Talvez realmente seja. Mas a imagem de uma nação fragilizada por conflitos não é construída de forma que possamos sentir orgulho pelo que sabemos que ela se tornou ao contrário, é só desgostosamente amarga e enervante.
Mas decisões duvidosas que interferem no universo já haviam sido tomadas em The Rise of Kyoshi e eu fui capaz de perdoa-las, porque havia uma trama ali que me angustiava e me deixava preocupada com os personagens.
The Shadow of Kyoshi não tem isso. O roteiro caminha, caminha, caminha e não chega a lugar nenhum. Ao invés de narrações tão expositivas sobre coisas que o leitor pode interpretar por si mesmo, F. C. Yee poderia ter focado em desenvolver o enredo.
Os ferimentos dos personagens não tem consequências que afetem de fato a trama. Tudo parece tão superficial. É como vislumbrar uma bela e imponente estátua de mármore para depois descobrir que na verdade ela foi construída por isopor.
A grandiosidade de Avatar, seja em a lenda de Aang que continua sendo a melhor em termos de construção de enredo ou em a lenda de Korra, é que nós somos conquistados e presos pelos personagens. Nos importamos com eles, nos divertimos por eles, tememos por suas vidas e tememos pelos seus ideais. Em The Shadow of Kyoshi é extremamente difícil se importar com algo que não seja a incômoda sensação de ver algo que você tanto gosta sendo estragado.
comentários(0)comente



Alice 11/11/2020

Kyoshi: a melhor avatar
Queria muito que essa duologia fosse uma série de livros. Kyoshi viveu por mais de 200 anos e nós só lemos 17 deles E FOI SENSACIONAL!

Eu digo tranquilamente que a Kyoshi é a melhor avatar. As melhores lutas e os melhores personagens da franquia estão nesses livros! Além disso, gostei DEMAIS de aprender tanto sobre a Fire Nation e sinto que poderia ler muito mais sobre.

Acho que The Rise of Kyoshi (o primeiro livro!) foi mais emocionante, mas The Shadow of Kyoshi teve um desenvolvimento tão fenomenal da Kyoshi que, sério, me apaixonei de montão. Cabe destacar que o antagonista é excepcional. Nossa, quantas emoções.

Eu amo que o livro desmistifica a imagem que o fandom criou da Kyoshi. E eu ganhei refrescos, porque minha Avatar favorita é bissexual igualzinha a mim. Poxa, só amores por esse livro
Franci 16/01/2021minha estante
Senti exatamente o mesmo que você. E ela e Rangi que perfeitas.




Marcelo 29/10/2020

A conclusão digna
Nesse livro, além da história sensacional que acompanha kyoshi caçando o antigo amigo Yun, F.C. Yee planta, de uma maneira bem lógica, as bases para a guerra da nação do Fogo.
Da pra perceber que ele ficou mais confortável com os personagens e nesse livro é explorada a história trágica do Avatar Kuruk.
Essa saga tem que ser traduzida o quanto antes. É muito boa!
Brenner.Resende 04/12/2020minha estante
Existe uma tradução não oficial feita pela página Mundo Avatar, apesar de não ser oficial, o material ficou muito bom e profissional.




Renan.Medeiros 25/10/2020

primeiro a comentar :D
Mensagens do plano espiritual são sempre intrigantes uuh
comentários(0)comente



15 encontrados | exibindo 1 a 15


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR