Embroideries

Embroideries Marjane Satrapi




Resenhas - Embroderies


3 encontrados | exibindo 1 a 3


maria 27/09/2021

Esperava bem mais depois de ler Persépolis, mas deu pro gasto. Entendi um pouco melhor a questão do casamento no Irã, mas ainda assim foi decepcionante
comentários(0)comente



Carol Amaro 16/01/2012

Originalmente postado em: http://www.meunomenaoekerol.com/2012/01/ja-li-embroideries/

----
É no momento do “samovar” (o chá após as refeições e à noitinha) que as mulheres se sentam, depois de lavarem a louça, para conversar. Nestes momentos, desde a avó até a jovem Marjane reúnem-se para contar causos e discutir suas experiências amorosas…

——–
Eu gostei bastante de Persépolis e por isso não pude deixar de ler mais esse livro da Marjane. Formatado em quadrinhos e com os traços típicos da autora, Embroideries (“Bordados” – título em português) tem a mesma leitura leve e fácil do mais famoso livro da autora.

Esse livro é curtinho e mesmo em inglês dá para ler numa “sentada”.

O mais interessante é perceber que apesar das restrições a que as mulheres do Irã estão sujeitas, uma conversa entre mulheres é sempre do mesmo jeito. Mesmo sob o rigor religioso, elas buscam o amor em suas vidas e a emancipação sexual, ainda que às escondidas, sem abandonarem uma chance de serem felizes.
comentários(0)comente



Eliza 09/04/2014

I often experience shame or self-consciousness if I’m laughing about something that bothers me about myself or the way people think. What I love most about this book is that it made me laugh without these feelings. Laugh in a way in which one realizes one can only laugh about some notions society has built about women, because they make no sense whatsoever. It makes no sense to make such a big deal about virginity, it makes no sense to worry so much about how men feel about us or to feel like a failure if you don’t have a man to share your life with. I love how the author thought out the characters and mingled them at tea time in order to bring balance to the conversations, to contrast the past and the present for women, to shed light into these outdated and unfair notions. I also love the option of laughing at these things.

If getting angry creates such an uneasy place for us to be at, if it often tears us women apart and it makes us understand there is no use in being together, we shall sit and talk. I hope women from all walks of life get to join at the table for tea and have amazing afternoons of conversation that will make them more knowledgeable, more interested and interesting and, last but not least, freer.
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR