Personal Demons: Amor Infernal

Personal Demons: Amor Infernal Lisa Desrochers




Resenhas - Amor Infernal


46 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Geeh 01/08/2020

Anjos, Demônios e a Frannie... kkkk
História super envolvente... Que flui de maneira rápida e bem agradável de ler!!
comentários(0)comente



Bereu 15/05/2020

Personal demons
Frannie Cavanaugh tem uma vida aparentemente normal: último ano do ensino médio, um pé pra universidade ir... E aparentemente fazia parte de uma banda.

Eis que chega Luc, com jeito malandro e deixando bem claro para o que veio.

E do NADA aparece Gabe.

Claro que Frannie se debate entre dois tipos de atração diametralmente opostos, mas igualmente irresistíveis sem saber que por trás dos dois há uma feroz batalha entre Céu e Inferno pela possessão de sua alma.

O livro em si tem uma proposta boa, mas não aproveita todos os personagens (o que deixa o leitor meio "essx ainda existe?! Nem lembrava). Sem falar nos erros de ortografia aqui e ali que o livro tem.

Mas fora isso, o livro tem uma escrita dinâmica apesar do "chove não molha" e realmente é voltado pro público jovem com a cabeça nas ficções.
comentários(0)comente



Lori 04/05/2020

Ele é meio bobo, as coisas acontecem sem um desenrolar, são colocadas como fatos acontecidos e pronto. Não vi necessidade em ser uma trilogia, mas como tenho os outros livros, vou terminar de ler pra ver se a estória completa surpreendente de alguma forma.
comentários(0)comente



Rafafinhas 17/09/2019

Personagens carismáticos e problemas técnicos
É bizarro como a minha percepção mudou depois de reler esse livro.

Li Personal Demons pela primeira vez uns 6 anos atrás e não reparei em nenhum dos erros que reparei agora.

Acho que o primeiro deles é a tradução. Hoje, fluente no inglês, eu consigo perceber expressões que foram muito mal traduzidas e que às vezes deixam falas sem sentido nenhum e fica por isso mesmo. Me incomodou bastante e fico meio que triste que eu já tinha os dois primeiros volumes em português. Comprei o terceiro em inglês recentemente e se soubesse antigamente desse problema, teria comprado o segundo também.

O segundo problema é a falta de descrição e os eventos que acontecem DO NADA e tem resoluções MUITO rápidas.
Não sou o tipo de pessoa que gosta de descrições cansativas, mas em algumas partes faltaram linhas. Não sei se isso veio com a tradução ou já é algo da autora, mas em alguns momentos parecia ter um corte nas ações do personagens. No hospital, por exemplo, Frannie fala que se inclina na mão do Luc, mas apesar de ter voltado umas 3 vezes, nem vi sinal de que ele colocado a mão no rosto dela.

É uma coisa recorrente no livro.

As resoluções rápidas nesse livro são bem chatas. Bilhões de coisas acontecem e elas somem em 1 segundo. A batalha final foi péssima (e com problemas de descrição) e a possessão no final foi de dar vergonha.
Sem falar que a redenção instantânea do Luc é estranha. Nem de longe Frannie deu tantos sinais assim de gostar tanto do Luc. Do nada eles tinham essa ligação que nem teve desenvolvimento.

Apesar disso, eu acredito no potencial da série. Eu gosto muito dos personagens e acho todos muito carismáticos. Eu gosto da ideia principal e gosto como o livro constantemente muda de ponto de vista.
Isso foi bem feito e deixa o livro muito leve e fluido.

Me lembro de antigamente ter lido até certa parte do segundo e desistir pois não sabia inglês e o terceiro volume traduzido nunca aconteceu. Agora que algumas coisas mudaram, espero gostar dos livros seguintes.
comentários(0)comente



Cami Mendes 19/11/2016

Resenha:Personal demons-amor infernal
Frannie está em seu último ano do ensino médio e tem visões sobre mortes de pessoas e um passado que ela se culpa e não consegue se perdoar até conhecer Luc, um rapaz perigoso e que causa muitos sentimentos fortes a ela e Gabbe, que traz paz e amor sendo um o oposto do outro.
O que ela não sabe é Luc é um demônio que veio marcar sua alma para que seu poder de premonição seja usada para o mal e a favor do "rei" Lúcifer e Gabbe é um anjo que veio marcar sua alma para o céu e assim o Todo poderoso possa usar seu poder para que possa espalhar sua sabedoria e bondade para o mundo.
O livro é muito divertido tem várias tiradas e muito tensão,a escrita envolve e a história é bem amarrada com partes surpreendentes,tem o típico triangulo,que combina bastante e a parte da fantasia muito bem construída,vale a pena ler!
comentários(0)comente



Let 17/06/2016

Decepção total
Não costumo escrever resenhas, mas esse livro foi uma decepção tão grande. Achei que nunca ia consegui terminar... Quando você acha que finalmente a história está terminando, vem algum acontecimento chatooo, um depois do outro, igual.
Até abandonei a possibilidade de ler o segundo.
comentários(0)comente



Dani 27/03/2016

Resenha: Amor Infernal - Personal Demons #01
Luc Cain é um demônio e está na terra para uma missão; ele precisa encontrar uma alma especial que seu senhor, o Diabo, precisa para um plano que pode desencadear a batalha entre o Céu e o Inferno.
Esta alma é de Frannie Cavanaugh, uma estudante do ensino médio que está passando por várias mudanças, com a universidade próxima, as confusões adolescentes, enquanto tenta lidar com os próprios demônios pessoais.

O que você quer de mim? ela diz, puxando o braço para se livrar de mim.
A sua alma. Porém, mais.

Assim que se veem pela primeira vez, a atração que surge ali é inevitável e esta relação trará muitos perigos para os dois. Porque Luc quer, apenas, marcar a alma de Frannie para o inferno, pois ela tem algo muito útil no plano do mal, porém não é tão fácil assim lidar com o sentimento.
Frannie se deixa envolver pelo garoto bonito e misterioso, ainda que seu subconsciente avise que tem algo de errado e perigoso nele. Tudo mais confuso se torna com a chegada de Gabe, tão lindo quanto Luc e, ao contrário dele, inspira paz e serenidade. Como se tivesse vindo do céu.

É como se, sem nunca ter me tocado, ele pudesse entrar na minha cabeça e procurar lá dentro meus pensamentos sujos e minhas fantasias. E, quando os encontra, ele os traz para fora.

Amor Infernal é o tipo de livro que eu costumava ler muito há uns dois anos e esses dias tive vontade de ler algo no estilo - com uma mocinha no colegial, romance proibido - e acabei escolhendo esse. É muito semelhante a várias outras obras, mas ainda assim tem seu diferencial.
Gostei do enredo, é instigante a curiosidade sobre o que Frannie tem de tão especial para ser disputada entre o Céu e o Inferno, os vários perigos que isso traz e como acontecerá o romance. Achei bem diferente pois sempre li muitos livros (Fallen, Hush, Hush, Halo (...) ) onde há o romance entre um humano e um anjo, e ler sobre o envolvimento de uma humana com um demônio foi novidade para mim. O romance é bem quente e jovem, nada muito profundo ou desenvolvido demais.

Porque o amor não existe, não de verdade. (...) É perigoso acreditar em uma coisa que pode machucar você. Então, eu não acredito.

Há ainda o triângulo amoroso que achei meio mal construído e fiquei feliz por não ter sido o foco do livro, pois não gosto de enredos assim.
Eles não podiam ser mais diferentes. Então como posso desejar tanto os dois?
Este livro é dividido entre o ponto de vista de Frannie e Luc, e achei legal como a fonte mudou ao mesmo tempo que mudava o POV. Frannie é bem chatinha, no estilo adolescente revoltada, mas é bem esperta e não é frágil como é o esperado deste tipo de romance.

O jogo acabou e estou claramente perdido - de todas as formas possíveis. Porque eu a amo. Mas não posso tê-la.
Fico de pé, precisando me afastar dela antes que eu a machuque ainda mais. Dessa vez ela me deixa ir.
Você está certa eu digo. Não pode confiar em mim.

Luc é aquele personagem bem clichê, perigoso e irresistível, e gostaria que tivesse sido mostrado um pouco da sua vida antes de ir para a Terra.
Gabe não tem seu ponto de vista mostrado, e acho que teria sido bom, pois o romance entre ele e Frannie ficou muito mal construído para mim, achei que as coisas estavam sendo confundidas ali - amor com admiração e carinho. Há alguns outros personagens mas, até agora, nenhum apresenta muito destaque.

A sua maneira de me olhar...Nunca ninguém me olhou daquela maneira antes.

A narrativa segue em um bom ritmo, ainda que tenha algumas falhas e repetições, e gostei por não sentir que tudo corre de forma apressada em algum momento. Há as cenas de tensão e as cenas melosas na medida certa.
Os últimos capítulos trazem algumas cenas de tensão e gostei muito do rumo que a estória tomou, em relação ao romance, pois fugiu bastante de um velho clichê dos romances semelhantes á este. Houve um acontecimento muito importante e Amor Infernal acaba deixando alguma curiosidade sobre os próximos desafios de Frannie.

Sobre a série~
Este é o primeiro volume da série Personal Demons, seguido por Original Sin e Last Rite. No Brasil, até agora, foram publicados somente o primeiro (Amor Infernal) e segundo (Pecado Original) volume, pela editora iD. Quando terminei Amor Infernal eu não fiquei com aqueeela vontade de partir para o próximo volume, então por enquanto deixo os outros livros no fundo da lista.

site: https://danielabyrinth.blogspot.com.br/2016/03/resenha-amor-infernal-personal-demons-01.html
comentários(0)comente



Ana Luiza 24/07/2014

Se o Inferno pode ser irresistível, o Céu também pode
“Se existe Inferno na Terra, esse lugar é a escola.” Luc – Pág. 9
Luc voltou para a escola apenas por um único motivo: marcar a alma de Frannie Cavanaugh para o Inferno. O demônio de Primeira Categoria foi o único a conseguir localizar a garota e não espera encontrar dificuldades em seduzir uma adolescente, afinal, ele é irresistível. E Frannie percebe isso logo na primeira vez que o vê. É óbvio para qualquer pessoa que Luc NÃO é um garoto bom, o que apenas contribui para que ele habite os sonhos de todas as garotas da escola, inclusive Frannie.

Logo em seu primeiro contato, Luc percebe que talvez seu trabalho seja mais fácil do que ele imaginava. Frannie parece carregar muitos arrependimentos e culpas, mas especialmente uma convicção de que não é uma garota boa. E talvez ela não seja. Frannie vem de uma família extremamente religiosa, mas suas dúvidas quanto a Deus e tudo mais a fizeram ser expulsa da sua antiga escola e se tornar a ovelha negra da família. Luc quer levar Frannie para o caminho da tentação e a garota não parece com muita vontade de resistir.
“Se o Céu tivesse um rosto, juro que seria aquele” Frannie, sobre Gabe – Pág. 54
Entretanto, outro personagem surge nessa história. Gabe é um poderoso anjo e, como Luc está determinado a marcar Frannie para o Inferno, ele está ali para marcar a garota para Céu. O aparecimento de Gabe faz a cabeça de Frannie girar e seus sonhos se tornarem ainda mais quentes. Gabe é tão lindo como Luc, mas parece ser o contrário desse, o tipo de garoto que seus pais aprovariam. Gabe faz Frannie dar um passo para trás quanto a Luc. Divida entre os garotos, ela sabe que depois que fizer uma escolha, será impossível voltar atrás – isso sem saber que, na verdade, está fazendo uma escolha entre o Céu e o Inferno. Contudo, enquanto se inspirar pela presença de Gabe e ser uma boa garota, e ir para o Céu, é bem trabalhoso, basta apenas um passo minúsculo para que Frannie caia nos braços de Luc e se perca para sempre, no Inferno.
“Onde Gabe é paz e amor, Luc é todo o resto: paixão, luxúria, com essa energia sedutora que me faz desejá-lo das piores maneiras.” Frannie – Pág. 177
A princípio a escolha pode parecer ser óbvia. Quem não escolheria o amor de pessoa que é Gabe? Mas, como todas as coisas erradas, Luc é tentador demais e quem não gosta da sensação de fazer uma escolha perigosa? Enquanto todas as outras garotas da escola, inclusive sua melhor amiga, babam por Gabe e Luc, Frannie tem os dois a seus pés, apenas esperando que ela faça uma escolha. Justamente a única coisa que ela não está preparada para fazer. O dilema moral se estende enquanto Frannie continua flertando com os dois lados. Mas a escolha terá que ser feita.

A presença de Gabe apenas alerta Luc ainda mais de que há algo especial nesse trabalho – e em Frannie. Ao perceber que não é o único do Inferno interessado na alma de Frannie, o demônio começa a correr contra o tempo e se envolver cada vez com a garota, o que pode seu maior acerto ou erro. Mas, Luc pode ser sedutor e Gabe pode ser bondoso, mas tudo depende apenas da escolha de Frannie. Mas mesmo que ela escolha um garoto, nada garante que o outro irá desistir. Ou que Frannie deixe de ser sentimentos pelos dois.
“Eu não acredito nessa besteira de “amor à primeira vista”. Eu não acredito no amor e pronto. Mas o desejo... está vivo e acesso.” Frannie – Pág. 69
“Personal Demons - Amor Infernal” é o primeiro volume da Trilogia Personal Demons. Conhecia o livro apenas pela capa, que me chamava atenção, mas não o suficiente para me fazer comprar a obra. Entretanto, em uma troca com uma leitora do blog escolhi esse livro e, mais tarde, acabei descobrindo que fiz uma excelente troca.

Não esperava muito de “Personal Demons”, exceto que fosse uma história bobinha e clichê de um triângulo amoroso entre um anjo, um demônio e uma humana. Mas, felizmente, o livro acabou sendo muito mais que isso. Recheado de muitas surpresas, ação, romance e cenas quentes, “Personal Demons” me conquistou logo nas primeiras frases, tanto que li o livro em apenas dois dias. A obra tem, claro, seus momentos clichês típicos de qualquer romance adolescente, o que de forma alguma deixa a obra menos emocionante e cativante.

Uma das coisas que mais me agradou foi a autora não ter limitado a trama apenas a qual garoto Frannie escolheria. Tudo gira basicamente em torno disso, mas há tramas paralelas e coisas muito maiores do que a escolha em si. O desenvolvimento da história foi perfeito, gostei de todos os caminhos que a autora escolheu, além do final que é realmente um fechamento para a trama, mas que não deixa ter alguns ganchinhos para o próximo volume - “Personal Demons” pode ser lido tanto quanto um livro único tanto quanto parte de uma série.

Outro fator decisivo que me fez gostar tanto do livro foi a narração. A história é contata de forma alternada por Luc e Frannie, o que deixa tudo mais delicioso, divertido e misterioso. Como temos a perspectiva dos dois personagens, acabamos tendo uma visão mais expandida da trama, o que de forma alguma não deixa espaço para surpresas, já que nem um dos dois personagens conhecem todos os fatores da história. A escrita de Desrochers é leve, divertida e fluída. A autora conseguiu algo extremamente difícil: transmitir a personalidade do personagem através da narração. Quando estamos acompanhando Luc, a narrativa é ácida, com muito humor negro e sensualidade. A narrativa de Frannie também é como ela, recheada de dúvidas, mas de uma personalidade forte, carregada pela culpa, mas também pela inocência juvenil. Teria sido legal se tivéssemos pelo menos um ou dois capítulos narrados por Gabe, mas como ele sabe muito mais que os outros personagens, acredito que um pouco das surpresas do livro se perderiam.
“Gabe e Luc. Eles não podiam ser mais diferentes. Então como posso desejar tanto os dois? Mas eu desejo, de maneiras completamente diferentes.” Frannie – Pág. 177
Os personagens foram todos bem aproveitados, mas apenas os mais principais ganharam personalidades bem definidas e histórias próprias, o que de certa forma foi bom, já que assim o leitor não se perde entre eles. O nosso triângulo amoroso é, claro, o destaque do livro. Luc me conquistou logo em sua primeira frase. Como já disse, ele é sensual, perigoso e dono de um senso de humor perverso ao qual não pude resistir. Frannie demorou um pouco mais para ter minha simpatia, mas não muito. Algo que gostei bastante é que ela difere, em alguns aspectos, de outras personagens como ela. Ela a típica humana inocente, mas não tão inocente assim. Frannie não é a virgem imaculada e inexperiente que tem medo até de olhar nos olhos dos garotos (apesar de que ela é realmente virgem). Pelo contrário, Frannie é o tipo de pessoa que vai atrás do que – e de quem – quer, que questiona e enfrenta tudo o que cruza o seu caminho. A garota é inteligente e sensata, mas não é imune aos efeitos e sedução de ninguém, muito menos Luc e Gabe, especialmente esses dois garotos que povoam seus sonhos e desejos mais luxuriosos. Gabe é, talvez, o mais previsível dos três. Ele é lindo como um anjo deve ser, mas igualmente calmo e cheio de sabedoria. Mas nem nosso garoto alado está salvo dos “demônios pessoais”, ou da Frannie. Desrochers trouxe personagens com personalidades bem definidas, mas passíveis de mudança, seja ela por causa do amadurecimento, da corrupção, do amor, da luxúria ou qualquer outra coisa. Como na vida real, os sentimentos dos personagens e tudo pelo o que eles passam os afetam e, aos poucos, os modificam – o que os deixa ainda mais reais e convincentes.

Sobre a edição, tenho apenas uma reclamação. A tradução estava mediana, mas boa na maioria do tempo. Entretanto, há uma frase ou outra que soa estranho em português, como se tivesse sido traduzida de forma literal, palavra por palavra, igual às traduções do Google Tradutor. Fora isso, a edição é excelente. Apesar de simples, a diagramação estava bem legal, especialmente por causa das páginas negras no início e final do livro, o que garantiu um ar ainda mais sombrio e misterioso a obra. O tipo e tamanho da fonte estavam bons, as páginas em um tom bem suave de creme também. Eu gosto bastante dessa capa, ela combina perfeitamente com livro, apesar de que esses modelos nunca se passariam por adolescentes no ensino médio. Gostei que a editora tenha mantido essa capa original, assim como o título, “Personal Demons”, e tenha acrescentando apenas o subtítulo “Amor Infernal”, que faz sentido dentro da história.

Divertido, surpreendente e sensual, “Personal Demons - Amor Infernal” foi uma excelente leitura, que superou minhas expectativas e me deixou louca pelos outros volumes da Trilogia. Recomendo o livro para quem gosta de obras YA que, mesmo com aspectos característicos desse tipo de história, não deixam de surpreender e cativar o leitor.
“Tudo o que eu sinto é o corpo dela junto ao meu. Tudo o que há é o corpo dela junto ao meu. O resto do Universo, o Céu e também o Inferno desintegrou-se. Por tudo o que há de profano, eu vou tê-la por toda a eternidade.” Luc – Pág. 306

site: http://mademoisellelovebooks.blogspot.com.br/2014/07/resenha-personal-demons-lisa-desrochers.html
comentários(0)comente



Amanda Gomez 24/04/2013

Puff!!
Eu não sei como consegui terminar esse livro, sério... achei que seria mais um abandono, mas eu fui persistente, acreditando que lá pro final aconteceria uma coisa surpreendente, e nada...

Achei o livro muito fraco.. cheio de clichês, e uma história bem tosca pra falar a verdade... filhos de lúcifer..o anjo Gabriel em pessoa... e nossa.. não sei nem o que dizer... transformaram o Anjo Gabriel num adolescente bocó.. sem nenhum carisma.. além da beleza... que sinceramente já estou esgotada, de histórias em que se passa um capítulo só falando da perfeição dos caras... A mocinha,que agora eu esqueci o nome =O é uma das mais besta que eu já tive o desprazer de ler... fraca, boba, ingenua.. e como sempre com os hormônios a flor da pele.. nenhum personagem se salva.. Luce é um clichê de Badboy que tem em vários livros...acho que a autora possa ter se inspirado no Pach de Sussurro... vi muitas semelhanças.. e não gostei...

enfim... eu não gostei do livro, e nem pensei na possibilidade de ler o segundo.. pela resenha.. vai ser uma história mirabolante e mal explicada de uma guerra entre anjos e demônios e mais um triangulo amoroso água sem açúcar --'

eu não recomendo, tem coisa melhor pra ler... =X
comentários(0)comente



ka mcd 06/03/2013

Amor Infernal: Personal Demons
Vou começar dizendo que esse livro dá a impressão de ser maravilhoso logo que você começa. Ele é narrado pelo ponto de vista do Luc e da Frannie e os dois parecem ser personagens divertidos e interessantes nos primeiros capítulos. A história tem uma boa premissa e te faz querer ler cada vez mais rápido para descobrir por que tanto Céu quanto Inferno estão tão interessados na Frannie.

Mas, então, o Gabriel aparece.

Sim, aquele Gabriel, o arcanjo. Loiro de olhos azuis, bronzeado, lindo, inútil e entediante. E quer saber o que mais? Um frouxo que faz a Frannie se tornar uma das personagens mais irritantemente indecisas de todos os livros que já li até hoje (ela só perde para a Zoey de HoN, o que não vem ao caso). Ela, que tinha provado ser completamente decidida, independente e divertida, vira uma daquelas personagens que só sabem ficar pensando nos dois caras gatos que estão querendo ficar com ela, saindo com os dois ao mesmo tempo e – pior ainda! – se sentindo culpada quando está com um deles por que está pensando no outro!

A outra ponta desse triângulo, o Luc, é quem dá um quê a mais ao livro. Ele é sexy, cafajeste, sarcástico, provocador e... um demônio. Totalmente o contrário do Gabe e uma deliciosa dose de ar fresco depois de sermos obrigados a ler um capítulo (ou dois) da vadiagem da Frannie.

Apesar da maior parte dos personagens não ser assim tão maravilhosa quanto o Luc, preciso dizer que a trama toda não perde sua qualidade e você se vê agüentando tudo que há de mais chato no livro para descobrir a verdade sobre o poder da Frannie, os detalhes sobre o Céu e o Inferno e qual será a próxima ameaça. Confesso que um pequeno detalhe no final do livro me deixou um pouco desmotivada a continuar, mas, depois de pensar um pouco, percebi que não faria tanta diferença assim e que a história não poderia seguir o rumo que eu queria se não tivesse acontecido. Por isso e muitos outros motivos, me atrevo a dizer que vale a pena acompanhar a série só por esse plot intrigante e seu personagem cativante.


http://blogminha-bagunca.blogspot.com.br/2011/09/resenha-amor-infernal.html
Lis 30/07/2013minha estante
Acabei de terminar o livro e pensei, não pode ser. Que tipo de final é esse? Nem dá um gostinho de quero mais. Achei muito forçado a autora colocar o Gabriel em "pessoa", assim como a história do irmão dela. O Gabe podia vir acompanhado de um anjo novato (como em Halo) e esse gostar da Frannie. No começo estranhei um pouco como ela vivia dando golpes nos caras e depois me irritei com a sua indecisão. Tudo bem ser indecisa, mas ficar mudando a escolha várias vezes ao dia não é normal.
SPOILER
O poder de influencia da Frannie deveria ser mostrado com ela sendo líder de turma ou uma garota popular. Como pode ela ser uma pessoa tão influenciadora e não fazer praticamente nada quando descobre o poder? E sobre marcar a Fannie, a escritora deveria explorar mais esse ponto, era só a garota cometer um pecadinho ou se perdoar e ela estava marcada.
FIM DE SPOILER
Apesar de tudo achei os diálogos bem bolados e divertidos, também gostei da escrita da autora, bem direta. Ela está apenas começando, com algum curso ou prática espero que melhore os seus personagens e as histórias.




Bennet 13/01/2013

Amor Infernal x Amor Divino
Blog: www.eassimestaescrito.blogspot.com.br

Antes de tudo, segue a lista da trilogia:

Primeiro volume - Personal Demons Amor Infernal.
Segundo volume - Personal Demons: Pecado Original.
Terceiro volume - Personal Demons: Last Rite.

Agora, a minha opinião!

Ai que livro massante! Por favor!

Não estou falando que é ruim não, mas também não é ótimo.

Vamos entender a linda história e o porquê de parecer tão massante para mim.

Temos aqui uma humana, que por um terrível acidente em sua família, leva consigo, a tristeza e revolta com Deus e com ela mesma. Ela é Frannie.

A narrativa começa contando o que está acontecendo no momento em sua vida: fim de um relacionamento amoroso e saída de uma banda musical - por escolha própria.

Surge neste cenário, um rapaz em seu colégio: Luc, mais conhecido no inferno por Lúcifer (neste caso, não direi se é o próprio ou não, ok?).

Luc é sedutor, misterioso, nem um pouco confiável, lindo, alto e moreno ufaaaa - quanto adjetivo!

Ele é um demônio que está a serviço aqui na Terra: marcar Frannie para o inferno.

Além dele, temos neste meio, o aparecimento de um anjo de Deus: Gabriel. Loiro, bondoso, atencioso, lindo, gostoso e confiável (ao contrário de Luc). E sua missão? Marcar Frannie para o céu!

Mas para que tudo isso? Frannie tem um dom especial (que eu não reclamaria e adoraria ter) e este pode ser usado tanto para o bem quanto para o mal. E como os dois lados necessitam dela, começa a aventura.

Luc se apaixona por Frannie e ela o corresponde. E Gabriel? Adivinhem? Também se apaixona pela linda loirinha.

A questão é que Frannie se sente atraída pelos dois com a mesma intensidade. Enquanto, que seu sentimento por Luc é algo intenso e arrebatador, por Gabriel é sereno, bom e calmo.

Começa um triângulo amoroso e um problema: Quem poderá decidir ser marcada para o céu ou inferno é Frannie! Apesar, de existirem forças diabólicas atrás de Frannie, além de Luc.

Apesar de tudo que escrevi parecer interessante: Que livro massante! (já falei isso antes, mas volto a repetir).

Cheio de clichês chatos (para mim). Me vi irritada com Frannie e também com Luc. Torci por Gabriel todo o tempo. Não senti nenhuma conexão entre Frannie e o moreno sexy. Até me interessei na história (no começo), porém a autora foi lenta na narração dos acontecimentos contando detalhadamente o dia a dia dos personagens e, até isso no início foi legal, mas o livro possui 488 páginas e, no final, quase desisti de ler!

Tanto é, que parei essa leitura e iniciei a leitura de outros dois livros. Finalizei-os para depois retornar a Personal Demons. Incrível! Foi questão de honra terminá-lo!

Bem, enquanto que Frannie ficava na batalha sobre céu e inferno, eu ficava na minha: abandono ou vou até o final?

A capa achei horrível! Já contei que não gosto de capas com rostos porque prefiro imaginar os personagens sem ter "interferência externa"...E não achei a Frannie nem o Luc bonitos. Quem se salvou na capa do livro foi o anjo. Tanto, que eu ao ler o livro, pensava neste loiro como o Gabriel mesmo. Já o Luc, preferi pensar em algum artista moreno mais "hot". E Frannie ficou como essa daí mesmo...

Outra coisa, a narrativa foi feita do ponto de vista de Frannie e do ponto de vista do Luc, alternada entre capítulos. E o ponto de vista do Gabriel? Qual o problema? Tive tanta curiosidade em saber o que passava na cabecinha linda dele :(

Enfim, não comprarei o segundo volume. Não fiquei empolgada para saber o que irá acontecer. O máximo que farei é ler resenhas com spoilers dos próximos livros.

Portanto, minha nota fica entre 2 e 3. Ou seja, 2,5.
Veronica 16/03/2013minha estante
Queo muito ler ele depois desta resenha minha curiosidade duplicou kk obrigada beijos.




Luana 02/01/2013

@Sinto uma pontada na barriga, como se tivesse engolido um anzol. Por que só em pensar nele já fico assim? Ele é perigoso, com certeza. O tipo de cara que pode destruir as defesas de uma garota com o seu jeito de ser.

Saving Abel e do Three Days Grace.

@Acho que já deveria estar em casa... ela diz um pouco desapontada.
Como quiser, eu digo, querendo leva-la para qualquer lugar, menos para casa.

@Ele sorri seu sorriso malvado e meu coração quase para de bater. E quando ele se inclina
para me beijar, tenho certeza de que é para isso mesmo. Não consigo impedir minhas mãos de buscarem seu rosto. Eu o sinto estremecer em resposta ao meu gesto e entrelaçamos nossos olhares.
Vamos dar o fora daqui ele diz dentro dos meus lábios.

@Eu a abraço enquanto seu tremor diminui ainda mais, e nos embalamos no ritmo do
cricrilar dos grilos. A Lua forma um arco sobre a pedreira, sobre nós, e estou completamente perdido nela. Nada nunca me pareceu tão certo quanto isso e tão errado também. Nós
dançamos e há somente a música, ela e eu. Nenhuma Estratégia.


@Olho para ela, dormindo no sofá. Eu não vou deixar que eles a peguem insisto, sou eu. Mas, ao menos por um momento, eu deslizo no sofá e me deito ao
lado dela, abraçando-a e segurando-a como se minha vida dependesse disso pois tenho
certeza de que depende.

@Mas então imagino os olhos de safira da Frannie e não estou mais à deriva, estou
subindo. Ouço a risada da Frannie, o cheiro de cravo e groselha da sua alma, sinto o seu
toque tão presente como se ela estivesse aqui comigo. E então a minha essência é agitada e se mistura com a dela.
Isto é o Céu.

@Eu amo você.
Eu sei. É a única coisa que me salvou. Você é minha redenção. Ele se inclina e me
beija.

Eu me sento no chão do apartamento escuro, batendo a cabeça contra a parede e olhando pela janela os morcegos voarem no fim da tarde. A música I Wish You Were Here, do Pink loyd, faz meus ossos estremecerem.
I Wish You Were Here, do Pink
Floyd.
comentários(0)comente



Cath´s 26/11/2012

Autor: Lisa Desrochers.
Editora: iD.
Numero de páginas: 487.

Vocês gostam de um bom triangulo amoroso? Então essa é uma boa indicação para você. Gosta de anjos, demônios e seres humanos misturados? Aqui você acha isso.

Frannie Cavanaugh leva uma vida normal de ultimo ano de ensino médio, ela acabou de largar sua banda e com isso seu namorado Trevor e sua preocupação deve ser escolher a faculdade, mas peraí...
Tem dois garotos novos no colégio:
Luc que trás a tona sensações profunda nela, com aquele ar de garoto problema. (A pessoa aqui nem gosta de um moreno certo? Adoro o Luc!)
Gabe que ao contrario a faz se sentir calma e serena e nem por isso deixa de ser atraente.
Mas Frannie não é uma humana normal e embora não sabendo disto Luc e Gabe lutam por mais que seu coração... Lutam por sua alma.

Você deve pensar: clichê! E em certas coisas é, mas a maneira como Lisa escreveu te envolve, acho Frannie meio chatinha, mas acho que isso é devido a suas duvidas já que sou team Luc.
Eu gosto de como Luc passa por dilemas nesse livro, ele vem do inferno com uma missão e ele tem que escolher o que fazer com isso, gosto também de como Frannie encara as coisas depois que descobre e como Gabe mesmo sendo um anjo parece muito humano em suas reações.
É um livro que mesmo sendo uma história rotineira é ótimo de ler, pois te surpreende um pouco e mostra que nem tudo é o que parece e uma escolha pode mudar tudo.

Classificação: 08/10.

some-fantastic-books.com
comentários(0)comente



Luciane 16/09/2012

Romance sobrenatural de anjos e demônios. O livro é grande, mas a leitura flui rápida. Gostei dos personagens e trama. É um bom livro para relaxar.
Este livro é do Grupo Livro Viajante: http://www.skoob.com.br/topico/grupo/1284
comentários(0)comente



Oliveira 10/08/2012

Típico livro onde a um triangulo amoroso entre um mocinho e o garoto malvado, nesse caso um anjo e um demônio, ambos com o mesmo objetivo.
O livro é bom, mas tem seus pontos ruins.

1. Sem querer ao longo da história, a autora deixa a personagem Frannie, meio que parecendo uma garota fácil;

2. O demônio, Luc, que deveria ser mal e ir melhorando aos poucos, é meio bonzinho desde o inicio.

3. De anjo, Gabriel não tem nada: é sarcástico e se descontrola muito facilmente. Afora isso, a autora possui uma narrativa leve e até mesmo engraçada em certos momentos. Ela alterna a historia entre os personagens principais, nos dando assim a maneira como cada vê o outro.

Apesar da absurda quantidade de paginas, não a mais que quinze linhas em cada folha e quando um personagem abandona a narrativa, a letra muda.

A trama pode ser considera um tanto original, apesar de o tema anjos e demônios já estar em pauta há algum tempo.
Os acontecimentos tiveram fundamento, e ao contrário de muitos livros que li, eu o entendi completamente, sem precisar reler trechos ou até mesmo ele todo. E não pequei o dicionário. : )
Não consigo me lembrar de algum erro ortográfico ou gramático cometido pela editora ID. Em nenhum livro por sinal.
Para aqueles que querem um livro fácil de ler e que não seja do tipo comprometedor para ler na escola (digo isso por que não faz muito que minha professora de redação pegou meu livro “ amante Sombrio” e decidiu ler um trecho... justo um daqueles trecos!).
De cinco eu daria quatro como nota para ele, apenas pelo fato de ter sido um bom entretenimento e eu ter entrado completamente na história.
comentários(0)comente



46 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4