Beijos que Conquistam

Beijos que Conquistam Nora Roberts
Nora Roberts




Resenhas - Beijos que Conquistam


14 encontrados | exibindo 1 a 14


Mauriane.Almeida 05/07/2020

Bem Ok! As mocinhas simpáticas são cativantes e mocinhos com o coração obscuro dizendo não ao amor é um clichê que não tem erro!
comentários(0)comente



Beta Oliveira 08/07/2019

A minha lembrança era de que, quando li a primeira vez, não gostei tanto do livro. Faltou química minha com os personagens, algo que tenho de sobra em outras histórias da série. Nada como o tempo para fazer a gente repensar algumas coisas, né? Sei que os MacGregors são irresistíveis, mas o interesse aqui é ver Darcy desabrochar. Agora que entendo a força da protagonista, ele se tornou bem especial para mim.
O texto completo está no Literatura de Mulherzinha.

site: https://livroaguacomacucar.blogspot.com/2019/05/cap-1495-beijos-que-conquistam-nora.html
Lu @adreamyromantic 29/07/2019minha estante
Eu amo!




Pretenses 23/03/2018

Uma virada de sorte!
Chegamos ao sétimo livro da série Os MacGregors, Beijos que Conquistam. Neste sétimo episódio da novela mais linda que a Nora poderia ter escrito, temos uma emocionante história sobre a nova geração dos MacGregors, onde conheceremos o filho mais velho de Serena e Justin e vamos mais uma vez viajar pelo emocionante mundo de um hotel casino da cidade mais iluminada dos Estados Unidos, Las Vegas.
.
.
.
Quer saber mais? Leia no blog Pretenses!

site: http://www.blogpretenses.com.br/2017/08/beijos-que-conquistam-resenha.html
comentários(0)comente



Lu @adreamyromantic 05/11/2017

Agradável surpresa
Sabe aquele livro que você não dá nada e te surpreende? Amo os livros da Nota Roberts, mas esse tem uma história muito fluída e deliciosa de se ler. Deu até vontade de reler a série.
comentários(0)comente



Dai Angelina 08/10/2017

Sorte no jogo e sorte no amor? Em Las Vegas tudo é possível
Esse livro conta a história do neto mais velho do clã Macgregor. E assim como ocorreu com os pais de Mac, o enredo se passa em um cassino. Para minha surpresa, dessa vez eu gostei, talvez porque já estivesse mais familiarizada com o ambiente.
Somos apresentados a um protagonista encantador, mas não poderia ser diferente, já que se trata de um Macgregor e todos eles são encantadores, cada um à sua maneira.
A protagonista sim me surpreendeu, pois é diferente de todas que vimos até agora. Ela tinha tudo para ser chata, mas não é. Extremamente doce, ingênua, inocente, mas principalmente frágil e é isso que a aproxima de Mac, pois ele se sente no dever de proteger a pequena fada dos predadores. Sério, esses dois juntos são muito fofos.
Impossível não se apaixonar pelo instinto protetor, pelo senso de responsabilidade e pelo jeito atencioso de Mac.
Assim como tampouco é impossível não se sensibilizar com a carência de Darcy. Há momentos em que dá vontade de abraça-la e protege-la para sempre. Mas ao mesmo tempo, fica aquele desejo de vê-la crescer e se tornar alguém mais segura. Não sei, essas pessoas geralmente despertam algo em mim e me senti ansiosa por ver aquela que seria a melhor versão de Darcy. Sabe, aquela versão mais MAIS, em todos os sentidos. E a autora não decepcionou, pois no final nos deparamos com uma mulher que em nada se parece com aquela que conhecemos no começo. A Darcy final era dona de si mesma e a única responsável dos rumos que sua vida tomava. Sim, ver alguém crescer realmente é algo lindo e gratificante.
Enfim, gostei muito do livro e queria que a história de todos os netos fossem contadas de forma detalhada e não como ocorreu no anterior (três romances em um único livro).
E agora vem a pergunta: Quem foi o destaque nessa história?
Ela, é claro, Serena. Quem mais poderia ser, não é? E a grande surpresa foi descobrir que no fundo é exatamente como o pai, ou seja, uma casamenteira, rs. Irônico, não? Principalmente quando nos lembramos de seu enfrentamento com Daniel, por mandar Justin até o cruzeiro em que ela estava. Pois é, a vida dá voltas e agora foi ela quem deu um empurrãozinho ao destino. Alias, tinha me esquecido do quão encantadora ela era e achei muito fofo o carinho com que tratou Darcy. Com certeza a sogra que qualquer mulher gostaria de ter.
E já que estou falando nela, não posso deixar de mencionar Justin. Confesso, me apaixonei por esse casal novamente. Reclamei que os dois quase não apareceram na história de Gwen, mas em compensação, praticamente estiveram presentes em todo esse livro. E foi tão lindo vê-los tão apaixonados quanto antes e isso após 30 anos de casados. Acho que em nenhum dos próximos livros terei a chance de ver os casais antigos tão entrosados quanto vi Serena e Justin. Meu Deus, o que foi aquela cena deles jogando blackjack com amendoins? Realmente formidável.
Na verdade, Nora foi super gente boa nesse livro, pois ainda nos deu a chance de ver parte do clã Macgregor reunido. Adoro quando isso acontece.
Bom, é isso, mais uma bela história dessa família que tanto amo.
comentários(0)comente



Joise.Andrade 28/02/2017

beijos que conquistam
quando comprei este livro na livraria, jamais pensei que fosse me encantar de tal maneira, arrancar suspiros nos momentos mais importantes e dar muitas risadas, estava procurando um livro de família barulhenta mas muito amorosa, que acima de tudo respeitam um ao outro como buscam um amor para sempre.... eis que acho a família MacGregor... suspiros e mais suspiros.... amei e recomendo
comentários(0)comente



maya 23/03/2015

Quem precisa de Daniel Macgregor quando a sorte favorece o cupido?
É no momento de escrever uma resenha sobre livros da Nora que percebo como é bom le-los.Principalmente quando os personagens são MacGregors.
Poucas pessoas podem se dizer que tem sorte,mas a Darcy teve em sua vida uma volta de trezentos e sessenta graus.Cansada e com fome,ela entra no cassino Comanche e aposta um dos seus últimos dólares pra se transformar em questão de segundos em uma mulher milionaria.E é nesse momento que aparece Mac Blade,gerente(lê-se dono) do cassino que percebe de cara a ingenuidade dela.Imagine quantos interesseiros também podem perceber.Então só cabe a ele preveni-la dos ônus e bônus dessa nova aventura que se meteu.
É quase impossível não se apaixonar por esse casal,Darcy parece inicialmente uma mulher ingenua e sonhadora,e quando ganha a fortuna de quase 2 milhões de dólares acaba vendo a possibilidade de realizar vários desejos que guardava secretamente em seu coração. Já Mac,é quase perfeito(com a mistura genética do pai Justin e os olhos azuis da Serena aiai) e extremamente responsável, apesar de ter os melhores exemplos de como um casamento perfeito deve ser ,não está muito interessado em compromisso.Entretanto ele não esperava ter por perto uma mulher que leva seu cassino a banca rota e de quebra seu coração.
Quando se trata de amor todas as apostas são validas,e considerando que o vento sopra a favor dos ousados,nem preciso dizer que todos saem ganhando no final.
comentários(0)comente



Pascale <3 16/12/2013

Beijos Que Conquistam
Tenho profunda estima pelos livros da Nora Roberts e já li a maior parte de suas sagas, com exceção de "Os McGregors". Não sei explicar o motivo, mas a minha leitura em relação a essa saga é a coisa mais bagunçada ever! HAHA O fato foi que li esse livro a anos atrás e é o meu favorito dessa conhecida série, já o reli algumas vezes e o acho incrivelmente fofo.

site: Http://beijosqueconquistam.tumblr.com
comentários(0)comente



MI 20/05/2012

Neste livro da série Macgregor o casal Darcy Wallace e Robert Blade Macgregor (filho do Justin, ai ai... e da Serena)têm um encontro inusitado e desta vez o Daniel nem armou nada pra que isso acontecesse, embora mais adiante ele vá dá sua contribuição como não poderia deixar de ser...Numa noite aparentemente igual a todas as outras Mac tem sua banca quebrada por uma mocinha ineriorana e simples que chaga a Las vegas sem dinheiro e fugindo de sua cidade natal. Bom o fato é que a Darcy ficou milionária e como se não bastasse arrebatou o calculista coração do Mac.Mulher de sorte!No jogo e no amor, claro!
comentários(0)comente



Semiramis 25/04/2011

Te todos os Macgregors este foi o livro que mais gostei.
Acho que pq apareceu um maior numero de personagens, passagens rápidas, que me fizeram ter um certo saudosismo das outras histórias, e até olhar com mais simpatia para outros personagens que, talvez, não tenham me cativado tanto,rs
Mas a Darcy e o Mac são adoráveis... O jeito como ela analisa a dinâmica familiar que possuem os Macgregors, a personalidade dele, companheiro, protetor... Eu achei lindo!!!
Mais um para o meu roll de favoritos da Diva, e espero que não seja o último,rsrsrs
comentários(0)comente



Dani 12/01/2011

A Sonhadora e o Realista...
Este livro é bem fácil de se ler e rápido, gostei bastante pois, a mocinha é alguém que ainda está querendo conhecer o mundo onde todos querem lhe apontar uma direção, quando derrepente a mesma decide tomar as rédeas de sua vida.
Darcy uma moça que não conhecia nada a mais do que estava nos livros, e que de uma forma simples e sortuda vai parar em Las Vegas e fica rica, mesmo assim não perde o chão, e conhece nada mais que o realista e cativante (inesquecivel) Mac, e entre os mesmo surge uma atração acima, de toda a proteção que Mac quer dá a Darcy, mesmo que ele lute para não sucumbir, é mais fator, ai ele terá que saber que caminho seguir, pois, Darcy começou a pular sem olhar e parar em pé e sabe realmente o que deseja apenas ele.
NATÃLIA 29/04/2011minha estante
muiro show esse livro, pense numa sorte, risos, leva os milhoes,e o tdb....




Naty 29/07/2010

www.meninadabahia.com.br
Darcy estava fugindo do marido dominador. Na véspera fora assaltada e agora seu carro acabava de quebrar. Sua solução era andar até à cidade mais próxima: Las Vegas. Faminta, suja, cansada... ela vê um oásis, com um índio apache olhando firmemente para si. O oásis era um cassino. Não tendo nada à perder, Darcy resolve olhar essa fascinante casa de jogos. E sua visão é atraída para a máquina de caça-níquel que diz: US$ 1.800.079,37. Darcy tinha no bolso exatamente US$ 9,37. O valor não podia ser coincidência. Ela deveria arriscar e arriscou.

Robert "Mac" não acreditava que a mulher que acabara de ficar milionária se parecesse tanto com um mendigo. Mas havia algo nela que o fazia ser carinhoso e protetor. E ele estava determinado a descobrir o porquê dela ser tão reservada sobre sua vida.

Quando escolhi esse livro para a maratona de banca foi baseado no resumo. Este é o volume 7 da série, mas fiquei encantada pelo que li. Remeteu-me aos contos de fadas onde a mocinha pobre tem a chance de ficar rica. Mas ao começar a ler, lembrei que já havia lido. Li a versão da Nova Cultural, que saiu num Momentos Íntimos duplo.

Esse livro é inspirador. Quando você acha que está no fundo do poço, descobre que sempre há uma luz no fundo do túnel. E isso é algo que devemos ter sempre em mente. Nada é tão ruim que não possa melhorar.

Recomendo.
comentários(0)comente

Cris Paiva 29/07/2010minha estante
Esse livro é lindo e FOFO! Eu tambem li o MI duplo, mas quando saiu na banca eu li de novo, pq a historia compensava ser relida.




26/05/2010

"Agora, o véu dos MacGregors vai ser outra vez embalado e aguardar. Mas não tenho a intenção de deixá-lo lá por muito tempo.
Já está na hora de meus netos começarem a fazer parte deles. Dei-lhes tempo para se divertirem um pouco. Afinal, um homem precisa de um pouco de experiência da cintura para baixo antes de tomar uma esposa formar uma família.
Mas vamos encarar os fatos. Não vou viver para sempre. Até agora fui sutil com Mac. Ele é o mais velho dos meus netos. Mas será que ele entendeu a dica? Bem, precisamos dar-lhe um empurrãozinho.
Eu me saí bem com minhas três netas, mas não sou homem de ficar sentado sobre os louros da vitória. Vou ver o resto deles casado e o círculo completo antes que chegue a hora de partir.
Isso é uma promessa. Palavra de Daniel MacGregor."



- Das memórias secretas de Daniel Duncan MacGregor

Nem precisa comentar que o coitado do Mac - alto, lindo, peito forte e definido, olhos claros e pele bronzeada tanto por viver em LA, onde é deserto, quanto por sua herança Comanche (tribo indígena) seria o próximo alvo do velho MacGregor...
Mas o pior é que, dessa vez, ele não tramou NADA.
Juro, nada.
Nadinha.
Dessa vez o "acaso" deu uma mãozinha à pequena Darcy, tão indefesa... no meio do deserto, com 10 dólares no bolso, carro pifado e que surge recém-assaltada do nada. Sem documentos, roupas...
Por nunca arriscar, por ter vivido sempre com alguém mandando ela fazer tudo, fugir de sua cidadezinha no Kansas já fora um risco que ela assumira tomar... por que não gastar seu último tostão numa máquina de Blackjack no cassino do grande hotel Comanche... propiedade da família de Mac?
Mas ganhar quase dois mulhões de dólares e perturbar a mente de Mac foi algo que Darcy não esperava fazer... nem esperava gostar tanto do deserto.
Brigas, brigas, tensão, brigas... e claro, o velho MacGregor dá uma ajudazinha pra Darcy, e os pais de Mac abrem os olhos do filho tão teimoso!
Vale a pena, esse romance é mais um que vale a pena de ser lido!
comentários(0)comente



Nathália 16/05/2010

Darcy de repente vira a pessoa mais sortuda da face da terra... E não é só no prêmio que ela pensa! Ela conhece Mac, um homem lindo, encantador e preocupado com ela, mas que também é um cabeça-dura!
Ela é ingênua, sozinha e se vê meio perdida, mas é inteligente e esperta e aos poucos vai ganhando confiança e aproveitando mais a vida!
A combinação dos dois é um belo romance!
A participação de Daniel - o patriarca casamenteiro da família - nesse livro, só começa depois que Mac e Darcy se conhecem, mas nem por isso deixa de ser engraçada e especial!
O livro é fofo... Um verdadeiro conto de fadas!
comentários(0)comente



14 encontrados | exibindo 1 a 14