Devoted

Devoted Hilary Duff




Resenhas - Devoted: Devoção


25 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Deyvson Leandro 26/08/2012

Devoted - Devoção consegue ser superior a Elixir
Finalmente o segundo volume da saga de Clea Raymond é lançada no Brasil, depois de tanta espera pude conferir a busca de Clea para salvar o grande amor da sua vida, Sage. E para o meu alívio, a espera foi muito bem recompensada.

No segundo livro da série, Clea está determinada a encontrar a sua alma gêmea, Sage, que foi tirado dela pelos Redentores da Vida Eterna, uma sociedade secreta que diz querer proteger Sage, já que ele tem o Elixir em suas veias. Ela está disposta a tudo para reencontrar o seu grande amor, mesmo que para isso ela tenha que se unir ao Vingança Maldita, um grupo que quer destruir Sage para poder quebrar uma maldição que lhes foram lançada a muitos séculos atrás.

Devoted - Devoção começa com pouco tempo depois do que ocorreu em Elixir, o que facilita muito a compreensão. Nesse livro há um grande número de personagens importantes, diferente de Elixir que eram apenas Clea, Ben, Sage e Rayna. Cada personagem teve a dose certa de mistério, não deixando tudo muito confuso, fazendo com que a leitura fosse fácil e rápida.

A trama desta vez está muito mais séria, não estou querendo dizer que a do volume anterior não era, mas nesse livro deu para perceber que a história está muito mais madura, não é apenas a luta de Clea para tentar salvar Sage, existem muitas coisas envolvidas. A adição da personagem Amélia á história foi uma das coisas que eu mais gostei do livro, ela e sua família são os principais responsáveis pelo suspense e mistério.

A narrativa também mudou, agora a história é contada na visão de Clea e de Amélia, e a coisa funcionou muito bem. Hilary manteve a mesma linha de Elixir, você não precisa se esforçar tanto para entender o que está acontecendo no livro, basta apenas prestar atenção.

Existem mais personagens como Nico, Sloane, Petra, mãe de Amélia, o avô e o pai de Amélia, e Suzanne. Nico é também um dos meus personagens favoritos, ele é daqueles que você ignora no começo mais que depois chega com uma grande surpresa, e quando digo grande é grande mesmo. Sloane tem um papel mediano na história mais serve de muita ajuda para Clea e Ben. Petra pode-se dizer que é a vilã do livro os planos dela são puramente egoístas e orgulhosos, como planos de vilões devem ser. O avô e o pai de Amélia são vilões secundários.

O trio principal, Clea, Ben e Sage continua incrível. Clea ainda é forte e decidida, mas agora ela não esconde mais as suas emoções, ela chora quando tem chorar, briga quanto tem que brigar, Hilary humanizou mais a personagem. Ben mudou um pouco, ele agora sempre consegue o que quer, está mais confiante e com uma auto-estima super alta. Sage foi quem mais me irritou neste livro, algumas atitudes dele embora explicadas, me deixaram com muita raiva, mas mesmo assim continuo achando ele um personagem ótimo. E sem falar em Rayna que não aparece muito neste livro, mas as suas poucas aparições são todas muito engraçadas.

No final das contas, Hilary conseguiu tornar Devoted - Devoção melhor do quê a incrível obra Elixir, ela cresceu muito como escritora, fez com que seus personagens evoluíssem, não se perdeu na história e está mostrando que é capaz de fazer muitas coisas bem feitas.

Agora só é esperar pela continuação desta cativante aventura, True, para ver como este romance vai terminar.

Como a protagonista disse: - Eu sou Clea Raymond e vou lutar pelo meu amor com devoção.
Geovanna X. 13/02/2016minha estante
Eu realmente não sei se leio esse livro.Parece legal, mais tudo isso de morrer e ser separada pelo seu amor em todas as encarnações é tão Fallen! Me deixa com uma pulga atras da orelha




Lucas 19/08/2012

Devoted - "Um amor perdido, mas nunca esquecido..."

Assim que soube a data de lançamento de Devoted no Brasil, logo reservei o meu em uma loja online. Eu estava super animado para ler a continuação de Elixir porque eu simplesmente tinha amado aquela história e por ser fã da Hilary desde a época de Lizzie McGuire.

Quando comecei a ler, logo nos primeiros capítulos eu pude notar que a história tomaria um rumo totalmente inesperado, com a introdução de personagens um pouco fora do comum. Sim, estou falando de Amélia e sua família.

Não me entendam mal, mas acho que esses personagens tiraram um pouco o foco da história original, o romance entre Clea a Sage. Devoted é mais sobre Amélia e sua estranha família do que sobre a história de amor do casal sem sorte.

Outra coisa que me deixou um pouco desapontado com a história, foi a mudança de Ben. Ele era o meu personagem preferido do primeiro livro, mas acabou se tornando um cara um pouco chato, tanto por se sentir culpado por ter deixado Sage ser capturado pelos Redentores quanto pelo seu envolvimento com Suzanne.

Mas acho que nada em toda a história me irritou tanto quanto o fato de Clea praticamente ter "abandonado" seu colar de flor de íris no túmulo de seu pai. Acho que, por influência da capa, eu achei que o colar teria grande importância na história. Ele tem sim importância, mas em apenas um momento, durante todo o livro ele simplesmente foi esquecido.

Quem me ouve falar assim, acha que o livro é horrível e que não vale a pena ser lido. NÃO. O livro é sim muito bom e tem momentos em que eu simplesmente queria voltar as páginas e ler tudo outra vez. Como quando Clea e Ben saem a procura da Vingança Maldita, que, PARA MIM, foi uma das melhores partes de todo o livro. E sim, o final também foi outro ponto que eu gostei bastante, porque deixou um gancho muito bom para a continuação da história.

Enfim, Devoted não é um livro perfeito, mas tampouco é ruim. Eu mesmo não conseguia parar de ler enquanto não cheguei a última página. Só acho que esse vai ser ponto baixo da trilogia de Hilary Duff. Agora só nos resta esperar para que True, terceiro e último livro da série, traga um final digno para a história de amor entre Clea e Sage.
comentários(0)comente



Dana Silva 28/01/2013

Decepcionante.
ATENÇÃO: ESTA RESENHA PODERÁ TER SPOILER DE ELIXIR

Depois de mais de um ano de espera, finalmente DEVOTED foi lançado. Eu tinha muitas expectativas em relação a este livro, mas me decepcionei profundamente.

Clea e Sage são almas gêmeas que o destino (e Ben!) sempre dá um jeito de separar de maneira trágica, ela sempre morre assassinada. Clea já está reencarnando pela quinta vez (Olivia, Delia, Catherine e Annelinne) enquanto Sage é o mesmo há muito tempo, pois ele tornou-se imortal ao ingerir o Elixir da Vida.

Devoted inicia-se logo após o rapto de Sage pelos Redentores da Vida Eterna, com Clea buscando informações sobre o paradeiro dele. Pra quem ainda não leu Elixir, clique AQUI e leia a resenha, livre de spoilers.

Particularmente, eu gostei muito de Elixir mas não gostei de Devoted. Eis os meus motivos:

Apesar de ter uma narrativa fluída, Devoted tem uma história que tomou um rumo completamente diferente do que foi apresentado em Elixir. Eu achava que esta sequência iria focar em Clea e Sage, mas ele quase não aparece no livro e quando aparece é através dos pensamentos de outros personagens que foram adicionados à trama. Amelia e Petra são seres feitos de pura consciência, com mais de dois mil e quinhentos anos de idade que nem estão vivos e nem estão mortos, no mundo dos vivos, mas que tem muitas habilidades um tanto quanto confusas, no mundo dos "sonhos" por assim dizer.

Abrindo um parêntese, essa foi uma das coisas que me incomodaram um pouco. Apesar de ter gostado de Amelia, eu não consegui entender muito bem esses dons dela e de Petra, mãe dela. Ela não pode se mexer quando aparece para Clea, pois fica tão fraca a ponto de desmaiar, mas consegue dividir-se para estar em 3 lugares ao mesmo tempo fazendo as coisas mais mirabolantes. Por favor Hillary querida, vamos esticar mas vamos com calma né?

Voltando ao assunto principal do livro, a história é mais focada em Amelia e sua família e nas duas seitas que estão em busca de Sage, por motivos distintos, a Vingança Maldita (por favor, não tinha um nome melhorzinho não?) e os Redentores da Vida Eterna. Conhecemos um pouco mais sobre cada uma delas e os motivos que os levam a querer a cabeça de Sage. Ficamos sabendo um pouco mais sobre o Elixir da vida, mas não há nenhuma pista sobre como o pai de Clea se meteu nisso e nem o que aconteceu com ele, espero que ela revele tudo em True.

Eu achei que ficou tudo muito confuso e previsível. Clea sacou tudo muito depressa e tinham certas partes em que o livro parecia ter sido escrito por uma criança, tamanha "sem noçãozisse" que eram. Clea não é mais a personagem que me cativou em Elixir. Ela agora toma atitudes RIDÍCULAS e que me fizeram odiá-la durante todo o livro. Parece que a garota regrediu. Agora é imatura, birrenta e de fazer ceninha de ciúme.

O romance entre Clea e Sage não me convenceu de forma nenhuma. A maneira como ela contou em Elixir eu gostei pois parecia mais um lance de atração e rolou pegação mesmo. Em Devoted está muito pouco convincente, simplesmente não tem química de AMOR entre os dois, EM MINHA OPINIÃO. Os dois podem pegar fogo juntos quando o assunto é pele, mas amor mesmo... não senti emoção nenhuma com o casal. Clea se lamentando e dizendo como Sage é "o amor da vida dela" não me convenceram e até deram sono.

A parte mais legal do livro é quando Ben e Clea viajam à procura de Sage e encontram Sloane, uma espécie de líder da VM (Vingança Maldita). Sloane é uma personagem que poderia ter sido melhor construída, mas o máximo que consegui sentir por ela foi desprezo, já que está entre os personagens sem noção.

Ben está mais maduro do que em Elixir e para mim, ele foi o motivo de eu ter concluído a leitura de Devoted e é o motivo pelo qual vou ler True. Ben é o melhor personagem. Ele não é mais aquele bobinho que ficava abanando o rabinho para a Clea. Ele agora está mais homem e ainda mais sexy. [SPOILER] *** Adorei quando ele começou a sair com Suzanne e Clea fica roxinha de ciúme. [/SPOILER]*** Aliás, ela é tão idiota que fica fazendo ceninha de ciúme se ELA MESMA dispensou o cara inúmeras vezes. POR FAVOR, NÉ?

A história enrola muito e tem muita baboseira que poderia facilmente ter sido cortada. Há muitos personagens completamente desnecessários no livro e que não afetariam nada se não existissem: Suzanne e o pai de Amelia, que nem sequer é nomeado, são exemplos claros disso, mas é claro que há também personagens novos que são fundamentais para o desenrolar.

O livro, em minha opinião, merece 2 estrelas, é um livro regular, não é bom e nem é ruim. Mas eu sempre digo, opinião é uma coisa muito pessoal. Eu não gostei muito mas você poderá adorar. Leiam para tirarem suas próprias conclusões e depois voltem aqui para debatermos, ok?
becca_thefan 20/10/2018minha estante
Eu poderia ter escrito essa resenha ???


Dana Silva 28/10/2018minha estante
;)




Karine 12/09/2012

Superou
Pois é... Devoção superou Elixir em todos os sentidos. A escrita está bem melhor e a autora teve muuita criatividade.
Alguns capítulos são narrados por Clea e outros por Amélia - a menina que está tentando ajudar a manter Clea e Sage juntos.-
O final é SURPREENDENTE!
Recomendo muitíssimo!!!!
Dana Silva 28/09/2012minha estante
respeito totalmente a sua opinião, não me leve a mal por favor, mas estou em dúvida se lemos o mesmo livro. :)


Karine 28/09/2012minha estante
Como assim?? o final é o que ninguém esperava..
A escrita foi boa. E ela teve criatividade.
É claro que o livro não é maravilhoso se vc comparar com outras autoras ou trilogias, mas vale a pena a compra.


Rafa 25/07/2018minha estante
undefined




Lissa - @leiturasdalissa 21/09/2012

E que venha a continuação...!
Infelizmente, Devoted não tem a energia com a qual Hilary Duff iniciou sua trilogia em Elixir.
O livro começa bem morno, com excesso de detalhes e informações irrelevantes e outras coisas mirabolantes que não são de forma alguma importantes para o desenvolvimento da narrativa.
Porém, as 100 últimas páginas me fizeram dar uma avaliação alta para o livro, pois é onde Hilary retoma o ritmo de Elixir levando-nos para o ponto da história que realmente importa, com muita ação, emoção e um final que nos deixa de boca aberta.
Que venha True! Estou doida para saber como essa saga terminará.
comentários(0)comente



Karina 24/05/2013

Devoted: Devoção - Hilary Duff
Pois é, vamos comentar um pouco hoje sobre o segundo volume da trilogia Elixir. Pra quem leu a resenha aqui na Casa de Livro, ou teve a oportunidade de ler o livro Elixir, já sabe que se trata de um romance tumultuado, marcado pela magia negra.
Um triângulo amoroso de anos, décadas e séculos. Clea, Sage e Ben tem suas vidas marcadas por tragédias.
Só relembrando um pouco então sobre Elixir, onde Clea encontra Sage no Rio de Janeiro e tudo começa, ela é caçada por gangues que acreditam e tentam desesperadamente recuperar o Elixir da Vida, o que eles mais desejam é ter a vida Eterna. Mas o tal Elixir é Sage, pois ele bebeu do líquido que pode transformar uma pessoa em imortal, e agora após décadas a sua vida sempre se cruza com Clea.
Garota rica e linda, filha de uma senadora e de um médico que tinha como hobby pesquisar sobre o Elixir da vida, Clea que já foi Delia e Anneline e muitas outras se vê agora novamente envolvida com Sage. Mas e Ben, o que ele representa? Em todas as vidas de Clea ele era um namorado louco, ou um vilão que só queria acabar com o romance dela e de Sage, mas desta vez ele é Ben, apenas Ben seu melhor amigo, uma pessoa que ela pode confiar sempre... Mas porque ele sempre provoca a morte dela? Ben não deseja isso, mas é inevitável é o destino, e em Elixir novamente Sage foi capturado pelos Redentores da vida Eterna, uma gangue que luta pela imortalidade, e tudo por culpa de seu melhor amigo.
Agora tudo volta novamente, eles não estão mais no Rio de Janeiro, quando Sage foi sequestrado Clea jurou que nunca mais conversaria com Ben. Ele tentou de todas as formas, aliás, sempre foram amigos, melhores amigos, como Clea pode tratá-lo assim?

Ela esta focada em descobrir onde Sage se encontra, se esta sendo maltratado, se esta morto ou se esta vivo.
Mas tudo muda quando Clea é levada, em seus sonhos, para um lugar obscuro onde seu grande amor esta sendo torturado.
Ela precisa entender tudo o que esta acontecendo, mas sozinha é impossível. Então ela descobre que Sage não foi o único que tomou o Elixir da Vida, uma família toda já havia experimentado do líquido, até mesmo antes dele. E agora eles estão sofrendo com consequências bizarras.
A família de Amélia, garota que tomou o Elixir quando tinha sete anos de idade, descobre que quando se passa muitos anos, como dois mil e quinhentos anos. O Elixir vai perdendo a sua forma, ele continua mantendo você vivo, porém em estado vegetativo.
A mãe de Amélia, Petra culpa sua filha por tudo o que esta acontecendo, ela não sente mais o seu corpo, ela não tem mais equilíbrio, e tudo é culpa da menina. Se ela não tivesse tomado o Elixir nada disso estaria acontecendo, eles teriam uma vida normal e feliz.
Mas ainda existe uma forma de reverter tudo isso, eles precisam fazer uma cerimônia.
Sage será sacrificado, ele sangrará para que o Elixir da vida saia de seu corpo e a família de Amélia beba e volte a seu corpo físico.
Mas enquanto estavam fora de sua forma física, conseguiram aprender alguns truques para continuarem vivendo, e se comunicando com os seres mortais, muito raramente em suas formas físicas, claro, isso os deixaria muito fraco, mas principalmente Amélia e Petra conseguiam entrar na mente das pessoas para manipular e torturar.
No início tudo era muito novo para Amélia, é claro que ela queria sua vida de volta, ela deseja mais que tudo voltar a ser e viver feliz com sua família, mas ela nunca imaginou que para isso uma pessoa teria que ser sacrificada, ainda mais uma pessoa como Sage, e ela também não sabia que sua família havia combinado com os redentores da vida eterna que se eles fizessem a cerimônia também seriam imortais.
Mas eles não querem isso para o bem, Amélia descobriu e ouviu todas as crueldades que os mesmos pensavam em fazer. Ela precisava dar um jeito nisso, ela precisa ajudar Clea a encontrar Sage.
Mas como?
Porém o tempo esta passando, Sage esta sequestrado, torturado, e sendo drogado por uma atriz, para que ele possa aceitar a romper os laços com Clea. A cerimônia não pode ser concluída se ele ainda estiver ligado a ela.

Em Devoted a luta é travada entre Amélia e sua mãe Petra.
Petra leva Clea para ver as maiores crueldades, Sage se envolvendo com outra mulher. Sage se deitando com outra mulher. Sage se esquecendo dela.
Já Amélia conversa com Clea, ela explica tudo o que esta acontecendo, e consegue fazer com que a garota se comunique com seu grande amor.
Mas as coisas não serão assim tão fáceis, seus passos estão sendo monitorados, Amélia corre risco, Clea corre risco e Sage...já esta quase morto. A única pessoa que pode ajudá-las é Ben.
Clea precisa agora passar por cima do seu orgulho e aceitar que Ben a ajude a encontrar o amor de sua vida.
Mas será que Sage irá sobreviver?
Amélia deixa pistas, ela entra na mente de Ben e o ajuda a se ligar em Sage para que possa descobrir como ajudar.
Só existe uma maneira, uma única chance de salvar Sage. Pedindo ajuda à Vingança Maldita. Mas como? Eles também desejam o Elixir, para quebrar uma maldição antiga.
Mas é a única chance de Clea, assim ela e Ben juntamente com os soldados da Vingança Maldita entram em confronto com os Redentores da Vida Eterna e com as família de Amélia para salvar Sage.
Mas o tempo é curto, a adaga esta preparada, e o amor de sua vida aceitou romper os laços eternos com ela.
Após muito lutar, após quase morrer...Sage ainda estará vivo?
Clea conseguirá salvar seu grande amor?
E Ben, ele ainda ama Clea?
Ajudará a salvar Sage, correndo assim o risco de perdê-la para sempre?
Devoted foi escrito pela multitalentosa Hilary Duff, a continuação de Elixir esta mais emocionante, com reviravoltas incríveis.
Os personagens são descritos com uma suavidade intensa, é impossível não se identificar com pelo menos um deles, e o romance é detalhado na medida certa.
Vale muito, muito a pena ler. Agora vamos ficar esperando ansiosamente pelo terceiro volume. Casa de Livro recomenda!




O Amor não consiste em olhar um para o outro, mas para frente, Juntos na mesma direção.



Titulo: Devoção
Titulo Original: Devoted
Autora: Hilary Duff
Ano: 2012
Páginas: 317
Editora: Modera ID


Ajoelhei-me e pus as flores em cima do memorial que tinha montado. As pedras grandes pareciam uma cruz, mas fiz aquilo pensando em um caduceu, o símbolo da medicina, a profissão do meu pai. Coloquei o buquê ao lado da pedra maior, bem embaixo do cola com uma íris de prata que ele tinha me dado quando eu era menor. Antes eu usava esse colar o tempo todo, mas agora preferia deixa-lo ali.


Acabei falando mais do que devia. Eu não sabia quem eram aquelas pessoas, se eram os Redentores da Vida Eterna, que tinham tirado Sage de mim não Japão, ou a Vingança Maldita, o outro grupo que queria destruí-lo. Eu só sabia que primeira vez, depois de várias semanas estava prestes a conseguir alguma informação concreta, e faria o que fosse preciso para descobrir o máximo possível.

... Naquela noite no Rio. Logo antes de o sol nascer. A gente tinha varado a noite acordado e estava dançando junto. Aí você me segurou daquele jeito, e a única coisa que estava conseguindo ver era você. E foi como se tudo tivesse mudado naquela hora, e mais do que tudo, eu só queria você...

Enquanto minha mãe estava prestes a levar a tigela de prata até os lábios do primeiro ávido Redentor, concentrei toda a energia que ainda havia em mim, e me imaginei como um turbulento mar de armas, cortando, dilacerando e destruindo tudo no meu caminho.
Em seguida, usei todas as minhas forças e lancei isso contra as mentes dos três.

O corpo de Nico se levantou cambaleante, mas vivo, sem dúvida alguma. Ele olhou para a própria barriga com um ar intrigado, como se estivesse sentindo um inseto estranho se revirar ali dentro. Ele ergueu a camisa...revelando a pele intacta.
Ele abaixou a camisa e então olhou para os lados. Viu Ben e o analisou de cima a baixo.
Em seguida se virou para mim. Ele inclinou a cabeça de lado e franziu a testa, como se estivesse tentando entender algo que deveria saber, mas que não parecia fazer muito sentido.
- Clea? – perguntou ele.
- Sim – murmurei.
- Sou eu.
comentários(0)comente



Naty 26/09/2012

www.meninadabahia.com.br


Se você ama uma pessoa, não deveria tentar impedir
que ela sofra, por mais que te magoe?
Pág. 74


Devoted continua a saga de Clea, Sage e Ben, na luta pela vida e pelo amor. Clea e Sage são almas gêmeas, mas nunca conseguem ficar juntos. A cada reencarnação eles se encontram; Sage é imortal e Clea já está na quinta reencarnação, em cada uma sempre encontrando ele. Entretanto, ao mesmo tempo em que isso é uma benção, é também uma maldição. Sempre que Ben reencarna ele atrapalha os planos do casal. Clea sempre morre e Sage fica a espera de uma nova reencarnação sua.

Dessa vez, Clea irá fazer de tudo para ficar com Sage e ele fará de tudo para que ela não morra, como de todas as outras vezes, nem que por isso precise se sacrificar.

Elixir teve mais ação que Devoted, porém nesse volume ficamos conhecendo um pouco mais sobre o elixir da vida, sobre os Redentores e a Vingança Maldita – duas seitas que estão atrás de Sage, por motivos diferentes. Conhecemos novos e intrigantes personagens. O enredo é misterioso e até sombrio.

A leitura é super rápida. O único personagem que teve algum destaque foi Ben. Ele amadureceu e dessa vez conseguiu ajudar Clea, ao invés de tentar matar Sage. Sage mal aparece no enredo, isso me incomodou. A personagem de Clea teve uma regressão, ela deixou os sentimentos a dominar e fez coisas estúpidas. E o final foi... curioso! (Aviso: não leia a sinopse de True, contém um super spoiler desse livro).


Devoted, de Hilary Duff (Editora iD, 320 páginas, R$ 34,50), não me cativou como Elixir, mas como só falta um livro para terminar a trilogia vou dar mais uma chance, só para descobrir como esse trio irá resolver os problemas: Sage e Clea conseguirão ficar juntos? Ou ela ficará com Ben? E principalmente: o que afinal aconteceu com o pai dela?

Série Elixir
1. Elixir
2. Devoted
3. True
comentários(0)comente



Fernanda 05/02/2013

Uma luta de devoção por um amor perdido
"Devoção" é o segundo livro da trilogia "Elixir". Ele é a continuação da história de Clea Raymond, uma garota de 17 anos que vê a sua vida virar de cabeça para baixo depois que ela descobre a existência do Elixir da vida eterna, e de Sage, um homem gato, lindo, sedução, t-u-d-o de bom, que aparecia em todas as suas fotos, e que é a sua alma gêmea(tipo, oi?). Ainda em "Elixir", Sage é sequestrado(muito triste), e agora, Clea embarca na aventura de resgatá-lo. O livro é ótimo, mas não tanto quanto o primeiro. Confesso que eu achei o final surpreendente, e mal posso esperar pelo terceiro livro.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Cami 12/10/2012

Em Devoted, o segundo livro da série Elixir, se passou algum tempo desde a cena na praia lá no Japão, onde Clea leva tiro na perna, Ben atrapalha tudo e Sage é sequestrado pelos Redentores da Vida Eterna.
Clea está em busca de uma maneira de salvar Sage, que corre risco de vida, mesmo sendo um imortal. Então ela pede ajuda a seu amigo Ben, aquele que estragou tudo em todas as suas encarnações, para salvar Sage. Ben está muito mais maduro que em Elixir, tomando decisões sensatas e podemos dizer corretas. Só que como sempre tudo lutará contra Clea, conhecemos uma família que está tentando matar Sage por causa do elixir, sendo apenas Amélia a criança dessa família que está realmente tentando ajudá-la. E agora Clea tem que lutar contra tudo e todos para salvar seu amor.
Eu estava tão ansiosa para ler Devoted depois daquele final de Elixir, porque eu precisava saber o que ia acontecer com o Sage. E não me decepcionei com nada! A escrita da Hilary ficou muito melhor, bem mais madura. Aliás eu gosto muito da escrita dela, do jeito que ela conta a história, sem rodopios, sem enrolação. Devoted não teve a mesma ação que teve Elixir, mas foi muito mais esclarecedor. Enfim ficamos sabendo mais sobre o Elixir da Vida e sobre as duas seitas - Redentores da Vida Eterna e Vingança Maldita. Só tiveram algumas coisas que não me agradaram muito, como o fato de Sage não aparecer quase nunca e as atitudes dele foram totalmente erradas, e as atitudes da Clea nesse livro foram meio imaturas, parece que ela regressou, mas fora isso o livro é bem empolgante, fluída e com uma leitura bem rápida. Acho que o personagem que teve mais destaque foi o Ben, que como eu disse está muito mais maduro e certos de suas decisões, e outro personagem que me chamou muita atenção foi Amélia, realmente gostei dela.
Agora, a Hilary gosta de deixar o leitor curioso, se mordendo para ler o próximo livro, só pode ser! Outro final eletrizante e que te deixa se perguntando o que vai acontecer agora, eu não sei qual o rumo que ela vai levar para o último livro da série depois desse final, mas espero que seja tão bom quanto os dois anteriores. Agora só resta esperar ansiosamente por True.
comentários(0)comente



Leonardo Stürmer 03/12/2013

Talvez o melhor da trilogia
Uma trilogia de livros sobre o Elixir da Vida, com direito a amor eterno. História bem envolvente e rápida de ler. Escrito por Hilary Duff.

Muitas pessoas podem deixar de ler esta trilogia pensando “A ex-Lizzie McGuire, Hilary Duff, cantora e atriz, querendo ser escritora? Isso não vai dar certo.” Acontece que deu certo sim. Obviamente, não foi Hilary sozinha que escreveu a trilogia, ela teve ajuda de uma editora, que deu as ideias e fez as devidas correções na história.

Aqui no Brasil, a trilogia foi publicada pela Editora ID e já posso dizer que tem erros de gramática. Alguns erros horríveis de português, falta de vírgulas, e até erros de digitação passaram em branco. Eu já mandei email para editora reclamando isto, mas nunca tive retorno.

Continua no meu blog! (contém algum tipo de spoiler!)

site: http://serelepesaltitante.wordpress.com/2013/11/27/trilogia-elixir/
comentários(0)comente



AndyinhA 08/03/2013

Trecho de resenha do blog MON PETIT POISON

Acho que tudo que teve em excesso em Elixir faltou aqui. As viagens além da conta, as pesquisas bizarras e descobertas sobre o que seria a vida eterna eram pontos que foram tocados com insistência no anterior e aqui parece que eles sumiram, mas não entenda com isso que teve explicações.

Talvez o melhor ponto do livro seja a criação de uma família que veio da Grécia antiga, onde ela narra a história do elixir e como ele afetou sua vida e toda a trama para tentar recuperar o precioso líquido e como eles estão no meio das duas facções que brigam por ele. Claro que o jeito de narrar é bem didático, e às vezes se torna um pouco chato, mas foi a melhor explicação sobre o tal elixir que foi jogado no livro anterior e nem foi explicado.

Para saber mais, acesse: http://www.monpetitpoison.com/2012/10/poison-books-devoted-hilary-duff.html
comentários(0)comente



Carol 27/06/2016

Devoted (Elixir, livro 2)
Devoted é a sequência de Elixir, primeiro livro da saga escrita por Hilary Duff. Ele começa algumas semanas depois do final do primeiro livro: Sage foi sequestrado pelos Redentores da Vida Eterna, grupo de pessoas descendentes dos antigos protetores do Elixir, e Clea está desesperada para encontrá-lo.

Neste livro, somos apresentados a alguns novos personagens: Suzanne, uma nova funcionária da mãe de Clea e a nova paquera de Ben, uma piriguete que eu particularmente, odiei; Nico, o novo ajudante da casa cuja função é cuidar dos cavalos e a nova paixão de Rayna; e mais importante, Amélia e sua família.

O livro é narrado alternadamente ora por Clea, ora por Amélia, e a introdução desses personagens novos deu uma nova perspectiva à história: pudemos ver um outro lado do Elixir, outras pessoas além de Sage que o haviam tomado, e as suas consequências a longo prazo no corpo dessas pessoas.

Desesperada para encontrar Sage, Clea não vê outra saída a não ser se aliar à Vingança Maldita, grupo de pessoas descendentes dos bandidos que roubaram o Elixir, séculos atrás, e que hoje são perseguidos por uma terrível maldição. Conforme vamos conhecendo melhor os dois grupos, vemos que nada é o que parece à primeira vista. Bonzinho nenhum deles é, mas tem muito mais coisa por baixo dos panos.

Preciso dizer o quanto Amélia me conquistou e o quanto odiei a mãe dela. Nossa, que mulherzinha egoísta e mau caráter. Mas foram uma adição sensacional à história. O final me deixou bem frustrada, não queria que as coisas tivessem terminado daquele jeito. Mas ainda tem mais um livro; vamos ver como essa história vai terminar. Ainda tem muitas pontas soltas mas pelo jeito, a autora vai deixar pra resolvê-las só no último livro.
comentários(0)comente



Izabel Wagner 27/12/2014

Resenha no Estante Diagonal
Acesse o link para ler a resenha !!!

site: http://www.estantediagonal.com.br/2014/12/resenha-devocao.html
comentários(0)comente



kim 13/02/2014

Surpreendente
Quando comprei o primeiro livro da trilogia, o Elixir, achei a escrita e até mesmo a história um pouco fracas nas primeiras páginas. Até mais ou menos a página 40, o livro não me conquistou de maneira alguma, nem pela história e tampouco pela escrita. Continuei a leitura mais por falta de opções do que por interesse. Até que, passando da página 40, o livro me conquistou na mesma hora.

Quando terminei o primeiro, já estava morrendo de ansiedade para comprar o segundo. E quando o fiz, não me arrependi. Logo de cara percebi que Devoted havia sido bem melhor escrito, e percebi também que teria mais emoção, e que a história tomaria um rumo diferente e imprevisível.

A saga com certeza está entre meus livros favoritos, principalmente esse segundo, que me prendia durante muito mais tempo do que eu pretendia quando abria o livro.

Um dos pontos altos da história, foi não ser nem um pouco previsível. Na maior parte do tempo, eu não tive sequer condições de imaginar o que aconteceria a seguir, e quando o fazia, quase sempre estava equivocada.

O final me deixa completamente sem condições de falar a respeito. Livro ótimo, com um final muito mais do que à altura. Uma abertura perfeita para a continuação no terceiro livro.

Apesar de ter sido colocado entre os melhores livros que já li, algumas coisas no livro, na minha opinião, não foram muito bem colocadas ou trabalhadas.

Como a mudança de Ben. Para mim, ele era ótimo no primeiro livro, e quando me deparei com a mudança dele em Devoted, fiquei um pouco decepcionada, principalmente pelo fato dessa mudança ter tido, mesmo que só um pouco, a ver com Suzanne.

E também, o fato de Clea ter basicamente "abandonado" o colar de íris no "túmulo" de seu pai. Pela foto da capa, imaginei que o mesmo teria muito mais importância na história do que realmente teve. O abandono em si, foi uma coisa que me irritou um pouco na história, porque algo tão importante para ela, foi simplesmente deixado ali. E depois de deixado, o colar foi mencionado uma vez, e nunca mais.

Apesar dessas e outras pequenas coisas que não me agradaram, isso não influencia minha opinião sobre o livro. Sempre recomendarei que leiam a trilogia, pois realmente, é genial, e em alguns momentos, eu simplesmente tive vontade de fechar o livro e ler tudo de novo desde o começo.

Enfim, agora, o que me resta é aguardar para ler True, e torcer que o final seja tão bom, tão digno e tão surpreendente quanto o de Devoted.
comentários(0)comente



25 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2