Música Ao Longe

Música Ao Longe Erico Verissimo




Resenhas - Música Ao Longe


30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Renata CCS 01/02/2013

"O amor que ainda não se definiu é como uma melodia de desenho incerto. Deixa o coração a um tempo alegre e perturbado e tem o encanto fugídio e misterioso de uma música ao longe..." Erico Verissimo
MÚSICA AO LONGE é construída do ponto de vista da jovem professora Clarissa que vive com a família que, de origem rica, está em declínio. Em meio à monotonia de uma cidadezinha pacata do interior gaúcho, Jacareacanga, e da tristeza pela decadência econômica e moral de sua família, a jovem sonha com um acontecimento extraordinário e com seu príncipe encantado. Isto se dará através de sua aproximação crescente com o rebelde e selvagem primo Vasco, que a desperta para o amor. É um livro com toques poéticos, onde o amor da moça nasce e cresce de maneira delicada e vai se tornando mais forte à medida que ela e Vasco se aproximam. Os personagens são únicos e inesquecíveis. O que vemos nesta obra é a vida duma cidade do interior do Rio Grande desfilar em câmera lenta, onde há uma “tristeza indefinida”, que se apodera da protagonista e dos demais membros da antiga e nobre família. A linguagem de Érico Veríssimo é simples e doce, há romantismo e beleza no estilo singelo com que o autor retrata a sociedade decadente e o nascimento da nova sociedade simbolizada por Clarissa e Vasco: mais alegre e mais colorida. Um romance perfeito!
Bárbara 28/05/2013minha estante
Faz muito tempo que li esse livro, mas me lembro que o amei tanto, que por muito tempo estive decidida, de que quando tivesse um filho, lhe daria o nome de ?Vasco?. :D


Mariana Cardoso 07/10/2013minha estante
Senti falta da Clarissa menina, das cores da pensão, de Amaro... em dois anos ficou tudo tão diferente!


sonia 28/10/2013minha estante
Clarice é muito bobinha, não me convence. Prefiro outros livros do autor.




Taryne 29/04/2010

Simplesmente doce
"Música ao longe" é parecido com o título: Doce, sutil e absolutamente encantador. Clarissa, do livro homônimo de Erico, agora tem 16 anos e é professora. Ela têm sonhos que não cabem no tédio em que vive, dúvidas que a confundem e uma ânsia profunda de algo que não sabe bem o que é. Escreve em seu diário todos os seus pensamentos; já que não têm muitos amigos, gosta de conversar consigo mesma. A relação dela com Vasco, o Gato do Mato, o primo que lhe desperta sentimentos estranhos, é belíssima. O livro possui trechos que enchem os olhos, sempre com as descrições ímpares que Verissimo faz da natureza, como se esta fosse personagem da obra. Nem dá pra acreditar que foi escrito em apenas vinte dias. Erico é mesmo meu escritor brasileiro favorito. Autor-amor na minha vida. Fortemente recomendado!
comentários(0)comente



Craotchky 14/11/2016

Verissimo, Clarissa e eu
"De repente Clarissa começa a sentir uma saudade esquisita, saudade duma terra muito bonita que ela nunca viu, que ela não sabe onde fica mas que tem a certeza de que existe."

Não sei onde exatamente foi que vi esta questão, mas sei que em algum lugar achei a seguinte pergunta: Qual livro você gostaria de ter escrito? Eu hoje não saberia dizer um livro, deveras difícil saber algum dia, porém acho que gostaria de escrever como Erico Verissimo (uma pitada de Zafón não faria mal). Adoro o jeito que ele escreve. Em dois adjetivos: Simplicidade e Beleza. É disso que é feita esta obra e espero que sejam assim todas as outras.

Cheguei a este romance com certo receio pois sabia que reencontraria Clarissa - personagem do livro que leva seu nome, o outro de Verissimo que li, favorito e resenhado por aqui. Meu medo era acompanhar outra parte da vida dela, outra Clarissa, e assim mudar, manchar, apagar, a imagem que tive da menina de 14 anos que tanto me encantou na sua primeira história.

Em Música ao longe ingressei mais uma vez na vida de Clarissa, agora com dezesseis anos, professora, mas não muito diferente daquela pela qual me apaixonei. Ainda conserva certa ingenuidade, mantém aquele encanto sem nome que me cativou no nosso primeiro encontro, e também um diário aonde ela conversa consigo mesma e indiretamente conosco; deixa transparecer todas suas impressões sobre a vida adulta que lhe bate à porta.

Ah, que grata surpresa, este livro não feriu àquele, Verissimo não me magoou.

Mais uma vez não vemos grande enredo, surpreendentes acontecimentos, reviravoltas mirabolantes, nem nada disso. A virtude da escrita do autor está novamente na simplicidade, na beleza, na sutileza com que compõe sua história, na sua magnífica prosa poética. Como gosto do jeito que ele escreve, das suas descrições, de como usa as palavras! Me faz pensar: Ah, como é bom ser leitor, como é divino ler! Outra vez saio encantado. Bem, acho que agora tenho um autor nacional favorito.

"Ler é muito bom. Se não fosse a leitura eu era muito infeliz."
Bruno 14/11/2016minha estante
Sua resenha é incrível; a forma como suas palavras se expressam realmente evidenciam o qnt gosta do autor e de fato, a perspectiva de reencontrar um personagem que amamos pode ser mesmo um pouco assustadora. Enfim, ainda não li Verissimo, embora esteja há alguns meses com um livro dele na estante. Com certeza agora tenho um motivo...


Craotchky 14/11/2016minha estante
Obrigado. Evidentemente que cada um tem seu gosto mas espero que goste quando o ler. Clarissa e eu já temos mais um encontro marcado em Um lugar ao sol. E estou curioso: Qual livro dele está aí na sua estante?


Bruno 15/11/2016minha estante
"Olhai os lírios do campo". Uma professora me falou dele uma vez na escola; ela me disse q se sentiu encantada com a história, deu a entender que era algo triste; enfim, há pouco tempo eu encontrei ele num sebo, me lembrei e resolvi comprar.


Craotchky 15/11/2016minha estante
Hum, deve ser excelente, o nome já é bonito. Algumas obras dele são interligadas mas acho que este não é. Boa leitura.


Samara 16/11/2016minha estante
Bela resenha, e se não fosse a leitura eu também seria infeliz


Jess 04/01/2017minha estante
Queria tanto ler algo dele e você me deixou com mais vontade ainda!




Marlo R. R. López 30/12/2009

O que achei interessante foi a construção do livro e o seu estilo de escrita: ambos muito simples, de uma simplicidade que dá gosto à leitura. Música ao Longe é uma história muito terna e espontânea, o que também chama a atenção de quem lê; no entanto, apesar da sua ternura, nada de finais felizes, e sim uma série de perguntas interessantes que ficam por responder no final.

Resenha completa em: www.artigosefemeros.blogspot.com
comentários(0)comente

Babi 05/02/2011minha estante
my favorite! eu achei lindo ficar subtendido desejos, sonhos, anseios futuros, Vasco abrindo os horizontes pra prima




Elu 17/01/2009

O segundo livro de uma série do Érico Veríssimo que começa com Clarissa. Conta a história da Clarissa, desta vez vivendo com os pais, formada, e entendendo as dificuldades de uma vida adulta. A família passa por dificuldades para se ajustar aos novos tempos, enquanto ela aprende coisas novas sobre a vida, felicidade e principalmente o amor.
comentários(0)comente



Zuca 18/04/2009

Ao lado de Machado de Assis, grande prosador. Uma história melhor que a outra. Perfeito na forma e conteúdo.
comentários(0)comente



Babi 15/04/2013

a música de fundo desse livro é a serenata de schubert.*
favoritado no coração quando eu tinha 9 anos. cheio de grifos emocionados.
da biblioteca da tia. lido muitas vezes em períodos distintos/impressões diferentes e tudo mais que vem com isso.

"seu leocádio faz um sinal. tia zezé começa. o som do piano parece que nasce do fundo do tempo, que vem dum outro mundo. os dedos magros batem nas teclas. leocádio marca o compasso com o pé. e começa a soprar a flauta.
serenata de schubert."
"o amor que ainda não se definiu é como uma melodia do desenho incerto. deixa um coração a um tempo alegre e perturbado e tem o encanto fugidio e misterioso de uma música ao longe."
- do livro

e eu acho que é esse o alcance:
“certa ocasião ouvi um cliente habitual da livraria de meu pai comentar que poucas coisas marcam tanto um leitor como o primeiro livro que realmente abre caminho ao seu coração. as primeiras imagens, o eco dessas palavras que pensamos ter deixado para trás, nos acompanham por toda a vida e esculpem um palácio em nossa memória ao qual mais cedo ou mais tarde ─ não importa os livros que leiamos, os mundos que descubramos, o quanto aprendamos ou nos esqueçamos ─ iremos retornar”.
─ carlos ruiz zafón in a sombra do vento

*eu senti. eu sinto. risos.
comentários(0)comente



Natália B. 12/04/2009

Ao lado de sua continuação - "Um Lugar ao Sol" - forma o mais encantador par de escritos do Erico Verissimo.

Vale a pena ler os outros desta "série":

1- Clarissa
2- Música Ao Longe
3- Um Lugar ao Sol
4- Saga
comentários(0)comente



danizinha 17/04/2009

érico é tudo
esse foi um dos primeiros livros de érico q li , amei, muito delicado detalhista e o melhor vc se envolve com a história

recomendo
comentários(0)comente



Paloma 28/12/2013

O que eu precisava naquele momento.
É lindo! Fico imaginando se o Erico passava pelas coisas que a Clarissa escreve no diário.. porque o que eu mais amo desse livro são os pensamentos dela, não parava e anotar frases num papel ou dobrar as páginas pra marcar.. virou um dos meus livros preferidos desde as primeiras páginas. Me identifiquei com a forma como ela descreve a mudança que vê nas pessoas conforme vai crescendo, principalmente em seu pai - ao notar que o herói dela também tinha fraquezas. Ainda não li os outros dois da série, mas não vi problema em começar por esse. É bem sensível e vale a pena ser lido em qualquer idade.
comentários(0)comente



larissa bacanhim 10/03/2011

Gostaria muito de ter lido esse livro na minha infância. Ia fazer tanta diferença...
comentários(0)comente



Tracinhas 30/06/2015

por Pamella Soares
Você aí provavelmente já deve ter lido algum livro clássico nacional para a escola, vestibular, faculdade. Acontece que a pessoa que vos fala tinha um pouco de preconceito sobre eles. Mas agora simplesmente um novo mundo fantástico e encantador apareceu assim, ó, diante dos meus olhos! Você consegue perceber que nossa literatura é grande e rica em histórias e narrativas, quase tão boas quanto os livros contemporâneos que consumimos fervorosamente.

Por isso que a partir de agora tentarei resenhá-los para vocês, para tentar pegar esse novo olhar sobre nossos preciosos livros, que merecem serem lidos. E porque não começar com Erico Veríssimo, que é um dos grandes nomes da nossa literatura? Melhor ainda, começar com um dos seus primeiros livros? Então pode dar play no vídeo a baixo e vamos conhecer um pouco da história de Clarissa! :)

site: http://jatracei.com/post/122298441887/resenha-46-musica-ao-longe
comentários(0)comente



Wallas Felippe 24/07/2009

(...)
Aquele amor que ainda não se sabe que é amor; é como o som de uma música ao longe...
comentários(0)comente



Juh 14/08/2013

Resenha: Música ao longe de Erico Verissimo
Eu estou completamente apaixonada pelas obras do Erico, ele sabe criticar a sociedade ferrenhamente. Música ao longe é uma continuação do livro Clarissa, mas não se preocupem vocês podem ler música ao longe sem ter lido Clarissa que vão entender perfeitamente.
Clarissa aqui já é uma mulher adulta, professora e que volta para Jacarenga, o avô faleceu, um primo suicidou, a crise financeira atingiu a família e melhorou a situação para os Gambas ( uma outra família da cidade). Clarissa agora percebe que a vida não é a mesma da infância, os amigos que tinha outrora se mudaram, outros já se casaram e Clarissa cada dia que passa aproxima mais do único que restou: O mal caráter da família, o seu primo Vasco.
No decorrer do livro, a narrativa flui rápido e Erico sempre criticando e ironizando com toda aquela sua acidez, que só quem lê seus livros conhece. Enfim o livro é muito bom, e eu só achei o final um pouco sem graça, mas eu recomendo a leitura.
comentários(0)comente



Jess 19/03/2009

Um clássico!
Esse foi o primeiro livro mais "adulto" que me atrevi a ler; indicação de minha mãe, retomei a leitura anos depois, mais madura e capaz de compreender e perceber mais detalhes. A história é linda, e imagino Clarisse linda também. A história é cheia de trajetos... Muito bom.
comentários(0)comente



30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2