A casa do silêncio

A casa do silêncio Orhan Pamuk




Resenhas - A Casa do Silêncio


5 encontrados | exibindo 1 a 5


fabio.ribas.7 02/01/2021

A casa do silêncio
“A casa do silêncio” é sobre uma Turquia que se coloca entre a Europa e a Ásia, entre um mundo e o outro, entre uma Europa secularizada e um Islã totalitário, entre o Ocidente e o Oriente. Esse também é o tema de “Meu nome é vermelho” e, imagine só, “O castelo branco”, outro livro dele que já encomendei, do mesmo modo, anuncia tratar dessa tensão existente dentro dos personagens.
A Turquia é o país árabe mais europeu. Sofreu uma revolução com o fim do Império Otomano, em 1922, principalmente com as mudanças operadas por Mustafa Kemal, a partir de 1923. Essa revolução trouxe o país para muito mais perto da Europa que do Islã. Houve a mudança do calendário e do alfabeto para o modelo Ocidental, os direitos das mulheres se tornaram os mesmos dos homens, a família do Califa foi expulsa do país, a laicidade e a modernidade invadiram o país. Após a Segunda Grande Guerra, a Turquia se viu disputada pelos EUA e pela antiga União Soviética.

site: https://medium.com/@ribaseribas1
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Gustavo 03/05/2015

A herança dos objetos
Talvez ficar uns minutos em silêncio e ouvir os segredos das paredes e objetos que nos rodeiam seja uma forma de imergir neste livro de Orhan Pamuk ... De uma cidade litorânea da Turquia, as falas de Fatma, Recep, Faruk e Hasan compartilham a narração dessa trama entre pensamentos, diálogos e lembranças pessoais. Forma-se diante de nós uma casa em ruínas com memórias do passado e dores do presente na turbulenta Turquia dos anos 1980. As complexas personagens, divididas entre ideias capitalistas e socialistas, inovação e tradição, Ocidente e Oriente, nos emocionam com seus sentimentos e meios de enfrentar a vida. No silêncio da casa imaginamos objetos cobertos pela poeira, portas e janelas fechadas, pouca luz, “todas essas coisas entregues à sua sorte”, mas nesse desprezo percebem-se as heranças transmitidas pelos utilitários; a vivência que cada objeto traz consigo e que passa desapercebida num primeiro olhar. Diretamente, poderia apenas dizer que é uma história de três netos que visitam sua avó amargurada que mora com um anão. A velha lembra-se da figura do marido, da criada, dos pais e das amizades de solteira... da vida que viveu e deixou de viver naquela casa. O anão, os netos e demais personagens lidam com memórias e expectativas seguindo suas vidas. Mas ‘A casa do silêncio’ (São Paulo: Companhia das Letras, 2013) conta mais do que a vida de alguns homens e mulheres. Questiona esperança.
comentários(0)comente



Kac 05/04/2015

Terminei esta leitura! Com muito pesar, pois vou sentir saudades daquela casa velha, do cheiro, do barulho de madeira que faziam as escadas! Sim, eu estava lá o tempo todo! E agora eu estou aqui, como a jibóia do Pequeno Príncipe,,,digerindo,,,
Esse livro é narrado por seus personagens que se revezam em 32 capítulos! Neles eles contam suas histórias, mas travam uma batalha com seus pensamentos! Expõem sentemos, frustrações, refletem sobre passado, presente e futuro, mas de uma forma velada; contam seus segredos, que faz o leitor se sentir cúmplice de cada um deles e desvendar a história aos poucos! Fazia muito tempo que não lia nada assim, de tirar o fôlego! Aff...
" Pronto, já escuto as vozes dos que me vêm buscar. Vou fechar este escrito fechando-me eu nele. Está é minha última carta. Antes já tinha deitado minha voz no silêncio. Agora calo as mãos. Palavras valem a pena se nós esperam encantamentos."
comentários(0)comente



5 encontrados | exibindo 1 a 5