A Segunda Vez Que Te Amei

A Segunda Vez Que Te Amei Leila Rego




Resenhas - A Segunda Vez Que Te Amei


24 encontrados | exibindo 16 a 24
1 | 2


Fer - Mato Por Livros 31/08/2015

Um romance maduro, real.
Eu com certeza gosto daqueles romances intensos. Arrebatadores, cheios de altos e baixos, que nos deixam angustiados, aflitos, sofrendo e amando junto com os personagens.
Mas eu também amo aqueles romances mais maduros, mais reais. Com personagens que sabem o que querem e que mantém o pé no chão, que nos faz refletir em nossos relacionamentos, no que significa perdoar, a rotina de um dia a dia, escolhas que podem afetar não só a nossa como as vidas de outras pessoas. Afinal nem sempre podemos viver como se estivéssemos em um parque de diversões. E foi assim que me senti com a leitura de A Segunda Vez que te Amei.

O enredo conta a história de dois casais. Raquel e Alberto, e Juli e André.
Raquel e André foram namorados quando adolescentes, mas por conta de um pai rigoroso e forças do destino eles foram separados e nunca mais se encontraram.
Hoje ambos vivem suas vidas com outras pessoas.
Raquel está casada com Alberto e tem um filho. André é casado com Juli em um casamento que foi perfeito nos primeiros anos, mas hoje não é mais, ambos dividem um amor pela culinária e possuem um restaurante que leva seus nomes. Juli é uma chata, egoísta e que não percebe todos os esforços de André para salvar seu casamento. Nossa como eu odiei essa personagem. Se o intuito da Leila era esse, ela conseguiu, eu desejava o tempo todo que ela saísse de carro, capotasse e morresse queimada rs, sim uma amiga minha riu muito disso, mas é verdade, Juli despertou meu instinto assassino kkkk.
André não é um homem perfeito, mas é daqueles homens que ainda existem umas peças raras pelo mundo. Ele é honesto, tem um caráter de impressionar e faz de tudo, mas tudo mesmo para salvar o casamento. Ele é romântico, carinhoso, esforçado e Juli só o repele. Sentiram o meu ódio por ela né?

Diferentemente Raquel e Alberto levavam uma vida feliz, cômoda, mas feliz. Ambos sempre tiveram o conforto e o que esperavam do casamento. Até que em um belo dia, Raquel ao chegar em casa se depara com uma cena, que realmente deixaria qualquer mulher sem saber que rumo tomar. Não pensem o famoso clichê de sempre, está MUITO longe disso. A traição que Raquel sofreu não é nada das “convencionais” e com certeza abalaria a estrutura de muitas mulheres. Eu não vou contar para não estragar a surpresa, mas é algo sério, que acontece mesmo por aí e que não seria nada fácil de tentar compreender e aceitar.
Eu fiquei extremamente dividida, em alguns momentos odiava Alberto por ter escondido isso por tanto tempo, em outros momentos me compadecia dele e entendia perfeitamente sua situação e só desejava que Raquel o perdoasse de verdade, mas que cada um seguisse seu caminho. Eu queria que ambos fossem felizes.


E é em todo esse contexto, nesses problemas conjugais, que o destino vai fazer com que Raquel e André novamente se encontrem. O problema é que ambos não são mais tão jovens assim, eles tem muitas outras coisas em que pensar, família, amigos, trabalhos, seus cônjuges, suas vidas de uma forma geral.
A amizade retorna, a confiança chega aos poucos. Mas ambos estão tão perdidos com os seus problemas que tudo o que desejam é reviver o passado, mas de uma forma calma, sem acarretar mais problemas em suas vidas atuais.


Bem o que posso dizer é que de certa forma a história e os personagens me surpreenderam. Raquel e André foram mais do que eu esperava. Pena não haverem tantas pessoas assim no mundo. Eles são humanos, são reais, tem suas fraquezas, mas souberam acima de tudo respeitar um ao outro, os momentos e respeitar acima de tudo o que acreditavam ser o certo.
André fez-me apaixonar-me por ele. Em determinado momento tive muito medo do que ele iria fazer. Sim, ele cometeu uma falha, mas eu estava ao lado dele todo o tempo, e a atitude tomada por ele, é digna de um homem de verdade e só fez crescer minha admiração por ele.

Confesso que apesar de achar que sabia o final, e desse me agradar por demais, fui surpreendida pelo rumo que a história tomou antes de ser finalizada. Foi o que eu esperava e desejava, mas não foi como achei que seria.
O final apesar de me agradar, achei que foi um pouco corrido, queria um pouco mais de “acontecimentos” rs. Estou morrendo de medo de soltar muitos detalhes da história rs. Acho até que já falei demais.

Mas enfim, o que tenho a dizer é isso. O romance me agradou demais, principalmente por conta mesmo dessa realidade e maturidade dos personagens presentes na história. É um romance que mexe conosco, que nos faz torcer pelo final feliz, mas de uma forma calma, serena, nos faz perceber que nem todas as decisões podem ser tomadas no calor do momento, e que claro apesar de nossa felicidade sempre ser muito importante, querendo ou não, precisamos lembrar que existem outras pessoas a nossa volta que podem ser afetadas por nossas decisões e que o caminho certo, apesar de muitas vezes não ser o mais fácil, deve ser sempre o caminho a ser tomado. Nada como ser feliz com a certeza de que sua felicidade é honesta.

A diagramação é simples, sem muitos detalhes, mas acho que capa perfeita para a história.

site: www.matoporlivros.com.br
LeilaRego 15/09/2020minha estante
Obrigada por compartilhar suas impressões!
Beijos,
Leila




Tay Carvalho 31/07/2015

Não sei se já disse por aqui antes, mas não sou o tipo de pessoa que prefira a literatura brasileira ao invés da estrangeira. Tive muito desgosto certa vez, quando os livros brasileiros eram parte do meu cotidiano. No entanto, reconheço que o Brasil tem ótimos escritores, talvez porque seus livros tenham sido publicados nesse século, eu tenha passado a gostar novamente.
O livro é narrado em terceira pessoa através dos dois personagens principais, ao qual os capítulos são intercalados no ponto de vista de cada: Raquel e André.
André é casado com Juli há seis anos, eles não tem filhos e trabalham juntos em seu próprio restaurante. André é o que se pode dizer de um homem apaixonado, que cometeria qualquer loucura pela felicidade da mulher. Com seu carinho e paciência, ele tenta reconquistar sua mulher apaixonada do começo da relação, mas vê suas mudanças quando ela decide se dedicar ao trabalho e não à vida pessoal.
Raquel e Alberto parecem ter o casamento perfeito. Trabalho garantido, casa perfeita e bonita, e um filho. Estava no auge da vida onde se sentia completamente bem sucedida. Mas quando se vê obrigada a ir até seu apartamento pegar uma pasta que havia esquecido, descobre um segredo de Alberto que faz com que sua estabilidade se perca em meio a tristeza e o sentimento de traição.
E é quando a vida de ambos começa a desmoronar, que seus caminhos se cruzam. A antiga paixão entre Raquel e André parece estar de volta para ambos os dois. Descobrem juntos, que se afastar dos problemas é a única maneira de saber qual o próximo passo para se dar diante de tal situação.
Esse não é o primeiro livro de Leila Rego, mas se todos forem escritos tão bem e com histórias excelentes como tal, vale a pena ler os outros. Uma história real, com personagens maduros e bem trabalhados, que nos faz questionar certos assuntos do nosso dia-a-dia.

site: http://wistay.blogspot.com.br/2015/07/resenha-24-segunda-vez-que-te-amei.html
LeilaRego 15/09/2020minha estante
Obrigada por compartilhar suas impressões!
Beijos,
Leila




Mary 13/07/2015

Lindo...
Alessandra 13/07/2015minha estante
E a nota?
Tá na minha meta!


Mary 13/07/2015minha estante
Olha vou aguardar o final para da a nota, mas estou gostando muito, é uma leitura gostosa...


LeilaRego 15/09/2020minha estante
Obrigada por compartilhar suas impressões!
Beijos,
Leila




Elenzynha 28/12/2014

Depois de tanto tempo sem se ver André e Raquel se reencontram, mesmo tendo sido muito íntimos perderam o contato e seguiram caminhos diferentes, mas a ligação que sempre tiveram não deixou de existir, pode estar um pouco enferrujada, porém um ainda consegue entender o outro apesar dos anos afastados. E nesse momento esse reencontro pode dar um novo rumo para a vida dos dois que estão passando por situações difíceis e com medo de enfrentar a realidade.


André é um romântico incorrigível, adora fazer programas em casal, surpreender a esposa, ele é o marido que toda mulher pediu a Deus, mas depois de cinco anos de casamento, sua esposa Juli não se sente mais assim, ela faz de tudo para evitá-lo e a cada tentativa de reaproximação de André surgi uma nova DR, e a casa fica em pé de guerra. E André tem vivido assim por dois anos, apesar de ser apaixonado pela sua esposa os dois são muito diferentes, ele é um maníaco por limpeza, perfeccionista e gosta de sua casa limpa e suas coisas bem organizadas. Já Juli é totalmente largada não liga para limpeza e bagunça, vive em seu próprio mundinho fechado e para estar sempre de mal com a vida quanto está ao lado de André. Mas esse casamento praticamente falido nem sempre foi assim, os dois eram muito apaixonados um pelo outro, mas em algum momento da louca rotina, de viver e trabalharem juntos esse amor se perdeu e parece que só André está a fim de salvar o seu casamento, só basta saber se ele vai conseguir segurar a barra sozinho por muito tempo.

Raquel tem uma vida normal, um filho e um esposo dedicado, uma vida tranquila e um bom emprego, ela não tem do que reclamar, apesar de ter sido uma decepção amorosa ela conseguiu encontrar um companheiro atencioso, carinhoso que ela sempre apoiou, os dois cresceram profissionalmente e pessoalmente juntos. Mesmo Alberto não sendo o amor de sua vida Raquel não tinha do que reclamar já que muitos casais que se diziam estar perdidamente apaixonados não conseguiam manter a relação por não saberem respeitar e conviver com o outro. Apesar de sua vida não aparentar ter nenhum problema Raquel descobre um segredo do seu marido que vai fazer com que ela questione se a sua vida não vem sendo uma farsa, até que ponto ela deixou se enganar para construir um conto de fadas que não parece querer terminar com um final feliz?

No meio desses desentendimentos amorosos Raquel e André vão descobrir que tirar uma folga dos problemas pode ajudá-los a encontrar as respostas que tanto procuram. E que escolher ser feliz sozinho é o primeiro passo para fazer com que a outra pessoa fique feliz em estar ao seu lado. Os dois vão redescobrir o amor, e que esse sentimento não acontece só uma vez, ele pode se repetir por várias outras vezes desde que os dois lados estejam dispostos a tentar.

Eu gostei muito da escrita da autora, e não vejo a hora de conhecer mais da escrita da Leila Rego, A segunda vez que te amei aborda uma história totalmente diferente da que estou acostumada a ler, os personagens são mais maduros o cenário é diferente, a forma de encarar os problemas é mais direta. Foi bom sair um pouco dos livros com problemas adolescentes e cheios de mimimi, (que são o meu gênero preferido, e que eu não pretendo abandonar), mas é bom saber que existem romances leves e divertidos que são pouco conhecidos, mas que te envolvem completamente. Para quem gosta de uma leitura leve A segunda vez que te amei é uma ótima dica pra você que gosta de um romance estilo sessão da tarde.


site: http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/2014/12/resenha-segunda-vez-que-te-amei-leila.html
comentários(0)comente



Letícia 03/10/2014

A Segunda Vez Que Te Amei
O livro o conta a historia de dois casais. Um com a sua vida realizada, com um filho que todos os pais pedem a Deus, ótima casa enfim ótimo tudo, uma vida aparentemente perfeita porém, infeliz. O outro casal é casado a 5 anos, e seus primeiros 3 anos de casados foi mil maravilhas porém isso foi esfriando. Com o tempo eles vêem que se pode sim ser feliz ainda na vida dependente da idade. A segunda vez que te amei conta que todos podemos achar nosso final feliz dependente de tudo que tenha acontecido na sua vida.
comentários(0)comente



Daniele Nhasser 03/07/2014

A segunda vez que te amei - Leila Rego
"Sem conseguir evitar, ela se deixou pensar em André novamente e voltou para a aquele dia na estação da Sé. Ele estava com seu jeans surrado, a camiseta do colégio, tênis e barba por fazer. André a abraçara com força e sussurrara em seu ouvido que amava e que ele daria um jeito de eles ficarem juntos novamente. " Pág.107

Fazer uma resenha sempre é bem difícil, pois temos que tomar o cuidado para não soltar spoiler e estragar de alguma forma sua leitura futura.
Quando o assunto é um livro que você amou, não encontrou defeito algum, só tem elogios e seu coração dispara de entusiasmo isso se torna um desafio maior ainda.
Sou fã da Leila Rego já conferi seus outros livros e mesmo pensando que já conheço sua maneira de conduzir a história, essa sempre me cativa mais.
O que mais amo em sua escrita são as comparações singelas que ela usa para esclarecer um momento do personagem. Muitos autores tem esse mesmo costume, mas nenhum escolhe termos tão descomplicados e ainda tão expressivos quanto Leila.
Para vocês entenderem melhor do que eu estou falando segue um quote que isso fica bem claro, toda genialidade da diva.

"Atualmente o relacionamento de André e Juli encontra-se como um móvel muito vistoso por fora, mas corroído por dentro por cupins e insetos pertencentes ao reino do comodismo, prestes a desmoronar a qualquer momento." Pág. 16

Confesso que Leila me enganou direitinho, nos primeiros capítulos imaginava uma coisa e depois, "pimba" a surpresa!!! E com isso acarretou um desenrolar inovador, fatos fofos, cenário magnífico, personagens desde os protagonistas aos secundários marcantes.
E o legal que a Leila sabe explorar bem o dom de balancear o humor e o romance, aonde a situação não fica forçada e melosa ao ponto de se tornar surreal.
A impressão que dá ao conhecer os personagens de Leila que de fato eles existem, são tão humanos, seus diálogos correm tão naturalmente, as situações são tão simples, que é como se você estivesse dentro do livro vivenciando cada sentimento com eles.

"A segunda vez que te amei" é uma leitura leve e ao mesmo tempo raro, pode talvez em algum ponto lembrar-nos um conto de fadas, mas ainda continua sendo uma obra única que ninguém conseguirá repetir a receita, mesmo que a diva conte qual é o seu ingrediente mágico.

Sem dúvida pode ser conferido por todo tipo de público, pois esse é daqueles livros que ao virar a última página, você imediatamente já sente saudades dos momentos que viveu ao lado dos personagens e gostaria que aquilo se estendesse mais um pouquinho...


"- Adoraria voltar no tempo e fazer de tudo para ficar com você. Te roubar no meio da noite, encarar seu pai e montar um castelo para viver com a minha princesa."
Pág. 195

http://amantesdelivros-2012.blogspot.com.br/2014/07/resenha-segunda-
comentários(0)comente



Leitor Sagaz 06/06/2014

"Ser feliz dá trabalho."
A Segunda Vez Que Te Amei é um livro com uma extraordinária história real de amor, sem ser clichê, nada de amores impossíveis, personagem com mimimis. Nesta história a Leila colocou a vida como ela é: Nua e Crua.

O livro é narrado por Raquel, André, Alberto e Juli que são os personagens principais da trama, isso foi colocado de forma bem natural no livro entre os capítulos. Foi uma das coisas que me agradou no livro, não deixa brecha na história e você acaba por conhecer mais os personagens.

Raquel leva uma vida tranquila e feliz ao lado de Alberto, mesmo não sendo o grande amor da sua vida, Raquel tem Alberto como seu porto seguro e equilíbrio, além disso, tem um filho, o Pedro fruto dessa união. Mas Raquel jamais imaginou que Alberto tinha um segredo capaz de destruir tudo que eles tinham destruir anos de amizade e amor.
Sua vida era uma grande mentira!
Completamente perdida, se sentindo traída e enganada Raquel sai de casa querendo pensar e esquecer a droga dos seus problemas. Ela acaba indo parar em um parque sendo atropelado por um garoto de bicicleta e se vendo amparada pelo seu grande amor da adolescência. Não podia ser o Andre!Podia? Depois de todos esses anos, porque agora no momento mais conturbado de sua vida?

"O que tiver que ser, será. E isso é muito verdadeiro. Não no seu tempo, nem no meu, mas quando estivermos prontos. Não se assuste com a distância ou com a ausência. Se houver amor em nossos corações, haverá uma força nos unindo. E tudo voltará. E quando voltar, será ainda mais forte, mais maduro e com a certeza de que foi cumprido no seu tempo."

Do outro lado Andre estava lutando pra manter seu casamento com Juli, que há muito tempo parecia ter se perdido. Ele acreditava nos votos de para sempre que tinha feito no altar, mas não aguentava mais lutar por um casamento onde só ele se importava. Ele precisava tomar uma decisão ou enlouqueceria. Agora estava diante do seu grande amor, Raquel estava ainda mais bonita do que ele imaginava, ainda tinha o mesmo sorriso espontâneo no rosto. Depois de todos esses anos porque ele tinha que encontrá-la agora? Sua vida estava uma bagunça!

"Aquela não era a sua Juli. Sua Juli não tinha uma expressão "estou-de-saco-cheio-e-já -não-me-importo-com-nada" tatuada na cara, como esta tinha. O que aconteceu com ela? O que havia mudado? Quando ela se tornou uma estranha para ele?"

Raquel e Andre tinham algo muito especial, algo que anos separados não é capaz de apagar. Eles tinham uma história em comum, uma história linda de amor que foi interrompida. Mas seria certo descobrir o que ainda existia em seus corações quando Andre ainda era casado com outra pessoa e Raquel tinha uma grande decisão a ser tomada? Não parecia certo!

Esse livro é sobre segundas, terceiras e quartas chances, é sobre como nossas decisões afetam todos ao nosso redor. É um livro que mostra como nossas mentiras podem destruir vidas, sonhos e esperanças, mas mostra que podemos perdoar e então seguir nossas vidas de maneira plena e leve. È um livro sobre amor, amor de todas as formas e cores.

"Ser feliz dá trabalho. André não sabia quem era o autor dessa frase, mas ele sabia do que ele estava falando quando a criou. Não bastava ter boas intenções. Não bastava querer, se não tivesse atitude e colocar em prática as pequenas ações que fazem toda a diferença no dia a dia."

Foi uma leitura altamente viciante, divertida, angustiante e emocionante. Arrepiei-me com o final! Tive todas as sensações que bons livros me causam. Esse é o primeiro livro da Leila que leio, e posso afirmar que de agora em diante lerei até sua lista de supermercado. :D

“Quando não lhe restar mais nada para lembrar, lembre-se de como você me faz sorrir quando estou sozinha”.

Parabéns a editora Gutenberg nossa parceira, que caprichou na capa do livro, que para mim tem todo sentido, nas páginas amarelinhas que nós leitores adoramos. Amei!

Se recomendo esse livro? Lógico!Depois de tudo que falei aqui não ficou claro só desenhando. Beijocas da Deebs no coração de vocês! Uma ótima leitura!

site: http://leitorsagaz.blogspot.com.br/2014/06/resenha-segunda-vez-que-te-amei-leila_6.html
comentários(0)comente



Lais.Alencar 21/04/2014

Raquel é casada com Alberto e sente-se muito feliz com a vida calma e segura que leva com ele e seu filho Pedro. Alberto é tudo que ela pode querer, mesmo que não seja o grande amor de sua vida. Mas nem tudo são flores nesse relacionamento. Um dia ,como outro qualquer, Raquel descobre um enorme segredo de Alberto que abala tudo que ela acredita ter de bom.

"Alberto era tão lindo. Era o tudo de Raquel - seu chão, seu futuro, seu equilíbrio. Agora ele era sua dor e destruição." pág 40

André e Juli vivem um relacionamento passando por crise. Ela é desleixada com a relação, só se preocupa com o trabalho e ele tenta de todas as formas possíveis recuperar tudo de bom que eles tinham. Até que ele cansa de tentar sozinho.

"Enquanto Juli fingia para ela mesma e para André que estava tudo bem, ele se esforçava para tentar agradá-la no dia a dia." pág 12

confira o restante no Blog Lais Doce

site: http://laisdoce.blogspot.com.br/2014/04/livro-segunda-vez-que-te-amei.html
comentários(0)comente



livrosyviagens 19/01/2014

A Segunda Vez que te Amei
A Segunda Vez que te Amei é o primeiro livro dessa autora que eu leio, mas a Leila Rego já lançou os títulos Pobre Não tem Sorte, Pobre Não tem Sorte 2 e Amigas Imperfeitas. Esse livro conta a história de dois casais: André e Juli - Raquel e Alberto. De uma forma surpreendente eles se encontram no pior momento de suas vidas.

André e Juli se casaram há seis anos, são sócios em um restaurante italiano, não tem filhos, mas o casamento passa por uma crise. André sente falta da esposa contente e alegre que ela foi um dia e luta para manter seu casamento vivo, mas a esposa não facilita. Juli é a típica personagem criada para que os leitores a odeiem, pois apesar de todo esforço do marido, ela sempre ficava de mau humor em casa e nunca queria passar momentos especiais com ele. O que mais me incomodou era que ela sempre afirmava que não havia nada de errado, mas suas atitudes diziam outra coisa.

"Aquela não era a sua Juli. Sua Juli não tinha uma expressão "estou-de-saco-cheio-e-já -não-me-importo-com-nada" tatiada na cara, como esta tinha. O que aconteceu com ela? O que havia mudado? Quando ela se tornou uma estranha para ele?" (pág. 15)

André é um cara romântico, marido dedicado, talentoso e apegado a família. Confesso que fiquei apaixonada pelo personagem porque ele luta muito para que seu casamento se recupere da crise. Ler sobre isso é bem interessante, pois estamos em uma época onde o divórcio é cada vez mais comum. Em um casamento é preciso acima de tudo doar e aceitar. Doar compreensão, paciência, amor, carinho e aceitar diferenças, manias e dias de raiva. Esse livro aborda em diversos pontos da narrativa a importância dessas atitudes em uma união conjugal.

O outro casal da história é formado por Raquel e Alberto. Os dois vivem uma vida confortável em São Paulo, possuem uma ótima casa, possuem um bom emprego e são pais de Pedro. Eles são felizes até que uma situação diferente acontece e a vida toma um rumo totalmente inesperado. Os casais dessa história tem suas vidas interligadas e isso acarreta em uma série de decisões complicadas e faz o próprio leitor refletir sobre o assunto. Eu pensei muito no meu casamento ao ler esse livro (não que esteja ruim, Deus me livre!), mas pensei sobre o funcionamento de um relacionamento e como pequenas coisas são importantes para manter o interesse do seu parceiro.

"Ser feliz dá trabalho. André não sabia quem era o autor dessa frase, mas ele sabia do que ele estava falando quando a criou. Não bastava ter boas intenções. Não bastava querer, se não tivesse atitude e colocar em prática as pequenas ações que fazem toda a diferença no dia a dia." (pág. 70)

Alberto é bem sucedido, mas às vezes sente um vazio que não consegue ser preenchido pelo casamento feliz que possui. Raquel é uma ótima pessoa, uma boa mãe e gosta do conforto em que vive. Ela teve uma educação autoritária e foi privada de muitas coisas pelo pai ao longo da vida, mas eu fiquei com a impressão de que ela mesma se privava de certas coisas pelo bem dos outros. Ou seja, ela não pensava no próprio bem e acabava sofrendo por isso por isso.

A narrativa da autora me agradou e a leitura fluiu sem grandes problemas. Os capítulos são narrados por personagens diferentes: em alguns é apenas Raquel ou o André; em outros também há capítulos narrados por André e Juli, Alberto e Raquel, apenas Alberto, etc. Dessa forma foi possível entender o que se passava com cada personagem e o recurso deixou a leitura mais dinâmica e pessoal. Me lembrou bastante a narrativa do livro Questões do Coração, da Emily Giffin.

"O que tiver que ser, será. E isso é muito verdadeiro. Não no seu tempo, nem no meu, mas quando estivermos prontos. Não se assuste com a distância ou com a ausência. Se houver amor em nossos corações, haverá uma força nos unindo. E tudo voltará. E quando voltar, será ainda mais forte, mais maduro e com a certeza de que foi cumprido no seu tempo." (pág . 261)

Eu gostei muito desse livro, pois esse tipo de história me prende por causa do romance e pelos temas tratados. Os personagens são humanos com seus problemas cotidianos e te levam a refletir. Em alguns momentos eu suspirei, em outros senti raiva, mas a autora escreveu a história de uma forma coerente e soube dar um ótimo desfecho.


site: http://livrosyviagens.blogspot.com.br/
Thaai 06/12/2014minha estante
terminei de ler hoje, e cara quando eu vi a juli toda arrependida eu fiquei me perguntando no que daria aquela história, e quando vi o final fiquei feliz queria que tivesse mais detalhes dos três anos que se passaram enquanto o André procurava pela Raquel, achei linda a história deles, perfeita e a Raquel cara ela me conquistou ela é uma mulher perfeita. muito perfeita. amei o livro a Leila como sempre escrevendo os livros perfeitamente.




24 encontrados | exibindo 16 a 24
1 | 2