O Ciclo da Morte

O Ciclo da Morte Thais Lopes




Resenhas - O Ciclo da Morte


31 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Aninha de Tróia 09/11/2018

Gostei bastante do livro. A história é diferente e bem pensada. Gostei muito da Semele e da Alice; achei o Lúcio burrinho, mas isso não é um "defeito" do livro. O que mais me incomodou foi o ritmo meio lento na primeira parte. Depois disso, deu uma animada e estou super ansiosa pelo próximo.
comentários(0)comente



Retipatia 24/10/2018

Temos o nosso mundo e, então, tem-se o Outro Mundo...
Um mundo dentro do outro, criaturas que povoam o imaginário dos humanos saem das sombras e se revelam. Os humanos não são os únicos seres a caminhar sobre a Terra, vampiros, bruxos e fadas estão por todo canto e, desde que se revelaram, o mundo mudou...
Kelene está em busca de alguém para dividir seu apartamento em Belo Horizonte depois dos eventos complicados que levaram à morte da sua colega. É claro que isso pode estar atrapalhando um pouco em que surjam interessados a ocupar a vaga e, por isso mesmo, ela resolveu que deixaria um aviso bem aberto, indicando que aceitaria pessoas do Outro Mundo também.
E, por pessoas do Outro Mundo, leia-se, bruxos, seres místicos e vampiros. Criaturas que agora convivem com humanos às claras, desde a Revelação.
É assim que o vampiro Lucio entra em contato com Kelene, disposto a dividir o apartamento com ela. Depois de uma rápida entrevista, os dois passam a dividir o teto e, tudo que a protagonista deseja é manter seus segredos guardados para si, enquanto mantém sua rotina de estudos na UFMG.
O único detalhe é que nenhum dos dois imaginava que teriam um inimigo em comum e, muito mais do que isso, um passado que se encontrou há muito e tantos segredos que poderiam bordar infinitas colchas de retalhos para cada um.
Planos que envolvem a própria Morte "em pessoa", um ser chamado Inominável e as vidas dos mocinhos. O destino de todo o Mundo, o outro e o outro também, serão desvendados durante a leitura, mantendo a história cheia de revelações e reviravoltas, capazes de fazer o leitor criar das mais variadas teorias conspiratórias!
Sem dúvidas a escrita da Thais me prendeu, comecei a leitura muito empolgada com o fato da fantasia se passar no Brasil e, especialmente aqui na minha cidade querida, com aquela familiaridade dos lugares que são descritos ao longo da história, que dá apenas umas rápidas escapulidas através dos caminhos da morte, para terras estrangeiras.
Além disso, os dois personagens principais, Kelene e Lucio, que narram o livro quase que sempre de maneira intercalada, com alguns capítulos interessantes contados pela própria dona Morte, mantém-se fiéis às suas apresentações, objetivos e desenvolvimento ao longo da história.
Os personagens secundários também possuem seu charme, humanos, vampiros e a própria Morte, todos desempenhando papéis importantes para combater o principal mal que ameaça o Mundo: o Inominável, criatura interessante e que, sem dúvidas, eu gostaria de conhecer um pouco mais. E, falando de secundários, como não falar da vampira que merecia um livro inteiro só para ela: a linda, poderosa e sexy Semele, que tem dos melhores acordos com a dona Morte e precisa urgente nos contar como foi que conseguiu. Sim, a Morte adora fazer acordos e eles são um dos principais motores da trama (cabe uma #adoro aqui... rsrsrs).
A história também tem bom andamento, seguimos em trilhas de fragmentos de memórias, conversas e alguns acontecimentos que fazem as peças se encaixarem e milhares de suposições serem criadas, uma, inclusive que me fez viajar bastante e que não se fez verdadeira no final, sem dúvidas a autora deve ter rido bastante internamente da minha loucura... ahahah Apenas alguns fatos que ficaram um pouco enevoados e, com o bom e velho auxílio à lista, digo, contato direto com a autora, foram logo esclarecidos.
Um dos pontos que senti falta foi um pouco mais de diálogo e de acompanhar os acontecimentos mais ou menos no desenvolvimento do livro, já que a narrativa gosta de seguir os pensamentos dos personagens e boa parte das coisas são conhecidas e desvendados exatamente assim, pelo raciocínio de Kelene e Lucio. Mas não foi algo que impactou a fluidez da leitura.
Um detalhe super importante é que o livro, apesar de ser o primeiro de uma série, tem o arco completo, então, mesmo terminando com várias possibilidades (e que final que eu amei), o arco que se passa no Ciclo da Morte tem começo, meio e fim. Ninguém terminará com uma frase pela metade ou caso não resolvido, precisando do próximo livro pra conseguir completar o raciocínio, juro, isso não faz bem para a sanidade ahahah... Mas, é claro que a Thais fez seu trabalho e deixou o leitor bem curioso para os próximos livros da trilogia.
O Ciclo da Morte brinca muito com a realidade, com destino, escolhas, vida e morte. Tudo visto como um ciclo, o ciclo da própria Morte que faz gerir e manter o equilíbrio da vida, como pesos que mantém a balança em níveis estáveis dos dois lados. É esse um dos pontos mais legais também, já que, tanto o Outro Mundo e outro também, humanos e criaturas não humanas, são todos ligados por compartilharem o mesmo espaço, a mesma terra, e a coexistência balanceada, é o ponto mais importante para que o caos não impere.
Ciclo da Morte é uma fantasia que une elementos dos já conhecidos seres sobrenaturais à uma história cativante e que, com certeza, é um bom antídoto para qualquer ressaca literária.

site: https://wp.me/p7r1pU-1sL
comentários(0)comente



Roberta - @apenas.um.trecho 19/10/2018

Instagram @apenas.um.trecho
Quem acompanha o insta a mais tempo sabe que volta e meia a @thaischristabel aparece por aqui e como eu amo todos os livros que já li dela. Para os perdidos de plantão, ela é uma autora NACIONAL que escreve fantasia e escreve bem pra porra. Sabe aquele livro que você vai começar na inocência e quando percebe ele te sugou para um universo paralelo e tu não consegue mais largar ele? Pois então, Thais é pior que droga. Uma vez que tu tenha lido um livro dela tu não consegue mais parar. Normalmente eu deixo para ler algo dela quando eu sinto vontade de ficar presa em um livro e para sair de ressaca literária, motivo pelo qual ela tá sempre por aqui. Ciclo da Morte não foi nada diferente:
- protagonista feminina foda;
- chush pra gente amar bem;
- uma personagem muuuuito foda com uma cena que eu cheguei a ficar arrepiada;
- ironias e cenas engraçadas;
- aquela leve pregação;
- história bem desenvolvida em com final surpreendente; Falando sério, quem ainda não leu nada dela, não sabe o que tá perdendo. Digo apenas mais uma coisa: a morte é um personagem nesse livro.

site: https://www.instagram.com/p/BpHrGp4g3z2/?taken-by=apenas.um.trecho
comentários(0)comente



Mz. Hyde 01/07/2018

Azul é a cor mais forte
Em Ciclo da Morte, somos apresentados a Kelene Mares, uma universitária de História da UFMG. Uma humana "pura" que tem um conhecimento muito profundo sobre O Outro Mundo (profundo demais para uma "humana pura).
Ela mora sozinha em um apartamento razoavelmente perto do campus e precisa de alguém para dividir as despesas, já que sua amiga Nara, que dividia o lugar com ela, faleceu de "ataque cardíaco", Kelene imagina que, a repercussão que a morte da Nara teve, influencia na falta de interesse para o seu anuncio. Então ela resolve fazer um anuncio mais informal e sem restrições, na esperança de que, atinja um público maior. E deu certo.
Sentada em uma sombra no prédio da FAFICH, recebe uma ligação de um número desconhecido sobre o anuncio de seu apartamento e essa ligação vai mudar sua vida inteira. Quem viu o anuncio e se interessou pelo apartamento de Kelene foi Lucio, um Vampiro muito velho e experiente, que sabe se misturar muito bem entre os humanos sem chamar a atenção. É ele quem vai (ajudar a) sacudir a vida de Kelene e não é romanticamente!

Como sempre, temos a Thais, colocando seres não humanos em sua amada BH, haha.
Nesta obra teremos Vampiros, Fadas, Bruxos, a própria Morte, em carne osso (sim, literalmente) e até um Lobisomem.
Adorei como a Thais dá uma visão madura sobre a morte, encaixa perfeitamente com o título do livro. Aqui, os humanos tem total conhecimento sobre os "não humanos" e há uma espécie de leis para que essa convivência dê certo.
Kelene tem muitos segredos (um deles é como ela tem tanto conhecimento sobre O Outro Mundo), Lucio também tem seus segredos e quando esses segredos são revelados, muitas peças sobre o passado de ambos são descobertas.
Vemos nesse livro também sobre poder; não somente o poder relacionado a mágica. É o poder da união, da amizade, da gratidão e de acordos feitos (isso até me lembrou um pouco o Rumpelstiltskin).
Ainda tem mais 2 livros, mas Ciclo foi concluído tão bonitinho, teve um fechamento tão "lacrado" que, se eu não soubesse dos outros, me daria como satisfeita. Eu tive ressaca literária no fim e enchi a Thais de áudios com perguntas e a resposta dela era: isso vai ter no próximo livro (que será lançado agora no mês 07 - tão perto ♡ )
E uma dica: não esperem por romance. De verdade!

site: https://dehvicente.blogspot.com/2018/06/ciclo-da-morte-thais-lopes.html
comentários(0)comente



hadassa.m.vaz 07/07/2016

Girl Power *--*
Confesso que chegar ao fim desse livro foi um sacrifício, não porque a história fosse ruim, mas sempre que eu tirava um tempinho pra ler o ebook algo acontecia, era minha mãe me gritando pra estender a roupa no varal, minha irmã avisando que o pessoal tinha combinado uma social, o cachorro fugindo...
E assim, o que deveria levar semanas, levou praticamente meses pra terminar, porque o tempo que já era curto, ficou ainda mais curto com toda a burocracia necessária para se viajar pra fora do país e a correria com meu próprio livro que está pra ser lançado ~joga confete no ar~.
Enfim, após uma longa peripécia para finalmente concluir a leitura do livro, finalmente cheguei ao fim ~solta fogos de artifícios nesse momento ~ com a autora querendo comer meu coração vivo já, tanto que acho que vou fugir pras colinas após terminar essa resenha. #PartiuFugir!
O Ciclo da Morte é o primeiro livro da série Santuário da Morte e nos conta a história de Kelene, uma humana não tão comum, e Lucio, um vampiro.
A história começa quando a protagonista da história, uma jovem universitária com um passado e um presente um tanto quanto sinistro está a procura de alguém pra dividir seu apartamento, mas apesar de seus esforços só aparece gente querendo lhe passar trote (Todo imbecil no mundo, para alguns parece pouco né?), até que um dia ela acaba recebendo uma ligação do misterioso e estranho Lucio.
Apesar das ressalvas iniciais, até porque Kelene logo descobre que o cara era um vampiro, ela acaba aceitando ele na casa, claro, com algumas regras que ele precisa seguir. O problema que ao aceitar Lucio como parceiro de apartamento, ela também acabando atraindo um velho inimigo. Mas engana-se quem pensa que Kelene é frágil, pelo contrário, a garota coloca pra arrepiar #GirlPower total!
Eu amei a forma como o relacionamento dos dois foi desenvolvendo-se, e já quero um Lucio na minha vida... Será que a Kelene me empresta ele por algumas horinhas? -q
Motivos pra amar o livro:
- Lucio

site: http://www.maniasdeescritores.com/
comentários(0)comente



LT 15/06/2016

O livro começa quando Kelene, uma mulher decidida e com um passado um tanto quanto conturbado, decide alugar um dos quartos de seu apartamento. Ela utiliza palavras bastante específicas em seu anúncio de aluguel, palavras estas que acabaram por despertar o interesse de Lúcio, um vampiro, que assim como Kelene esconde um passado repleto de segredos e desavenças.
Eles a princípio não sabem, mas há uma certa ligação entre o passado de ambos, e mesmo sem um prévio planejamento, uma certa aproximação surge entre eles. Ligados não apenas pelo sentimento, mas também por uma pessoa em comum, um homem chamado Seth, os dois, aos poucos vão desvendando os segredos por trás de suas existências e dos perigos que os rondam.

A história de Kelene e Lúcio se desenrola de uma maneira encantadora, nem muito lenta, nem muito apressada, mas sim na dose certa. Repleto de momentos encantadores e com uma pequena dose de sensualidade (nada muito explícito, mas de uma maneira fofa e ao mesmo tempo sensual) a ligação afetiva vai sendo descrita, nos deixando em alguns momentos completamente sem fôlego e nos levando a "devorar" cada palavra de uma maneira compulsiva.
Os personagens possuem seus traços todos bem definidos, tanto na aparência quanto no psicológico, o que facilita (e muito) o entendimento da história que segue.

Não vou me estender muito na descrição do enredo por trás do livro, para não correr o risco de acabar soltando algum spoiler. Confesso que a princípio fiquei com certo receio da leitura em si, por se tratar de um assunto bastante abordado na atualidade, tive medo do livro conter aqueles típicos clichês envolvendo vampiros. Mas, a autora soube desenvolver até mesmo os clichês, transformando eles em algo encantador.

O ciclo da morte é o típico livro que deve ser lido mais uma vez (olha que não sou muito de reler livros - risos) e posso adiantar que EU NECESSITO da continuação em minhas mãos, pra ontem.

Obs: Virei fã número um da escritora e sei diversos métodos de tortura que posso usar para quem tentar roubar meu lugar - risos (Não, eu não teria coragem de fazer isso, confesso. :D).

Para finalizar, uma última coisa: LEIA, RELEIA e LEIA MAIS UMA VEZ!

[Quotes]
É a morte que traz a evolução, que permite que a antiga geração dê lugar à nova.
Como se enfrenta um inimigo que não se conhece? Como destruir algo cuja origem está envolta em mistério?
Tudo morre um dia. O ciclo de vida e morte é o que traz força e continuidade.
Você sobreviveu fugindo, mas eu sobrevivi aprendendo a não recuar.
Os Segredos de Kelene, o que o Conselho dos Bruxos dissera, e o que Avés revelara... Tudo estava entrelaçado de alguma forma, e eu estava no meio de tudo. Mas como as peças se encaixavam?

Para descobrir? Você terá de ler. Até a próxima!

Resenhista Zaqueu José.

site: http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Amanda.Maia 18/05/2016

Superou minhas expectativas, amei!
Quando comecei a leitura e percebi do que se tratava fiquei um pouco desanimada. Tenho lido tantas histórias com os mesmos elementos, assuntos, entre outras coisas, que quase desisti deste. Ainda bem que não fiz essa burrada, sério, o livro é muito bom!
Temos um vampiro charmoso e uma garota reservada, Lucio e Kelene se conhecem de forma sutil, ele precisando de um lugar para morar e ela querendo alguém para dividir o apartamento. Num mundo onde vampiros, lobisomens, bruxos, fadas e humanos tentam conviver em harmonia. A autora revela os segredos dos protagonista na medida certa, prendendo o leitor até a última página e surpreende em usar elementos mais que conhecidos com um toque original.
Apesar do nome do livro, não esperava realmente conhecer a morte, isso foi o toque final para me fazer seguir em frente e me apaixonar pela história.
Kelene e Lucio sempre souberam que teriam de enfrentar seus inimigos mais cedo ou mais tarde, porém, não esperavam fazer isso juntos.
Ajudar a morte a derrotar seu pior inimigo e proteger a humanidade das atrocidades desse ser inominável é a missão deles, mas a história não acaba aí e a vida dos dois muda de uma forma inesperada. Se eles vencem e qual é o custo dessa vitória, isso é algo que você vai adorar descobrir por si só.
Recomendo uma viagem a esse mundo!


site: http://devorandomundoslivros.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Thatyane 16/04/2016

O livro me surpreendeu de todas as formas possiveis
Resenhando o livro...
A historia acompanha a mocinha Kelene que não é uma humana qualquer e tem contato com o Outro Mundo e que guarda muitos segredos sobre o que realmente é e qual sua ligação com a Morte e o Inominável. Conhecemos Lucio ou também conhecido como Lucius um vampiro antigo, um dos primogênitos, junto com Seth, que está atrás de Lucio e Kelene.
Os dois começam a sentir uma atração irresistível, que os atrai um para o outro. Lucio fica cada vez mais impressionado com o que a Kelene sabe do Outro Mundo e chega a conclusão de que o que pode destruir Seth e quem Seth está atrás é a própria Kelene. Aos poucos um descobre do passado do outro e sentem que devem se unir para destruir Seth de uma vez e manter Inominável preso no Santuário da Morte.
Só que Seth se alia ao Inominável, e por causa de um acontecimento, o Inominável consegue fugir e colocar seu plano de eras atrás em pratica com a ajuda de Seth e seus vampiros vassalos. Com isso, Kelene, Lucio, a Morte, os bruxos, fadas, lobisomens, elfos e humanos têm que se unir para tentar derrotá-los e durante essa empreitada, Kelene descobre mais sobre si e sua origem e Lucio revive lembranças há muito tempo esquecidas.
No embate final, teremos danos, perdas e escolhas difíceis em que algumas podem ter conseqüências definitivas, que vai mudar para sempre a vida de nossos personagens. Principalmente Kelene, Lucio, a Morte e Alice uma humana amiga de Kelene que foi tocada pelo Outro Mundo trazendo novos significados e propósitos para cada um.
O que achei do livro...
O livro é narrado por três personagens: Kelene, Lucio e a Morte. A leitura é bem dinâmica e fluida, e é bem rápida e te prende do começo ao fim, e você nem percebe o tempo passando. O livro é muito bem escrito e os personagens bem desenvolvidos, onde todos eles têm sua importância e voz na historia.
Os seres sobrenaturais e mágicos são bem construídos e desenvolvidos e até mesmo os humanos que moram no conjunto da Kelene tem sua voz e importância na historia, tendo todos eles uma significância na historia.
O livro é uma sucessão de viradas e reviravoltas e nos surpreende a cada pagina e chega num momento que não sabemos o que pode acontecer e o que nos aguarda, tornando a leitura uma sensação empolgante e emocionante e torcemos do começo ao fim para que tudo dê certo, porque no desenvolver da historia não sabemos o que nos aguarda, a autora não entrega a historia facilmente, o que deixa tudo mais interessante.
Foi uma leitura fluida e eletrizante, nos cativando do começo ao fim. É um livro envolvente que não consegui largar e já quero a continuação que tem uma premissa de ser tão bom quanto o primeiro, o nome do segundo é A Herança de Fogo.
Bem, só tenho elogios para essa obra e essa autora, pois esse é o primeiro livro que li dela e já amei sua escrita e sua forma de envolver o leitor e quero e vou ler em breve as outras obras dela para conhecer mais dela e de sua escrita.
É uma livro mais que recomendado. Eu amei o livro e recomendo a todos. Leiam, é muito bom mesmo.
comentários(0)comente



Silva 24/03/2016

O Ciclo da Morte - Thais Lopes
Quando Kelene Mares, uma estudante humana, coloca um anúncio para dividir um apartamento, aparece Lucio, um vampiro em fuga e que está ligado ao passado dela, embora eles não o saibam ainda, Com um anúncio daqueles, deveria ter percebido que atrairia exatamente alguém que fosse parte do que chamavam de Outro Mundo.

Gostei muito da descrição de Lucio e da Morte. A autora coloca no livro o que a Morte pensa e sente, gostei de ver o mundo pelos olhos dela. Adorei a descrição do bar Lua Vermelha e o porquê do nome.

Thais leva-nos ao passado, mostrando-nos as recordações de Lucio.

Existe um mistério que Lucio não sabe acerca da sua companheira de apartamento, E o que Kelene fizera para conquistar o respeito daquelas pessoas?

Gostei do capitulo 2 da parte 1, narrado por Lucio, o leitor fica a conhecê-lo melhor.

No inicio do cap 4 comecei a ficar mais curiosa com o que Kelene esconderia, mas a autora guarda bem o jogo, não o revelando cedo demais.

Na página 53 é revelado um dos segredos, pensei que fosse revelado mais tarde, mas pelo menos matou um pouco a minha curiosidade.

A autora dá-nos a conhecer novos personagens no decorrer da história, como o Avés, com este comentário sombrio, ele se ergueu e se afastou, ele pertencia ao povo das fadas, seria de confiança?

O capitulo 11 é um dos meus favoritos, tem mistério e sensualidade. Adorei o capitulo, soube-me a pouco, queria que fosse maior, que chateada que fiquei por ter acabado, mas logo a seguir a autora surpreendeu-me e colocou um capitulo tão bom que me esqueci da frustração. Neste cap 12, principalmente nas páginas 94 e 95, vieram-me lágrimas aos olhos, a autora emocionou-me. O fim é inesperado.

O cap 17 é outro dos meus favoritos, super intenso. Fica-se a saber mais acerca de Kelene.

No cap 19 e no 20, o leitor fica a saber mais dos mistérios dos nossos personagens principais.

Cap 21 e 22, mais segredos pela frente, Thais?

O cap 29 é intenso. Será que a Morte é burra?

Chorei com o último parágrafo da página 207.

Amei o cap 4 da parte 2 e de ter conhecido Pietro e Semele, uma personagem feminina como gosto, metida a besta.

Cap 10 da parte 2, só digo uma coisa e é um recado para um certo personagem, não é hora de distrações mas de ações.

Não estava à espera do rumo da personagem Alice, mas gostei.

Na capa do livro tem uma frase Às vezes nem mesmo a morte está segura. muito bem escolhida, diz muito do teor do livro.

Melhores Trechos
1 Ela era uma figura aparentemente comum, de altura mediana, cabelos avermelhados lisos pouco abaixo dos ombros, mas seus olhos, castanhos claros, mostravam uma força interior que eu só havia encontrado em humanos uma vez antes.
2 todos os meus instintos gritaram para que eu fugisse, pois naquele momento ele era apenas um predador.
3 Os castiçais de ouro trabalhado estavam nos seus lugares habituais, as imagens de marfim como se tivessem sido polidas minutos atrás. Apenas o leve desbotar das tapeçarias denunciava que tantos séculos haviam se passado.
4 Eu queria estar com ela, mais do que imaginara ser possível mas, naquela noite, tudo o que eu queria era protegê-la.
5 Até mesmo o mais violento dos vampiros hesitaria diante do espectáculo macabro que tínhamos ali. A cidade estava silenciosa, os prédios intactos, parecendo ter sido apenas abandonada, mas os corpos e o sangue pelas ruas mostravam o que realmente acontecera ali.
comentários(0)comente



DNA 14/03/2016

Resenha Original no blog DNA Literário
Original. Se eu tivesse que definir O ciclo da Morte em uma palavra seria original. Primeiro livro nacional de fantasia urbana com que tive contato, segundo do gênero que leio e tive um bom começo. Apesar de algumas “pontas soltas” e de alguns personagens não tão bem trabalhados e um pouco esquecidos (coisa que até onde sei, será resolvida nos próximos livros da série), a história é muito bem construída. Possui uma grande carga sombria, muita originalidade no enredo – como eu já havia dito – e várias surpresas quando os segredos vão sendo revelados.

O Ciclo da morte começa pelo ponto de vista de Kelene, uma garota humana aparentemente normal, mas que esconde muitos segredos. Ela está procurando por alguém para dividir o apartamento e é assim que conhece Lucio, um vampiro fugitivo. Porém, assim como Kelene não é uma simples humana, Lucio não é um simples vampiro. E nenhum dos dois podia imaginar quão ligados estavam e estariam dali pra frente, pois tinham um inimigo em comum e iriam precisar um do outro para a batalha que estava por vir. Uma batalha que nem mesmo a morte está segura.
Na maior parte do livro, há uma alternância entre os pontos de vista de Kelene e Lucio... Mais para o final, a Morte também ganha sua própria narrativa. Bem, como na grande esmagadora maioria das minhas leituras, os personagens principais não me atraem tanto quanto os secundários – até mesmo os que quase nem aparecem. Kelene me surpreendeu, porque eu não esperava metade das coisas que fui descobrindo sobre ela no decorrer da história, mas como quase sempre, o protagonista tem um ego insuportável! E não digo no sentido de ser metido, mas de achar que é Atlas e que tem o dever de carregar o mundo nas costas. Ela é poderosa, cheia de mistérios, de personalidade forte, só que é irritante nesse ponto. Falando em irritar... Lucio. O vampiro tem tudo pra ser aquele personagem que todo mundo ama, exceto por ser obcecado com seu passado. As memórias dele sempre o atrapalham de alguma forma, ele possui arrependimentos e não consegue superar. Entretanto, após um final da trama, eu vi uma luz e, após conversar com a autora, estou com grandes expectativas em relação a ele no próximo livro – Herança de Fogo. Eu realmente espero mais dele.
A Morte foi uma personagem que eu nem liguei muito, não faço ideia do por quê! Só fui começar a ligar e a gostar dela do meio pro final, mais precisamente na segunda parte do livro. De todos que figuraram na história, meus preferidos foram Alice e Artur. Artur aparece apenas no início e não tem muita importância, não me pergunte o porquê de eu ter gostado dele, talvez eu goste dos excluídos, ou sei lá. Já Alice, a vizinha humana de Kelene, aparece bem pouco no início e começa a ser mais presente quando a trama chega ao seu clímax. Ela torna-se bastante importante para a batalha travada contra o vilão. Aliás, que vilão! Não poderia esperar pouca coisa de alguém que é chamado de o Inominável, né? Não posso esquecer de citar a Semele (que eu cismo de chamar de Selene), uma vampira bem louca e que, de tão legal e de tanto que a autora a ama, será a protagonista de Herança de Fogo (será que gostarei tanto dela quanto gostei nesse livro? Eis a questão).
Thais juntou vários seres fantásticos numa história que te faz querer gritar a cada revelação. Os pontos fortes do livro são a originalidade e a narrativa que é leve e flui bem. Pontos negativos: não deu atenção que Artur merecia! Haha Quanto às pontas soltas e perguntas que ficaram sem resposta – servem como gancho para os próximos da série. E caso queiram tirar suas dúvidas, fazer comentários e tudo mais sobre o livro, a Thais é super simpática e adora ouvir seus leitores. Podem entrar em contato pela página do livro no facebook.

E uma última observação. Não é reclamação nem elogio, só observação. Kelene e Lucio tem um romance meio esquisito. Não vou falar mais que isso para não dar spoilers, mas que é esquisito é!

Bom, para todos os amantes de fantasia urbana, que curtem vampiros, bruxos, demônios, fadas e outros seres fantásticos, O Ciclo da morte, o primeiro da série Santuário da Morte, é uma boa escolha.
E você aí dizendo que não existem muitos bons livros nacionais... Sabe de nada, inocente!
#LeiaUmNacional #FikDik

site: http://dna-literario.blogspot.com.br/2015/10/resenha-o-ciclo-da-morte-thais-lopes.html
comentários(0)comente



Bells 04/12/2015

Resenha: O Ciclo da Morte
"A morte deveria estar acima das fraquezas dos mortais. E agora, a morte se lembraria que um dia havia sido mortal, e que nem mesmo ela seria eterna"

Essa é uma historia cheia de segredos e mistérios. Kelene é aparentemente uma humana normal (o que não é bem verdade) que coloca um anúncio pra encontrar alguém pra dividir o apartamento. Lúcio, aparentemente é um vampiro normal, mas na verdade é um dos primogênitos.


A estória se passa em BH, onde os humanos tem conhecimento da existência dos seres sobrenaturais, como: vampiros, fadas, bruxos, etc, mas é claro que eles não vivem em harmônia.

Lúcio e Seth são os dois vampiros mais antigos da historia, foram criados quando ainda eram guardiões no santuário. E é claro que ambos são inimigos. Enquanto isso, Seth quer transformar Kelene, mas essa tenta de todas as formas resistir.

Chega em um momento em que Lúcio e Kelene percebem o que Seth planeja juntamente com o Inominável, o inimigos mais antigo que a morte possui, tão antigo que seu nome se perdeu no tempo. Então, ambos tem que evitar a destruição do mundo e pra isso precisam reunir todos os vampiros. Porém, os vampiros estão em uma pequena desvantagem para se aliarem à Lúcio, a menos que este encontre uma solução para o problema dos vampiros.

Com todo este perigo, o santuário precisa de uma nova guardiã para protege-lo. Uma guardiã que irá trabalhar com Lúcio, pois, apesar de tudo, este continua mantendo o seu juramento e guardando o santuário, até mesmo quando a morte esta sendo arrogante.

O livro é narrado em primeira pessoa, no ponto de vista da Kelene, Lúcio e da própria Morte. Também possui alguns erros de gramatica, mas não atrapalha em nada o entendimento do livro. Outro aspecto que gostei muito, foi o fato de ter como cenário a cidade de BH, gosto muito de livros que trabalham com cenários brasileiros.

O livro é dividido em duas partes. A parte I: Erros, que mostra como Lúcio e Kelene se conheceram, e o que Seth tem com ambos. E a parte II: Renascimento, essa parte fala de como o ciclo foi fechado. É uma fantasia urbana aptada em um cenário brasileiro (mencionei anteriormente). Para os amantes de livros desse gênero, eu digo apenas o seguinte, NÃO DEIXEM DE LER ESSE LIVRO. Até hoje me pergunto que final foi aquele.

site: http://mysecretworldbells.blogspot.com.br/2015/11/resenha-o-ciclo-da-morte.html
comentários(0)comente



Alexia Bittencourt 03/09/2015

O Ciclo da Morte
"A Morte deveria estar acima das fraquezas dos mortais. Mas a arrogância era algo tão tipicamente humano que nunca pensei que fosse um erro que eu cometeria. Pura arrogância."

Uma história que se passa em BH, mas uma BH em que todos tem conhecimento da existência de seres sobrenaturais, como vampiros, metamorfos, bruxos, etc.
Kelene é um garota independente e misteriosa que está a procura de um novo colega de apartamento. Lúcio está a procura de um apartamento para morar. Assim que eles se falam por telefone Kelene percebe que há algo diferente em Lúcio, ele é um vampiro, mas ela não tem nenhum problema com isso, ela sabe muito bem se defender e também tem seus próprios segredos, ela só não imagina que Lúcio não é apenas um vampiro.
Logo que Lúcio se muda para o apartamento de Kelene eles descobrem uma atração incomum que sentem um pelo outro.
Eles terão que superar suas diferenças, revelar seus segredos e trabalhar juntos quando até a Morte está em risco.

Ao contrário do que se possa imaginar, não se trata de um romance adolescente, na verdade, a história foca muito pouco no romance. Achei, inclusive, que o início do romance é um dos pontos fracos do livro, ele foi tão pouco abordado que passa a impressão que eles mal se conhecem e já estão completamente apaixonados e incapazes de viver um sem o outro.
O livro possui um tema interessante com uma abordagem original, a narrativa é fluída e atual. A história é contada em primeira pessoa, do ponto de vista de Kelene, Lúcio e as vezes até mesmo da Morte. Existem alguns poucos erros de revisão, mas nada que atrapalhe a leitura (são poucos mesmo, provavelmente só leitores "crica" - como eu - irão notar).
Os personagens tem personalidade e os protagonistas são bem elaborados, mas achei que faltou algo que transmitisse maior intimidade ao leitor (sabe aquela sensação que o personagem é um amigo de infância?).
Embora o livro pudesse ser melhor em alguns pontos, gostei bastante da história em si, a maioria dos leitores terá algumas surpresas com o rumo que ela toma.

Avaliação: 3,5 estrelas

PS: O segundo livro da saga é muito melhor, a evolução da autora é visível entre o primeiro e segundo livro.
comentários(0)comente



Bianquinha 22/08/2015

O Ciclo da Morte- Book Tour - Apaixonadas por Livros
Kelene é uma jovem universitária,aparentemente normal,que está a procura de alguém para dividir o apartamento com ela e fica surpresa quando o candidado perfeito aparece e é um vampiro,Lucio,que não é qualquer vampiro e sm um promogênito.Os dois coabitam em harmonia mas guardam segredos importantíssimos e no fim das contas esse encontro não parece nada acidental,pois juntos terão que lutar contra um terrível e implacavel inimigo.

A trama é dividida em partes cruciais e é narrada em 1° pessoa,sob o ponto de vista de kelene,Lucio e pela própria morte.

Kelene é uma humana com poderes imensos e trabalha diretamente com a morte,e precisa lidar com vários seres sobrenaturais.Esses seres vivem com conhecimento dos humanos,mas acabam segregados e sofrem discriminação por conta de sua natureza desconhecida e violenta.O equilibtio entre as espécies está cada vez mais ameaçado,mais ainda pela tentativa do Inominável de tomar o mundo para seus planos nefastos,ele tem em Seth,um dos primogênios e irmão de Lucio,um aliado.

Lucio está de volta de sua reclusão para retomar o comando de sua espécie e deter os planos do irmão.Ele é um tipo de vampiro que não concorda com o comportamento dos seus iguais,mas todo essa trama acaba de fazê-lo decidir retornar e acaba encontrando Kelene,que vão acabar trabalhando muito juntos.

Durante a trama somos apresentados a elfos,fadas,metamorfos e lobisomens e todos eles interagem em algo como um submundo,de uma forma quase harmoniosa e de acordo com uma hierarquia ,e todos eles serão importantes na luta que está por vir.

Kele e Lucio estão juntos nessa jornada,mesmo que pegos meio de surpresa,mas existem muitos segredos entre eles,que serão revelados aos poucos e no meio de tudo o que está acontecendo eles acabam se apaixonando.Os dois juntos recorrem a seus aliados para tentarem deter Seth e o Inominável.

Eu demorei um pouco a ler o livro e a entender o enredo,pois eram tantos personagens que as vezes me perdia,mas durante a leitura fui me encontrando e a trama ficou muito empolgante e acabou me prendendo a ele por suas constantes cenas de ação,conspirações,perigos e brigas entre os seres sobrenaturais.Achei alguns erros de revisão e algumas passagens confusas,mas nada disso atrapalhou meu entendimento da história.

O Ciclo da Morte é o primeiro livro de uma série e Thais Lopes soube apresentar sua história e sem deixar pontas soltas,só nos resta aguardar o que o segundo livro nos reserva.

site: http://www.apaixonadasporlivros.com.br/resenha-o-ciclo-da-morte-de-thais-lopes/
comentários(0)comente



Duda e Cami 12/05/2015

Se você está procurando um livro diferente, com muitos seres mágicos, mistérios e uma boa narração, eu lhes apresento O Ciclo da Morte
A princípio, O Ciclo da Morte é exatamente o tipo de livro eu leria, cheio de magia e criaturas míticas, mas admito que tive certo receio. Com a recente supervalorização dos vampiros, a verdade é que chego até ter medo de ler essas histórias e me decepcionar, adianto logo que esse não foi o caso, para ser sincera, apostei e me dei bem.
No mundo criado pela Thais em O Ciclo da Morte, ao contrário da maioria dos livros, os seres sobrenaturais ou povos do Outro Mundo não são segredo para ninguém, eles são de conhecimento geral e até certo tempo conviveram em paz com a humanidade, mas isso foi há muito tempo. No periodo atual, onde se passa a história, há um espécie de divisão social, onde os do Outro Mundo vivem reclusos ou sofrem preconceito, e cuja maioria prefere se manter oculto.
Com uma narração fluida e um ritmo rápido, O Ciclo da Morte nos apresenta a Kelene, uma mulher forte e determinada, mas antes de tudo, cheia de mistérios. Depois de colocar um anúncio de aluguel do seu apartamento, ela recebe uma resposta de Lúcio, um vampiro atormentado pelos erros do passado que vive fugindo de um antigo inimigo. Mas nem Lúcio, nem Kelene são o que aparentam ser.

Continue lendo no blog My Little Wonderland

site: http://www.mylittlewonderland.com.br/2015/03/resenha-o-ciclo-da-morte-de-thais-lopes.html
comentários(0)comente



Tammy 06/02/2015

O Ciclo da Morte
Thais Lopes criou um mundo sobrenatural e uma narrativa intensa com diversos momentos eletrizantes em meio há vampiros, bruxos, elfos, guardiões e muito mais personagens que fazem com que essa obra tenha um enredo diferenciado.

Kelene é aparentemente uma jovem normal, que tenta levar a sua vida enquanto esconde seu verdadeiro estilo de viver. Após a misteriosa morte de sua colega de quarto, estava buscando alguém para dividir seu apartamento e não ficou nada surpresa quando Lucio apareceu atraído pelo estilo de anúncio que ela fez. Ele não era somente um novo colega para dividir a conta, mas sim o vampiro, um dos primeiros que surgiu na história da humanidade e que tentava escapar do seu maior inimigo, Seth, o primogênito de sua raça, e Kelene, bem, ela também tinha muitos segredos e não se incomodava de ter em sua casa um ser do Outro Mundo.

Os dois logo se atraem um pelo outro, mas junto com esse sentimento, também vem as dúvidas e a preservação de esconder o que realmente se passavam em suas vidas. O que não dura muito, já que diversos fatores revelam o espaço e a importância que cada um tem na trama. Mas o que Lucio não poderia imaginar, era que o seu destino e o de Kelene estavam seguindo para um final nada acolhedor.

Seth estava de volta querendo vingança e poder, queria destruir aquela que uma vez lhe feriu e aquele que uma vez lhe traiu, e não pouparia esforços para chegar ao seu momento de triunfo. Enquanto isso, do outro lado, encontramos a Morte, que apesar de aparentemente significar o fim, pode não ser exatamente assim.

O Ciclo da Morte não é somente mais um livro sobre o sobrenatural com mescla de romances, pelo contrário, traz um mundo com sua própria sociedade e dinamismo, que envolve o leitor e o traga para dentro da história, o instigando a querer conhecer mais e entender como funciona o seu universo. É cheio de grandes suspense e aventura, o que torna o enredo muito mais interessante.

Narrado por pontos de vista que intercalam entre Kelene, Lucio e às vezes a Morte, traz um entendimento de todas as partes importantes que faz o leitor compreender sem dificuldade a história. Toda ponta solta que aparece durante a leitura é respondida logo em seguida, isso achei bem legal, não deixa abertura para dúvidas durante a leitura.

O final é realmente de deixar você com os olhos ligados para não perder nenhum fato surpreendente, e o livro é cheio de fatos surpreendentes. Senti falta de mais envolvimento entre Kelene e Lucio, apesar de haver vários momentos de ternura e prova de confiança. Aquele final me deixou morta! Morta de curiosidade.

site: http://www.livreando.com.br/
comentários(0)comente



31 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3