Harry Potter and the Prisoner of Azkaban

Harry Potter and the Prisoner of Azkaban J.K. Rowling




Resenhas - Harry Potter and the Prisoner of Azkaban


17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Anica 30/11/2010

Harry Potter and the Prisoner of Azkaban (J. K. Rowling)
Ok, confesso: desta vez eu me enrolei mais na leitura e até coloquei em risco minha meta de terminar a série Harry Potter antes de chegar aos 30 anos. Mas foi um pouco pelo fato de eu estar lendo depois que todo mundo já leu: não só os spoilers estragaram um pouco a leitura, como também uma vez que quase todo leitor da série ama dei paixão o terceiro livro, minhas expectativas estavam lá no alto. E o começo do livro não foi assim essas maravilhas, então fui deixando para trás entre outras coisas que lia no momento.

O negócio de o começo não ser “essas maravilhas” é porque achei meio enrolado. Se no primeiro e no segundo livro tínhamos aquela sensação quase de jogo de video game, passando de fases (ou seja, de aventura para aventura), aqui tudo é mais parado porque o grande risco que Harry enfrenta inicialmente são os dementadores (lembrando que estou lendo a edição inglesa então não faço ideia se traduzi certo os nomes).

Aí tem bastante Quadribol, bastante aula, fugas e afins, e a ameaça constante de Sirius Black. Nessa questão tem o principal problema da leitura mais tardia da coleção. É TANTA gente que adora a personagem que eu nem precisei queimar muito fósforo para saber que o sujeito não era malvado como davam a entender. No máximo seria um anti-herói, mas no final das contas não era de fato risco para o protagonista. Então essa parte perdeu um pouco a graça (já retorno ao Sirius!).

Outra parte que perdeu a graça foi o Lupin, que desde o começo a Rowling joga suspeitas sobre ele mas vá lá, nome latino já entrega a coisa. Lupin, lupino, lobo, blablabla. Não era nem metade do livro e eu já sabia qual era a natureza da personagem, embora eu deva dizer que foi um dos professores mais bacanas que apareceram ali em Hogwarts.

Sobrou assim tentar descobrir qual era o segredo de Hermione. Eu tinha chutado um feitiço de multiplicação, então ao aproximar da conclusão foi uma boa surpresa descobrir que eu estava errada. Mas convenhamos, saber como Hermione estava assistindo tantas aulas não é o suficiente para atiçar a curiosidade de um leitor. Mas eu segui aos tropeços, até chegar ali por uns 70% do livro (deus abençoe o Kindle!).

Aí a coisa muda completamente de figura. Esses 30% finais da história eu devorei em uma noite só, e adorei. E acho que é por conta disso que tanta gente elege Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban seu livro favorito. Foi muito legal saber mais sobre os pais de Harry, e o protagonista finalmente entra de fato em uma aventura nos moldes dos primeiros livros, então é um capítulo atrás do outro com surpresas e ótimos momentos.

E nisso voltamos ao Sirius Black. Como comentei, não consegui enxergar nele a figura perigosa que a escritora tenta passar inicialmente. Mas gostei muito da personagem, até porque não tem nada de certinho como a maioria das personagens “do bem” tem. E ele dá um alívio para a vida do coitado do Harry, então não tem como não gostar dele, né?

No geral gostei bastante, apesar do início mais enrolado. A porção final da história foi realmente a melhor das três que li até o momento, e verdade seja dita até fiquei bem curiosa sobre o quarto livro, mas acho que agora em dezembro terei bastante coisa para resenhar para o Meia Palavra então pelo visto minha meta não será cumprida. Mas tudo bem, prometo ler toda a coleção antes dos 31, há!
comentários(0)comente



Emmy 28/12/2018

Harry Potter e a Depressão
“Os dementadores nos forçam a reviver nossas piores lembranças, nossa dor se torna a força deles.”
Relendo Harry Potter mais uma vez me maravilhei com a capacidade de JK Rowling de trazer assuntos seríssimos para sua obra, desta vez trago para vocês uma análise simples e não muito aprofundada, se caso tiverem interesse existem muitas explicações na internet que aprofundam esta interpretação.
Os dementadores tem sua primeira aparição em Prisioneiro de Azkaban, seu objetivo durante o início do livro é buscar o bruxo fugitivo Sirius Black.
Descritos como as piores criaturas existentes, tem como objetivo drenar a paz, esperança e felicidade de quem tem a infelicidade de ser submetido a presença deles.
Neste ponto podemos fazer um comparativo com uma das piores criaturas existentes do nosso mundo, a depressão.
Embora a depressão não tenha um corpo físico como os dementadores, ela também atua como sugadora dos sentimentos bons e da felicidade, e assim como os dementadores, pode deixar a pessoa com a sensação de vazio e solidão.
Porém dentro de Harry Potter existe um feitiço para deter os dementadores, e felizmente podemos aplicá-lo na vida real.
É segurar-se na lembrança mais feliz que você possui, para quando a depressão chegar poder encará-la de frente e embora seja dolorido, ter em mente de que existem coisas boas na vida, existem pessoas que se importam com você, existe um mundo de possibilidade a sua espera.
Mas não é simples, requer força, muita força e assim como Harry muitas vezes requer ajuda de um profissional, e não tenha vergonha em pedir, mas com o tempo você é capaz de produzir um patrono, para que então quando a depressão chegar, você possa lembrar-se de como defender-se e não sofrer mais.
☄ Expecto Patronum
P.s.: chocolates são representados na obra como portadores da felicidade, e convenhamos que eles são mesmo!

site: https://www.instagram.com/p/Bq5donTgyML/
Ana Munhoz 29/12/2018minha estante
Isso fez meu dia melhor ?


punished_luke. 31/01/2019minha estante
Secando as lágrimas aqui... melhor resenha que já li :-)




Gerberson 19/06/2014

That's the second time I read this book. First time I was very young and couldn't understand how deeply emotional is this plot. Harry must face his fears, revive his worse memories and deal with his parents absence. It is also an enjoyable trip while he discovers more about his father's youth at school with friends, the marauder's map and plays quidditch riding his new broomstick. J. K. Rowling knows how to amuse us. She knows how to create a timeless masterpiece.

"I solemnly swear that I am up to no good."
comentários(0)comente



fevieira 12/12/2015

Obviously I return to give five stars for Harry Potter and the Prisoner of Azkaban.
Well, do not know if I charm the book or at Audiobook! Stephen Fry, what to say about this man? and he just fantastic, he telling the story of Harry and perfect! the best Harry Potter audiobook series are narrated by Stephen Fry !!! I love the Prisoner of Azkaban and history of my favorite story, and the plot that attracts me most of all 7 books at the end and a twist that even u know the end she holds you in a way that has no explanation. One of the things I love most and how the characters evolve every book and how their personality is changing along with them, the entire book Ron irritated me more than Draco, he's too annoying (and teens start), but at I remember in the other books he is leaving to be so boring! (I particularly prefer the Ron's first two books are the phases that he is more funny without being annoying) Obviously I return to give five stars for Harry Potter and the Prisoner of Azkaban.
comentários(0)comente



Dani 06/07/2015

Meu queridinho
Acho demais essa capacidade narrativa que J. K. Rowling possui de imergir o leitor na história, cativa-lo tão profundamente que é impossível largar o livro até que se tenha terminado, e depois trazer aquela sensação de “o que farei da minha vida agora?” após a conclusão da leitura.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Vitor 22/08/2015

He's at Hogwarts... He's at Hogwarts...
Dando procedimento à série Harry Potter, este volume vai continuar retratando o ano escolar em Hogwarts, entretanto o foco do livro é completamente voltado para Sirius Black, o assassino que extraordinariamente conseguiu escapar de Azkaban. De acordo com os registros, Black fora responsável pelo assassinato de treze pessoas com uma única maldição. Considerado por muitos como aliado de Voldemort, Sirius passou doze anos em Azkaban, para depois escapar deixando apenas uma ideia de para onde seguiria.
Um professor novo. Ronda de dementadores. Um traidor. Um parente. Uma predição. E mais dúvidas. Será mesmo Hogwarts segura?
A trama revela muitas informações do passado dos pais do Harry e ficamos por dentro de Hogwarts em um tempo mais antigo, na infância de James e Lily. Novos personagens são adicionados neste livro e creio eu que este é o único volume que a narrativa não fica presa no monótono ‘Harry-Voldemort’. Há sim ligações e explicações sobre o lorde das trevas, mas são expressas apenas teoricamente, tornando o livro mais alternativo e uma leitura menos repetitiva. A criatividade da autora foi rigidamente expressa nesse volume mais que os anteriores, já que somos apresentados a muitos elementos fantásticos: um povoado inteiramente bruxo, onde há lojas extraordinárias, hipogrifos, animagos, criaturas especificamente trazidas para as aulas de ‘defesa contra as artes das trevas’ e é claro Azkaban e seus dementadores.
A narrativa é totalmente linear, tudo o que a autora abre no começo se fecha no final. É surpreendentemente revelador, de modo que após descobrir certas coisas, o leitor acaba se vendo enganado pela autora – num aspecto positivo, é claro. Rowling mostrou um leve amadurecimento na escrita, de modo que se consiga captar alguma mensagem mais madura nas entrelinhas. É interessante ressaltar também, que os dementadores que a autora criou, foram baseados no período de depressão pelo qual a mesma passou, de modo que percebemos que não é nada mais que uma personificação da depressão.


site: penasdocorujal.blogspot.com
comentários(0)comente



Flavia 13/05/2014

Pronto! Virei viciada em Harry Potter, com 27 anos, kekekekekeeke
comentários(0)comente



Simas 08/02/2018

EXPECTO PATRONUM
De volta à Hogwarts, o bruxo Harry Potter e seus amigos Hermione e Ron, encaram desventuras que envolvem o Grande Bruxo das Trevas, Lorde Voldemort. Desta vez, a fuga do perigoso Sirius Black, prisioneiro de Azkaban, aterroriza o Universo Bruxo.

Em o Prisioneiro de Azkaban, J.K. Rowling traz certas reviravoltas não vistas em suas obras anteriores. Expande o seu Mundo, com detalhes sobre personagens, itens mágicos e alguns lugares novos.
Contudo, senti que há a repetição de momentos de livros anteriores: as férias com os Dursleys, partidas de Quidditch, o ódio de Malfoy e Snape por Harry... São coisas canônicas, mas repetidas.

Mesmo assim, é uma leitura mágica.



comentários(0)comente



nena_ 18/07/2009

Muito bom
Realmente empolgante! Não consegui parar de ler um minuto!
comentários(0)comente



Jenny 13/06/2017

HARRY POTTER E O PRISIONEIRO DE AZKABAN - RESENHA
Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (J.K. Rowling), é o terceiro livro da série Harry Potter, nele sabemos que durante 12 anos a prisão de Azkaban foi o lar de Sirius Black, que foi acusado de matar 13 pessoas, e ser a pessoa que denunciou a localização dos Potters a Voldemort.
E agora ele conseguiu ser o primeiro a escapar de Azkaban, deixando apenas uma pista: seu destino é Hogwarts, e ao que tudo indica que ele está atrás de Harry Potter.
E como vocês já conhecem o meu modelo de vídeo de Harry Potter, você sabem que teremos resenha, uma conversa sobre inglês e ainda um livro vs. filme:

https://youtu.be/Yk1fnjiXSn8

site: http://apenaseugarotadoblog.blogspot.com.br/2017/06/harry-potter-e-o-prisioneiro-de-azkaban.html
comentários(0)comente



Marisjac 10/02/2010

Aff
Bem, foi bom saber que o Harry ainda tinha alguém da família sobrando!
comentários(0)comente



Anderson 28/03/2015

um dos melhores da série!
O terceiro ano de HP é, sem sombra de dúvidas, um dos melhores de toda a série. Merece, com certeza, 5 estrelas, simplesmente pela engenhosidade da autora em nunca deixar de ligar um acontecimento ao outro, mesmo que seja lá nas últimas páginas do livro. No caso desde, mesmo que simples, ao desvendar quem havia dado a Firebolt de presente a Harry. Confesso que chorei ao ler o discurso de Dumbledore que, neste livro, estava mais que tocante. É triste saber que há tantas crianças e adultos que sonham em viver um avida de verdade como Harry, mesmo que seja na esperança de um dia poder viver esse sonho e não poder realizá-lo. A vida não é fácil, não. Nem lá no mundo da magia.

Que venha a próxima releitura de Globet of Fire \o/
comentários(0)comente



Lucas 29/12/2014

"I Don't go looking for trouble," said Harry, nettled. "Trouble usually finds me."
comentários(0)comente



17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2