Papel, Caneta e Ação

Papel, Caneta e Ação Clara Savelli
Aimee Oliveira
Thati Machado




Resenhas - Papel, Caneta e Ação


19 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Gaby 05/03/2018

Papel, Caneta e Ação é dividido em três contos (de três escritoras super fofas) e fala sobre três meninas que tiveram as vidas entrelaçadas por causa de um livro.


?Num papel passado, da Aimee Oliveira: Cinderela (apenas Cindy, por favor) é uma jovem artista que divide seu tempo livre entre desenhar e ler romances onlines. E foi assim, fazendo as duas coisas que mais amava, que sua vida mudou. A ilustração que ela fez de Escrito na Areia virou a capa oficial da versão impressa do livro. E com o sucesso do livro, Cindy finalmente conseguiu um emprego fixo como ilustradora em uma gráfica. E foi assim que ela conheceu Thomas Felton, seu chefe.

? Esse é o meu conto favorito, porque além de ter me identificado bastante com a Cindy (menos na parte artística, é claro) eu sou apaixonada pela escrita da Aimee.


? Caneta na mão, problema no coração (ou algo assim, mas menos brega), da Clara Savelli: Lucy ainda estava tentando se acostumar com o sucesso que seu livro, Escrito na Areia, estava fazendo, quando recebeu a notícia que ele iria virar filme. Eufórica com a realização de mais um sonho, Lucy faz questão de acompanhar todo o processo de filmagem e isso inclui passar a maior parte do dia na companhia de Nate, o diretor incrivelmente gato e irritante.

? Eu amei a Lucy! Sério! Ela é tão espontânea e divertida que não é difícil gostar dela. E o que falar do Nate? ~suspiro apaixonado~


? Finalmente, ação!, da Thati Machado: Ana Luna saiu do México para tentar a sorte como atriz nos Estados Unidos. Mas como nada é tão fácil, ela estava há meses sem conseguir um trabalho e prestes a ser despejada, mas tudo muda quando ela é convidada a fazer o teste de elenco para a adaptação cinematográfica de Escrito na Areia. E em meio a câmeras e takes, ela encontrará o amor.

? Esse foi o conto mais curto do livro (curto até demais, dona Thati!), mas apesar de ter sido uma leitura rápida, tive tempo de sobra para me apaixonar pelos personagens.

Eu amei a Luna e suas camisetas geeks, amei o Ethan e o jeitinho meigo da Ari.

Os três contos são encantadores e os personagens são extremamente cativantes, e como a escrita das três autoras é leve a leitura foi bem fluída e divertida.

Papel, Caneta e Ação não é apenas sobre a realização dos sonhos e a amizade, ele também é sobre não se acovardar diante das oportunidades (por mais que pareça assustador).
comentários(0)comente



Gaby 05/03/2018

Papel, Caneta e Ação é dividido em três contos (de três escritoras super fofas) e fala sobre três meninas que tiveram as vidas entrelaçadas por causa de um livro.


?Num papel passado, da Aimee Oliveira: Cinderela (apenas Cindy, por favor) é uma jovem artista que divide seu tempo livre entre desenhar e ler romances onlines. E foi assim, fazendo as duas coisas que mais amava, que sua vida mudou. A ilustração que ela fez de Escrito na Areia virou a capa oficial da versão impressa do livro. E com o sucesso do livro, Cindy finalmente conseguiu um emprego fixo como ilustradora em uma gráfica. E foi assim que ela conheceu Thomas Felton, seu chefe.

? Esse é o meu conto favorito, porque além de ter me identificado bastante com a Cindy (menos na parte artística, é claro) eu sou apaixonada pela escrita da Aimee.


? Caneta na mão, problema no coração (ou algo assim, mas menos brega), da Clara Savelli: Lucy ainda estava tentando se acostumar com o sucesso que seu livro, Escrito na Areia, estava fazendo, quando recebeu a notícia que ele iria virar filme. Eufórica com a realização de mais um sonho, Lucy faz questão de acompanhar todo o processo de filmagem e isso inclui passar a maior parte do dia na companhia de Nate, o diretor incrivelmente gato e irritante.

? Eu amei a Lucy! Sério! Ela é tão espontânea e divertida que não é difícil gostar dela. E o que falar do Nate? ~suspiro apaixonado~


? Finalmente, ação!, da Thati Machado: Ana Luna saiu do México para tentar a sorte como atriz nos Estados Unidos. Mas como nada é tão fácil, ela estava há meses sem conseguir um trabalho e prestes a ser despejada, mas tudo muda quando ela é convidada a fazer o teste de elenco para a adaptação cinematográfica de Escrito na Areia. E em meio a câmeras e takes, ela encontrará o amor.

? Esse foi o conto mais curto do livro (curto até demais, dona Thati!), mas apesar de ter sido uma leitura rápida, tive tempo de sobra para me apaixonar pelos personagens.

Eu amei a Luna e suas camisetas geeks, amei o Ethan e o jeitinho meigo da Ari.

Os três contos são encantadores e os personagens são extremamente cativantes, e como a escrita das três autoras é leve a leitura foi bem fluída e divertida.

Papel, Caneta e Ação não é apenas sobre a realização dos sonhos e a amizade, ele também é sobre não se acovardar diante das oportunidades (por mais que pareça assustador).
comentários(0)comente



Ariane 17/06/2016

RESENHA - PAPEL CANETA E AÇÃO
as três histórias se ligam o que é muito legal, o ruim de conto é q é um pouco mais curto, a história acontece rapidamente, porém todos eles são muito fofos, mas o meu preferido foi o da Lucy Closs, amei muito.
Fiquei querendo saber a história de mais outros personagens. rs seria legal. fica a dica autoras. rs
Bom eu indico bastante, uma leitura leve e descontraída, boa para sair de uma ressaca literaria rs.

site: http://arianeeleuterio.blogspot.com.br/2016/05/livro-papel-caneta-acao-autoras-aimee.html
comentários(0)comente



Fernanda 17/06/2016

As 3 mosqueteiras
[VISITEM MEU BLOG]

No livro é retratado muito bem a vida das três protagonistas e cada história é narrada pela respectiva garota. A vida de Cinderela, Lucy e Ana Luna se cruzam de uma maneira muito divertida, enrolada e cheia de emoções, e qual é o melhor jeito de celebrar esse encontro do que no ano novo?

"Alias, existe algum charme em prometer algo que você não tem certeza se vai conseguir cumprir?!"

Num papel passado – Aimee Oliveira

Cinderela odeia seu nome desde quando seu pai, o último romântico aclamado, a abandonou aos 8 anos. Adotou o nome de Cindy e tenta lutar contra todos os preconceitos que as pessoas possuem com seu trabalho: Cindy é ilustradora freelancer, super tímida e não gostam quando ultrapassam os limites de sua bolha, uma apaixonada digamos de passagem, gosta de livros de romances e de ilustrá-los logo em seguida, teve a oportunidade de ter uma ilustração sua estampando a capa de um livro chamado “Escrito na Areia”. Mas nada disso se compara a grande reviravolta que Thomas Felton (alô HP!) faz na vida dela, um empresário dono do bureau onde Cindy conseguiu um emprego fixo, tudo nele exalava cores em diversos tons de cinza e ela gostava de cores, muitas cores, a única cor que havia naquele homem era o verde dos seus olhos, que Cindy jurava que eram lentes. No decorrer da história Cindy conhece os avós de Thomas, vira amiga da Louise, e muita confusão acaba rolando entre ela e o chefe, o Solteiro Mais Cobiçado.



"Acordo no dia seguinte nas nuvens também. É quase como se eu estivesse apaixonada. Vendo tudo colorido, achando graça em tudo. Só que sem a parte do final. Sem a parte em que todo o doce se torna amargo. Acho que estou mesmo apaixonada. Sinto-me apaixonada pela vida. Pela primeira vez eu levanto da cama sorrindo, de boa vontade, querendo viver ao invés de dormir."

Caneta na mão, problemas no coração – Clara Savelli
Lucy Closs é a mais nova autora queridinha das adolescentes (e dos avós de Thomas), viu sua vida virar de cabeça para baixo quando sua melhor amiga Roxy publicou seu livro Escrito na Areia em um fórum online, tudo escondido! Após uma editora oferecer um contrato de impressão do livro é que Lucy descobre tudo, mas junto com sua melhor amiga puderam desfrutar do grande sucesso que foi o livro, e mais ainda quando recebeu outra oferta de transformar Escrito na Areia em um filme. É claro que ela topa e pode acompanhar a produção de perto junto com o diretor renomeado e de grande destaque Nathaniel, porém nem sempre tudo são flores, Lucy e Nate não se dão bem e vão fazer você, leitor, rir demais com as confusões que eles vão passar. Nessa parte do livro também conhecemos os atores que irão dar vida aos personagens do livro, e Lucy escreve um diário contando tudo o que rola nos dias de gravação, até que um dia Lucy esquece a agenda-diário-sei-lá no set de gravações e ele some. Aguardem por mais confusões e descobertas.


Ethan saiu do banheiro sem camisa e descalço. Encarei-o por um instante e novamente pensei em como a vida podia ser injusta. Aquele cara era tipo um deus grego... Será que eu já disse isso?

Finalmente Ação! - Thati Machado
Ana Luna, mexicana e cheia de contas para pagar, tenta viver como atriz em Nova York. Em um dia entediante, ela começa a ler "Escrito na Areia" o best seller do momento e se vê fissurada nele. Um dia ela recebe AQUELA ligação: um convite para ser protagonista do livro que a fez suspirar. Com emprego, conseguiria pagar suas dividas e ainda seria a principal atriz do filme. No estúdio, ela conhece os outros atores, nossa querida Lucy e inesperadamente se apaixona por uma pessoinha em especial e claro, isso gera muita confusão no decorrer da história. Luna conhece também nossa outra protagonista, Cindy, em meio a tantos acontecimentos e o que fazer quando você precisa fingir ser outra pessoa mesmo quando as câmeras estão desligadas?


De alguma forma, o livro costurava a história de todos os presentes, mas principalmente a delas três, fundindo-as em uma só.
Eu amei, amei o livro, foi uma leitura tão rapida e fluida. As histórias se interligam de um jeito natural, cada protagonista luta por um objetivo e até nós leitores ficamos felizes quando elas os alcançam. Cada autora criou suas personagens com seus conflitos, romances, medos e personalidades próprias. O enredo é muito fofo, romântico e sincero. Me identifiquei com a Cindy, com seu jeito engraçado e sarcástico, quis ser melhor amiga da Lucy só pra ouvi-lá falar do Nate e seus olhos verdes, e até teve um momento que eu quis ser o próprio Ethan para ajudar a Luna. A amizade das três protagonistas é algo que você pensa que nunca daria certo e deu, suas vidas mudarão para sempre graças ao livro e no ano novo isso se concretizará, o desfecho é muito legal e nos mostra um momento muito especial para cada uma.

Alguém já leu ou conhece alguma dessas autoras? Me contem o que achou nos comentários, até a próxima :)

site: http://soseiquevou.blogspot.com.br/2015/12/resenha-papel-caneta-e-acao.html
comentários(0)comente



Kamila 21/12/2015

Maravilhoso!
Papel, Caneta e Ação é contada por três protagonistas em três capítulos (ou pontos de vista): a ilustradora Cindy (papel), a autora Lucy (caneta) e a atriz Ana Luna (ação).

A história gira em torno do livro “Escrito na Areia” e começa com Cindy, que na verdade se chama Cinderela e vive no Brookyn (EUA) sozinha em seu apartamento fazendo cosplay de Seu Madruga, rs (deve há quantos meses?) pois vive de trabalhos esporádicos como desenhista. Porém, seus trabalhos são bem populares na internet. E em um desses dias, ela conseguiu uma entrevista de emprego (fixo, algo para ser glorificado de pé) em uma editora, na função de ilustradora. Seu chefe é o durão Thomas Felton, que gosta da equidistância (nada de intimidades!) e sempre sabe de tudo que rola na empresa. Tudo começa mal ainda na entrevista, mas é lógico que Cindy consegue a vaga. E em suas mãos cai o “Escrito na Areia”.

Lucy é uma jovem que vê seu primeiro livro, “Escrito na Areia” fazer muito sucesso. Mas muito mesmo, a ponto do casal principal ser shippado pelas fãs, porque a história têm muito em comum com os romances atuais. Seu livro fez tanto sucesso que virou filme, dirigido pelos estúdios Ferdinand William Harry (IFWH). O diretor é o filho de um consagrado diretor de cinema. O livro de Lucy chegou à editora através de sua amiga Roxy. Roxy, aliás, namora Roger, o agente literário de Lucy. Ela resolve contar em um diário todos os momentos que ela passa nos sets de filmagem (sim, ela frequenta o set de filmagem) e, inclusive, vai gravar uma cena!

Ana Luna é uma jovem mexicana que tenta a sorte nos EUA, como muitos mexicanos. Fizera vários testes para ser atriz e nada de ser aprovada. Assim como Cindy, ela também têm problemas e não tem dinheiro e vive com um gato preguiçoso em um apartamento no Brookyn. Sua vida muda quando ela é chamada para fazer um teste para o filme “Escrito na Areia”.

Essas três jovens se unem na festa de Ano Novo, momento mais adequado para celebrar todas as novidades envolvendo-as. As três têm suas vidas interligadas pelo livro. O primeiro emprego fixo de Cindy é ilustrar a capa do "Escrito na Areia", Ana Luna vai protagonizar o filme. Mas não é só isso: elas vão nutrir sentimentos por pessoas que jamais imaginaram - coisa de novela, não? Vou parar por aqui senão vira spoiler rs

Recomendo porque a escrita flui bem, não me lembro de ter visto erros de português - e se vi foram poucos - e porque as três autoras criaram uma linda trama em que tudo termina bem apesar das adversidades. Só falta mesmo uma delas escrever "Escrito na Areia".

site: http://resenhaeoutrascoisas.blogspot.com.br/2015/02/resenha-papel-caneta-e-acao.html
comentários(0)comente



prisathilio 20/12/2015

Apaixonante, Engraçado e Emocionante
Demorei a ler, comprei na bienal e ainda ganhei autografo das três queridas escritoras. não esperava me apaixonar tanto por cada uma das histórias. Mais um que super indico. Três temas diferentes abordados por pontos de vistas diferentes e se conectam e o resultado não poderia ser outro. Leitura suave e quando percebe acabou e fica aquele gostinho de quero mais de cada um. Parabéns! Ameiii...
comentários(0)comente



Jéssica 05/10/2015

Quase foi perfeito.
Tinha começado a ler o eBook há um tempo e finalmente pude acabar. Papel, Caneta e Ação conta as histórias de (em ordem) Cinderela/Cindy, Lucy e Ana Luna, que são interligadas por seus papéis no livro-que-está-virando-filme Escrito na Areia. É basicamente uma comédia romântica mesmo — no cinema, seria uma bem melhor que Valentine’s Day — e eu adorei demais. Ao menos os dois primeiros contos. Já conhecia (e adorava) a escrita da Clara e da Aimee e os contos delas não me decepcionaram nem de longe. Foram engraçados, leves, bonitinhos e, bem, ótimos. Amei. Lerei novamente. Mas o terceiro…
O primeiro sinal de que algo está errado é que os dois primeiros contos têm mais ou menos o mesmo tamanho e o terceiro, metade do tamanho deles. Mas, até aí, não é muito sério. Contos podem ser curtos. E não é como se a leitura não tivesse sido agradável. O problema real é que o da Thati era o que tinha a maior variedade de assuntos interessantes pra abordar — era a única protagonista latina, o único casal homossexual, e ainda lida com as aparências da mídia –, mas não senti nenhum deles desenvolvido de uma forma (na falta de uma palavra melhor) satisfatória. Nenhum. A queda de qualidade compromete a avaliação do livro, mas não compromete a experiência ao todo porque o final foi bem redondinho.

tl;dr: Recomendo muito, mas com o aviso de que os dois primeiros contos são bem superiores. E não falo isso por ser fã das autoras.
comentários(0)comente



Thaysa 26/06/2015

Romances de aquecer o coração
O livro é dividido em três contos interligados, onde cada um conta a história de Cindy, Lucy e Luna, cada um deles narrado em primeira pessoa pela protagonista do conto.

Primeiramente conhecemos Cindy, uma ilustradora freelancer com um grande talento, mas muito tímida para querer se destacar. Sempre que lê um livro que a envolve, ela faz uma ilustração sobre ele. Quando lê “Escrito na Areia” disponível na internet, ela faz uma ilustração e publica na internet. Essa ilustração chega às mãos da autora, ela gosta tanto que a convida para fazer a capa do livro. Com isso, novas oportunidades surgem e ela é contratada por Thomas Felton, O Solteiro Mais Cobiçado dono de um estúdio.

"Porque quando você decide trabalhar com arte, mas não tem o rebolado social para ‘as coisas acontecerem’, é aconselhável que você procure outro emprego. Ou, no caso, um emprego já que você não vai conseguir nenhum com esse tipo de comportamento recluso."

Em seguida conhecemos Lucy, a atora do livro “Escrito na Areia”, que teve sua obra publicada na internet sem sua autorização por sua amiga Roxy. O livro fez tanto sucesso que ela só descobriu toda sua repercussão quando uma editora ligou para ela oferecendo um contrato para a impressão do livro. Depois de tanto sucesso entre os leitores, uma instituição cinematográfica sugere uma adaptação do livro para as telas, onde Lucy pode acompanhar tudo de pertinho e conhecer um jovem diretor com grande destaque, Nathaniel. Logo de cara os dois trocam alfinetadas, já que ela acha ele um esnobe completo ~acho que foi o conto que dei mais risada~

"Ele ia ver só. Iria provar para ele que não se duvida da capacidade de Lucy Closs. E nem se tira sarro da cara dela."

E por fim, mas não menos importante, Luna nos conta sua história. Uma mexicana que tenta a vida de atriz em Nova York, mas se encontra desempregada e com muitas conta a pagar. Até que para se distrair desses seus problemas, ela resolve fazer uma visita à biblioteca e emprestar o livro mais badalado no momento, o “Escrito na Areia”. Ela não consegue largar o livro de tão envolvida que ficou. ~Eu te entendo, Ana Luna~ Quando recebe uma ligação recebendo o convite para interpretar a protagonista do livro, ela fica estasiada, além de poder pagar suas contas, vai interpretar uma personagem fantástica.

"– E que protagonista seria essa, exatamente? – eu quis saber. Mentalmente eu repetia o mantra dos últimos meses “não seja pornô, não seja pornô, não seja pornô."

Todos as histórias tem uma pitadinha de romance para aquecer nossos corações hahaha Essas autoras nacionais me conquistaram, achei muito bacana essa ideia de escrita em conjunto! E ainda fiquei super curiosa para ler “Escrito na Areia” (fica a dica) hahahaha

Elas conseguiram criar mulheres com personalidades tão diferentes e fortes ao mesmo tempo que me deixou impressionada! Todas elas lutam pelo que quer e são determinadas, cada uma com seu jeitinho especial. Foi um livro que me impressionou muito, principalmente o seu final. Fofo e sem pressa, cheio de realizações.

Recomendo para todos que gostam de contos, romances e realizações. É um livro super gostosinho de se distrair!

site: https://proseandocomumabibliophile.wordpress.com/2015/06/25/2015-resenha-vinteetres-papel-caneta-e-acao/#more-1113
comentários(0)comente



kely 08/06/2015

Papel, caneta e ação
Sinopse: Cinderela, Lucy e Ana Luna. A pessimista, a sonhadora e a antissocial. Três jovens de pouca idade que estão em vias de alcançar o esplendor profissional e amoroso em suas vidas logo cedo. O problema é que nesse caminho nem tudo são flores. A forma como suas histórias se cruzam é mais enrolada que carretel de linha. E não é para menos, afinal, suas vidas viram de cabeça para baixo e antes que possam assimilar, elas já estão compartilhando um sonho, que além de ser um divisor de águas em suas vidas, também lhes renderá um belo presente: a amizade! E que melhor momento para selar essa união, que não na festa de ano novo?

Opinião: Me surpreendi com esse livro, nem parece que foi escrito pelas 3 , e não é aqueles romances clichê , ele nos retrata com nossas idas e vindas do amor , como se fôssemos cão e gato rs, eu acabei devorando o livro em quatro dias(Infelizmente ouve contra tempos) . Dá para imaginar a minha loucura quando virei a última página? Pois é, nem eu consigo pensar nisso.
A história é divida em três partes Começa com uma história envolvente da autora Aimée Oliveira, seguida de muitas loucuras e ação da autora Clara Savelli e, completando o time, com a história surpreendente da Thati Oliveira.
A primeira parte apresenta a história por completo, nos envolve em um mundo de cinemas, literatura e muito mais. A segunda parte é cheio de aventuras e ainda com muito all star, nos encaminha a uma nova história que tem ligação com a primeira e a terceira, Elas se ligam umas as outras através de cenas, e isso me deixou mais contente.
A terceira parte, É mais divertida, espontânea, envolve muito romance e com uma pitada mexicana, com gostinho de quero mais.

Achei esse conjunto de histórias envolvente, com Mulheres que encaram a vida pela realidade não pelos seus sonhos, mulheres destemidas, Você entra em uma história e vai para outra do nada, e passa a entender melhor um pouco delas.

O epílogo é escrita pelas três autoras. Com as aventuras e as emoções estão ainda mais expostas.

Recomendo e muito o livro. Espero que tenham gostado da resenha, pois tentei não dar Spoilers rs.

Sobre os personagens:
Cinderela ou Cindy (como era de sua preferencia ) Ela mora em NY e é uma ótima desenhista, foi abandonada pelo pai.

Lucy Closs uma "adolescente " que tem seu livro publicado sem saber, e quando vê já está fazendo sucesso.... (o resto vocês lêem ��)

Ana Luna eita mexicana essa em, ela é uma leitora apaixonada e sonhadora, mas não sonha com o amor perfeito, e sim em se tornar atriz, e de uma hora para outra acontece algo que muda sua vida da noite para o dia.

"(...)Acordo no dia seguinte nas nuvens também. É quase como se eu estivesse apaixonada. Vendo tudo colorido, achando graça em tudo. Só que sem a parte do final. Sem a parte em que todo o doce se torna amargo. Acho que estou mesmo apaixonada. Sinto-me apaixonada pela vida. Pela primeira vez eu levanto da cama sorrindo, de boa vontade, querendo viver ao invés de dormir.(...)"

*O livro foi cedido pela Thati para a avaliação e leitura aqui no Amo literatura, e eu agradeço ela por isso. Se vocês se interessarem eles estão disponíveis no Amazon.
Amo Literatura

site: WWW.amoliteraturaa.blogslot.com.br
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Tony 19/03/2015

Resenha: Papel, Caneta e Ação - Aimee Oliveira, Clara Savelli e Thati Machado
Já tem algum tempo que não resenho nenhum livro de contos por aqui, mas vou fazer como fiz nas outras resenhas de antologias: Resenhar cada conto individualmente e no fim dar o meu veredicto sobre o livro.

Começamos então essa resenha com o primeiro conto de "Papel, Caneta e Ação":

Num papel passado, por Aimee Oliveira

Como nunca li nada da Aimee Oliveira comecei a ler "Num Papel Passado" sem saber o que esperar do conto. Resultado? Fui surpreendido e fiquei apaixonado pela escrita da Aimee. A personagem criada pela autora, Cinderela (Ou Cindy, como ela gosta de ser chamada), foi a garota (das três que serão apresentadas no livro) que mais gostei. Cindy é antissocial, atrapalhada e é ilustradora. O que faz com que muita gente tire sarro da garota...

"─ É um hobbie interessante, eu também adorava desenhar quando era criança – disse um pré-adolescente que puxou papo comigo no metrô só para elogiar minha tatuagem de gato." - página 6

A vida de Cindy muda completamente quando ela faz uma ilustração para um livro que andara lendo na internet (Escrito Na Areia, da Lucy Closs). A ilustração dela ficou tão boa, mas tão boa que foi escolhida para ser a capa oficial do livro. Por causa disso, Cindy ganha reconhecimento, dinheiro e um novo emprego. É lá nesse emprego que ela conhece Thomas Felton (seu chefe), "O Solteiro Mais Cobiçado".

O conto seguirá mostrando a rotina da Cindy no emprego, a relação da moça com o seu chefe e o seu amadurecimento tanto pessoal, como profissional. "Num Papel Passado" é bem divertido e gostoso de se ler. Um ótimo começo de um ótimo livro.

"Não fiquei para ouvir se estava tudo bem ou não, apenas corri em direção ao metrô. Veio bem a calhar as sapatilhas naquele momento. Antes de mais nada, eu precisava digerir o ocorrido, minha vida não estava acostumada com tantas emoções. Aquilo demandava tempo." - página 28

Caneta na mão, problemas no coração (ou algo assim, mas menos brega), por Clara Savelli

O segundo conto do livro é o mais longo e é o que contará a história da escritora Lucy Closs (sim, a mesma personagem que citei anteriormente. Os contos são interligados, o que achei bem legal e interessante.). A vida da garota muda completamente após ela lançar o livro "Escrito Na Areia". A obra faz um sucesso estrondoso a ponto de ser adaptada para os cinemas.

"Provavelmente Daniel só desligou o telefone e deu graças a Deus por terminar a conversa. Por outro lado, eu salto um quilômetro. Minha dor nas costas sumiu, meu pulso nem lateja mais. Quando meus pés encontram o chão novamente, parece que ele está em brasa, pois não consigo parar de pular. Luigi anda desconfiado na minha direção e depois começa a pular nas minhas pernas.
─ LUIGI, MAMÃE VAI FAZER UM FILME!" - página 39

O processo de adaptação do livro será narrado no decorrer do conto, além da relação conturbada de Lucy com o diretor do longa, o jovem Nathaniel Banoter. Devo dizer que achei esse conto bem divertido. Sério! Ri muito com as notinhas da Lucy no seu diário-caderno-sei-lá-o-quê e com vários dos pensamentos/dialógos da personagem.

A escrita de Clara Savelli flui muito bem, o que me fez terminar de ler o seu conto bem rápido. Adorei o fato da autora ter criado um livro fictício para a Lucy Closs, o tão falado "Escrito na Areia". Todos os personagens falam bastante dele e tem até um momento em que a Lucy conta um pouquinho do enredo para o leitor e eu tipo, FIQUEI BEM CURIOSO PARA LER O LIVRO! Bem que a Clara poderia lançar ele, né? haha

"Então os olhos debochados dele chegam até meu rosto. Um sorriso enorme surge quando ele pergunta num tom de escárnio o que aconteceu comigo. Eu juro que tenho uma vontade louca de mentir dizendo que tive uma noite inesquecível com meu namorado (que na verdade nem existe, mas ele não precisa saber), só para calar a boca do ensebado. Só que ao invés disso tudo, o que eu consigo dar é um sorrisinho falseta." - página 47

Finalmente, ação!, por Thati Machado

O último conto do livro contará a história da atriz Ana Luna. É ela quem vai interpretar a protagonista (Lauren) do livro "Escrito na Areia". Esse é o conto mais curtinho do livro, mas nas poucas de "Finalmente, Ação!" já dá para gostar (bastante) da Ana Luna.

"− Então eu gostaria de convidá-la para um teste de elenco. Às 18h no Studio Art. Estamos com quase tudo pronto, exceto pela nossa protagonista.
− E que protagonista seria essa, exatamente? – eu quis saber. Mentalmente eu repetia o mantra dos últimos meses “não seja pornô, não seja pornô, não seja pornô”.
− Para a adaptação cinematográfica do best-seller “Escrito na areia” – ele me informou e sem querer eu deixei um grito escapar. Ele riu do outro lado da linha e eu me senti patética num nível que nem deve ser possível enumerar." - página 85

A personagem tem um jeito meio geek e é viciada em sagas (Jogos Vorazes, Harry Potter...) e séries, além de ser bem sarcástica e fazer piadas de si própria. Gostei bastante desse jeito descolado da Ana e torci por ela a todo momento. Thati Machado mais uma vez criou uma personagem que é autêntica e foge dos padrões. Isso (como falei na resenha de Com Outros Olhos) é uma coisa que gostei bastante na autora! Adorei encontrar mais uma personagem criada pela autora que quebra tabus. Estamos precisando de mais personagem assim...

"Finalmente, Ação!" é bem divertido e marcante. Nas poucas páginas do conto, Thati nos brinda com uma história inesquecível que foge do convencional e ainda traz uma mensagem para o leitor. Qual é essa mensagem? Aí, só lendo o conto para saber...

"A gritaria silenciou e os flashes desapareceram, ao menos em minha mente. Não poupamos esforços. Beijamo-nos sem pressa, como se ainda houvesse algo a descobrir e explorar. Beijamo-nos com alívio, sem mais farsas e mentiras. Quando seus lábios se afastaram apenas um pouquinho dos meus, eu sussurrei contra eles: Eu amo você." - página 99

Após um epílogo lindo (escrito pelas três autoras), "Papel, Caneta e Ação" se encerra. O que sinto ao terminar de ler o livro? Saudades! Sim, já estou com saudade das aventuras dessas três garotas (tão diferentes e ao mesmo tempo parecidas) que tiveram suas vidas entrelaçadas e mudadas após a publicação de um livro.

Se você quer ler uma história leve e divertida e ainda conhecer novas (e ótimas) autoras, está aí uma boa pedida: Papel, Caneta e Ação! Recomendadíssimo.

site: http://tonylucasblog.blogspot.com.br/2015/03/resenha-papel-caneta-e-acao-aimee.html
comentários(0)comente



Raffafust 08/02/2015

Divido em 3 contos, cada um sendo contado por uma das autoras, Papel, Caneta e Ação é tudo que quem precisa daquela empurrãozinho para colocar as ideias em prática necessita. Com uma história se encaixando na outra as 3 jovens escritoras conseguiram fazer histórias rápidas e gostosas de serem lidas, com detalhes que alegrarão os leitores mais atentos. Vamos a cada um dos contos.

Num Papel Passado ( por Aimee Oliveira)
Cinderela é uma jovem que não curte muito o nome que seus pais lhe deram, prefere que lhe chamem de Cindy. Ilustradora de mão cheia ela está cansada de ouvir a pergunta "Mas com o que você ganha dinheiro mesmo?". Sua vida só parece mudar um pouco ela vai trabalhar para Thomas Felton ( sim, nosso co-protagonista tem o mesmo nome do famoso ator que fez Harry Potter, certamente uma homenagem da autora) , um gato tudo de bom que além de bonito é rico.
Felton tem a família toda trabalhando para o entretenimento e não vê muita graça em ser famoso, ele logo vê em Cindy uma oportunidade de ter uma ótima profissional mas claro que os dois vão ter um romance. A relação chefe x empregada vem a tona e Cindy resolve esclarecer as coisas, o problema é que diferente de livros hot do gênero onde o galã tem quartos coloridos, e transa com a mocinha em todas as áreas do escritório, Felton não chega a ser, digamos assim, fofo com a nossa protagonista . E o que vem depois?
Sucesso...mas na carreira eu já entrego o jogo..no amor, vocês vão ter que ler para descobrir o final ;)


Caneta na mão, problemas no coração ( ou algo assim mais menos brega) por Clara Savelli

Lucy é nada mais , nada menos do que a moça que tem como ilustradora de seu livro Cindy, a protagonista na história acima. Sem acreditar no potencial da história que escreveu na época da escola ( chamada " Escrita na areia") ela guarda para si , mas a melhor amiga Roxy publica sem ela saber na internet, a história bomba e logo ela que nem imaginava virar escritora tem seus livros vendidos em todos os lugares e está em uma tarde de autógrafos.
Mais desesperada ela fica quando tem que lidar com os fãs de sua história que querem um Zac na vida real, o problema é que nem ela sabe onde ele fica, já que é solteirona. Com a chance de ter sua história protagonizada pelos maiores gatos do cinema, ela acorda para uma nova realidade e pode achar o amor onde menos esperava.
Com um futuro Zac na vida real ali na sua frente, como lidar com tudo que a história lhe trouxe? Lucy vai viver suas experiências com a gente, e a história é fofa.

Finalmente, Ação! ( Por Thati Machado)
Se não disse ainda, e acho que não, toda história acima não se passa no Brasil, mas sim nos Estados Unidos, com isso a história da protagonista do último conto faz total sentido. Ana Luna é uma mexicana que não está, digamos assim, corretamente no país. Ela está com as contas atrasadas, sem emprego e resolve pegar um livro na biblioteca mais próxima . Qual ela pega? O livro de Lucy.
Encantada com o livro , ela sonha com os personagens, mas como uma história liga a outra e ela é atriz...ela concorre a uma vaga em um filme que ela nem imagina ser o mesmo baseado no livro que amou ler!
Da mocinha que vence na vida vindo de um país mais pobre ao estrelato, Thati nos faz acompanhá-la e com isso quer mais histórias com ela, esse conto foi o mais curto e o que estava mais empolgada...sem contar no final, que final foi aquele?
Três histórias, três jovens três visões da vida e três autoras mostrando ao que vieram. Esse e-book vale muito a pena
comentários(0)comente



Isa 21/01/2015

Papel, Caneta e Ação: Resenha original publicada no blog Quase de Manhã
Imagine um conto super amorzinho contado por três personagens diferentes que no fim as histórias se interligam. As três personagens, Cinderela, Lucy e Ana Luna apresentam personalidades diferentes, segredos surpreendentes e ao compartilhar um sonho profissional encontram também a amizade e o amor.

Lucy é uma autora de sucesso e seu livro está nas cabeças de quase todas as adolescentes. E ao receber a proposta de fazer da história do seu livro um filme, sua vida mudou pra valer. Ela faz questão de participar de todo o processo de filmagem do filme e entra em contato com os atores, diretores e roteiristas. Sem deixar de levar junto nessa aventura o seu agente, que é um sarro e é um dos seus melhores amigos.

Cinderela é uma ilustradora que faz o que faz por muito amor. Desenhar não é um dom que qualquer pessoa tem e eu valorizo demais isso. Ler a descrição de cada ilustração dela me fez viajar na imaginação e não foi à toa que ela ganhou um emprego em uma empresa de um cara super importante da mídia. Mas nem tudo são flores, e Cinderela é muito introspectiva e tímida e lidar com muita atenção da mídia e holofotes não é a sua praia.

Ana Luna é uma atriz em busca de um sonho: conseguir um trabalho de verdade. E não é que aconteceu? Ser protagonista de uma obra de muito sucesso era tudo que ela queria para brilhar na carreira profissional de atriz e poder trabalhar com um jovem diretor já renomado na mídia, ajudará ainda mais.

As três histórias são incríveis e tocantes do seu modo. Cada uma delas mexe com o leitor de alguma forma. Como disse, a personalidade delas são diferentes mas quando as histórias se cruzam, você percebe que o sonho em comum das três une momentos que podemos nos identificar. Situações engraçadas, tensas e apaixonantes. Eu me diverti muito lendo esse conto e fiquei com saudades de continuar lendo a história das três. Quero mais!

Personagem favorita: Ana Luna

site: http://quasedemanha.com/
comentários(0)comente



Sâmmy 20/01/2015

Resenha original para o blog SammySacional

Lucy nunca pensou em escrever profissionalmente. Porém, quando sua amiga Roxy publica suas histórias em um fórum na internet, a carreira da jovem escritora começa antes mesmo de ela saber, e quando se dá conta da verdade, já está imersa entre sessões de autógrafos e fãs histéricas e igualmente apaixonadas pelo mocinho de seu romance, o Zac. Com a publicação e uma então proposta de adaptação para o cinema, a moça se vê realizando sonhos que nem mesmo sabia que tinha. Ela só não sabia que outras duas garotas também estariam embarcando nesse sonho e realizando-se profissionalmente, cada uma a seu modo. Só que, bem, nem tudo são flores, e elas precisarão correr, por conta própria e determinação, até o desfecho em pleno ano-novo.

Em Papel, Caneta e Ação, temos uma união arrasadora de três autoras pra lá de talentosas e dedicadas. Cada uma é responsável por uma personagem e uma história em particular que, ao final, se entrelaçam em um desfecho imperdível e mais que especial em pleno ano-novo. Eu, primeiramente, já conhecia a narrativa da Clara e a da Thati, e à propósito, foi ótimo rever o mesmo estilo e desenvoltura de ambas impressos em suas respectivas histórias; Aimée, por sua vez, eu não conhecia, mas gostei muito desse primeiro contato com a escrita da autora, também, e espero poder conferir mais histórias suas. E, para não perder detalhes ou foco de cada uma das histórias, aqui vai uma mini-resenha separada sobre cada uma delas, então, desde já, me desculpem se a resenha sair um pouco grande, rs.

A primeira história, Num papel passado, de Aimée Oliveira, centraliza o início de toda a nossa trama na visão da jovem Cinderela, ou Cindy, como bem prefere. Ilustradora e desenhista, estava com a carreira conturbada até o momento em que, após acompanhar a publicação dos capítulos do livro de Lucy em um fórum, resolveu colocar suas emoções no papel e, após divulgar a ilustração na internet, não demorou muito até que recebesse elogios e a dita cuja se transformasse na capa oficial do livro, então publicado. Vivendo seus primeiros dias do que ela espera ser o começo de seu sucesso profissional em um escritório de verdade, ela conhecerá Thomas Felton, seu então chefe e um sisudo homem de negócios que vive a fachada construída pelo escritório que dirige, herdado de seu pai. Não muito conhecedor das cores, terá a chance de colorir um pouco mais a própria vida à medida que Cindy se firma ainda mais próxima à ele.

"Tem coisas que a gente consegue dizer sem precisar falar. Sei disso porque eu tentava dizer coisas com os meus desenhos. Às vezes funcionava."
- Num papel passado -

O conto de Aimée é leve e bem humorado, narrado por uma personagem que, apesar da característica pessimista, não deixa de cativar o leitor por ser um tanto atrapalhada e desengonçada quando o foco está direcionado à ela. Cindy não deixa de acreditar em seu potencial e, apesar dos altos e baixos anteriormente sofridos por não aceitarem sua profissão, ela não desiste e continua seguindo em frente, por mais que se abale em alguns poucos momentos. Thomas, por sua vez, é o mocinho imprevisível pelos quais gritamos e suspiramos em diferentes momentos, que aos poucos precisa rever seus conceitos e sua postura ao se deparar com uma moça tão descontraída como Cindy. É uma história leve e visivelmente curta, que, no entanto, cumpre com o seu objetivo e entretém o leitor na medida certa, além de ter personagens igualmente cativantes e carismáticos, e um romance bem meigo.


Leia o resto da resenha em...

site: http://sammysacional.blogspot.com.br/2015/01/Resenha-PapelCanetaEAcao.html
comentários(0)comente



Giih 05/01/2015

[Resenha]: Papel, Caneta e Ação
Para começar o ano com o pé direito, nada melhor que uma resenha de um livro que me encantou bastante. PAPEL, CANETA E AÇÃO contam a historia de três jovens de mais ou menos a mesma idade, porém com personalidades completamente diferente uma da outra, mas com o mesmo objetivo de vida, crescer profissionalmente e amorosamente.

O livro é dividido em três contos, intitulados respectivamente como: Num Papel passado, escrito pela autora Aimée Oliveira, Caneta na mão, problemas no coração (ou algo assim, mas menos brega) escrito pela Clara Savelli e Finalmente Ação! Escrito pela Thati Machado.



No primeiro conto- Num papel passado- nós somos apresentados a Cinderela, mas que prefere ser chamada de Cindy. Cindy é uma artista talentosíssima, e seus melhores desenhos são feitos quando sua inspiração vem dos livros que lê. Sua carreira profissional não está das melhores, mas tudo muda no exato momento em que ela resolve fazer uma ilustração de um livro que acaba de ler na internet, e após o desenho concluído ela tem a brilhante ideia de publica-lo no mesmo. O que ela não imaginava era que o seu desenho fosse chamar tanta atenção aponto de receber um convite para que seu desenho se torne de vez a capa desse mesmo livro que acabará de ler. E por reconhecimento do seu excepcional talento, algumas portas começam a se abrir e enfim Cindy ganha um emprego. E então só falta da um jeito na vida amorosa né? Será que ela ganha um amor também?


Eu adorei de paixão esse primeiro conto, a Cindy é uma personagem que me conquistou logo de cara, somos bem parecidas, não digo na parte artística eu sou um fracasso como desenhista, mas sim na personalidade, o jeito discreto dela, a fala travada quando esta envergonhada o jeitinho desastrado- Eu já falei aqui, que desastre é meu segundo nome?- Teve até um momento que parei para pensar “Meu deus a autora me descreveu!!”. Eu não sei vocês, mas eu acho fantástico e fico empolgada quando me identifico com o personagem do livro que estou lendo, e é ai que incorporo de vez e entro na pele da personagem (kkkk). Gostei bastante da Escrita de Aimée flui muito bem e escreve muito bem por sinal.


Em Caneta na mão, problemas no coração (ou algo assim, mas menos brega), passamos a conhecer Lucy, a autora que escreveu o livro que foi lido e que agora tem como capa o desenho de Cindy. O sucesso de Lucy se dar após ter o seu livro publicado na internet pela sua melhor amiga, mas detalhe sem seu consentimento. Devido ao sucesso estrondoso do seu livro na internet, e Lucy já com o seu livro físico fazendo o maior sucesso não só no Canadá mais também nos Estados Unidos e estando em primeiro lugar nas lista dos best-sellers mais vendidos eis que a proposta de fazer do seu livro um filme surge em sua frente, ela ver seu sonho virar realidade e sua felicidade ficar completa, ou quase completa, talvez alguém para dividir a felicidade do seu sucesso profissional seria uma boa não?


Outro conto maravilhoso e outra personagem com quem me identifiquei, amo escrever e inclusive estou escrevendo um livro, por enquanto por puro hobbie, e achei interessante o fato da autora mostrar como vai se dando o sucesso da personagem, acho que deve ser mais ou menos assim que é a vida de um escritor famoso e gostei de conhecer de perto isso tudo. Em comparação desse conto com o primeiro conto, no quesito romance o segundo conto leva o premio, eu adorei o desenrolar do casal. o Gatoooo que vai fisgar o coração da Lucy, fisgou o meu também, adorei a química do casal, Clara Savalli também fez um ótimo trabalho aqui, a escrita da autora é bem descontraída detalha que achei muito bom.


FINALMENTE AÇÃO! É o terceiro e último conto, a qual conhecemos um pouquinho de Ana Luna, uma mexicana que se mudou para Nova York para realizar seu sonho de ser atriz, mas parece que a busca pela realização de seu sonho se tornou bem mais difícil do que ela imaginava. Mas calma, o livro de Lucy que agora vai virá filme precisa de um elenco e eis que a oportunidade que Ana Luna sempre sonhará vem enforma de um telefonema convidando-a para fazer o teste para ser a personagem principal do filme. Com o papel garantido, ela se encanta pelo seu par com quem atuará, mais quem irá encantar seu coração é alguém que nem ela nem nós leitores imaginaríamos.


Ao contrario das personagens anteriores no qual eu me identifiquei, com Ana Luna foi totalmente diferente, mas mesmo assim gostei bastante da personalidade diferenciada e marcante da personagem. Em busca de um sonho em um país que não é o seu de origem Ana Luna enfrenta com maestria os obstáculos que aparecem em sua vida tanto profissional como amorosa. Confesso que o romance desse terceiro conto me pegou de surpresa eu não esperava por ele, achava que Ana iria se apaixonar pelo seu colega de trabalho mais ai...


A proposta desse livro foi genial e muito bem trabalhada, o jeito que as autoras interligaram uma historia com a outra foi interessante, não deixaram furo em nenhum momento, pelo menos eu não percebi. Uma narrativa show de bola e diferente uma da outra, mas muito bem trabalhada entre as três.

Essa foi uma leitura que sinceramente não esperava gostar tanto assim e me deixou surpresa. Isso só prova que as meninas tem um talento e tanto. Classificação cinco estrelas e muito recomendada

site: http://livrosseriesecitacoes.blogspot.com.br/2015/01/resenha-papel-caneta-e-acao-por-thati.html#more
comentários(0)comente



19 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2