Misguided Angel

Misguided Angel Melissa de la Cruz




Resenhas - Misguided Angel


1 encontrados | exibindo 1 a 1


Anita Blanchard 26/11/2010

Início de um novo ciclo
"Misguided Angel" é claramente um livro de ligação. Ele insere novos mistérios que, segundo a própria Melissa, serão desenvolvidos e resolvidos nos próximos dois ou três livros, assim como aconteceu com o ciclo iniciado pelo primeiro livro da série, "Blue Bloods", e encerrado em "Van Alen Legacy".

Mais uma vez, a narrativa é dividida em três pontos de vista: 1) Schuyler que está em Florença com Jack, buscando o Portão da Promessa; 2) Mimi, em New York, agora regente do clã, tendo que lidar com novas responsabilidades, a ideia fixa de vingança contra Jack e a perda de Kingsley, além de uma nova ameaça aos vampiros Blue Bloods; e, por último, 3) uma personagem que já foi apresentada em "Masquerade", Deming Chen, uma das gêmeas do clã chinês, que chega a New York para ajudar Mimi como venator. Intercalando os capítulos, temos novamente uma das marcas registradas dessa série que são os relatos de acontecimentos do passado que sempre têm estreita conexão com o presente.

Agora vamos parte por parte:

1) VOLTA OLIVER! Particularmente eu detesto ler sobre casais melosos que ficam juntos o tempo todo sem ter nenhum obstáculo para o relacionamento, então essa parte pra mim foi sofrível! "Meu amor" pra cá e "meu amor" pra lá o tempo todo, s-o-c-o-r-r-o!

2) A parte da Mimi melhorou bastante e me deixou mais empolgada...

3) A narrativa da Deming me fez sentir saudade da Bliss, gostava mais dela! Essa parte teve direito a reviravoltas surgidas do nada e sentimentos surgidos mais do nada ainda (e não digo isso de forma positiva...), e tudo isso em questão de poucas páginas!

Agora uma visão mais geral:

Fiquei com a sensação de que a Melissa perdeu a mão na escrita. A narrativa mais parece um bando de partes recortadas e coladas do que uma história contínua. Eu me senti lendo algo resumido e picotado. Eu não sei se é porque faz tempo que li os outros livros da série e não me lembro direito dessas partes ou se realmente foi uma inovação de "Misguided Angel", mas também me incomodou bastante a maior ênfase em feitiços e na "glom" dos vampiros (que não faço ideia de como traduzir...).

Porém, os mistérios e surpresas introduzidos nesse livro, que vão guiar a história dos próximos, são muito bons e consistentes, ou seja, dá pra sair muita história boa daí, caso a autora saiba conduzir (o que eu realmente espero que aconteça, que este tenha sido só um ano ruim para ela!). Então os próximos continuam na minha lista de leituras futuras, ainda mais depois da última conversa de Mimi e Oliver, que me deixou muito ansiosa!
comentários(0)comente



1 encontrados | exibindo 1 a 1