Aníur

Aníur Esther Moratto




Resenhas - Aníur


36 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Gabi Oliveira 30/08/2020

Um nacional maravilhoso!!
Jake e Meg são recém casados, estão naquela fase maravilhosa, morando juntos e organizando a casa que é super simples, mas que os faz muito feliz. Aquele momento que não querem se desgrudar.

Um dia de repente acontece um terremoto muito forte, que abala a cidade toda e a maioria dos prédios e casas ficam destruídos.
Meg está em casa e se vê totalmente aterrorizada e sozinha. Jake não está em casa, ele foi em uma viagem à trabalho e só fica sabendo quando está no voo de volta.

Mas depois que tudo isso aconteceu, eles ficaram separados. Meg foi levada junto com outros sobreviventes para um abrigo e Jake fica procurando por Meg, que por muitas vezes  quase se encontraram.

Depois do terremoto uma doença misteriosa e muito contagiosa aparece, muitas pessoas mortas nas ruas, nos ônibus e aos poucos os que estão nos abrigos também começam a se infectar e morrer rapidamente.

Eu me apeguei muito a Meg, ela foi a que mais sofreu, viu e passou por coisas aterrorizantes. Para onde ela fosse, de lugar em lugar, ela sempre via algo que a deixava muito abalada.
Jake é muito inteligente e sensato, sempre confiante de que iria reencontrar seu amor.

A cidade estava em ruínas, um cenário devastador para os poucos sobreviventes, que não sabiam o que estava acontecendo, já que não tinham respostas nem intervenção nenhuma.

A escrita da Esther é muito boa, a leitura flui e dá muita curiosidade para saber o final da história. O livro é bem curto, podendo ser lido em poucas horas. As últimas 50 páginas são muito intensas e o final é angustiante. O livro possui um final alternativo, que eu não sei ainda qual eu escolhi rs. Na minha opinião terminou com um gancho para um segundo livro em Esther?! Haha
comentários(0)comente



Marisa.Gois 27/08/2020

Aniur
Que história!!!
Algo bem parecido com o que estamos vivenciando, um fundo de verdade aparente!
Confesso que fiquei impressionada e fiz comparações!
A história de Jack e Meg foi linda e muito fofa, mas gostaria de um final mais satisfatório pra mim!
Algumas histórias inacabadas (Charles/ Zou/ Cris...) tomara que tenhamos a continuação...
Gostei bastante!
Thalita | @desabafoliterarioo 27/08/2020minha estante
Eu gostei também. Precisa mesmo de uma continuação, porque o final meio que está em aberto.




Vilarejo Literário 20/08/2020

Você conseguiria viver em um mundo sem respostas?
"Jake e Meg são jovens recém-casados e teriam um belo futuro pela frente. Mas não contavam com uma grande catástrofe, que poderia acabar com suas vidas. Um terremoto abalou a cidade em que vivem e uma doença misteriosa surgiu logo após o incidente. Será que isso seria o fim do mundo? Descubra nesta história agoniante, que te prenderá do começo ao fim."

Aniur foi uma leitura feita em parceria com a autora @esther_moratto e a história é bem diferente do que eu pensava quando visualizei essa capa romântica. A história na verdade se trata de uma distopia, o que me deixou ainda mais animada para leitura.

Os capítulos são intercalados por três personagens e assim você consegue ter uma visão melhor sobre a forma que eles estão se sentindo em relação a tudo que está acontecendo.

Com toda certeza um dos personagens que mais gostei foi Jake que fez de tudo para encontrar sua amada esposa. Meg com toda certeza é uma mulher forte. Zou não me cativou tanto. Admiro toda a atitude dele em ajudar as pessoas, mas em outros momentos ele me incomodou.

O livro é bem curtinho e tem algumas referências sobre acontecimentos reais que marcou a história do mundo. Eu adorei o final alternativo que a autora criou, nos dando assim um quase "feliz pra sempre."

Apesar de ter gostado da história, senti que em alguns momentos a história faltou desenvolvimento e nesses momentos a leitura até correu um pouco. Faltou algumas perguntas serem respondidas, mas nem mesmo os personagens conseguiram as respostas por motivos que só quem leu sabe.
Achei até legal todo esse mistério

Gostaria de um livro dois, mas acredito que já teve um ótimo fim.

Obrigada @esther_moratto pela oportunidade de ler seu livro ?

E vocês? Já leram ou tem interesse em ler Aniur?
#livros #livrosemaislivros #books
comentários(0)comente



Eve 18/08/2020

Leitura que flui
Este livro conta a história de um jovem casal recém-casados. O início de uma história de amor juntos é interrompido por uma catástrofe que atinge a cidade onde ambos moram. Uma estória delicada, cheia de emoções e desencontros.
A pergunta que me fiz durante todo o livro era se eles iriam conseguir se sustentar pelo amor que nutriam um pelo outro...
comentários(0)comente



Odaisa @bibliotecadeumacacheada 16/08/2020

Livro maravilhoso
Meg e Jack estão recém-casados, eles se conheceram no cinema, em uma situação um pouco engraçado, um dia após o casamento, Jack recebe uma ligação do trabalho para substituir o chefe em um evento que ocorrerá em outra cidade.

Meg está em casa querendo que Jack volta logo de sua reunião, porém um terremoto chega na pequena cidade que eles moram, Meg é salva pelos bombeiros e levada para o abrigo juntos com os outros sobreviventes, o abrigo era para ser um lugar seguro, mas algo de errado estava acontecendo.

Jack volta de viagem e encontra sua cidade em ruínas, logo pensa em Meg, se estaria viva e se estaria, aonde estava ? Ele começa a busca pela sua amada, conhecendo algumas pessoas ele descobre que um vírus tomou conta da cidade e que acaba matando a pessoa que pega, que a polícia e bombeiros abandonaram a cidade, porém ninguém sabe o porque.

Genteee que nervoso ler esse livro, a leitura super fluiu bem, com uma narrativa em primeira pessoa, alterando entre Jack, Meg e Zou, um dos sobreviventes, gente cada vez que Jack estava perto de encontrar seu amor, Meg ia pra mais longe, vontade de bater na Meg kkkkk.

Agora uma coisa preciso dizer, graças a Deus que a autora botou um final alternativo, porque até agora não aceitei aquele final, fiquei tipo QUE ? COMO ASSIM ?
comentários(0)comente



Nysmaella | @literalmentenys 13/08/2020

Adorei a leitura
Em Aníur, ruína ao contrário, iremos conhecer Jake e Meg, jovens recem-casados, super apaixonados e com vários planos para o futuro.

E no dia seguinte após a lua-de-mel, Jake viaja a trabalho, deixando Meg em casa.
Só que eles não contavam com uma grande catástrofe em Growe, a cidade onde eles moram. Um terremoto destrói tudo e o prédio de Meg desaba!

Ela é resgatada pelos bombeiros entre os escombros, e logo é levada para uma escola que estão utilizando como abrigo aos sobreviventes da catástrofe.

Mas após algumas séries de situações, Meg percebe que as pessoas ao seu redor estão morrendo, por causa de uma doença misteriosa e contagiosa que surgiu após a grande catástrofe.

Quando Jake retorna de viagem, encontra a cidade em ruínas, e claro, ele fica desesperado a procura de Meg.

Será que Jake e Meg irão se reencontrar?
Imagine se você e o amor da sua vida estivessem separados por uma cidade em ruínas?

Gente, é um livro com capítulos curtos, uma leitura super fluída, com a narrativa em primeira pessoa e alternada pelos personagens principais.
A sintonia em ler esse livro com a recente notícia da catástrofe de Beirute no Líbano e também com a pandemia, me emocionou bastante.
Adorei o final alternativo que Esther proporcionou e deixou com ar de continuação (inclusive já estou no aguardo em dona Esther? Haha)
Indico demais essa leitura nacional e já baixem! ?
comentários(0)comente



Iara @brilholiterario 10/08/2020

Instigante do início ao fim!!
Esse é um daqueles livros que te prendem do início ao fim. A escrita da autora muito fluída e instigante, sem falar que os personagens são incríveis, e tem um desenvolvimento muito bom no decorrer da história. Foi impossível não torcer por eles, e era angustiante ver os vários desencontros!

Só tenho uma ressalva, por ser um livro curtinho, achei muito corrido em alguns momentos e esperava um desenvolvimento melhor, sem falar que faltaram algumas explicações, mas o livro não deixa de ser maravilhoso ??
comentários(0)comente



Lívia Cassiani 05/08/2020

O livro é narrado pela Meg, Jake e um outro personagem que irá surgir durante o caminho, tornando a leitura bem dinâmica. A autora tem uma escrita leve e que flui muito bem, e mesmo nos momentos de tensão e tragédia, ela conseguiu não deixar a leitura pesada.

Achei que os acontecimentos no começo ocorreram rápido demais, mas com o tempo fui me acostumando com o ritmo. Eu gostei bastante do Jake, é um personagem que se mostrou forte e corajoso em todos os momentos.

Entretanto, faltou um desenvolvimento em algumas partes, temos uma falta de explicação para a doença e tudo que está acontecendo, o que fez me decepcionou, já que você fica com aquela vontade de descobrir a verdade por trás de tudo. E também temos um final alternativo, e não sei como me sinto em relação a isso, porque gosto de ter um final concreto, mesmo que não me agrade tanto.

Acredito que cada um tem que ler e tirar suas próprias conclusões, já que você pode se sentir completamente diferente em relação aos acontecimentos.
comentários(0)comente



Yas 05/08/2020

resenha @cacheada_literariaa
Tendo três personagens principais, Jake, Meg e Zou, os capítulos do livro são divididos nos pontos de vistas dos três enquanto eles lidam com uma repentina mudança de realidade. Uma cidade abalada por um terremoto, uma doença que está matando a todos. Essa é a atual situação em que eles se encontram.
Nesse cenário de caos, o casal, Jake e Meg, estão separados e um não sabe onde o outro está por conta da bagunça que se tornou a cidade com muitos escombros, ruínas e pessoas mortas. Jake começa imediatamente a procurar sua amada, Meg. Ela do mesmo modo, espera encontrar seu marido.
Mas tem alguns pontos que não gostei tanto no livro, começando pelo Zou. Não gostei do personagem, do jeito e das atitudes. Apesar de tudo, a escrita da Esther Moratto tem a vantagem de ser fluida, o que proporciona uma leitura rápida.
comentários(0)comente



Thais (@sonhadora_lit) 01/08/2020

Precisava de mais respostas.
Tudo estava indo perfeitamente bem para Meg e Jake, recém-casados, eles só queriam curtir a vida à dois. Até que um dia um terremoto abala a cidade e a vida deles também, logo depois uma doença misteriosa se espalha facilmente e a busca por segurança e respostas foi o que restou para se salvarem desse caos.

?

É percetível que com essa ambientação em um mundo catastrófico o livro já ganhou pontos comigo logo de imediato. E à medida que tudo vai acontecendo fiquei inqueta e sedenta por mais, mas acho que uma trama assim que mexe com certas coisas, deveria ser maior ou talvez eu senti que faltou algo a mais, algumas coisas não foram devidamente respondidas. Por isso, falo que essa história é forte e sim tinha potencial para mais, porque é claro que é uma baita trama.

Quando tudo começou achei que fosse só mais um romance, mas me enganei. A história de Jake e Meg já inicia lá no alto, com os dois indo para o altar, então tive acesso a flashbacks do que foi a vida deles. E depois de tudo que estava acontecendo, foi introduzindo uma tentativa de um novo romance que claramente não funcionou. Entretanto, teve algo que me surpreendeu completamente.

No final do livro a história tem um desfecho trágico, que foi para mim inaceitável, óbvio que eu surtei, como assim estragar as coisas no momento mais esperado? Então, Esther quis dar uma nova chance para a história e nos presenteou com um final alternativo, que eu particularmente achei bem melhor e fiquei completamente satisfeita, mesmo me corroendo com algumas dúvidas. Sei que nem toda história tem seu final feliz, entretanto um final digno para esses personagens, eles mereciam.

Sobre o pico do livro que é contaminação, teve uma breve explicação para a causa e tal. Entretanto, curiosa como sou, precisava de mais respostas. No mais, é um livro bom, uma leitura bem rápida e empolgante, adoro histórias com esse ar de fim do mundo e "Aníur" me proporcionou isso e me prendeu sim, apesar das pequenas ressalvas, eu obviamente irei indicar esse nacional que tem tudo para brilhar.
comentários(0)comente



Thalita | @desabafoliterarioo 21/07/2020

Resenha no ig @desabafoliterarioo

Meg e Jake são recém casados. Se conheceram por acaso no cimena. A partir desse encontro, eles trocaram mensagens, saíram para almoço, e nunca mais se desgrudam.

Jake recebe uma ligação do trabalho, um dia após o casamento, pedindo para substituir o chefe no evento que irá ocorrer em outra cidade. Então Jake viaja deixando Meg em casa. Meg não se importa muito com a viagem repentina do marido, só quer que ele volte logo.

A vida dos dois vira de cabeça para baixo quando um terremoto abalou a cidade. Meg é salva pelos bombeiros após o prédio desabar, e logo é levada para um abrigo próximo ao bairro onde morava. Meg desconfia que o terremoto não foi um acidente, e sim, proposital. O abrigo deveria ser o lugar seguro, mas está sendo o oposto disso.

Jake volta de viagem, e encontra a cidade em ruínas, automaticamente pensa em Meg. Várias perguntas surgem em sua mente: Onde ela está? Será que está viva? Ela não poden ter morrido! Onde estão os bombeiros e as políciais? Cadê todo mundo? E a busca implacável pela esposa começa. Mal sabe ele o que te aguarda.

"Não acreditava no que meus olhos estavam vendo. Sentir meu coração bater. Fiquei sem ar, sentir tudo girar ao meu redor. Estou sonhando?" - Jake

Meg está assustada, não sabe o que está acontecendo, não sabe o por que do isolamento na quadra de uma escola, onde ninguém saí, ninguém entra. De uma certeza Meg tinha, ela precisava fazer de tudo para sair dali.

"Acorda, sentir o corpo doer, não saber como o dia será, não ter mais esperanças de que tudo melhorará. É assim que quero acordar?"

O livro é narrado em primeira pessoa, alternando os capítulos entre Mega, Jake e Zou. Possui 218 páginas.

Me surpreendi com o rumo da estória, pois achei que seria mais um romance que só iria girar em torno deles, que ocorreria um drama particular, intrigas e tals, mas não foi assim.

Enquanto eu lia, mais eu lembrava do filme A 5°onda, que aliás eu amo. A semelhança entre eles é que os personagens principais estão tentando sobreviver ao caos que está acontecendo na cidade.

A leitura fluiu tão bem. Devorei logo. Apesar que possui poucas páginas, a autora soube desenvolver a estória entre as 218 páginas.

O final do livro meio que dá impressão que irá ter uma continuação, torcendo para isso! O livro possui um final alternativo, confesso que prefiro o original. Quero o próximo livro! Quero comecer mais sobre a história de Zou.

O título do livro Aníur é ao contrário de Ruína. Incrível, né? Só soube quando terminei de ler ksksksk

E infelizmente, para essa pobre literária que escreveu a resenha, o seu shipper não rolou. ? Não me conformo!!

Recomendo muito o livro??
comentários(0)comente



Sv_maah / Sv_book 18/07/2020

Pode escrever um continuação pf Esther ?
RESENHA ? Aníur ? Esther Moratto ?

Após um casamento com a pessoa dos sonhos, oque todos desejam é continuar a viver alegrias ao lado da pessoa amada, porém o que ninguém pode contar é com uma catástrofe que deixa a cidade em ruínas e uma pandemia capaz de matar em questão de segundos.

Ao partir para uma viagem de emprego pôs lua de mel e deixar sua mulher em casa por um ou dois dias, Jack não imaginava oque encontraria ao retornar ao lar, a cidade está destruída, as autoridades sumiram do mapa, e sua mulher está em algum lugar longe dele, precisando dele, então Jake parte para uma caminhada em busca de reencontrar o seu amor no meio do caôs e da destruição que assola a sua cidade.

É a primeira viagem do seu marido depois do seu casamento e Meg está em seu apartamento, porém um terremoto atinge a cidade de uma forma horrenda, Meg que consegue se abrigar embaixo da mesa é resgatado e levada para um abrigo junto com outros sobreviventes, porém as coisas no abrigo começam a ficar tensa quando sobreviventes apresentam uma doença degenerativa e transmissível, que é capas de acabar com a vida em poucos segundos.

Na corrida para a sobrevivência em meu ao caôs, a doença não parece ser a única coisa capas de tirar a vida dos poucos habitantes restantes da cidade.

Um livro fluido, com uma narrativa em primeira pessoa que passeia entre os personagens principais, Aníur trás uma ânsia pelo desenrolar da estória, em diversos momentos quis gritar: CALMA, fica aí, o Jack tá chegando, masss não é bem assim que acontece.

Eu só posso agradecer ao final alternativo, pq quando li o primeiro final fiquei: OI? Que isso Esther?! Mas calma, respira, e leia!

Confesso q me estressei levemente com a Meg, e quis matar o Zou, porém o Jack tem 0 defeitos! Um casal fofo, com um amor que pode enfrentar o fim do mundo!
comentários(0)comente



Nanna - Livraneios 14/07/2020

E se o fim do mundo separasse voce? do amor da sua vida?
Imagine se voce? e o grande amor da sua vida estivessem separados por uma cidade em rui?nas e um vi?rus capaz de matar em questa?o de segundos? Ate? onde voce? iria por esse amor?
?????????
Em Ani?ur vamos conhecer Meg e Jake, dois jovens rece?m-casados que ira?o enfrentar um momento difi?cil completamente separados um durante. Em um momento em que Jake esta? viajando a trabalho e Meg esta? sozinha em seu lar, um terremoto acontece e deixa a cidade em rui?nas. Meg e? levada em seguranc?a para um abrigo com outros sobreviventes do desastre, enquanto Jake so? descobre sobre o ocorrido quando seu avia?o pousa e o pa?nico se instala nos viajantes que o acompanham.
?????????
A partir dai?, ambos iniciam uma jornada em busca um do outro e de sua pro?pria sobrevive?ncia enquanto tentam entender o novo vi?rus que surgiu nessa sociedade po?s-desastre e que possui contaminac?a?o ra?pida e mata quem o contrai em questa?o de poucos segundos.
?????????
Apesar de na?o ter me conectado significativamente com os personagens, fiquei intrigada para saber qual seria o desfecho da autora para a histo?ria. Ale?m do fim oficial da obra, o livro conta com um final alternativo - que eu na?o curti muito, enta?o fico com o oficial mesmo.
?????????
Ani?ur e? uma leitura para ser feita rapidamente, em questa?o de um dia. Com seus capi?tulos curtos, ele foca no reencontro dos personagens e seus sentimentos, na?o no cena?rio apocali?ptico que se instaurou.
?????????
Se voce? esta? procurando um livro eletrizante que vai te preencher com curiosidade e agonia pelos desencontros dos personagens, Ani?ur e? perfeito para voce?.
?????????
#publi #EstherMoratto #Ani?ur
comentários(0)comente



Marih 13/07/2020

Jake e Meg são jovens que acabaram de se casar, imaginam um futuro juntos com muitas alegrias durante esses anos. Porém eles não contavam com um imprevisto que destruiria tudo, enquanto Jake viaja a trabalho, Meg lida com um terremoto acabando com tudo a sua volta. No momento que ele volta de viagem descobre que houve esse acidente e começa a busca por sua esposa, mas não será nada fácil. Além disso, o terremoto encobre algo muito mais sombrio...

Aníur me conquistou logo nas primeiras páginas, fiquei aflita demais com Jake procurando Meg, cada vez que parecia que estavam mais perto, mais se distanciavam. O que me deixou mais tranquila foi o fato dela ter feitos amigos que a ajudaram e ele ajudando Charlie foi tudo para mim. Adorei os personagens secundários, foram essenciais para a história.

Esse final foi tiro e confusão para todo lado sim, me chamou a atenção o fato da autora ter feito um final alternativo. Eu particularmente não aceitei muito esse final não, então fingi que ele não aconteceu e fiquei com o alternativo. Chorei e não foi pouco, parecia uma daquelas cenas de novelas mexicanas. Se você assim como eu ficou curiosa(o) com o título do livro, fique tranquilo que será explicado.

História rápida que nos prende do começo ao fim, personagens bem construídos, fantasia misturado com distopia, final destruidor. Prepare-se para entrar nessa história, você vai precisar.
comentários(0)comente



Gai 13/07/2020

Resenha Aníur
UM APOCALIPSE PROGRAMADO? TERREMOTO E DOENÇA EXTREMAMENTE CONTAGIOSA? |

Jake e Meg são jovens recém-casados e teriam um belo futuro pela frente. Mas não contavam com uma grande catástrofe, que poderia acabar com suas vidas. Um terremoto abalou a cidade em que vivem e uma doença misteriosa surgiu logo após o incidente. Será que isso seria o fim do mundo?

Essa é a trama que envolve o livro “Aníur”, quando o casal é separado pelo eminente fim do mundo, a gente segue a jornada dos dois tentando se encontrar. Meg tem mais sorte que Jake, no início, encontra pessoas em quem confiar e se junta a elas tentando entender o que está acontecendo. Jake, infelizmente, tem que montar as peças sozinho por um tempo e depois encontra seu companheiro de viagem, a que chama carinhosamente de “amigão”, haha, eles dois são uma fofura.

“Aníur” é uma leitura super rápida e leve, com um grande potencial distópico. A premissa do livro é realmente instigante, uma pena que não funcionou muito comigo. Fiquei super curiosa com a história e com o destino das personagens, mas não consegui me conectar profundamente com nenhuma personagem. Me senti querendo mais explicações e mais detalhes de várias questões na história, mas o desfecho é bem satisfatório explicando tudo que aconteceu e o por quê.



site: https://www.instagram.com/p/CCWuv1wgq5y/
comentários(0)comente



36 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3