O Garoto ao Lado

O Garoto ao Lado Laritza Oliveira




Resenhas - O Garoto ao Lado


18 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Vinicius.Correa 16/02/2020

Alice recém mudou-se para Palmas após a separação de seus pais. Morando sozinha e cursando o último ano do ensino médio, acompanhamos o desenrolar de um romance entre dois adolescentes tão iguais e ao mesmo tempo tão diferentes um do outro. Tudo isso acontece em mais ou menos 130 páginas, o que automaticamente transforma a história em algo curto e rápido, e ainda assim, bom.

Apesar de eu não ter os romances como meus gêneros literários preferidos, logo quando eu vi a capa deste livro eu já me interessei. A história de Alice e Nicolas desenvolveu-se muito rapidamente, o que por um lado é até um pouco anormal... Enfim, após as aulas começarem Alice notou um garoto estranho que sempre usava moletom e se mantinha isolado dos demais da turma. Esse garoto mexeu com seu psicológico, hora ou outra ela pegava-se olhando para ele, e o mais surpreendente de tudo é que quando isso acontecia, ele também estava olhando para ela.

A relação dos dois, até por parte é um pouco forçada, pois eles recorrem a uma primeira apresentação através de um trabalho do colégio. Alguns pequenos altos e baixos fazem parte da trama, também. Típico de romances... Mas diferente dos outros livros, este tem uma história direta, sem muitas enrolações e suspenses. Você só quer saber o desenrolar da relação dos dois. Simples. Nada de grandioso. E incrivelmente isso por si só já foi o suficiente para mim pegar o livro e não guardar enquanto não terminasse a leitura.

O acabamento do livro é perfeito, a capa foi muito bem feita e ficou muito bonita, entretanto eu não a consideraria como sendo ideal para a história. Eu imaginaria algo mais sublimático, algo que tenha mais a ver com o casal do livro, que ao menos na minha imaginação, foi bem diferente do casal usado para ilustrar a capa. Mas nada de muito sério, a capa é linda, a história é cativante, a escrita é super boa... Então só resta comemorar e apreciar este belíssimo livro.

O legal é que como se trata de um livro pequeno, podemos o ler em apenas um dia. Eu o li em uma tarde que eu passei na minha vó, aproveitei o dia de chuva, deitei na cama e li. Não vi as horas passarem, simplesmente fui hipnotizado pelo som dos pingos espalhando-se pelo chão. A cada página que lemos, nos sentimos ainda mais envolvidos com a premissa, e é claro, cada vez mais querendo saber o final, apesar de sabermos que, com toda certeza, iremos ficar querendo mais após a conclusão. Aliás, o final me surpreendeu, não arrebatadoramente, ou até mesmo perdidamente, mas me senti surpreendido. A história em si poderia ter acontecimentos mais marcantes ao redor dela, mas este não foi o foco, o foco mesmo foi o de um relacionamento bonitinho de um casal típico do ensino médio, e o livro cumpriu isso com muitos méritos. Então se você está querendo encontrar um Best Seller super complexo com cenas mágicas e personagens inesquecíveis, esqueça. Mas se você estiver procurando um livro bom para matar o tempo ou curar uma ressaca literária, esse é uma ótima indicação, pois é uma história simples e divertida.
comentários(0)comente



Blog Duas Mentes Literárias 24/03/2016

O garoto ao lado - Resenha no blog Duas mentes literárias
O garoto ao lado, é um romance adolescente leve e com uma narrativa fluida que vai conquistar os leitores, principalmente aqueles que gostam dos livros de John Green(eu sou viciada no tio João Verde rsrs).

Quando iniciei a leitura, não imaginava que me apegaria tanto aos personagens e a escrita da autora; Sou fã confessa da Lari, tiete mesmo(risos). O livro é curto, pode ser lido em uma ou duas horas no máximo(eu leio rápido), o enredo criado pela autora é viciante, Alice e Nicholas são extremamente fofos. Vou tentar ao máximo não dar nenhum spoiler.

Alice é uma menina independente, fugindo do passado muda-se para a quente Palmas, no Tocantins, ali era o lugar mais longe e que os pais dela a deixariam ir. Um novo ano, nova escola, o que implica em novos colegas de classe, em meio a tudo isso um antissocial que desperta seu interesse.

" Ele não seria uma conveniência perfeita. Ele era minha inconveniência imperfeita e eu teria todas as perfeitas imperfeições para viver."

Nicholas o misterioso garoto que mesmo sob o calor usa sempre uma jaqueta; Com um passado sombrio, ele assim como Alice, está em busca de um novo começo. O misterioso antissocial (suspiros), logo ganha os olhares de Alice. Alice e Nicholas formam dupla em um trabalho escolar e Alice leva ao pé da letra a tarefa de "Conhecer a sua dupla", aos poucos Nicholas e ela se tornam amigos, bons amigos ou quase isso.

Porém logo um sentimentos maior do que amizade surge, Alice se encontra perdidamente apaixonada por seu antissocial. Mas não vai ser tão fácil assim. Em meio a poemas e musica, os mistérios são revelados. Nicholas e Alice se comunicam através da música, amei as cenas deles juntos, era sempre fofo e terno. Suspirei em alguns momentos, admito.

"Não sei se o notei no primeiro, segundo ou vigésimo dia, mas sei que ele estava lá, sentado ao lado, com o casaco- que vestia mesmo em dias de extremo calor-, o fone de ouvdo- que o tirava da realidade- e sua estranheza."

Os personagens foram bem construídos, os amigos, os professores e Benhur(o melhor amiga de Alice, um garoto que ela conheceu em uma sala de bate papo literário), ele é amigo para todas as horas e podemos nos identificar com as conversas deles. Você leitor, vai rir em vários momentos, Benhur é o máximo!

Adoraria que a autora tivesse explorado um pouco mais a relação de Alice com os pais, ficou um pouco vago a relação deles, porém acredito que isso será melhor explorado no segundo livro, sim teremos mais Nicile(shipper eterno!!!!). O garoto ao lado, vai te deixar com um sorriso bobo quando chegar ao final da jornada de Nicile e vai te deixar querendo mais. Com uma narrativa em primeira pessoa e com um bom enredo, Laritza estreou de forma maravilhosa, sem grandes inovações, mas com um bom enredo e com um bom desenvolvimento.

Laritza é um talento em ascensão, acredito que ainda lerei muitas histórias escritas por ela;

A diagramação da editora ficou primorosa, eu fiquei apaixonada, confesso! Todos os capítulos iniciam com música ou uma citação, é ficou perfeito!
Danielle 13/10/2016minha estante
VAI TER UM SEGUNDO LIVRO? SEGURA ESSE FORNINHO GIOVANAAAAA!!!! QUERO JÁ




Luana Moraes 08/02/2016

Um livro leve, fofo e romântico com uma pitada hot
O garoto ao lado é um romance adolescente, leve e com uma narrativa fluida que vai conquistar os leitores, principalmente aqueles que gostam dos livros de John Green.

O garoto ao lado, quando iniciei a leitura, não imaginava que me apegaria tanto aos personagens e a escrita da autora; Sou fã confessa da Lari, tiete mesmo(risos). O livro é curto, pode ser lido em uma ou duas horas no maximo, o enredo criado pela autora é viciante, Alice e Nicholas são extremamente fofos. Vou tentar ao maximo não dar nenhum spoiler.

Alice é uma menina independente, fugindo do passado muda-se para a quente Palmas, no Tocantins, ali era o lugar mais longe e que os pais dela a deixariam ir. Um novo ano, novo escola o que implica em novos colegas de classe, em meio a tudo isso um antisocial que desperta seu interesse.
" Ele não seria uma conveniência perfeita. Ele era minha inconveniência imperfeita e eu teria todas as perfeitas imperfeições para viver."

Nicholas o misterioso garoto que mesmo sob o calor usa sempre uma jaqueta; Com um passado sombrio, ele assim como Alice, está em busca de um novo começo. O misterioso antisocial(suspiros), logo ganha os olhares de Alice. Alice e Nicholas formam dupla em um trabalho escolar e Alice leva ao pé da letra a tarefa de "Conhecer a sua dupla", aos poucos Nicholas e ela se tornam amigos, bons amigos ou quase isso.

Porém logo um sentimentos maior do que amizade surge, Alice se encontra perdidamente apaixonada por seu antisocial. Mas não vai ser tão fácil assim. Em meio a poemas e musica, os misterios são revelados. Nicholas e Alice se comunicam através da musica, amei as cenas deles juntos, era sempre fofo e terno. Suspirei em alguns momentos admito.

Os personagens foram bem construidos, os amigos, os professores e Benhur(o melhor amiga de Alice, um garoto que ela conheceu em uma sala de bate papo literario), ele é amigo para todas as horas e podemos nos identificar com as conversas deles. Você leitor, vai rir em vários momentos, Benhur é o maximo!

Adoraria que a autora tivesse explorado um pouco mais a relação de Alice com os pais, ficou um pouco vago a relação delas, porém acredito que isso será melhor explorado no segundo livro, sim teremos mais Nicile(shipper eterno!!!!). O garoto ao lado, vai te deixar com um sorriso bobo, quando chegar ao final da jornada de Nicile e vai te deixar querendo mais. Com uma narrativa em primeira pessoa e com um bom enredo, Laritza estreiou de forma maravilhosa, sem grandes inovações, os clichês não fazem parte da história.
Laritza é um talento em ascensão, acredito que ainda lerei muitas histórias escritas por ela;

A diagramação da editora ficou primorosa, eu fiquei apaixonada, confesso!
Leiam o Garoto ao lado e se permitam amar Nicile!!!!
comentários(0)comente



Luana 25/02/2016

O garoto ao lado
Alice é uma garota comum que vai morar sozinha em Palmas, aos 17 anos ela se vê em uma cidade sem seus pais e somente com tios. Os pais dela se separaram e cada um seguiu seu caminho, Alice não quis escolher um e por isso resolveu ter sua independência.
Nicholas é um garoto calado e com poucos amigos. Alice só nota o "anti social" por que ele fica encarando e logo eles se odeiam, se gostam e todo esse clichê juvenil. Cada um tem um trauma e isso faz com que eles se guardem e machuque um ao outro. E é perceptível a ligação de Nicholas e Alice.
Gostei do livro mas acho que a narração poderia ser mais lenta, o romance poderia acontecer aos poucos e que o livro poderia ser mais longo.

site: https://www.instagram.com/castelodeleitura/
comentários(0)comente



Aline 26/02/2016

Alice tem dezessete anos e acabou de se mudar para Palmas, no Tocantins. Após a separação dos pais, resolve morar na cidade onde moram seus tios e primos, deixando todo seu passado para trás.

Último ano do ensino médio, nova escola, ela se vê sozinha, tendo como companhia apenas Maria, que estuda em sua sala e é o mais próximo que ela tem de uma amiga. Um determinado dia ela nota alguém a observando, o garoto ao lado. A partir de então, ela começa a reparar mais nele e fica intrigada com o garoto de poucos amigos, que ficava sempre quieto no seu canto. E assim, aos poucos, ela foi se interessando cada vez mais pelo "antissocial"parecido com Quentin, de Cidades de Papel.


"(...) Eu não estava preparada, mas resolvi enfrentar tudo." (p. 11)


"(...) Dizem que os olhos são o espelho da alma, mas os de Nicholas nada pareciam revelar." (p. 26)


Alice é a típica adolescente, do tipo que bola planos para manter um garoto afastado, tem suas inseguranças, dúvidas e não sabe muito bem o que quer, mas por outro lado, é independente e apresenta certa maturidade com relação à alguns assuntos. Se culpa por alguns acontecimentos e por conta disso os fantasmas do passado estão sempre lhe assombrando. Adora ler e escrever é sua válvula de escape.


"(...) Algumas coisas no passado me impediam de amar alguém. Não queria me entregar à ninguém. Preferia controlar meus sentimentos a ficar em uma corda bamba de emoções." (p. 70)


"- (...) Eu sou uma garota mimada? E você, hein, Nicholas? Você age comigo como um menino com seu brinquedo. Uma hora trata com carinho, em outra ignora ou simplesmente pisa nele. Agora, eu sou mimada? Fique sabendo que eu já passei por coisas piores que você soube lidar com tudo, mas agora não quero ser seu brinquedo ou brincar, Nicholas! Então cresça!" (p. 66)


Nicholas, o garoto ao lado, é quieto e tímido. Está sempre com seus fones de ouvido por perto, pronto para ignorar tudo ao seu redor no momento que bem entender. Com um passado difícil e muitos traumas, prefere ficar na dele e assim viver sua vida. Em certos momentos me irritou com algumas atitudes bipolares, mas me chamou atenção por seu jeito misterioso e solitário, e acabou se tornando o meu personagem preferido da história. Ele é fofo de uma maneira única. ♥


"(...) Eu cresci em meio a pessoas horríveis, Alice. Eu vi o mundo terrível. Por mais que eu busque melhorar, e que Deus me ajude nisso! Eu ainda tenho as cicatrizes do passado." (p. 118)


O Garoto ao Lado tem muitos personagens, Maria, Dante, Benhur e Enzo são os que mais se destacam na trama. Cada um com sua personalidade singular, deram o toque adolescente necessário para o enredo criado pela autora.

Narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Alice, O Garoto ao Lado apresenta uma narrativa simples e fluída, que fez com que finalizasse a leitura em apenas algumas horas. Laritza possui uma escrita envolvente que nos leva a torcer pela protagonista e vivenciar suas angústias e dúvidas.

Adolescência, escola, amizade, romance, traumas, são alguns dos elementos que compõem o enredo de O Garoto ao Lado. É uma leitura leve e descontraída, com um leve toque dramático. O tipo de livro ótimo para ser lido após uma ressaca literária.

(+) Leia a resenha completa no blog.

site: http://literalizandosonhos.blogspot.com.br/2016/02/resenha-o-garoto-ao-lado-laritza.html
comentários(0)comente



Tainá Rodrigues 08/03/2016

Desnecessário, é o que falaria de 90% dos acontecimentos dessa história. A não ser os personagens se conhecerem e se apaixonarem, como em qualquer romance, todo o resto não faz muito sentido. Para começar, a protagonista tem 17 anos, mora sozinha em Palmas (TO) e seu livro favorito é Cidades de Papel, mesmo quando já leu Orgulho e Preconceito. Já julguei aí. Ela tem um zilhão de tios, que resolvem qualquer necessidade adulta dela, todos com famílias imensas na qual cada membro é nomeado. Aliás, até o zelador da escola tem nome e isso, além de nos confundir, é mais uma coisa desnecessária, pois o livro inteiro gira em torno do "casal", Alice e Nicholas.

Acontece toda a enrolação do mundo para eles ficarem juntos e antes disso, eles já brigam horrores. Todas as discussões e separações são completamente descartáveis e só existem para trazer algum drama a história, o que fica evidente em como as coisas são más elaboradas, se resolvem rápido e sempre da mesma forma: a menina pedindo desculpas, mesmo quando não é culpada.

Apesar de tantos personagens mencionados, poucos têm participação considerável e os que têm, são superficiais. Incluindo os protagonistas. Estranhei o fato de a mãe dela ser quase inexistente e achei forçado o "passado" revelado dos dois como desculpa para se distanciarem. O livro é cheio de gírias que ninguém usa mais (tipo "maninho s2") e a linguagem é fraca no mesmo nível que a história é pobre. Fora isso, também tem um pouco de pregação religiosa e "Deus salvará sua vida". Mal de livro brasileiro? Talvez.

Porém, adorei que a obra é cheia de referências literárias e musicais. Desde Shakespeare a Florbela Espanca ou de Ed Sheeran a Vinicius de Morais. Todo capítulo é iniciado com alguma citação relacionada aos acontecimentos que nele irão acontecer. Achei inovador. E fora isso, tem alguns poemas e músicas na própria história que podemos nos dar ao luxo de recitar ou cantar enquanto lemos.

Então, O Garoto ao Lado é exatamente aquele livro sem grandes exigências de esforço mental, próprio para se ler num domingo de preguiça.

site: https://www.instagram.com/cafedecabeceira/
Vivis 07/04/2016minha estante
Concordo plenamente com você, esse livro me decepcionou e muito




Fernanda 29/03/2016

O GAROTO AO LADO:
Resenha no blog:

site: http://www.segredosemlivros.com/2016/03/resenha-o-garoto-ao-lado-laritza.html
comentários(0)comente



Caroline.Weber 18/12/2018

27
abr
Resenha: O Garoto ao Lado | Laritza Oliveira
EDITORA NOVO SÉCULO, RESENHA

Título: O garoto ao lado
Autora: Laritza Oliveira
Editora: Novo Século
Número de páginas: 160
Classificação:

Sinopse: Apesar de seu nome, Alice não tem nenhum "País das Maravilhas" à sua volta. Não há nenhum Chapeleiro Maluco, muito menos um gato sorridente por perto. Acontecimentos do passado atormentam sua mente. Ela não pensa duas vezes em se mudar após a separação dos pais, e, em uma nova cidade, em uma nova turma, Alice encontra-se sozinha em seu último ano do Ensino Médio.Mesmo tendo parte de sua família por perto, ela se sente isolada em meio à multidão, e ninguém parece notá-la. Seus únicos companheiros são seus livros e seus escritos. Apenas as palavras acompanham Alice, pelo menos até o dia em que ela percebe que um garoto da sua turma a está observando. Fechada a qualquer tipo de relacionamento, Alice tenta fugir do interesse de qualquer um, mas vê-se intrigada pela presença do "garoto ao lado".



Resenha



O Garoto ao Lado é um livro curtinho, que pode ser lido em uma tarde. Com uma capa linda e simples, que retrata bem a história, que é sobre uma jovem que vai morar sozinha em outro estado, e conhece um rapaz, que parece estar interessado nela, mas com quem ela não quer se envolver por questões do passado. A história é curtinha e bem real ao tratar dos dilemas de uma adolescente. É muito fácil se identificar com a protagonista Alice, ainda mais no meu caso, porque ela tem gostos literários bem parecidos.

Sobre Nicholas, o garoto do titulo, não simpatizei muito com ele no começo, porque ele tem atitudes bem bipolares, e algumas nada legais no livro. Quando o livro termina, você até gosta dele, mas não há aquela ligação. O problema talvez seja, porque não há tempo no livro, para que a autora aprofunde muito nos pensamentos e conversas entre os personagens, então acaba ficando aquele gostinho de que faltava algo.

No final das contas, O Garoto ao Lado é uma boa história infanto juvenil, que trata não só de um romance, mas também de questões importantes para essa idade, como as decisões sobre a escolha de uma profissão, a relação com a família e também a busca por Deus.
comentários(0)comente



Dan 30/05/2016

Leitura leve e absurdamente cativante
“O Garoto ao Lado” é aquele livro companheiro, que você não sabe largar, que você o devora ferozmente sem perceber, que você termina a leitura e fica chocado porque já são duas da manhã! A personagem principal, Alice, é a fofura em pessoa ao mesmo tempo em que é forte e independente. Nicholas, por outro lado... tive sentimentos mistos por ele o tempo todo, mas não tem como não torcer por eles! O final (sem spoilers!) é diferente do que esperamos para histórias como a deles e isso foi brilhantemente pensado pela Laritza, tornando tudo mais interessante. E me deixando ansioso para o próximo, claro! Arrasou, Lari!
comentários(0)comente



Daia @contandocapitulos 30/08/2016

*-*
Mais um novo talento da literatura nacional, o livro é um romance fofo e muito bem escrito.

Alice enfrenta todos os desafios das mudanças que ocorrem em sua vida. Uma cidade nova, nova escola, novas pessoas para conviver.
Morando sozinha, Alice é o retrato da independência, sonho de todo jovem. Porém sua vida está muito longe disso. Cercada por um passado doloroso, por lembranças que a destroem por dentro, ela busca uma segunda chance para seguir em frente.
Em sua nova trajetória, ela conhece Nicholas, e mesmo contra todas as restrições que impõe a si mesma, não consegue parar de pensar nele.
Quanto mais luta contra a atração que sente por este garoto, mais o destino acaba colocando-os no mesmo caminho. O medo é o único obstáculo entre os dois e cabe a Alice vencê-lo para alcançar sua felicidade. Será ela capaz?

Alice é uma menina doce, mesmo estando fechada para o mundo, sua natureza ainda deixa espaço para as pessoas entrarem em sua vida. Ela sofreu grandes traumas, mas está tentando, lutando por uma nova vida, para deixar o passado e o que lhe atormenta. Essa coragem e obstinação são admiráveis.
Nicholas também não teve uma vida fácil. Tem sua cota de sofrimento e por causa dele tende a ser um pouco mais reservado. Não antissocial, como Alice pensa, somente mais cuidadoso com o que ocorre a sua volta.
Gostei muito desse casal. Diferente de alguns romances em que alguém acaba destruindo os nervos dos leitores, este conseguiu manter uma dinâmica diferente, sem frescura. Eles têm suas limitações e dificuldades emocionais, mas este fator só os torna mais carismáticos.

A história se passa quase totalmente em Palmas – TO, que é uma cidade que não conheço. Este foi um ponto bem bacana da leitura, pois com as descrições da autora, me senti passeando pelos locais registrados e conhecendo um pouquinho mais do local, mesmo a distância.
Existe algo melhor que a mágica dos livros, capazes de nos transportar para outros lugares, mesmo sem sair do lugar?
O conflito central da obra é o medo que Alice tem de se apaixonar novamente.
Mesmo que dia após dia os sentimentos que ela tem por Nicholas cresçam, ela luta para interromper isso.


Os motivos para isso são revelados ao longo da história.
Nicholas tem influência nas escolhas dela sobre este assunto. A partir do momento em que ele se abre para ela, e mostra que sua vida passou longe de ser perfeita, ambos começam a buscar juntos as soluções para seus problemas.

O livro é um romance jovem e atual, que trata de temas fortes e tristes.
As revelações são de partir o coração ao conhecer o que eles já passaram.
Eventos traumáticos sempre mudam as pessoas, e no livro podemos observar bem isso, também a dificuldade de superação.
Mas ao mesmo tempo, nos mostra que é sim possível seguir em frente e se dar uma nova chance de encontrar a felicidade.

Recomendo essa leitura linda à todos os fãs de romance.
A escrita de Laritza é uma experiência gostosa e proporciona uma leitura rápida. Li em cerca de 3 horas, não consegui largar antes do fim, e acredito que será assim com vocês também.


Quote :" Na verdade, isso é o que todos nós fazemos: julgamos a pessoa e depois descobrimos que ela é totalmente diferente. "


site: http://www.livrosemrabisco.com/2016/05/o-garoto-ao-lado.html
comentários(0)comente



Isabela Assunção 31/08/2016

O garoto ao lado
Apesar de seu nome, Alice não tem nenhum "País das Maravilhas" à sua volta. Nao há nenhum Chapeleito Maluci, muito menos um gato sorridente por perto. Acontecimentos do passado atormentam sua mente. Ela não pensa duas vezes em se mudae após a separação dos pais, e, em uma nova cidade, em uma nova turma, Alice encontro-se sozinha em seu último ano do Ensino Médio. Mesmo tendo parte de sua familia por perto, ela se sente isolada em meio à multidão, e ninguém parece nota-la. Seua únicos companheiros são seus livroa e seus escritos. Apenas as palavras acompanham Alice, pelo menos até o dia em que ela percebe que um garoto de sua turma a está observando. Fechada a qualquer tipo de relacionamento, Alice tenta fugir do interesse de qualquer um, mas vê-se intrigada pela presença do "garoto ao lado".
comentários(0)comente



Dreh 08/09/2016

O Garoto Ao Lado
Mais uma resenha saindo, e desta vez, o livro é “O Garoto Ao Lado” de Laritza Oliveira. Que história mais fofa!

Alice, a personagem principal, vai morar sozinha em Palmas – TO. A garota está no último ano do ensino médio. Em sua sala de aula, repara em um garoto que não tira os olhos dela. Este é Nicholas, ou o “antissocial”, como Alice apelida-o. Eu não posso contar mais nada sobre o livro porque se eu falar mais alguma coisa, eu vou acabar dando spoiler. Porém recomendo ler se quiser saber como foi a aproximação dos dois.

É um romance bem lindinho e fofo, que vai cativar seu coração de uma forma que você não vai conseguir largar o livro até terminar de ler.

site: https://coracoesjovens.wordpress.com/
comentários(0)comente



Junior Pokety 03/10/2016

[Resenha] O Garoto ao Lado - Junior Pokety
O Garoto ao Lado é um romance nacional da escritora Laritza Oliveira, conhecemos Alice que depois da separação dos pais decide morar em uma nova cidade, já sendo seu ultimo ano do ensino médio em uma turma nova, ela se sente sozinha em meio a todos, cercada de livros e escritos que vê que não esta tão sozinha assim.

Logo Alice percebe que um garoto ao lado chamado Nicholas esta observando, ela se recusa a ter qualquer relacionamento no momento por fato dos estudos, mas fica intrigada pela presença do garoto.

Como de costume em livros assim bem clichê... Surge um trabalho em dupla e a historia começa a da forma. resumidamente é uma sentimento que os dois personagens sentem um pelo outro e não querem assumir, não quero dizer mais nada se não vira spoiler.

Eu sinceramente gostei da historia em si, mas algumas partes me deixaram desanimado quando a escritora cria momentos ?únicos e originais para o enredo? mas logo surge citações de outras obras ?conhecidas?, o que no meu vê deixa o livro pobre como o livro favorito de Alice ser ?A Culpa é das Estrelas? e Nicholas ser descrição perfeita do ator ?Quentin Jacobsen? do filme cidade de papel. Em momentos a escrita era muito leve e informal devido as mensagens de celular trocadas por Alice em situações, o que deixou interessante o modo de leitura isso foi muito legal.

Por ser um Livro Nacional, e a historia passar em território brasileiro no meu vê foi estanho apenas ter citado livros estrangeiros, apenas no final são citados alguns clássicos por Nicholas o que me surpreende por que em nem um momento no começo foi citado por Alice, principalmente as musicas e frases em inglês que surgiam no texto, Não sei bem, mas isso foi deixando ?pobre a obra?.

O dialogo e as frases entre a conversa foi muito solta e leve o que deixa o escritor à-vontade com as palavras sem muita formalidade, o que achei muito bom, vemos também brincadeiras entre os personagens que sinceramente dei altas risadas confesso, é isso que deixa o livro interessante e diversificado, tentar ser o mais original possível.
comentários(0)comente



Kethlyn Galdino 30/01/2017

Lindo romance adolescente.
Resenha:

Alice esta no último ano do colégio e esta morando sozinha, longe de sua mãe e próxima de seus tios.

Começam as aulas no novo colégio e Alice nota um garoto que apelida de "anti-social" por estar sempre sozinho. Tempos depois de passar a observar o garoto seus olhares se encontram e ela percebe.. O garoto notou ela.

Em uma das aulas a professora pede para Alice ler seu poema e quando começa a recitar o garoto percebe que aquele poema é para ele.
Nicholas estava com um sorriso no rosto quando ela termina e olha para ele...




Dias depois tiveram que fazer um trabalho em dupla, em que consiste conhecer o colega. Alice forma dupla com Nicholas - escolha feita pela professora - e ambos tentam se conhecer.

Para Alice isso seria um desafio, ela nem precisava admitir que estava 'caidinha' pelo garoto pois era óbvio que se aproximar dele assim não seria bom.

Seu ex-namorado não lhe deixou com boas lembranças sobre o amor e para ela este não seria o momento certo para se apaixonar.

Após descobrirem que eles tem segredos e um passado nada fácil a ligação entre eles se torna maior... Mas o que levaria esses jovens a admitirem o que sentem um pelo outro?




P.S.:

Que livro amorzinho!

No segundo capítulo já me apaixonei pela história, a forma como o amor e o passado sofrido desses jovens que interfere em seu presente me deixou encantada, pois mesmo com medo eles abrem seus corações, criam coragem de contar seus segredos e aceitam o amor que existe entre eles de uma forma tão bela.




"Quando a boca não consegue dizer o que o coração sente, o melhor é deixar a boca sentir o que o coração diz" - William Shakespeare
Simplesmente lindo!
Super recomendo este romance!

site: https://parbataibooks.blogspot.com.br/2016/03/resenha-o-garoto-ao-lado.html
Ray 30/01/2017minha estante
Esse livro é nacional ?




Daniel 25/06/2017

Um Romance para se apaixonar
O livro narra a tortuosa história de Alice,uma jovem de dezoito anos que após uma série de complicações no passado decide se mudar para Palmas, para cursar o ultimo ano do ensino médio,refazer a sua vida e colocar tudo nos eixos.
Alice se torna uma mulher independente que vive sua vida de maneira normal,Assiste séries,ouve músicas e frequenta a escola,Uma escola comum como qualquer outra,aulas chatas,muita cobrança e outros fatos entediantes.Até que a jovem percebe que em quase todo momento um garoto chamado Nicholas a observa de maneira suspeita,O que atiça a curiosidade da garota para saber o motivo de tantos olhares as escondidas.
Nicholas se torna uma pedra no sapato de Alice,a observa a todo momento,vive de brincadeiras de mal gosto e a trata com indiferença,logo se nota o motivo de tantas atitudes estranhas;O amor que ele sente por Alice.
Simplesmente eu amei esse livro,tanto que li ele logo que tirei do pacote,Acredito que o que me fez amar tanto a história de “Nicile” como o casal é chamado pela autora foi a simplicidade da escrita da Lari e a maneira como os protagonistas enfrentam os fantasmas do passado.
Resumindo,a história de Nicholas e Alice é cativante ao extremo e traz conforto ao leitor que sente que a história poderia ser tão real como tantas que existem por aí,indico para os fãs de John Green que irão se encantar com o romance,acho que posso estar completamente enganado mas acredito Laritza e Alice são bem parecidas,se estiver enganado não importa,tenho o mesmo carinho por ambas♥








site: https://umgarotoentrelivros.wordpress.com/2016/09/01/resenhao-garoto-ao-ladolaritza-oliveira/
comentários(0)comente



18 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2