Voo fantasma

Voo fantasma Bear Grylls




Resenhas - Voo fantasma


12 encontrados | exibindo 1 a 12


Alan.Uemura 22/01/2019

Resenha dos dois livros
Além de nos brindar com seu antigo programa À Prova de Tudo, Bear Grylls mostra ser um grande escritor.

Estes dois livros, li há um bom tempo. E eles caíram em minhas mãos por bons motivos. Um deles, por ser fã do apresentador, os outros, por estar cansado do mesmo estilo de escrita de livros de aventura, sejam eles dentro do universo de fantasia e até mesmo de espionagem.

site: http://casaldescomplicado.com/voo-fantasma-e-anjos-em-chamas-de-bear-grylls/
comentários(0)comente



Fábio da Silva 01/01/2019

Voo Fantasma
Voo Fantasma é um desses livros despretensiosos que, ao longo de sua historia, revela uma narrativa bem encadeada que se desenrola de forma linear.
Na trama, o ex-militar Will Jaeger é recrutado por uma emissora de TV afim de liderar um grupo de outros ex-militares em um reality show, nos confins da floresta amazônica, com a missão de encontrar e resgatar os segredos escondidos em um avião perdido da Segunda Guerra Mundial. Só que a tarefa não é tão simples assim, aliás a missão por si só já é das mais difíceis, somado a isso existem forças ocultas do governo americano, ligadas a antiga ideologia nazista, que tem interesses na aeronave perdida.
Digno de tornar-se um filme nos moldes hollywoodianos, Voo Fantasma, livro escrito pelo apresentador de reality shows de sobrevivência, o britânico Bear Grylls, surpreende por ser um misto de Indiana Jones, Missão Impossível e Identidade Bourn.
Por essas e outras mais, vale à pena ler Voo Fantasma, de Bear Grylls, Editora Record, 462 páginas.
comentários(0)comente



Kerisson 05/12/2017

"Uma charada, embrulhada em um mistério, dentro de um enigma"
De todas as muitas habilidades que Bear Grylls demonstrou nas telas, nenhuma delas dava pistas sobre qualquer talento literário, assim, quando comecei a ler ‘Voo Fantasma’, honestamente, não tinha muitas expectativas. No entanto, o lado fã claramente falou mais alto e ganhar o livro da minha namorada foi o impulso que eu precisava para iniciar a leitura. Acredite ou não, foi uma das decisões mais certas que já tomei na vida.
Como o próprio protagonista da aventura, Will Jeaguer, fala em alguns momentos ao se referir a trama principal, o livro é, definitivamente, “uma charada, embrulhada em um mistério, dentro de um enigma”. Bear, não é um escritor nato, então em diversos momentos você sente a presença dessa ‘desavença’ com as palavras, entretanto, isso não interfere na trama envolvente que levanta detalhes assustadores envolvendo a Segunda Grande Guerra e o destino dos espólios Nazistas, arrastando uma marca de sangue e segredos até os dias atuais. No s primeiros capítulos, Bear mascara de maneira incrível o conflito principal do livro, elevando os conflitos secundários a um patamar imprescindível para tornar toda a história um sistema único, em que cada parte se torna responsável pelo peso que o clímax e o ‘desfecho’ (se é que podemos dizer assim) carregam.
Como já era de se esperar, a voz do apresentador e estrela de programas, como: ‘A Prova de Tudo’ surge durante boa parte do livro, detalhando informações sobre a vida militar em diversas escalas e locais, além dos animais selvagens e perigos da Amazônia brasileira, onde boa parte da trama se desenrola. O mais incrível é que esse detalhamento excessivo de situações alheias ao foco principal que, em muitas narrativas, é arrastado e desnecessário, aqui se mostra muito enriquecedor e atrativo, te dando não apenas uma nova perspectiva, como também te jogando na ação ao lado do personagem.
Bear se lançou a um desafio que, em muitos momentos, é mais complexo que os lugares mais inóspitos do planeta, escrever. E, para minha gratificante surpresa, percorreu o trajeto com sucesso. Já estou em busca da continuação.
comentários(0)comente



Renata Rodrigues 01/08/2017

Grandes Aventuras
Uma narrativa fluida, uma história instigante. Este é o primeiro da série. Recomendo a leitura.
comentários(0)comente



Denis 27/06/2017

Simplesmente Bear Grylls
Um livro que no começo fui desconfiado até o caixa, pois nunca tinha lido nada do Bear... Mas comecei a ler ainda desconfiado e me apaixonei pela história!

A história, cheia de drama, ação, fatos históricos e aquela pitada de mistério. Tudo isso em mais ou menos 450 páginas.

Com capítulos relativamente curtos, o autor consegue te prender a casa passo de Will Jaeger e sua equipe para descobrir o mistério que ronda um avião caído na selva. O final, que eu achei que seria previsível, se tornou perfeito e ainda melhor quando descobri que existe a sequência.

É imperdível! Recomendo a todos que queiram ler e sentir uma adrenalina da boa! Rsrsrs
comentários(0)comente



Jéssica 09/05/2017

Voo fantasma - Bear Grylls
Will Jaeger um ex-combatente do Serviço Aéreo Especial britânico se vê preso em uma prisão em um pequeno país no Sul da África onde é torturado a mando de um ditador que vê todos os estrangeiros como inimigos. Quando sua esperança de sair vivo de lá esta quase acabando Raff, um de seus amigos mais próximos, o salva e depois de um pequena grande aventura o leva de volta para sua casa e lá propõem um nova e grande aventura.

Um avião da segunda guerra mundial é encontrado no meio da floresta Amazônica, depois de passar tanto tempo escondidos todos acreditam que ele guarde grandes segredos que mudaram a forma que vemos o fim da guerra. Investidos do mundo inteiro se juntaram para fazer da expedição ao avião um grande evento, um reality show, onde possa ganhar muito dinheiro e Jaeger foi o escolhido para comandar essa expedição, claro que depois de que o primeiro escolhido um de seus amigos do exercito ter sofrido uma estranha morte.

Motivado a descobrir o que esta por trás da morte de seu amigo e porque uma estranha tatuagem foi encontrado nele, uma tatuagem que remete ao desaparecimento/sequestro de sua mulher e filho, Jaeger parte para a Amazônia com uma equipe com mais nove integrantes dos mais variados tipos e lá se deparão com uma aventura alucinante onde serão caçados, quase mortos e terão contato com uma tribo Amazônica que nunca havia conhecido o homem branco.


Bear Grylls com a sua narrativa envolvente e bem embasada, creio que por o autor ser um ex-militar e ter bastante experiencia com sobrevivência devido aos programas que faz como o A Prova de Tudo do Discovery conseguiu fazer uma narrativa muito real que prende o leitor na grande conspiração do enredo.

Conspiração esta que conquista os amantes de historias das grandes guerras, envolvendo elementos militares e segredos Nazistas, além da luta que os personagem se envolvem para sobreviver a seus inimigos e ao desconhecido que a Floresta Amazônica esconde.

Essa sem duvida foi uma grande escolha da Editora Record, um livro que me prendeu do começo ao fim e conseguiu me surpreender, amo quando o autor consegue dosar o suspense com a ação e sem duvida o autor consegui fazer isso com maestria. O livro faz parte de uma trilogia mesmo que o segundo livro ainda não tenha sido publicado já temos a sua data de lançamento para deixar os leitores, me incluído, menos aflitos assim no final de julho teremos o lançamento de Anjos Em Chamas que se manter o nível deste primeiro livro e trazer as respostas que promete será mais um grande livro.

Na parte física o livro trás uma capa linda que remete a Floresta Amazônica e a nosso protagonista com sua pose de militar, a parte interna é composta de folhas brancas com letras e espaçamento em bom tamanho e com alguns detalhes que dão um charme a edição.

site: http://meumundo-meuestilo.blogspot.com.br/2016/04/VooFantasma.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Hsc_Aju 31/08/2016

Sensacional! Simplesmente Sensacional. Não, eu não conhecia o autor, não sabia quem era, e nem o que fazia. Me surpreendi demais com a escrita super envolvente e de forma completamente fluida. Do tipo de livro que gosto com bastante conspiração (que deixa uma pulga atrás da orelha), muita ação, uma dose de suspense e referências para você ir no Google confirmar a veracidade. E olhe que minha história com ele ator/esse livro começou do nada.

Estava em um determinado dia, eu na minha vida lendo um livro, quando me chega uma linda caixa da editora record com vários livros (Quem não ama isso??). Quando entre os vários livros se mostram para mim está o Voo Fantasma. E Logo penso eu, que diacho de título é esse? Leio a sinopse na orelha e depois olho o fundo e vejo do dito cujo do Bear Crylls, reconheci ele mas não dei muita bola achando que seria uma história sem pé nem cabeça. Mal sabia dali há alguns dias.

Estou travado num livro de Thriller e olho para minha estante e vejo ele lá quase escondido em meio aos livros, e decido dá uma chance a ele, já que é lançamento e já está lançando a continuação. Isso era 22:00 e fui dormir 02:30 sem sono, e com a cabeça no travesseiro pensando o que iria acontecer no capítulo posterior. Gente do céu, o livro me engoliu de uma forma que eu não consegui viver no dia seguinte sem pensar no diacho do livro.

Exatamente do jeito que eu gosto, conspiração ao extremo que deixa você em sérias dúvidas se aquilo é pura verdade ou pura mentira ou uma mistura dos dois, fica desnorteado como ele mostra para você várias referências com nomes, símbolos, máquinas e fica ainda melhor quando se trata de um assunto que deixa muita gente de cabeço em pé, Segunda Guerra Mundial e Alemanha Nazista.

O primeiro capitulo já lhe prende já que ele está quase em coma após várias tortunas e com baratas até rastejando a sua cabeça e tu pensa, TEM MAIS 400 PÁGINAS a frente, como diachos ele vai sair dai?! E lhe leva por vários caminhos, chegando ao famoso lugar onde é a terra sem lei e o que prevalece é a vida selvagem, sim, estamos falando da Amazônia. Local de tanta vida humana, selvagem e com conhecimentos além do humano.

Tenha certeza, que depois dessa eu me grudei nessa série qual como uma Jiboia-Constritora agarra sua vítima para fazer sua refeição. Amo livro quando incluem referências válidas, e principalmente aquelas que tem um pano obscuro por trás, e por isso o Voo fantasma foi um prato cheio e saboroso para essa pessoa que ama livros desse tipo (Vide Steve Berry¹ e Dan Brown).

Com uma (aparentemente) trilogia que até o momento só foi feito até o segundo livro, me fará lembrar dessa obra toda vez que alguém me perguntar qual livro eu indico sobre esse assunto. Irá aparecer no mesmo momento essa trilogia, que como está sendo escrita espero por demais que não diminua a velocidade como foi narrado e que nem termine de forma pouco satisfatória.

Penso o seguinte, se você me entregou um livro 9.9 de nota (achei só uma falhazinha que meio que já soube que será mais abordado) então espero que me termine a série com não menos que 9.5. Sim, dou um desconto, pois muitas vezes encerrar acima de uma nota anterior, quando ela é bem próxima da máxima, é quase heroico por parte do escritor(a). Veremos cenas dos próximos capítulos.

P.S.: Estou esperando completar minha coleção de Steve Berry para ler ele em maratona e óbvio que terá resenhas.

Resenha postada no link

site: http://www.papeletas.com.br/2016/08/resenha-voo-fantasma-bear-grylls-record.html
comentários(0)comente



vinicius.fagundes.93 16/06/2016

A história em si é um dos pontos fortes do livro. Apesar de começar de uma forma simples, é bem interessante a forma em que ela se desenrola e se transforma em uma grande conspiração. O próprio Bear Grylls serviu nas Forças Especiais Britânicas, e fica bem obvio o tanto que ele entende dos assuntos que trata no livro.

Apesar disso, um ponto fraco do livro é o protagonista. Will é um personagem bem básico, e em nenhum momento da história ele se torna uma figura mais marcante. Pra falar a verdade nenhum dos personagens é bem explorado, por isso quando alguns deles morrem, não é um choque tão grande quanto eu gostaria. O mais próximo que o livro chega de realmente desenvolver algum dos personagens é com a russa Irina ou com o câmera responsável por filmar toda a missão, Dale.

site: http://laoliphant.com.br/resenhas/voo-fantasma-por-bear-grylls
comentários(0)comente



LT 15/06/2016

Normalmente sou uma pessoa que tem um gosto literário totalmente eclético, costumo ler de tudo um pouco. Desde os romances mais clichês que existem até os "piores" thrillers psicológicos que tem.
Porém, esse livro foi algo totalmente novo e inusitado para mim, porque tenho um sério preconceito com livros no qual o assunto principal seja a guerra. Entendem a dificuldade inicial que eu tive para lê-lo?
O Vôo Fantasma conta a história do Will Jaeger, um homem que tinha a vida que amava e a profissão dos seus sonhos. Entretanto, do dia para a noite sua vida se transformou quando sua esposa e filho foram sequestrados. Então, ao invés de um sargento das forças armados britânicas, Jaeger transformou-se em um professor de inglês em Bioko, uma pequena cidade sul-africana.

O tempo e a experiência tinham lhe ensinado que todo homem tem um limite. E quando o seu foi atingido, ele fugiu para o último lugar do planeta em que alguém iria procurá-lo - Bioko.
Em um dos seus piores momentos, em um momento em que ele está praticamente desistindo de tudo, seu melhor amigo reaparece e o devolve a vida.
Após uma saída tempestuosa da África, Jaeger volta para sua terra e se depara com uma aventura única: Uma expedição até a floresta amazônica em busca de uma aeronave da qual ninguém tinha conhecimento, mas estava lá perdida a décadas. Uma aventura que tinha tudo para ser uma experiência única e de conhecimento se transforma em uma caçada na qual Jaeger e sua equipe são o alvo, porque as vezes, os segredos devem permanecer o que são: desconhecidos.

Era uma charada, embrulhada em um mistério, dentro de um enigma.

Com uma equipe totalmente nova e desconhecida, um perigo iminente e uma aventura épica, o livro transcorre de uma maneira totalmente alucinante. Contado em uma escrita totalmente fluida e detalhada, o livro poderia ser facilmente listado como um verdadeiro filme de ação. Temos momentos de tensão da primeira até a última página.
Todos os acontecimentos são interligados e muito bem explicados. Tudo faz sentido nesse livro. Como disse no início da resenha, tenho um certo receio com livros sobre guerra. Todavia, com esse livro, isso não aconteceu, acredito que pelo fato de eu estar mais focada na aventura em si.
É muita tensão mesmo, pois a expedição já se inicia sendo sabotada e na minha opinião, o que mais deu a liga para a história foi ver a forma na qual eles passavam pelas adversidades, que devo ressaltar, eram muitas! Uma vida na selva já não é fácil, imagina associar isso a mais um grupo desconhecido muito bem armado lhe caçando.
Referente a parte da guerra em si, não é esse o foco do livro, talvez esteja aí o fato de eu concluir a leitura sem problemas. O autor de uma forma muito inteligente e confesso que audaciosa, utilizou uma das conspirações mais famosas do mundo para escrever seu enredo. Aquela que diz que Hitler não morreu e que o nazismo poderá um dia voltar a crescer.
Vocês tem ideia da viagem desse livro?
É uma história atual, na qual os acontecimentos são baseados nos dados da guerra. Tiveram coisas que desgostei? Sim tiveram, mas nada que de fato atrapalhasse o andamento da leitura, por exemplo: o livro é muito bem detalhado, o que ajuda a entender muita coisa para leigos como eu em assuntos referentes a aventuras na selva. Até mesmo dados sobre a segunda guerra. Isso é bom, mas atrasou um pouco a minha leitura.
Outra fator que deixou-me um pouco incomodada foram os pequenos erros que encontrei durante leitura, errinhos que passaram pela a revisão, mas não são nada sérios e ou que comprometam a leitura.
E... gente... por Deus! As coisas nojentas. Sei que são coisas que realmente aconteceram, mas minha nossa, tiveram partes do livro em que parei assim: Não acredito que estou lendo isso!

Uma coisa que gostei muito na história, fora tudo o que citei, foi que o Bear Grylls abordou também a questão do desmatamento da Amazônia. E a forma com a qual o autor escolheu para retratar isso, foi pela visão dos indígenas. Os ensinamentos e o pouquinho da tradição desse povo que tivemos acesso por meio da história é muito interessante e até bonita - por se dizer.

Apenas quando a última árvore tiver sido cortada, o último animal tiver sido caçado e o último peixe pescado, só então o homem branco vai entender que não se pode comer dinheiro.

No mais, recomendo a leitura desse livro a todos que curtem o gênero. Recomendo também para aqueles que assim como eu, ficaram curiosos com a obra, porque mesmo que ela não seja o seu estilo, acredite: vale a pena conferir!

Estou alucinada e desejando muito a continuação dessa obra que, graças a Deus, já tem lançamento previsto. OBRIGADA RECORD!!! Porque, sinceramente, esses autores não têm dó da gente, pobres leitores curiosos e ansiosos. O final do livro foi algo sensacional e o gancho perfeito para a continuação, para a infelicidade de quem está morrendo de curiosidade e terá de aguardar por ela.

Resenhista Mayara Milesi.

site: http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/
Tzahal 08/08/2016minha estante
Gostei da sua resenha, mas tem só um errinho!! Ele era oficial do SAS, Capitão e não sargento, e pra quem é militar isso faz muita diferença!! Valeu!!




Saga Literária 02/05/2016

Um livro sensacional! Pura adrenalina!
Sinopse: Mãe e filho são sequestrados de dentro de uma barraca numa montanha nevada. Um soldado leal é torturado e executado num pântano remoto. Um avião de guerra desaparecido, contendo um segredo de proporções catastróficas, é descoberto no coração da Floresta Amazônica. Uma única trama une esses três acontecimentos, e só um homem será capaz de desvendá-la: Will Jaeger, o caçador. Jaeger, ex-combatente do Serviço Aéreo Especial britânico, se vê envolvido numa conspiração que pretende fazer renascer das cinzas o Terceiro Reich de Hitler e que vai levá-lo da África, via Reino Unido, para as profundezas da Amazônia, onde se escondem segredos macabros da Segunda Guerra Mundial.

Resenha: Nessa obra nos deparamos com o ex-soldado Will Jagger, que no passado pertenceu a força especial conhecida como SAS (Special Air Service), que pertence ao exército da da Grã-Bretanha. Will tem muitos traumas e precisa conviver com diversos fantasmas que voltam para atormentá-lo.

O livro começa com Will Jagger na condição de cativo em uma ilha, um local chamado Bioko, na Guiné Equatorial. Jagger é acusado de conspirar contra o governo local e vinha sendo torturado. Todavia em dado momento ele é resgatado por seu grande amigo Raff que também é ex-integrante da SAS.

"De canto de olho, distinguiu um vulto parado do outro lado das barras de ferro de sua cela. Um vulto enorme. Fazia seu carrasco parecer uma anão. Um sorriso que era como um raio de luz atravessando uma tempestade tenebrosa e aparentemente sem fim." p. 19.

Voltando para Londres juntamente com Raff, uma grande aventura e perigosa missão no coração da floresta amazônica surge como oportunidade para Jagger. Este precisa localizar e rebocar um avião nazista da Segunda Grande Guerra Mundial.

Essa grande aventura na verdade é patrocinada e tem por objetivo principal virar um grande reality show. A escolha de Jagger como líder apenas ocorreu após um amigo que era o líder ainda na fase embrionária e de treinamentos, morrer misteriosamente.

Jagger então aceita ser o líder dessa missão, muito se deve a sua motivação para descobrir sobre a morte do seu amigo e também devido uma tatuagem chocante que foi encontrada no corpo do mesmo, o que leva Jagger a crer estar que este fato está ligado ao desperecimento de seu filho e sua esposa, quatro anos antes.

Uma equipe é selecionada, contendo ex-soldados de diversas partes do globo, integrando a equipe temos americanos, japonês, brasileira e uma russa muito misteriosa. A equipe parte então para a floresta em busca do gigantesco avião conhecido como Junkers Ju-390, trata-se de uma das últimas obras do Terceiro Reich, ao fim da Guerra, tal avião contém inúmeros segredos de guerra.

Na floresta reviravoltas acontecem, a equipe separa-se por alguns motivos, eles enfrentam as dificuldades inerentes da maior floresta do mundo, seja umidade, os animais selvagens, insetos e até mesmo os índios que ainda não tiveram contatos com os homens brancos.

Bear Grylls em sua obra ainda nos apresenta diversas conspirações, seja para tomada do poder ou mesmo retomada do poder pelo Reichsadler, aqueles que descenderam dos altos líderes nazistas do Terceiro Reich. As conspirações são constantes e em nível global, algo que tomamos conhecimento na obra.

Opinião: Eu amei o livro, adoro ler obras que tenham conteúdos históricos, mesmo que sejam utilizadas como pano de fundo. Nessa obra tomamos conhecimento de diversas figuras históricas como Hans Kammler, Churchill, Adolf Hitler, Heinrich Müller, Eichmann entre outros. Além disso a obra traz diversos projetos e possíveis armas que os nazistas estavam desenvolvendo durante a segunda guerra mundial e também algumas que possivelmente teriam sido utilizadas.

O autor nos envolve com sua narrativa, além disso dá para perceber que ele fez uma pesquisa histórica. Outro fato que acredito ter sido extremamente relevante foi sua experiência militar, além dos programas de sobrevivência que faz para a TV como A Prova de Tudo. Sua narrativa é muito real, descreve animais da fauna amazônica, como peixe vampiro, piranhas, cobras, aranhas e outros animais. Gostei muito da abordagem sobre essa parte do Brasil, envolvendo os índios e a cultura deles.

Voo Fantasma é um livro repleto de ação, aventura, mistérios, suspense, reviravoltas. Trata-se de uma obra espetacular, é um livro cheio de adrenalina. O final da história nesse primeiro volume é sensacional.

A Editora Record nos trouxe uma capa linda, com uma imensa floresta ao fundo, que creio ser da floresta amazônica. A diagramação ficou muito boa, tanto o nome do autor como o título do livro estão em alto-relevo.

Confiram em: http: //sagaliteraria.com.br/2016/04/resenha-voo-fantasma.html

site: www.sagaliteraria.com.br
comentários(0)comente



Blog De Bem Com a Leitura 07/04/2016

Um livro excelente!
O livro começa cheio de tensão, Will Jeager é resgatado de uma prisão no sul da África, onde vinha sendo torturado por um crime que não cometera. Quem o resgatou foi seu amigo e também ex-soldado, Raff. Will, estava sendo solicitado para uma missão muito importante e quem o contratou pagou uma enorme quantia para tirá-lo da prisão, porém seus torturadores não aceitaram facilmente a sua libertação e eles tiveram problemas para escapar.

Will havia escolhido se esconder ali para ninguém encontrá-lo. Sua esposa e seu filho foram sequestrados de maneira brutal e ele vive com a sombra da dúvida se estariam vivos ou mortos, já se passaram mais de três anos. Do dia em que isso aconteceu ele se lembra muito pouco, mas uma imagem sempre vem à mente: uma água horrenda, um dos símbolos do nazismo.

Will foi informado que um antigo amigo foi encontrado morto e, segundo a polícia, ele havia cometido suicídio, mas Will e está que foi assassinato. Um dos maiores motivos para isso, é que foi encontrado no corpo uma tatuagem recente, a mesma águia da lembrança de Will. Seu avô, possuía um baú com artefatos da guerra, muitos objetos nazistas e um documento secreto codificado, que Will jamais conseguiu decifrar. Infelizmente, seu avô morreu há alguns anos e não poderia lhe dar as respostas que ele precisa.

Então Will procura seu tio avô e descobre que tanto ele, quanto seu avô falecido, fizeram parte de uma operação secreta após o termino da Segunda Guerra Mundial que tinha como objetivo parar as forças nazistas que ainda atuavam na clandestinidade. O avô possuía um dos cargos mais altos e guardava muitos segredos, ambos presenciaram cenas macabras e inesquecíveis. O tio avô não revela muito mas lhe informa sobre algumas terríveis conspirações da época e sempre com o medo estampado nos olhos.

Um avião que aparenta ser da época da Segunda Guerra Mundial foi encontrado no meio da floresta Amazônia e Will foi contratado para liderar um grupo de 10 pessoas em uma missão de resgate. O avião se parece com um dos modelos utilizados por Hitler que jamais fora encontrado e nunca houve indícios de que ele realmente existisse, esse avião pode conter segredos inimagináveis e aterrorizantes, além de armas alemãs com uma tecnologia muito avançada para a época. Fotos do local, indicam que exista algum agente toxicológico no avião, pois toda a área ao redor dele está morta.

Três casos misteriosos que estão ligados à uma assombrosa conspiração que teve início nos dias mais sombrios da Alemanha. Agora, Will se vê lutando contra inimigos poderosíssimos que pretendem erguer uma nova força nazista contra o mundo.

Resenha completa no link > http://vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br/2016/04/resenha-voo-fantasma.html

site: www.vocedebemcomaleitura.blogspot.com.br
comentários(0)comente



12 encontrados | exibindo 1 a 12