O Doente Imaginário

O Doente Imaginário Molière




Resenhas - O Doente Imaginário


15 encontrados | exibindo 1 a 15


Vinícius 06/09/2020

Muito Divertido
Molière com uma das peças mais interpretadas no mundo, nos faz rir um bocado com o velho Argan. Uma leitura leve e rápida. Dá para ler em um sentada só.
comentários(0)comente



EduardoCDias 16/06/2020

Delícia de peça
Divertidíssimo, pena ser uma versão adaptada sem indicação nenhuma de o ser... um homem rico, hipocondríaco, é enganado por esposa e outros por causa de sua fortuna. Quer casar sua filha com um médico para economizar, mas esta está apaixonada por outro. Destaque para a personagem Toanete, hilária!
comentários(0)comente



Eve Mota 07/05/2020

Icónico
Esse livro é muito, muito engraçado mesmo, recomendo, já o li 2 vezes, é pouco, mas devido ao fato de ter outros na fila não tive a oportunidade de lê-lo novamente.
comentários(0)comente



Julio.Cesar 10/09/2019

porque ''ler'' o doente imaginario?
O livro ''O doente imaginário'' é um livro muito dramático,que critica a postura dos médicos pois ele quis retratar como eram os médicos de antigamente,eles eram muito ''desonestos'' e só aproveitava das pessoas e de seu dinheiro,é uma de muitas obras de moliere.
Eu indico para as pessoa que gostam de uma peça teatral,que ama comédia,drama,e que é fã de moliere.
Eu recomendo bastante, pois nós viajamos no tempo da antiguidade.
comentários(0)comente



Tati 27/11/2018

Pense num hipocondríaco mão-de-vaca!
Conta-se a história de Argan, um hipocondríaco que, preocupado com os gastos que tem tido com lavagens e purgantes, aparece com uma solução genial para o seu problema: casar sua filha mais velha com um médico para obter seus serviços de graça! Todavia, contra pretensão tão "altruísta", estarão sua querida segunda esposa - cujo interesse escuso a impele a defender que a jovem garota seja recolhida a um convento para que deixe de ter participação legal na herança do pai - e sua própria filha, que se encontra enamorada de outro rapaz.

Em uma comédia do Século XVII que permanece engraçada até os dias de hoje, Moliére tece críticas ferrenhas à medicina, à farmacologia e aos enganos da época, que, apesar de parecerem deliberadamente exageradas, até hoje - quando a questão central da medicina já há muito deixou de ser o embate entre teorias circulacionistas e anticirculacionistas do sangue - possuem algum fundo de verdade.

A edição da Martin Claret, a única que encontrei em texto integral nas livrarias da minha cidade, tem suas falhas. Erros de digitação e de ortografia me incomodaram ao longo da obra, mas não o suficiente para tirar a qualidade da experiência. O prefácio discute as diferentes tentativas que foram feitas a fim de recuperar esta obra após a morte do autor - cujo episódio inicial ocorreu justamente enquanto atuava no papel do protagonista de o Doente Imaginário -, além de ser o livro munido de diversas notas explicativas, que tornam a obra relativamente alcançável a qualquer público.
Joelma 27/11/2018minha estante
As edições da Martin Claret, salvo as de luxo, são péssimas!!


Tati 27/11/2018minha estante
Pois é! Tento evitá-las ao máximo, principalmente com tudo o que falam sobre plágio nas traduções. Pena não ter encontrado outra versão integral disponível. :/




Ana 07/11/2016

Incrivel como algo em 1600 e bolinha ainda não perdeu a graça, além de ainda fazer sentido por ser tão simples! Genial! Não é a toa que ele influenciou outros dramaturgos como o Suassuna.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Abutre Colorido 28/11/2013

Uma comédia interessante !
O Doente Imaginário é uma comédia, escrita pelo dramaturgo Molière. Esse romance, apesar de antigo, tem uma característica de abordar conflitos muito comuns com os que temos hoje. Muitos comportamentos dos personagens no livro, são muito "familiares" com o os comportamentos dos seres humanos de hoje em dia.
Nesse Livro, podemos observar a corrupção e a crápula que eram os médicos, por se aproveitarem de seus pacientes por ambição. Esse é um assunto que ainda pode ser conectado com os dias de hoje.
Esse é um livro crítico que pode ser levado em conta nos dias de hoje, podendo fornecer ao leitor uma visão mais crítica.
É um livro muito bom e rápido para se ler, possuindo apenas diálogos, pois tem uma estrutura de texto dramático.
comentários(0)comente



jrodrigues 16/08/2013

Por que ler O Doente Imaginário?
O texto dramático do escritor francês Molière é uma obra muito interessante: o autor que critica médicos da decada 17, faz as críticas parecerem atuais. Isso mostra que, mesmo com o passar do tempo, alguns problemas são encontrados.
Por ser um texto para o teatro, é um texto bem estruturado, o que torna sua leitura agrdável. Os tons de comédia ressaltam isso ainda mais.
Apesar dos trechos engraçados, o livro não é só para rir: as críticas são importantes e retratam como a ciência pode se transformar em abuso de poder.
comentários(0)comente



biahi 16/08/2013

Por que ler o livro "O doente imaginário"?
"O doente imaginário" é um ótimo livro dramático! Uma, das muitas obras de Molière que, critica a postura dos médicos, o que é uma de suas principais características.
Esse livro é um exemplo de comédia de costumes, pois caracteriza-se pela criação de tipos e situações da época, com uma sutil sátira social. Apresenta comportamentos humanos e costumes de uma maneira real. Logo na primeira cena já apresenta o conflito e as preocupações dos personagens com o dinheiro, a vida amorosa e o desejo de ascensão social e, por isso, pode até ser relacionado com a vida de hoje, mesmo sendo uma obra feita no século 18.
Recomendo esse livro a todos aqueles que amam texto dramático, comédia, fãs de Molière e até aqueles que tem curiosidade de conhecer uma obra que representa a vida de muitos séculos atrás.
comentários(0)comente



Tainara 15/08/2013

Por que ler O Doente Imaginário?
Podemos dizer que este livro é muito bom de ler, porque ele é um texto dramático.
A maioria das pessoas preferem as partes de diálogos dos livros.O teatro é totalmente constituído por diálogos, por isso a leitura é mais rápida do que de um romance por exemplo.
O próprio autor(Molliere)atuava nas peças que escrevia em seus livros.
Lendo essa obra descobrimos, pouco a pouco, sua finalidade, que seria:Criticar alguns médicos de antigamente(da época), que muitas vezes eram desonestos e se "aproveitavam" do povo.Dos ricos, "roubavam" dinheiro e para os pobres passavam qualquer receita(consequentemente essas descrições são iguais a situação de hoje em dia).
Lendo textos dramáticos vemos e aprendemos como é feito um "roteiro de teatro".
comentários(0)comente



I'm Russian 14/08/2013

Por que ler "O Doente Imaginário"
"O doente imaginário" é uma comédia de costumes escrita pelo dramaturgo francês Molière. A comédia de costumes(criada pelo próprio Molière) aborda situações da época em que foi escrita, tipos distintos de pessoas e também proporciona a analise dos comportamentos humanos através de personagens que geralmente apresentam uma única característica.
As principais preocupações das personagens nesse tipo de comédia são o amor, o dinheiro e a ascensão social.
E apesar de ter sido escrita em 1673, essa peça continua representando muito bem os dias de hoje. O tempo todo ouvimos falar em fraudes e em corrupção no sistema de saúde brasileiro.
Recomendo que esse livro seja lido, porque ele te dará uma visão mais crítica sobre a capacidade que a ciência tem de fazer a cabeça das pessoas, uma vez que esse "poder" não é exclusividade do século XVII.

comentários(0)comente



SarahPSantos 14/08/2013

Por que ler "O doente imaginário"?
O doente imaginário é um livro interessante, porque "foge" dos padrões da maioria dos livros. O pequeno livro é um texto dramático, que traz indicações do andamento da cena e da ação da personagem, por meio das rubricas.
O interessante do livro é que, mesmo sendo uma comédia, Molière faz uma crítica. Ele critica os médicos, que não querem achar a cura para seus pacientes e só querem vender remédios e injeções.
Molière deixa dois conflitos como principais; Um desses conflitos é o caso do hipocondríaco Argan, que toma muitos remédios e injeções por indicação de seu médico, o Dr. Purgon. E o outro conflito é o romance proibido de Angelique e Cleante.
O doente imaginário é um livro com uma linguagem mais popular, é rápido de ser lido, é prático e engraçado. Só que essa graça não é muito explícita.
=)
comentários(0)comente



Amanda 06/06/2012

A crítica com risada.
Moliére era um genio e retrata a triste situaçao humana e todas as suas imperfeiçoes de maneira crítica.
comentários(0)comente



Sra Carcará 13/01/2009

Hilario!!!

Muito engracado e super critico!!

Sabe aquela frase: "Seria tragico se nao fosse comico!"?

Para esse livro cabe a seguinte frase: "Seria comico se nao fosse tragico!"

;D
comentários(0)comente



15 encontrados | exibindo 1 a 15