Metrópole – Despertar

Metrópole – Despertar Melissa de Sá




Resenhas - Metrópole – Despertar


17 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Laís Helena 18/10/2016

Resenha do blog Sonhos, Imaginação & Fantasia
Andrella vive em Metrópole, um mundo em que não existe doença (e onde aqueles que ficam doentes são considerados fracassados), onde não há crime e as pessoas vivem pelo aprimoramento do corpo e da mente. Em resumo, um mundo aparentemente perfeito.

E tudo começa quando Andrella fracassa em um teste de química (e fracassar significa ter “apenas” 80% de aproveitamento). Ela fica atordoada, tem que rever suas opções de carreira e teme o estigma de ser uma fracassada, o que vem até mesmo de sua melhor amiga. Entretanto, seus problemas não acabam aí. Seu padrasto, Argorio, desaparece, ela encontra a casa revirada, descobre segredos e então é sequestrada (ou resgatada) por uma mulher misteriosa, que a leva para fora de Metrópole.

Eu gosto bastante da premissa de cidades ou sociedades inteiras que parecem ser perfeitas, mas no fundo existem segredos e manipulações. E, embora os segredos sobre Metrópole acabem ficando, em sua maioria, para o segundo volume, o livro não me decepcionou. Várias vezes, desde que deixou Metrópole (e até mesmo um pouco antes disso), Andrella teve seus valores e crenças metropolitanos desafiados, e a todo momento se fala daquilo que é ou não é metropolitano (e, claro, todos aqueles que apresentam um comportamento que não é metropolitano acabam desaparecidos, sendo aos poucos esquecidos pelos cidadãos).

A narrativa no começo não fluiu muito. Ela é interrompida várias vezes para que um detalhe ou outro sobre Andrella ou Metrópole seja explicado, e a narrativa dos primeiros capítulos ficou um pouco apressada, mostrando menos do que devia. Esse problema, entretanto, não acontece nos capítulos subsequentes, especialmente naqueles que se sucedem ao resgate de Andrella (ainda que, uma vez ou outra, uma emoção sendo contada e não mostrada tenha me saltado aos olhos). No geral, porém, a narrativa me agradou e me manteve imersa na história.

O enredo é conciso, mas me agradou bastante. Equilibra ação, reviravoltas e segredos de forma a tornar a história bastante envolvente, cada capítulo terminando com um gancho que me forçava a ler o próximo. Só achei que poderia ter passado um pouco mais de tempo em Metrópole, para mostrar como as coisas funcionam na cidade e fazer um contraponto mais forte com a vida dos rebeldes.

Os personagens, porém, poderiam ter sido um pouco melhor explorados. Midra é a personagem mais interessante justamente por ter um background bem detalhado. No caso de Andrella, é interessante acompanhar seu choque de realidade, mas alguns dos personagens secundários mereciam um pouco mais de atenção.

O final deixou muitas pontas soltas para o próximo volume, embora o arco de Andrella neste volume esteja completo, o que me deixou bastante curiosa para a continuação. A revisão deixou alguns pequenos erros de digitação escaparem, mas não foi nada grave.

Em resumo, Metrópole me agradou muito, ainda que nem todos os seus elementos sejam completamente inovadores dentro do gênero distópico e algumas coisas em relação à narrativa e à caracterização dos personagens tenham me incomodado. Estou ansiosa para o segundo volume!

site: http://contosdemisterioeterror.blogspot.com.br/2016/10/resenha109.html
comentários(0)comente



PorEssasPáginas 23/01/2017

Dez motivos para ler Metrópole: Despertar - Por Essas Páginas
Descubra os dez motivos para ler Metrópole: Despertar, esse livro foda que você mal conhece, mas vai gostar pacas.

1. É uma distopia brasileira muito inteligente. Muito mesmo. Pense numa história bem bolada, daquelas que você gostaria de ter escrito. Pois é. Para início de conversa, a história se passa em uma sociedade na qual a a perfeição intelectual é, ao mesmo tempo, uma exigência e uma ferramenta de controle. Metrópole: Despertar tem uma trama estarrecedora que promete derreter seus miolos.

2. As protagonistas são duas mulheres. E o livro inteiro é repleto de personagens femininas excepcionais. Esse é definitivamente um livro com poder feminino. Além de uma personagem muito badass (pense na Furiosa de Mad Max, é assim que eu vejo a Midra), a protagonista Andrella é uma garota extremamente problemática, com dramas pessoais pesados, que evolui de maneira incrível ao longo da história. E até as coadjuvantes brilham nesse livro, todas com tramas próprias e interessantes. Metrópole: Despertar também tem ótimos personagens masculinos, mas vamos e convenhamos, as mulheres arrasam aqui (tipo como acontece nas olimpíadas!).

3. Existe um mistério terrível no livro que você vai ficar doido para desvendar. Mas duvido que consiga, a resposta é surpreendente demais. E louca demais. É tipo mind blowing, muito! E tenso. Quando eu li, fiquei horas processando e pensando “pqp”.

4. O livro é recheado de tensão. É impossível parar de virar as páginas. Sabe quando você fica “só mais um capítulo, só mais um capítulo” e quando vê já são 3 da manhã e você tem que estudar/trabalhar/viver no dia seguinte. Basicamente é o sentimento lendo esse livro.

5. Existe um romance adolescente fofo, e ainda assim, muito forte. É exatamente o tipo de romance equilibrado que eu gosto. Não é uma paixão avassaladora e insana, mas sim um romance real, que realmente faz sentido e que, ainda por cima, encanta. Fofo.

6. Para quem curte ficção científica, o livro é um prato cheio. Existe uma trama incrível digna dos melhores filmes de ficção científica. Só lendo pra entender, mas vocês não vão se decepcionar.

7. Para quem curte drama também. E personagens problemáticas e destruídas emocionalmente. A Melissa de Sá é mestre em criar personagens ferradas. E elas sempre são incríveis e muito, muito interessantes.

8. Se você curte Jogos Vorazes e outras distopias adolescentes (e também as distopias que não são adolescentes), precisa ler esse livro. Porque Metrópole: Despertar é uma distopia diferente de tudo o que você já viu, mas que traz aquela mesma sensação desesperadora e angustiante de ler uma boa distopia.

9. Melissa de Sá tem uma habilidade única de contar histórias. O texto flui naturalmente e leva o leitor pela mão e pelo coração. Ler Metrópole: Despertar é acompanhar de perto uma escritora incrível exibindo todo seu talento em uma obra poderosa e fascinante.

10. Você vai ficar doido pela continuação! Metrópole: Despertar é o primeiro livro de uma duologia. O segundo livro já está sendo escrito e eu estou roendo as unhas de ansiedade. Venha enlouquecer junto comigo!

site: http://poressaspaginas.com/top-ten-tuesday-dez-motivos-para-ler-metropole-despertar
comentários(0)comente



Monique 17/06/2017

Resenha: Metrópole - Despertar (Melissa de Sá) Editora Draco
Sempre falo por aqui que sou apaixonada por distopias e histórias pós-apocalípticas, então ler o livro foi bem fácil. Li ele bem rápido, em alguns dias já estava na metade do livro, mas tive que fazer uma pausa para fazer os trabalhos da faculdade, mas depois retomei e acabei no mesmo dia.
A premissa é ótima, muito bem pensada e dá pra explorar muito, mas o que me incomodou no livro todo é que a autora não explicou muito bem alguns acontecimentos e eu fiquei um pouco confusa em algumas partes. A narrativa também estava um pouco confusa, pois não sabia se era escrita em primeira pessoa ou em terceira, às vezes não ficava muito claro.
Os personagens são bem construídos e a autora deixa claro a personalidade de cada um, o que facilita a nossa opinião sobre eles - se gostamos ou não.
A trama é cheia de reviravoltas (ou plot twits) o que nos faz ficar boquiabertos e querendo ler mais. Sabe aquele livro que a cada capítulo te dá vontade de ler mais e mais? Esse é um daqueles livros! Além disso tudo, as cenas de ação são de tirar o fôlego!
Apesar de alguns defeitos que encontrei, adorei a história e com certeza irei ler o segundo livro, e espero que a autora nos responda as perguntas que ficaram no final, porque fiquei muito curiosa!
Enfim, indico para quem ama distopias e queira algo para passar o tempo!
NOTA: 4/5

Leia a resenha no blog: http://invernode1996.blogspot.com.br/2017/06/resenha-metropole-despertar-melissa-de.html

site: http://invernode1996.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Vanessa 22/06/2017

Razão acima de tudo
Desde que li o conto Despertar de um Sonho (alias ele é gratuito, é só baixar no link), percebi como o universo de Melissa era era complexo e desde já fiquei interessada. E Metrópole: Despertar, foi  um desafio quando o assunto é fazer resenha sem spoiler. O mundo  cheio de detalhes importantes e viradas que se contadas agora perdem totalmente a graça.
A escrita de Melissa de Sá é tranquila, sem muitos floreios e com personagens extremamente profundos (Alias, essa pode ser uma descrição muito boa para Metrópole, nada nesta história é superficial). Melissa usa de interlúdios, com fragmentos do passado de outros personagens pra explicar a complicada trama que levou a sociedade a se dividir. Veja bem, não digo que a história é complicada. Não. O mundo do qual Metrópole faz parte é extenso. E quanto mais detalhes, maior a possibilidade deste mundo parecer real aos nosso olhos.
Por isso, talvez, eu terminei Metrópole: Despertar com vontade de ler novamente, com medo de que algum detalhe tenha escapado, mas mais do que isso: Por favor Melissa, quero o segundo livro pra ontem!!! Metrópole é uma distopia cheia de ação, suspense e vai te surpreender.

site: www.dicadoleitor.com.br
comentários(0)comente



cacau 25/06/2017

Metrópole O Despertar
Vou voltar ao mundo distópico para falar do livro Metrópole O Despertar de Melissa de Sá. O livro narra a história de Andrella apud Gabriela-Armed (é o nome dela, eu acho chique), que tem seu tio supostamente sequestrado. O livro é ambientado em um futuro onde se tem uma Metrópole que controla tudo e todos e que não admite certas coisas, como a palavra sequestro (na visão da Metrópole, é uma blasfêmia falar em sequestro). Andrella tenta desesperadamente achar seu tio, mas enfrenta problemas com a Metrópole. Ela descobre alguns segredos sobre seu passado durante a investigação. E ela corre contra o tempo para achar seu tio e saber algumas coisas sobre a Metrópole e sobre o seu passado. O livro é sensacional e repleto de ação e suspense na medida certa. Vale a pena ler. É o primeiro volume de uma duologia. Há vários interlúdios para que os leitores se situem o que aconteceu com a Metrópole ao longo da história. É fruto da parceria entre o blog Amante Literário com a Editora Draco, editora que inova em seus livros, trazendo-nos bons títulos e autores excelentes.

site: http://claudiocorrea83.wixsite.com/amanteliterario/single-post/2017/06/22/Metr%C3%B3pole-O-Despertar
comentários(0)comente



Tassiane @naproximapagina 02/07/2017

Livro sensacional!
Retratando um cenário distopico, vamos conhecer aos poucos Metrópole e alguns habitantes dela. Melissa nos da as informações desse cenário aos poucos e sempre no momento correto para ter um bom contexto na sua história.
Ela irá contar um pouco da história de Andrella, com seu nome único, busca sempre a perfeição exigida pelo sistema. Sua mãe morreu quando ainda era pequena e por isso não tem lembranças dela. Andrella é criada então por seu tio Argorio na qual ela não sente qualquer aproximação paterna.
Mas tudo muda quando ela recebe uma nota abaixo da média que a Metrópole exige e pressentinento de que algo ruim irá acontecer a assombra. É no meio dessa confusão que Andrella discute com seu tio e também o perde, sumindo e deixando uma cena violenta por sua casa. Mas o conselho, a escola e todos estão mentindo dizendo que está tudo bem e que nada ocorreu.

Nesse meio tempo Andrella descobre um segredo que mudará sua vida completamente o onde ela terá que buscar, fora da Metrópole, quem ela realmente é.
Eu amei a leitura e fiquri chateada quando terminou tão rápido e eu não tinha a continuação nas mãos, pronta para engatar a leitura. Melissa escreve de forma incrível, fluida e com a dosagem certa de detalhes para nos alimentar e visualizar perfeitamente o cenário distopico que criou. E eu amo tanto distopia que devoraria todos os livros dessa garota, pois fazia tempo que eu não lia algo do gênero escrito de forma tão excelente.
O livro tem várias visões de personagens chaves e isso sempre nos faz ansiar pelo que irá ocorrer em seguida. Passamos por vários sentimentos enquanto se lê Metrópole e com certeza o livro me surpreendeu e muito. 5☆ e um belo ♡favorito.
Recomendado para todos que amam distopia como eu!

site: https://www.instagram.com/p/BWDsjvEBNkq/
comentários(0)comente



Ann 07/07/2017

Máximo
Título: Metrópole - Despertar (Livro 01 - Duologia)
Autora: Melissa de Sá
Editora: Draco
Ano de lançamento: 2016

Nada é real. Nenhum lugar é seguro. Abra os olhos.

Após o Grande Caos, Metrópole se ergueu sobre os escombros da civilização humana. Andrella é apenas mais uma adolescente que busca a excelência intelectual no meio dessa sociedade que preza a perfeição e o controle acima de tudo. Mesmo tendo sido criada pelo excêntrico Argorio, tudo que Andrella deseja é ser uma Metropolitana exemplar e viver do jeito que esperam que viva.

Mas quando o próprio Argorio é vítima de um crime que não acontece em Metrópole há mais de vinte anos, Andrella começa a perceber que talvez o Conselho da cidade queira seus segredos bem escondidos. Agora ela puxará os fios de uma teia que oculta uma verdade terrível não apenas sobre a cidade, mas também sobre si mesma. Afinal, o que há além das fronteiras de Metrópole? Estariam lá as respostas sobre quem Andrella realmente é?

Metrópole: Despertar, de Melissa de Sá, é uma distopia que culmina em uma trama de violência, poeira e perseguições em que nada é o que parece. Tensão, suspense e romance estarão presentes para aqueles que ousarem ler nas entrelinhas. E você? Está pronto para descobrir o que está por trás dos muros das aparências?

Com certeza está entre - TOP5 - melhores distopias que li Brasileira. Melissa nos leva para Metrópole, uma cidade é quase um pré-requisito, onde Andrella nossa mocinha deseja se encaixar. Mas, como é um distopia, com certeza é cheio de caos - mesmo ele não existindo (?), aventura e cenas maravilhosas. O livro me deixou curiosa e não consegui para de ler enquanto não terminei.

Livro ideal para quem gosta de distopia com personagens femininos!

site: http://www.modaeeu.com.br/2017/06/resenha-metropole-despertar.html
comentários(0)comente



Marisa Oliveira 31/07/2017

Criativo e eletrizante
Metrópole: Despertar é o primeiro livro da série de mesmo nome da Melissa de Sá e foi publicado pela Editora Draco.
Andrella é uma garota de 15 anos que mora com o tio Argorio (que na verdade é seu padrasto) numa cidade chamada Metrópole, lugar onde a conduta de seus moradores é regida por padrões que beiram -exageradamente- a perfeição: sentimentos com medo, insegurança, tristeza e angústia são considerados inferiores e quem os sente não pode ser considerado um cidadão metropolitano.
Andrella vive uma rotina tranquila com seu tio e amigos e a única coisa que a incomoda é a falta de informação sobre a sua mãe, que faleceu quando deu a luz à garota. Tudo muda quando Andrella é chamada na direção da escola onde estuda e surpreende-se ao saber que seu desempenho na última prova alcançou o vergonhoso índice de 80%¨(isso mesmo! =O), algo inaceitável para os padrões metropolitanos. Sem saber como dar a notícia ao tio, a garota decide dormir fora de casa para esfriar a cabeça pensar no que iria fazer a partir de então.
Ao retornar para casa, tudo que Andrella encontra é uma casa deserta e todos os móveis revirados: Onde seu tio poderia estar? Por que a casa estava naquele estado? Ela estaria correndo perigo?
Sentindo-se desprotegida e solitária, a garota passa a se esconder entre os destroços do que um dia fora a mansão da família e surpreende-se quando uma mulher desconhecida a encontra e faz uma proposta que mudará sua vida: se ela quiser viver terá que ir com ela, sem fazer maiores perguntas.
Sem mais opções, Andrella vai embora com a misteriosa mulher sem saber ao certo para onde vai, obedecendo apenas a seu instinto de sobrevivência numa corrida contra o tempo, mesmo sem saber de quê ou quem está fugindo.
As descobertas durante a fuga são inevitáveis e o que se projeta diante dos olhos da garota é uma realidade totalmente diferente à simetria e perfeição de Metrópole. Andrella descobre então que está imersa num emaranhado de mentiras que a deixará incapaz de discernir o certo e o errado, o bem e o mal.
Desde que li o conto "Despertar de um sonho", estava com vontade de saber mais sobre o universo de Metrópole e posso dizer com convicção que essa leitura conseguiu ser ainda melhor que a primeira.
A narrativa em terceira pessoa mantém um ritmo muito bom, um detalhe que me incomodou um pouco foi a mudança de perspectiva de um personagem para outro sem uma sinalização adequada, algo que se percebia com frequência durante o livro.
Os personagens não seguem um padrão linear de comportamento e a protagonista mostrou uma personalidade forte e determinada por lutar pela sua vida. A ambientação e a trama foram bem desenvolvidas e o desfecho me deixou com com urgência pela continuação.
É perceptível no enredo uma crítica sobre a busca incessante da perfeição pelos Metropolitanos e a exclusão daqueles que não conseguiam atender a esses padrões por algum motivo, achei genial como a autora conseguiu encaixar um tema tão "real" num universo fictício e distópico.
Aos que se sentiram tentados a conhecer a história, Metrópole é altamente recomendável e posso garantir que você irá embarcar numa leitura que te deixará sem fôlego da primeira até a última palavra.


site: http://www.inaniaverba.com.br
comentários(0)comente



carolina.trigo. 28/11/2017

Metrópole: O Despertar
Vocês sabem como adoro distopias! Então, ano passado, quando fomos na Bienal de São Paulo e passamos no estande da Editora Draco, já sabia qual livro eu queria (inclusive, era um dos que estavam na minha lista!).
Mas tem uma história engraçada nisso. No dia, quando passamos no estande, já estávamos cansadas e pensando em ir embora, então acabamos comprando só os dois livros da Karen Alvares (que inclusive preciso ainda ler...) e fomos embora. No entanto, fiquei pensando muito nele e depois de ter andando já um monte, acabei voltando e comprando o "Metrópole - O Despertar", da Melissa de Sá Editora Draco. E o melhor, consegui o autógrafo!
Após o Grande Caos, Metrópole se ergueu sobre os escombros da civilização humana. Andrella é apenas mais uma adolescente que busca a excelência intelectual no meio dessa sociedade que preza a perfeição e o controle acima de tudo. Mesmo tendo sido criada pelo excêntrico Argorio, tudo que Andrella deseja é ser uma Metropolitana exemplar e viver do jeito que esperam que viva.
Mas quando o próprio Argorio é vítima de um crime que não acontece em Metrópole há mais de vinte anos, Andrella começa a perceber que talvez o Conselho da cidade queira seus segredos bem escondidos. Agora ela puxará os fios de uma teia que oculta uma verdade terrível não apenas sobre a cidade, mas também sobre si mesma. Afinal, o que há além das fronteiras de Metrópole? Estariam lá as respostas sobre quem Andrella realmente é?
Gostei bastante do livro. A escrita da Melissa é super rápida e os personagens são bem carismáticos! A única coisa que me confundia um pouco era que toda hora a narrativa mudava de personagens sem deixar muito claro, então, muitas vezes, aconteceu de eu não saber quem era que narrava.
Li ele enquanto lia o "Admirável Mundo Novo", do Aldoux Huxley, e percebi (pelo menos, tive essa impressão) que ela tirou algumas inspirações dele - a questão da tecnologia, da população ter que ser muito inteligente (no quesito de nunca ir mal em provas ou fazer seus trabalhos perfeitamente). Mas não vejo nenhum problema nisso, até porque a história é bem diferente, são alguns detalhes parecidos - que nem parece ser cópias e sim, como já disse, inspirações!
Logo no começo, descobrimos um segredo sobre a Andrella (que não falarei qual é, pois considero spoiler), mas me surpreendeu e achei diferente. Gostei!
Ao passar da história, vamos conhecendo outros personagens, que são bem construídos. Normalmente eu não curto quando os autores colocam romance em livros desse estilo, mas do jeito que a Melissa colocou eu achei que fez sentido! Além de ser bem discreto. Dessa vez, eu aceito, rsrs.
Fiquei ansiosa pelo próximo - que pelo que eu sei, ainda não saiu o segundo. Mas tem um conto de 13 páginas - "Despertar de Um Sonho" - que eu ainda não li. Mas pretendo em breve!
Para quem gosta de distopias, acho que vai gostar desse livro. Além de ser nacional - que aliás, eu to pensando aqui, e acho que essa é a primeira distopia nacional que leio - o que é muito importante!
Então vamos prestigiar os nossos autores, pois temos muitas histórias boas!

site: http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2017/09/resenha-metropole-o-despertar.html
comentários(0)comente



Sandra.almeida 14/04/2020

Tudo tem que ser perfeito
Depois do grande Caos, Metrópole foi fundada por aqueles que sobreviveram. Uma cidade perfeita com pessoas perfeita. Andrella morava com seu tio Argório, que na verdade era seu Padrasto. Sua mãe morreu no parto. Andrella tirou uma nota abaixo do esperado e agora era considerada uma fracassada. Para piorar a situação seu tio desaparece e tudo em que ela acreditava era uma grande mentira. Quem era seu tio? Quem era ela? O que realmente Metrópole fazia com os fracassados? Andrella vai se deparar com um mundo desconhecido e não pode confiar em ninguém.
comentários(0)comente



Paula 21/04/2020

Distopia, bebê!
Comecei a ler esse livro por conta de um projeto de leitura de Nacionais realizado pelo #CulturaPocket. E como de costume, comecei a ler sem saber sinopse, gênero , nada. Que o livro me surpreendesse.

E não é que surpreendeu?
A autora construiu um universo distópico que projeta uma utopia. Todo mundo perfeito e racional. Tão perfeito que 80% de acerto numa prova é praticamente uma nota zero. Um mundo sem dor, crimes , doenças . Todo mundo destinado desde sempre a algo de acordo com tuas habilidades. Tudo perfeito.

Mas obviamente essa perfeição toda esconde muita poeira debaixo de baixo do tapete. E nossa pobre Andarella está no meio disso tudo, o que inclui talvez ser a própria poeira.

O livro é bem rápido de ler. Muito dinâmico,cheio de revelações, cheio de indagações. Universo bem construído. Uma leitura muito divertida.
A prova concreta de que na literatura nacional também há boas distopias.

Pretendo ler a continuação.

Quem gostou de Quatro Rainhas Mortas , Maze Runner, Divergente ou o filme Onde está Segunda? pode vir a gostar bastante desse livro
comentários(0)comente



@cheiade9h 01/05/2020

Metrópole foi mais uma leitura coletiva que participei no meio dessa quarentena e de início eu tinha gostado muitoooooo, tanto da escrita da autora quanto do universo criado. Todo o mistério, regras e comportamentos dos metropolitanos, são bem construídos e que instiga a leitura. A narrativa tem alguns capítulos, chamados "interlúdio", que alimentam mais a história e nossa expectativa com o que vai ou pode acontecer.

Mas em determinado momento (mais ou menos na metade do livro), quando Andrella começa sua fuga, foi quando a leitura meio que desandou para mim. Não pela escrita ou desenvolvimento da história, mas pela protagonista, Andrella não me deu a sensação de personagem cativante e isso foi um pouco difícil de lidar. Coisas ruins estavam acontecendo e eu ficava preocupada com outra personagem do que com Andrella.

Sem dúvidas o final de Metrópole deixa um gostinho de "quero mais e quero já" e é uma ótima indicação para leitores de distopias. Há, obviamente, algumas coisas que já vimos em outras distopias, mas a forma que Melissa inova é interessante e faz valer muito a pena a leitura.
comentários(0)comente



Lin 13/11/2020

Distopia né
Eu adoro esse tipo gênero literário. Começou muito bem e com a escrita impecável. Mas para mim a história chegou uma hora do livro que para mim desandou um pouco, e só retomou a ser interessante mais pro final.
O livro "metrópole" vem contar a história de Andrella que vive numa cidade onde tudo deve ser perfeito. Não é tolerado nenhum fracasso e quando isso acontece, como foi com a protagonista, e com seu tio Argorio sumido a metrópole afim de conseguir resguardar seus segredos Andrella se vê na posição de precisar fugir de tudo o que pode acontecer.
Ao voltar para casa ela aparentemente encontra tudo normal a não ser com um cara bem vestido entregando um cartão em caso de necessidade, mas ao ir o dia seguinte na escola é chamada na direção para ser alertada sobre o desaparecimento de seu tio. Quando chega em casa vê que está tudo revirado e escuta o som de alguém entrando e se esconde.
Por ter se escondido ela descobre uns segredos do seu tio. E ao sair da casa encontra Midra que aparece com quem irá salvá-la com a promessa de ir a um lugar seguro.
Assim começa os desdobramentos da duologia... eu esperava que seria mais enérgico o livro, pois sem querer comparei a um livro do mesmo gênero e por ter sido mais "calmo" eu tenha me frustrado um pouco. Porém aos chegar no final fiquei bem curiosa com o que pode vir no próximo!
comentários(0)comente



@jurietjens 13/12/2020

Não consegui parar de ler
Acho que poderia ler mais e mais sobre esse universo incrível criado pela autora. Não vejo a hora de ler o segundo volume, porque ficaram muitas pontas soltas - e eu PRECISO de respostas.
A escrita é leve, fluída, tão bem construída que eu mal vi o tempo passar e li o livro super rápido. Recheada de ação e muuuuito mistério, a história de Andrella é muito emocionante e me prendeu desde o começo.
É um ótimo livro e mostra como autores brasileiros conseguem escrever distopia de uma maneira incrível. Se você já gosta do gênero, vai se apaixonar. Se você nunca leu, recomendo a leitura por ser um livro curto.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



17 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2