As Coisas Que Aprendi Depois Que Eu Morri

As Coisas Que Aprendi Depois Que Eu Morri Victoria Aldrin




Resenhas - As coisas que eu aprendi depois que eu morri


54 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


eriska 18/03/2020

É um livro incrível que te mostra todos os pontos e erros que cometemos por medo e por colocar tecnologia acima das pessoas. Fala de amor, dor, compaixão e esperança. Eu não tenho reclamações sobre este livro, ele faz viagem ao passado de Mariana e do presente. Tanta coisa que ela aguentou antes da guerra, na guerra e pós guerra. E o fato dela dizer que está morta nos faz ficar tão tristes e querer arregaçar o peito com a mão, fora que tem ótimas lições sobre a vida atual e sério, leiam este livro por favor. segundo livro da quarentena concluído.
Sosso 26/11/2020minha estante
Olá, gostaria saber onde vc leu esse livro pois não encontro ele em formato físico em nenhum lugar




Luíza 07/05/2020

Gostei bastante do livro. Ele é diferente dos livros que eu já li na forma de contar a história, como a coisa do amigo imaginário, e isso me interessou bastante. Ele é bem reflexivo e no começo eu achei que isso seria chato, mas até que não foi. Inclusive destaquei várias partes conforme ia lendo. O que me incomodou um pouco é que achei os capítulos muito grandes e isso me tirou um pouco da história, mas só um pouco.

Enfim, apreciei a leitura e fico feliz em conhecer mais um livro nacional.
comentários(0)comente



ACarolinneUs5 27/10/2019

Legal :)
Certo, vamos lá...
A forma como somos inseridos nesse livro é muito interessante e inovadora (sendo nós, os leitores, incluídos no livro, gerando até diálogos), porém achei o livro um pouco desorganizado.
Muitas coisas são faladas como que "da boca pra fora", a gente fica meio perdido na história, que fica indo e voltando entre passado e presente, sem indicar onde começa e termina, ficando, portanto, confuso.
A trama é muito boa, o contexto em que esta é inserida também é bom, e os personagens são bem legais, mas a narrativa fica, muitas vezes, desconexa.
Mas, apenas minha opinião, nunca deixo de recomendar uma leitura. Portanto, recomendo para que tirem suas próprias conclusões. :D
P.s.: que capa linda!
Sandroka 27/10/2019minha estante
Aquele livro que cria uma expectativa gigante mas não acontece.
:-(


ACarolinneUs5 28/10/2019minha estante
Sim :/


Sandroka 28/10/2019minha estante
;-)




poly 04/02/2020

P E R F E I T O. LEIAM.
Esse livro acaba com você.
É isto.
Ele traz reflexões incríveis, uma história INCRÍVEL e uma escrita maravilhosa.
Você chora e ri e pensa em toda a sua vida.
Você quer ser uma pessoa melhor e você ama profundamente.
Esse livro mexeu comigo de uma forma que nem consigo explicar.
Super recomendo para aqueles que não se importam com uma leitura um pouco mais pesada. (Apesar da escrita leve, os assuntos abordados podem ser gatilho)
O final me deixou com ódio? Poxa, sim.
Mas a autora ganhou meu coração com sua criação adorável.
Nós amigos imaginários temos muita sorte de ter a Mariana e o Bernardo em nossas vidas.
comentários(0)comente



Jenifer Tertuliano 02/02/2021

Ainda não sei bem o que acho
O livro é bastante mórbido, nos primeiro a 30% os personagens apenas falam sobre como todos vamos morrer, isso me incomodou um pouco.
Os assuntos são abordados de forma rasa e rápida, o que parece que foram colocados ali apenas para causar choque no leitor, e não para realmente desenvolver o problema ou falar sobre ele.
Os parágrafos são longos e quase todos tem uma lição d amoral no final,o que é muito chato.
Fim aberto, o garoto morreu ou não? Não ficou claro para mim.
Minha nota é pelas referências a cultura pop, essa parte me divertiu bastante, e também pelo plot que tem, não espera que fosse aquilo que estava acontecendo de verdade.
comentários(0)comente



Noellen 22/12/2020

Livro extremamente importante
Livro nacional de ficção cientifica distópico, onde a Terceira Guerra Mundial extinguiu o mundo. Perdidos e separados pelos eventos catastróficos, Mariana e Bernardo costumavam viver uma vida normal antes do apocalipse.

Entretanto, o Brasil é desolado e exterminado por pequenos bombardeios e armas biológicas. Agora, após a Guerra, Mariana precisa voltar para Bernardo precisam se reencontrar. Precisam resgatar o mínimo de sanidade possível e ter algum resquício do que era a vida antes de tudo. Afinal de contas, depois de tantas perdas, os dois só podem confiar que, um dia, irão se reencontrar.

A história me surpreendeu bastante, pois a narrativa é muito envolvente. No livro, a Mariana conversa com o leitor, tornando-o um personagem na história, você literalmente se sente dentro do livro, andando pelo cenário pós apocalíptico do Brasil.

Entretanto, é importante ressaltar que é uma leitura que aborda alguns temas pesados e eles são bem descritivos, mas isso não torna o livro ruim, muito pelo contrário, irá surpreender, e dar um choque de veracidade para o leitor.

site: @resenhasdanoellen
comentários(0)comente



Jully @juliannevituri 08/02/2017

Você já leu um livro em que você faz parte dele?
Em "As Coisas Que Eu Aprendi Depois Que Eu Morri" você é um personagem, o que torna a leitura dinâmica e faz com que você não queira largar o livro em nenhum momento.

Um livro distópico, delicado e intenso, que aborda vários assuntos em torno do mundo, dos seres humanos e do autoconhecimento. Ele se passa após a Terceira Guerra Mundial, onde o mundo foi atacado por várias armas biológicas. Há cenas na Liberdade e na Av. Paulista, em São Paulo, o que fez com que eu me envolvesse mais ainda, já que a minha vida inteira se passou nesses dois lugares. Eu consegui imaginar exatamente esses cenários completamente destruídos, mas mesmo quem não os conhece consegue visualizar pois a história tem ricos detalhes.

Mariana passa por coisas horríveis enquanto ela procura por Bernardo, seu namorado e única pessoa que ela tem na vida. Antes da Terceira Guerra Mundial acontecer, numa conversa entre os dois, eles concordaram em se encontrar na antiga escola da Mariana caso algo acontecesse ao mundo. E bom, aconteceu, mas será que o Bernardo se lembra desse acordo? Será que a Mariana vai conseguir encontrá-lo?

Vem ler e descobrir o que acontece com eles ao longo do livro.
Eu me envolvi demais com essa leitura, e fiz anotações mentais em vários momentos do livro porque ele me fez refletir sobre muitas coisas. Também marquei várias e várias partes, incluindo as referências pra eu poder me lembrar que elas estão ali. Eu queria abraçar a Tori em cada citação de música, filme e série.

Outra coisa que fez a leitura fluir, foi dividir a narração entre os dois personagens. Adoro esse tipo de coisa, porque gosto de saber o que o outro personagem está pensando, e nesse caso foi totalmente essencial.

Leitura recomendadíssima. Encontre o livro na Amazon.

Para ver mais resenhas e fotos literárias, me siga no Instagram: @juliannevituri




site: https://www.instagram.com/p/BQB5Lxthnka/?taken-by=juliannevituri
comentários(0)comente



Danielle.Soares 19/09/2020

Leitura extremamente cansativa e desconexa. Parágrafos longos. Me perdi em muitas partes.
comentários(0)comente



Fe Sanches @literahealing 09/12/2020

Amei as reflexões do livro e o impacto final que ele trouxe, mudaria algumas coisas que achei um pouco clichês, porém nada que estrague a história! Termino esse livro com muitas anotações e aprendizagens pra levar pra vida.
comentários(0)comente



clubdol1vr0 24/04/2021

Sinopse: "A Terceira Guerra Mundial extinguiu o mundo que conhecemos atualmente. Não há mais governos, dinheiro, eletricidade ou cidades como as conhecíamos. A humanidade foi praticamente dizimada e, em meio a bombas nucleares e armas biológicas, a Nova Era se instalou e substituiu, sem volta, nossa realidade.
Perdidos e separados pelos eventos catastróficos, Mariana e Bernardo costumavam viver uma vida normal antes do apocalipse. Eram jovens que viviam na maior região metropolitana do Brasil, São Paulo, e nunca imaginariam que suas vidas seriam viradas de cabeça para baixo tão rapidamente. No começo da Guerra, Mariana e sua família vão para o interior, enquanto Bernardo permanece com sua família na capital.
Entretanto, o Brasil é desolado e exterminado por pequenos bombardeios e armas biológicas, enquanto o mundo perde o último fio de compaixão e as nações se destroem completamente.
Agora, após a Guerra, Mariana precisa voltar para Bernardo, precisa voltar para a capital, mesmo que não haja mais capital alguma. Por outro lado, Bernardo descobre-se infectado pela arma biológica e é levado para longe do ponto de encontro. Os dois precisam se reencontrar. Precisam resgatar o mínimo de sanidade possível. Precisam ter algum resquício do que era a vida antes de tudo. Afinal de contas, depois de tantas perdas, os dois só podem confiar que, um dia, irão se reencontrar no ponto marcado ? a antiga escola de Mariana.
Acompanhados do leitor, os dois buscam ensinar tudo o que aprenderam com a Guerra e tudo o que aprenderam depois que tudo morreu. Toda a sua vida precisa ser revista. Você aproveitou tudo mesmo? Quem você realmente é?
Tem certeza de suas respostas?"

O livro acompanha a vida de Bernardo e Mariana, 10 capítulos para cada um explicar sua história de vida e como estão atualmente, esse é um dos pontos positivos do livro

Achei interessante o fato da escritora Victoria Aldrin colocar um amigo imaginário para cada personagem, é como se os protagonistas estivessem quebrando a 4° parede e conversando com o(a) leitor(a)

Claro que no começo é um pouco confuso porque demora um pouco pra gente se situar na história, mas depois que entende o que tá rolando, a leitura flui

Outra coisa que gostei é que o livro narra os personagens sobrevivendo em mundo destruído, como conseguir comida, arma, exploração de locais e etc...

Obs: No livro tem gatilhos para estupro e violência doméstica, aparece pouco mas aparece porque são fatos que explicam o porque dos protagonistas serem do jeito que são no livro
comentários(0)comente



Jão.Silver 10/11/2020

As coisas que aprendi depois que morri
Adorei a proposta do livro, e a narrativa (apesar de as vezes confusa) é muito interessante. Ele traz questionamentos muito profundos sobre a vida, mas contínua sendo uma leitura rápida, bem fluída e "leve". O final me decepcionou um pouquinho, mas ainda recomendo super pois acho que seja uma boa experiência de leitura.
comentários(0)comente



Hello_iza 22/12/2020

Ok
O nosso papel na trama é bem legal, a forma que o leitor é inserido é inovador mas achei a história em si confusa, esse livro falou muitas coisas que eu precisava ouvir, não tenho a melhor relação com a morte e me deu uns tapas na cara, acho que a ideia também é muito legal só não foi tãooo bem executada mas é bom, acho que vale a pena ler pq é um livro nacional bem diferente dos outros, nunca tinha lido um história assim, mas fica o avisado que não é incrível, tem gatilho pra abuso e final aberto. É isso.
comentários(0)comente



Marcela Rosa 16/04/2020

ALETA, GATILHO!!
Antes de começar a falar do livro em si mas já falando sobre o livro, este livro contém GATILHO, então se você for sensível ao assunto ABUSO SEXUAL, pense bem antes de ler, eu iria ter adorado um alerta para me manter mais preparada com as coisas citadas. Enfim agora sobre o livro, ele é SENSACIONAL 5? e favoritado!! Amei o estilo da escrita e o livro ao todo com personagens primários bom e secundários maravilhosos.
RECOMENDO MUITO!!
comentários(0)comente



Gabi 14/08/2019

As coisas que aprendi depois que morri
O livro se passa no Brasil após uma terceira guerra mundial que, por meio de bombas nucleares e armas biológicas, destruiu o mundo como conhecemos e instalou a Nova Era. Nesse contexto, acompanhamos a história de Mariana e Bernardo, um casal de namorados que viviam na região metropolitana de SP e que combinaram que quando a guerra chegasse, deveriam se encontrar na antiga escola de Mariana. O que não esperavam era que a guerra realmente chegasse e que a família de Mariana levasse ela embora para o interior, enquanto Bernardo permanece na Capital.
Agora ambos devem enfrentar uma jornada para se encontrarem e resgatarem o mínimo de sanidade possível.
Neste livro o leitor é inserido na história como um amigo imaginário tanto de Mariana como de Bernardo e em cada capitulo acompanhamos a história de um dos personagens.
Assim vamos conhecendo a vida antes da guerra de ambos e como estão fazendo para sobreviver após o ocorrido.
Enfrentando tráfico de mulheres, fome, ataques, doenças, falta de confiança entre os sobreviventes e a incerteza do reencontro, temos constantemente muita reflexão sobre como levamos a vida atual, sobre como as pessoas se transformam, sobre erros do passado e o significado da vida.
Li esse livro pela primeira vez numa leitura coletiva e percebi que foi uma história que causou muitas controversas. Tivemos pessoas que se sentiram muito desconfortáveis com o fato de serem inseridas na história e outras, assim como eu, que amaram essa experiencia.
É um livro descritivo, porém não tanto a ponto de ficar cansativo e muitas vezes não possuímos o conhecimento de quanto tempo se passou entre um acontecimento e outro, visto que estamos constantemente conversando com os personagens, além disso o final foi totalmente aberto a interpretações, o que incomodou alguns leitores.
Eu simplesmente amei esse livro e super recomendo a todos! Se você já tiver lido, me avisa e vamos conversar sobre esse final e quais foram as possíveis interpretações!
Kátia 06/05/2020minha estante
Amei o livro ,mas o final me deixou confusa . Nem sei se entendi ????? vamos trocar uma ideia?




Jaque @blogmalucadoslivros 19/11/2018

Resenha: As coisas que aprendi depois que morri
Imagine o mundo depois de uma terceira guerra mundial, que destruiu tudo, e deixou um rastro de pilhas e pilhas de corpos, uma guerra com armas biológicas, que causou doenças e matou quase toda população do mundo. Para Mariana e Bernardo o amor pode vencer tudo isso. Antes da guerra, eles eram apenas dois jovens, que moravam em São Paulo. Mas após o início da guerra, a família de Mariana vai para o interior da cidade para ficar perto da família e também por acreditar que aquele seria um local mais seguro, enquanto Bernardo e sua família, permaneceram na capital.

Antes de serem separados pelo destino, eles combinaram que se algo assim acontecesse se encontrariam na antiga escola de Mariana. Após o fim da guerra, Mariana decide que está na hora de pelo menos tentar se encontrar com seu amor e nesta longa jornada, ela conta com nós, leitores, para conseguir se manter firme nesta caminhada cheio de desafios, neste mundo caótico.

(Quote) “Estamos sozinhos, cada um por si, sem regras, não temos pais. Era muito mais fácil quando tínhamos alguém para culpar. Fica pior quando estamos cientes de que somos monstros também, animais com a maldição do conhecimento.”

Enquanto Mariana sai do interior para encontrar Bernardo, ele já esta na antiga escola dela, a sua espera. Porém, ele acaba sendo contaminado pela arma biológica e seu estado de saúde além de piorar a cada dia, faz com que Bernardo se afaste da escola, com um novo grupo de pessoas que lhe oferece ajuda. Será que no meio deste caos, cheio de morte e obstáculos eles ainda conseguirão se reencontrar?

(Quote) “ ― Mas os medos, o terror, o choro, o desespero, é isso que nos torna humanos. Isso é humanidade e significa que você esta vivo. Não fuja disso. Sem medo não há coragem, e então não há adrenalina, as grandes decisões. Não há nada que nos torne fortes.”

O livro é narrado em primeira pessoa, e tem capítulos intercalados entre Mariana e Bernardo. Uma coisa interessante na narrativa é o jeito que a autora consegue inserir o leitor na história. Ao longo da história, Bernardo e Mariana conversam com um “amigo imaginário” e este amigo imaginário é você, caro leitor! A narrativa da autora possui uma fluidez tão rápida, que me cativou logo no epilogo e me manteve presa na história do inicio ao fim.

Mariana, é uma personagem forte, e ao longo da história percebemos o quanto ela é forte e o porque. Ela traz diversas reflexões para nós leitores, e eu acabei enchendo o livro de notas, mas quase marquei o livro inteiro, pois além de frases reflexivas a narrativa é muito poética também. Bernardo é um personagem que não fica para trás, ele foi muito bem desenvolvido fazendo com que eu torcesse ainda mais, para que os dois tivessem um final feliz.

A ambientação da história também é algo incrível neste livro. Se tem uma coisa que eu acho muito importante de ser retratado em um livro de distopia, é a maldade humana, que infelizmente sempre se fez e sempre será presente em nossas vidas, e em um mundo “pós-guerra” em que tudo que conhecemos foi destruído, isso não seria diferente. Por isso, tudo que a autora trouxe na ambientação, e nos personagens secundários foram muito bem trabalhados.

As coisas que eu aprendi depois que eu morri, foi uma grande surpresa para mim. Um livro que eu definitivamente devorei (e surtei com uma referência a How i Met Your Mother, minha série favorita da vida haha). É um livro lindo, emocionante. Uma história apaixonante, que entrou para minha listinha de melhores livros que li este ano.

Confira a resenha no blog Maluca dos livros!

site: http://www.malucadoslivros.com/2018/11/resenha-as-coisas-que-aprendi-depois.html
comentários(0)comente



54 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4