A História Secreta De Twin Peaks

A História Secreta De Twin Peaks Mark Frost




Resenhas - A História Secreta De Twin Peaks


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Bbortolotti 22/06/2017

Segredos e mistérios
"..é importante aprender a distinguir entre mistérios e segredos. Mistérios precedem a humanidade, estão à nossa volta e nos impelem a investigar, a descobrir e a nos maravilhar. Já os segredos são obra da humanidade, uma forma dissimulada e muitas vezes insidiosa de adquirir, manter ou impor o poder. Nunca confunda a busca pelos primeiros com a manipulação exercida pelo segundo".

No trecho acima destacado, o personagem "Arquivista" apresenta uma bela reflexão que talvez sintetize o brilho da série dos anos 1990. Para quem, como eu, é fascinado pelo universo criado por Lynch/Frost, o livro "A História Secreta de Twin Peaks" pode ser devorado em questão de horas. Além de realizar um histórico sobre a cidade e alguns dos seus principais cidadãos e cidadãs, o livro é um entreato entre a segunda e a terceira temporada e revela importantes dados sobre o enredo da nova temporada, bem mais intrigante do que a anterior, há de se ressaltar.

O livro, contudo, acaba ficando no campo do "segredo" e não do "mistério", seguindo a distinção realizada acima pelo(a) "Arquivista". Ainda que a obra deixe espaço para o "mistério", Frost não soube explorar, ao meu ver, as potencialidades da linguagem literária. Prendeu-se exclusivamente ao enredo e caiu em diversos lugares comuns da teoria da conspiração para falar sobre os mistérios de Twin Peaks. O formato de dossiê do livro é aparentemente interessante, com a história sendo desenvolvida a partir de recortes de jornais, trechos de cartas, entrevistas, diários, fotografias, revistas, relatórios, além do próprio comentário do (a) arquivista. Mas por vezes parece excessivamente forçado, como se todas as informações do dossiê fossem perfeitamente adequadas à trama e costuradas pelo(a) Arquivista.

Para quem acompanha a filmografia de Lynch sabe do seu trabalho impecável com a linguagem audiovisual. Uma montagem não-linear das narrativas, personagens, diálogos, enquadramentos pouco convencionais, cenários e efeitos visuais surreais, desenho sonoro que remete ao onírico, dentre outras tantas características que tornam seus filmes verdadeiros "mistérios" que não pretendem explicar nada com o seu enredo. Cabe aos espectadores a incumbência dessa tarefa. E todos esses elementos estão presentes na série Twin Peaks. Em entrevista, Lynch assumiu que deixou de se dedicar tanto à série quando o obrigaram a revelar quem era o assassino de Laura Palmer. A segunda temporada desandou a partir disso, sendo retomada ao melhor estilo Lynch nos dois últimos episódios e agora com a temporada nova.

Ainda que Frost seja um dos autores da série, a impressão que tive após ler "A História Secreta..." é de que sem o incrível talento com a linguagem audiovisual de David Lynch a série não teria a mesma potência. Poderia até fazer bastante sucesso como outras séries de suspense como Lost ou Stranger Things, por exemplo. Após ler o livro, chego à conclusão que Frost não consegue fazer com a literatura o que Lynch faz com o audiovisual. A literatura norte-americana está cheia de grandes exemplos de autores que sabem construir uma atmosfera de mistério a partir da escrita: Edgar Allan Poe, H.P. Lovecraft e Stephen King, para ficar nos mais famosos. Frost parece não ter aprendido com eles, preferiu uma trama convencional na roupagem estilística de um dossiê, cheio de lugares comuns. Ficou no campo dos segredos, na acepção do seu personagem "Arquivista". Ainda bem que quem dirige a série é o David Lynch, esse sim um mestre audiovisual dos mistérios.
comentários(0)comente



Viviane 16/04/2020

Sou muito fã de Twin Peaks. Exatamente por isso, quando que Mark Frost havia lançado um livro que contava a História da cidade fiquei louca pra gastar os dinheiro que eu não tinha nele!!!
O livro se apresenta na forma de um dossiê elaborado por um ?Arquivista ? anônimo em que consta vários documentos relacionados a história da região desde os primórdios, tudo relacionado a eventos sobrenaturais e/ou não explicados.
Apesar das várias passagens relacionada a OVNS que aparentemente não fazem nenhuma relação com Twin Peaks, é impossível parar a leitura!
Muito bem feito, e escrito, os fatos explicam muitas coisas que na série ficam meio sem sentido.
Foi um prazer retornar a Twin Peaks!

Instagram: @bibliotecadepemberley
comentários(0)comente



Adriana Scarpin 03/06/2017

Que coisa linda esse livro, tanto em conteúdo quanto esteticamente.
comentários(0)comente



Gustavo.Campello 07/06/2017

Rosa Azul, Corujas & Cafés
David Lynch e Mark Frost foram os caras que revolucionaram a televisão. Se você é viciado em séries, deve muito isso ao Lynch e Frost. Os novos capítulos de Twin Peaks trazem uma nova revolução, a narrativa não é parecido com nada que já tenha passado na Televisão. Minha vida cinematográfica mudou muito com o Lynch depois de assistir Estrada Perdida aos 16 anos.

O livro vai na mesma vibe, é praticamente uma nova forma de fazer literatura, você tem em mãos um documento e vai chegando a conclusões junto com a personagem que o lê e faz anotações sobre. Daria nota máxima se não fosse os erros de informações que parecem serem erros mesmo e não alguma coisa falsa que o "Arquivista" se equivocou.

Tem muita coisa no arquivo (livro) que é real, e realizando uma pesquisa durante a leitura fica ainda mais legal tudo que está absorvendo.

Erros de informação (Spoilers): No livro diz que a mãe de Norma Jennings morreu em 1984, porém ela aparece na segunda temporada da série. Colocam Cooper como o responsável pelo tiro em Jacques Reaunault quando na verdade é Andy Brennan. Tem uma parte que diz que o Robert Jacoby morre em 1969, mais pra frente que ele morre em 1986 após escrever o artigo da Senhora do Tronco. Na série Big Ed diz que atirou no olho de Nadine na lua de mel, versão diferente do livro. A própria versão entre como ele ficou com Nadine e Norma com Hank é diferente, Vários errinhos sobre a mitologia do Twin Peaks pra qualquer aficionado como eu.

Esses erros podem ser do Arquivista, porém ficaram estranhos no livro. Não faz muito sentido se compararmos com alguns fatos da série. Achei desnecessário revelar quem era o Arquivista também, acho que tudo poderia ter sido deixado aberto, como a própria mitologia de Twin Peaks é, aberta, instigando ao leitor espectador decidir qual verdade quer escolher.

Mas o livro em si é maravilhoso, muito diferente de tudo que você já leu e isto, por si só, faz valer muito a pena a leitura. Nem preciso elogiar o material gráfico, né?
comentários(0)comente



Portal JuLund 11/08/2017

A História Secreta de Twin Peaks, @cialetras
“A História Secreta de Twin Peaks” é um livro perfeito para aqueles que são fãs da série e querem se aprofundar mais no mundo e enredos de Twin Peaks, é de fato um livro cheio de detalhes e rico por isso. A série é de 1990 e teve duas temporadas, um dos grandes mistérios foi quem matou a jovem Laura Palmer, mas logo somos envolvidos em outras tramas e personagens interessantes. Caso tenha interesse em assistir, não espere respostas diretas, há vários segredos e algumas situações em que temos que tirar nossas próprias conclusões.
Este livro é ótimo, pois vão ter detalhes sobre a cidade e alguns personagens conhecidos e o melhor é a forma que é apresentado, como relatos, manchetes de jornais, detalhes de investigações com comentários. Ao longo da leitura percebi que algumas informações estavam diferentes das apresentadas na série, mas são alguns detalhes e fica a dúvida se foi intencional para demonstrar que mesmo com informação nada é tão claro.

Resenha completa no

site: http://portal.julund.com.br/resenhas/resenha-de-historia-secreta-de-twin-peaks-cialetras
comentários(0)comente



Alanna 02/12/2020

Eu descobri Twin Peaks muito por acaso a uns anos atrás, uma série que prometia, a princípio, ser uma trama sobre a investigação do assassinato de Laura Palmer, uma adolescente aparentemente normal e feliz; mas conforme os episódios vão passando, a trama se transforma de uma maneira muito inexplicável, e o que antes era uma simples investigação vira uma história que envolve forças ocultas, mistérios antigos e agentes sobrenaturais, só que tudo isso de uma maneira única. Acho que só assistindo pra entender.

Esse livro aqui é uma chance, pelo menos pra mim, de entender um pouco mais esse universo (não que algum dia alguém consiga entender Twin Peaks). O trabalho gráfico dessa edição merece elogios, é realmente bem feito e muito bonito. O que esse 'arquivo' contém são questões sobre a história da cidade e do que aconteceu ao longo dos anos nela. Diferente de 'O diário de Laura Palmer', que narra através da visão de Laura o seu último ano de vida (e que ajuda a explicar algumas questões que envolvem sua morte), esse livro fala sobre a história, sobre a serralheria da cidade (que tem importância na série), sobre as tradicionais famílias, sobre alguns dos mistérios do mundo invertido, sobre a ação do FBI nos mistérios da cidade. É uma boa leitura pra reencontrar esses personagens e pra entender um pouco mais de um universo que tem como essência ser confuso.
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6