Alec Dini e o Vórtice do Tempo

Alec Dini e o Vórtice do Tempo F. R. Pan




Resenhas - Alec Dini e o Vórtice do Tempo


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Kinha Fonteneles 19/02/2018

Alec Dini e o Vórtice do Tempo
(...) Nosso autor: o brasileiríssimo Felipe Recchia, ou F.R. Pan [para os íntimos e fãs]. Um jovem nascido em São Bernardo do Campo, São Paulo, e fã de mitologia britânica e irlandesa. Letrista e letrado, Pan se enveredou nos escritos e nos apresenta hoje o jovem Alec Dini, um jovencito que vivia pacatamente em seu vilarejo com seus avós, até que…

Alec é um adolescente comum. Vive com os avós e tem poucos amigos. Dentre eles, conhecemos Evan e as gêmeas Nessa e Luna Pryce. Sua vida não é fácil. Ele tem que lidar com o fato de ser órfão, com a rotina rigorosa imposta pela avó e não pode esquecer que ainda é muito novo e que tem o mundo para viver e para explorar. Dado aos pesadelos mais loucos, Alec está sempre compartilhando com sua turma o que tem sonhado pela noite." (...)

Quer ler essa resenha completa? É só dar uma olhada na minha coluna na revista Woo! Magazine,.

site: http://woomagazine.com.br/resenha-alec-dini-e-o-vortice-do-tempo-de-f-r-pan/
comentários(0)comente



Maykel M. de Paiva 18/12/2017

Um ponto denso e quente entrando em expansão!
Além de ser um livro de fantasia, o que me é muito caro, o fato do autor ser brasileiro me deixou com bastante entusiasmo para lê-lo. E admito que me surpreendi muito, não porque eu achava que poderia ser algo ruim, mas porque ainda que fosse bom a história poderia cair em um clichê: apesar de eu não conhecer muitas sagas/livros de aventura fantástica, a impressão que tenho é que esse gênero é muito fácil de cair na mesmice, no "mais um do mesmo". Não é o caso de "Alec Dini e o Vórtice do Tempo". Penso que isso vem de algo que percebi tanto neste livro, quanto nas outras séries fantásticas que eu considero boas: elas carregam uma mesma estrutura mítica, como se construíssem uma mitologia em cima de outra mitologia. E, de fato, constroem e aí está a sua originalidade, não porque fazem algo que nunca ninguém viu antes, mas sim porque remontam histórias que guiaram nossos antepassados e que agora retornam para nos guiar, sob novos símbolos, novas roupagens. Isso se assemelha, para mim pelo menos, quando lemos/ouvimos os mitos da origem do mundo, de várias culturas distintas, e percebemos como elas são similares e também muito distantes uma da outra... Algo da nossa ascendência é "atualizado" e nos revisita por meio dessas histórias.
Em relação à escrita da narração: que delicia e fluída ela é! Muito cuidadosa, ótimas construções e metáforas. É uma narração bem imagética e acho isso maravilhoso em um texto (e quando falo imagético não quero dizer o uso de descrições, cenários, etc, mas aquilo que as palavras suscitam em nós, aquilo beirando ao poético, mais dos sentidos do que propriamente do entendimento).
A história é bem sólida e encaixada, não subestima o leitor com explicações de tudo a toda hora (o que particularmente me encanta e acho que dá um charme a mais, que nos faz criar teorias, além de nos prender). Os "cortes" que as divisões dos capítulos faz nas cenas me agradaram bastante e sempre deixava sempre com aquele gostinho de querer ler mais e mais. Sem contar a arte do livro tá lindíssima, com detalhes graciosos e de encher os olhos.
Eu viajei lendo esse livro e não só por conta das referências à cultura celta que, por ventura, já é anunciada em sua apresentação, nos transportando a lugares inimagináveis, mas porque, ao menos na minha interpretação de alguns trechos dele, também há algumas sutis alusões à outras sagas, que nos fazem ir além das terras de Alec e seus amigos, que, aliás, são pessoas adoráveis. Por essas e outras razões, eu não entendo quando vejo pessoas desconsiderarem obras e coisas simplesmente por serem intituladas/direcionadas ao público infanto-juvenil e/ou por serem de fantasias, como se esse gênero não pudesse trazer nada de proveitoso para a vida dita real. A fantasia é uma maneira muito particular de falar sobre a própria realidade: é ao extrapolar o realismo das coisas que as coisas reais são melhor compreendidas.
Até a próxima aventura, Alec!
comentários(0)comente



Hoje é dia de Livro 07/10/2017

A fantasia é o meu ponto fraco, pois não existe mais vida social se estou me aventurando em uma história fantástica, em outro mundo, ao lado de criaturas e personagens sensacionais! São situações que somente os livros conseguem oferecer! E Alec Dini e o Vórtice do Tempo é exemplo disso!

A história gira em torno de Alec Dini e seus três amigos, Evan, Luna e Nessa. Amigos que dividem a dura vida no vilarejo em que vivem, mas que não se deixam abalar pelas dificuldades, um grupo inseparável e que busca sempre viver novas aventuras, desbravando alguns pequenos e grandes perigos por suas expedições, e é em uma dessas aventuras que Alec se depara com algo fora da rotina, do seu habitual, algo que só ele consegue presenciar e ver: (continua...)

Continue lendo no blog! ;)

site: http://www.hojeediadelivro.com.br/2017/10/resenha-alec-dini-e-o-vortice-do-tempo.html
comentários(0)comente



Viviane 06/10/2017

Alec Dini - para todas as idades
Quando eu conheci o autor no inicio do ano aqui no skoob, e ele me falou a respeito do livro não podia imaginar que alguém conseguiria com um livro aparentemente infantil me conquistar, lêdo engano meu. Um livro para crianças e adultos também porque não? Mas escrito através dos olhos de uma criança, seus medos, anseios, suas inseguranças. Alec e seus amigos estão numa jornada épica de descobrimento, verdades e mitos de uma era perdida pra muitos, porém não só encontrada por eles, como também será protegida. Apenas duas vezes na vida pude ler algo sobre o mundo Fae, com tanto carinho e vivacidade. Vale muito a pena ler, pros filhos sobrinhos e indicar pros amigos, principalmente os fãs de HP, o autor, não esconde de ninguém seu carinho por Horgwarts.
Esperando a continuação dessa jornada, desejo sucesso ao F.R Pan
comentários(0)comente



Cris 04/08/2017

Muito bom!
“Torço para que suas ações sejam guiadas pela crença em seu coração, a paz sempre estará com você, se estiver disposto a encontrar o melhor caminho até ela.” pág. 15

Esta é uma história de fantasia e aventura que conta a história de Alec, um jovem que vive com seus avós num pequeno vilarejo e que um dia é misteriosamente transportado para o futuro, junto com alguns amigos.

Junto com estes amigos, Alec embarca em uma grande aventura, em se depara com muitos perigos e descobre que vários mitos são mais verdadeiros do que ele podia imaginar...

Eu amei esta história, achei muito original, divertida e bem escrita. Gostei muito do protagonista - Alec e de seus amigos: Nessa, Evan e Luna. Eu adorei os demais personagens também, adorei os diálogos, e a leitura me prendeu do início ao fim.

A história é muito interessante e eu confesso que fui surpreendida positivamente. O livro é uma delícia de se ler, eu li super rápido. E não tem nada de enrolação, o desenvolvimento é ótimo e a cada capítulo é uma nova surpresa. O final é bem definido e mesmo assim deixa brechas para uma continuação...

Amei!

“A falta de experiência em batalha não é nem de perto tão perigosa quanto a falta de confiança ou vontade de agir” pág. 120


site: www.instagram.com/li_numlivro
comentários(0)comente



Pedro Azevedo | @arquivos_pe 01/08/2017

Alec Dini e o Vórtice do Tempo - Resenha
É um grande erro do público literário brasileiro não dar tanta atenção as fantasias escritas em terras tupiniquins, endeusamos autores e sagas estrangeiras e muitas vezes não paramos pra perceber que aqui existem muitas histórias boas e autores recheados de criatividade que só precisam de uma chance. Alec Dini e o Vórtice do Tempo é um exemplo claro disso.

O livro conta a história de Alec, que sem saber como é transportado para o futuro e se depara com toda a vida que ele conhece destruída e com um estranho dom. Alec consegue voltar para seu tempo e convence seus melhores amigos a irem com ele novamente para esse tão estranho futuro. Eles não sabem mas estão sendo seguidos por alguém que os observa e protege, e nesse futuro as crianças se deparam com perigos imediatos e reais. Criaturas, caçadores e suas próprias personalidades e medos.

Alec e seus amigos, Nessa, Luna e Evan são crianças inteligentes e responsáveis que dentro das dificuldades em que se encontram se questionam e tem linhas de raciocínio pertinentes e humanas, foi muito fácil se identificar com os protagonistas e se colocar no lugar deles, e durante a leitura, eu quase me sentia mais um integrante daquela aventura.

O mundo construído pelo autor é sólido e interessante e sua ambientação pe bem descrita e envolvente. As lendas criadas dentro da narrativa deixam claro a influência da cultura eslava e escandinava no livro, o que agrega mais valor a sua narrativa. A mitologia do livro é vasta e explorada dentro do que é necessário, deixando algumas pontas soltas para próximos volumes.

Lançado pela Editora Lendari, que publica livros de fantasia e terror de autores brasileiros Alec Dini e o Vórtice do Tempo pede uma chance aos amantes de fantasia, e eu garanto, não vai decepcioná-los. É dinâmico, fluído e promete bastante em seus próximos volumes!

site: https://www.conversaurbana.com/single-post/2017/08/01/Alec-Dini-e-o-V%C3%B3rtice-do-Tempo---FR-Pan-Resenha
comentários(0)comente



Jeff.Rodrigues 25/07/2017

Resenha publicada no Leitor Compulsivo.com.br
Sempre fico com o pé atrás quando vejo a junção entre autores brasileiros e fantasia, mais precisamente quando estes decidem se utilizar da mitologia britânica e suas incontáveis e ricas lendas e referências históricas. E foi com os dois pés atrás que me aventurei pelas páginas de Alec Dini, do paulista Felipe Pan. Um livro que foi beber na fonte celta, arturiana, e em escritores cujas obras os superaram em fama e vêm atravessando gerações, como T.H. White, autor da série O Único e Eterno Rei, obra definitiva sobre o Rei Arthur. Munido de tão consagradas referências, Felipe Pan soltou sua imaginação e me surpreendeu com uma obra que nada fica a dever ao que de melhor eu já li no gênero fantasia.

Quem me acompanha aqui no site sabe que costumo ser bastante sincero nas resenhas, tanto em elogios quanto críticas, independente de parcerias, e Alec Dini e o Vórtice do Tempo é, sem dúvida, um dos melhores lançamentos da literatura nacional de fantasia desse 2017. Uma obra escrita por alguém com total domínio não só da história que queria contar como de todo aquele universo mitológico britânico que tanto me deixava com receio.

Alec Dini segue a tradição dos livros do gênero de dotar um jovem, órfão, de poderes com os quais não sabe lidar. Soma-se a isso um mundo desconhecido a ser explorado, alguém com profundo conhecimento a servir de guia, vilões interessados nos poderes do jovem e, claro, os melhores amigos a servirem de suporte e ajuda na aventura que virá pela frente. Esse clichê abastece o gênero há muitas décadas e só sobrevive pela capacidade narrativa e imaginativa dos autores de fisgar seus leitores com uma história que realmente valha a pena ser lida. Foi o que F.R. Pan fez.

A viagem no tempo que Alec faz é enriquecida por uma minuciosa descrição de cenários, localidades, referências, junto a uma excelente caracterização de personagens, todos com histórias de vida bem apresentadas e detalhes, segredos e mistérios ainda a serem revelados. As referências externas foram bem colocadas e ficam visíveis para quem já está acostumado ao gênero. E o talento criador do autor é o ponto chave que faz toda a diferença para prender nossa atenção.

As páginas de Alec Dini se sucedem de forma natural. Somos envolvidos pelas descobertas do jovem Alec e vamos junto com ele e seus amigos buscar as respostas. Em nenhum momento temos reviravoltas forçadas ou indícios de fios soltos. A trama é bem amarrada, se sustenta e, independente de ser apresentada como a primeira de uma série, completa seu círculo de começo-meio-fim sem deixar frustrações ou perguntas cruciais no ar. As dúvidas que fiquei, entendi como necessárias para a continuação, mas nada que tenha prejudicado a satisfação da leitura. Digo isso porque acho pretencioso demais projetar séries de livros de fantasia num Brasil que não abre espaço para novos autores da mesma forma como vemos em outros países. Mas Alec Dini se mostra o tipo de história cujas continuações virão de forma natural, simplesmente porque a obra é boa e o autor deixou evidente seu talento para narrar essas aventuras.

site: http://leitorcompulsivo.com.br/2017/07/24/resenha-alec-dini-e-o-vortice-do-tempo-f-r-pan/
Renata 30/11/2017minha estante
Sua resenha me deixou morrendo de vontade de ler :)




Carol.Fiori 01/05/2017

Alec Dini: uma narrativa instigante
Alec Dini e o Vórtice do Tempo, de Felipe R. Pan, traz um enredo envolvente com personagens marcantes. Através das páginas dessa narrativa infanto-juvenil, podemos não só nos maravilhar com a amizade dos quatro jovens protagonistas da série, como também entrar em contato com um mundo repleto de criaturas fantásticas e permeado de referências lendárias ligadas à história da Grã Bretanha.
Conforme a narrativa avança, acabamos nos identificando com as personagens e nos deixando envolver pelo enredo apresentado. As descrições dos ambientes e até das cenas de maior emoção suscitam a imaginação do leitor e valorizam as personagens ali presentes. Além disso, a linguagem do autor não subestima os leitores e colabora para a caracterização das personagens, e também do narrador, através de suas falas.
Tive o grande prazer de fazer a revisão da primeira edição desse projeto do autor, companhando-o durante seu desenvolvimento.
comentários(0)comente



Jeni Skywalker 28/04/2017

Rei Arthur para nova geração de leitores de fantasia
A nova geração de leitores de fantasia começou a se formar com Harry Potter e desde então não para de crescer. Um dos gêneros mais lidos atualmente gerou autores que se inspiraram em clássicos como o Dom Quixote, Os Três Mosqueteiros e, é claro, Rei Arthur. O lendário Rei tem sido alvo das mais diversas adaptações, desde quadrinhos até grandes produções cinematográficas. Infelizmente, devido à essa atenção, o grande Rei não tem boas adaptações para o público infanto-juvenil atuais. O último grande sucesso foi A Espada era a Lei, filme lançado pela Disney há mais de 30 anos. Tudo isso está prestes a mudar com Alec Dini, com seu primeiro volume previsto para lançamento em agosto. A saga começa com O Vórtice do tempo, aventura que conta a história de Alec e seus amigos. A aventura é cheia de intensidade desde o princípio, nos fazendo amar cada personagem e torcer por eles. Cheio de magia, humor e pré adolescentes medievais se metendo em enrascadas, Alec Dini é um maravilhoso conto sobre destino e amizade.
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9