A Fogueira da Bruxa

A Fogueira da Bruxa Barbara Sena




Resenhas - A Fogueira da Bruxa


16 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Bel 21/07/2021

caramba acho que não recomendaria essa leitura, nos 50 por cento do livro tava incrível, achei que ia favoritar e tals porém a autora se perdeu muito tanto em enredo como na mensagem que ela havia construído, não gostei do final e acho que foi banal, infelizmente esperava muito mais
comentários(0)comente



Driiu 07/07/2020

Recomendo
Eu realmente gostei da leitura a história me pegou desde o início. Gostei do tema achei que foi muito bem escrito a forma como as mulheres eram tratadas mas eu gostaria de que alguns personagens fossem melhor trabalhado. Foi uma leitura incrível porem não ultrapassou minhas expectativas mas mesmo não ultrapassando minhas expectativas a leitura foi muito boa recomendo muito
comentários(0)comente



Gabi @Afterbooksyt 05/04/2020

Aventura na idade médio com toques contemporâneos
A fogueira da bruxa de Barbara Sena
O que dizer desse livro?
.
Devo dizer que esperava uma história bem diferente do que lí na sinopse. O livro foca bastante no mundo em que a mulher não tinha voz, e preenche os espaços tentando, aos poucos , dar voz a elas, mostrando que sororidade é a chave para nos levar adiante e não nos puxar mais passos para baixo. Considerei um ponto forte da obra.
Penso que houve uma retratação bem real da época (admito que em alguns momentos fiquei bastante chocada com o descrever de torturas de forma bem explicita ), com um toque de modernidade nas atitudes de nossa protagonista e de outras personagens da história, deixa você curioso para saber quais os próximos passos de Allegra e se ela conseguirá sobreviver a tudo. Outro ponto para a autora!
Contudo, penso que, ao desenvolver do livro , a história foi perdendo a sua essência, seu escopo sabe? Em alguns momentos senti que o decorrer ficou cansativo até chegar outro acontecimento que colocasse a história novamente nos eixos. Outra coisa que não me agradou muito foram alguns personagens que poderiam ter sido mais explorados e alguns acontecimentos importantes do livro que senti a falta de contextualização e detalhes. No final, senti falta de uma conclusão mais completa, me pareceu que foi tudo feito as pressas. Esses pontos me fizeram tirar alguns pontos do livro.
Por fim, gostei do livro como um todo, mesmo não concordando com diversas atitudes da protagonista já que acredito, que a melhor forma de se mudar o mundo é com palavras e não com violencia (só lendo para entender) Mas a mensagem refente ao empoderamento feminino e
E aí, já leu?
comentários(0)comente



Monique Nóbrega 06/02/2020

A Fogueira da Bruxa
" __ O que está acontecendo? O que foi isso? __ Questionou Allegra assustada.
__ Isso... foi alguém sendo torturado. Não seja ansiosa, você também vai passar pelos testes de ferro. Isto é, se sobreviver à hoje... __ disse o guarda, com um sorriso sórdido." (p.84 e 85)
A maldade humana pode ser medida? Quando a morte vira espetáculo, sinda è possível acreditar na 'humanidade' das pessoas? Até que ponto pode ir alguém por ganância, vingança e ódio?
Depois de ler "A Fogueira da Bruxa", de Barbara Sena, sua fé na humanidade pode sofrer um grande abalo.
Allegra Bellini é uma jovem proveniente de família respeitada em sua vila italiana. Vive sob a doutrina cristã do final do século XV e, apesar de ter vários questionamentos, segue os preceitos de Deus com o coração puro.
Nossa protagonista vive feliz, ama sua família e sua empregada (esta com um carinho especial). Ela possui uma mente aguçada e a beleza típica da região da Toscana.
Allegra vai à igreja todos os domingos, mas sabe que há muitas coisas erradas acontecendo sob o teto do templo.
Um dia, três padres nomeados inquisidores chegam à sua vila e sua vida, antes pacata, se transforma em constante sentimento de medo e agonia.
A jovem percebe que a maldade e hipocrisia humana podem alcançar qualquer um que ouse questionar as leis da igreja e tenta enfrenta-las com coragem e justiça.
O tema da Santa Inquisição e da caça às 'bruxas' é abordado de forma crua a bastante vívida pela autora. A narrativa permite conhecer as duas partes antagônicas e perceber o mecanismo que existia por trás da condenação de mulheres inocentes à morte.
O livro aborda também questões de natureza feminista, o preconceito e o medo do desconhecido. Faz alusões a uma forma de sociedade na qual há s convivência perfeita e, na minha opinião, utópica entre as mulheres.
O plot twist é de arrepiar e faz valer até a última linha da leitura.
Barbara Sena soube me prender com uma narrativa fluída e rica de verdades históricas.
Me decepcionou um pouco a revisão do texto. Principalmente do meio do livro em diante, os erros se multiplicaram e há até a repetição de um parágrafo inteiro. No entanto, isso não tirou de forma alguma a vontade de terminar a leitura.
Recomendo o livro para os amantes da verdade histórica, apresentada sem superstições dogmáticas ou panos quentes.
comentários(0)comente



Gustavo Barberá 16/12/2019

Resenha do livro "A fogueira da bruxa"
Título Original: A fogueira da bruxa
Autora: Barbara Sena
Ano: 2018
Editora: Coerência
Páginas: 242

Livro gentilmente cedido pela editora.

A fogueira da bruxa é uma obra que se passa na época medieval, onde Feudos ainda existiam e tudo era regido pela Igreja, autoridade máxima daquela época. Para quem gosta desse tipo de leitura, pode embarcar nessa aventura que está repleta de surpresas e emoções.

A história gira em torno de Allegra Bellini, uma garota que foi injustamente acusada pela Inquisição de ser bruxa, praticante de feitiçaria e magia negra e que sofre as barbáries que eram aplicadas naquela época entre torturas e a purificação na fogueira. Mas felizmente, Allegra é salva e a partir daí ela inicia sua vingança de tudo o que sofreu durante sua prisão.

Gente, que livro! A escritora estava muito entusiasmada ao escrever essa história, pois me senti entre os filmes “As bruxas de Salém” e “O nome da Rosa”. A construção desse enredo ficou perfeito, há cenas aterrorizantes de torturas, que te deixará impressionado, mas ao mesmo tempo prende sua curiosidade para querer saber o que irá acontecer no próximo capítulo. A obra te deixa assustado, irado e indignado com a corrupção e injustiças que acontece dentro da Igreja, fica claro que toda essa podridão que temos na política, já acontece séculos atrás.

“As pessoas são capazes de cometer as maiores atrocidades quando se sentem ameaçadas. Até mesmo as que deveriam ser mais benevolentes”.

Escrito com muita clareza, nota-se que a história foi montada em cima de muitas pesquisas históricas. A competição para obter a maior posição na hierarquia sacerdotal é absurda. Na história, há um Inquisidor que tem repugnância a bruxas e as condenam sem piedade à fogueira, não no intuito de purificar suas almas, mas de vingança, de um desejo não realizado, o que causará indignação no leitor.

Narrada em terceira pessoa, a obra possui um enredo intenso, fluído e que surpreende o leitor a casa página lida. Os cenários descritos são belíssimos e falando em descrição, em todos os momentos que Barbara Senna utilizou desse recurso, soube fazer na dose certa, encantando quem lê, sem deixar o texto cansativo ou arrastado.

Os capítulos são curtos, com uma fonte confortável e uma diagramação muito bem feita. Tanto a capa, quando as páginas estão muito bem trabalhadas e bonitas, atraindo o leitor ainda mais para a leitura.

O romantismo também está presente no decorrer da narrativa e a mesma possui um final espetacular, onde ficamos com os nervos à flor da pele com a sequência de acontecimentos que sucedem e encerra com dignidade e sensação de missão cumprida.


“A hipocrisia é a lei do mundo”.

Quem não leu essa obra, não imagina o que está perdendo, pois para os admiradores de uma boa história medieval, com toques de fantasia, “A fogueira da bruxa” irá te conquistar a cada linha lida de uma forma mágica e impressionante, o qual ao término da leitura irá dizer que valeu a pena. Recomendo demais essa leitura.
comentários(0)comente



Rosy-@mother_ofbooks 22/04/2019

Um verdadeiro livrão da porra!
"Eu sou Allegra Bellini, a bruxa que você não conseguiu queimar, e esta é a minha vingança"

Posso começar dizendo: Que livrão da p@#*&! Se vc gosta de fantasia com protagonista forte, é sua obrigação ler esse livro!

Durante a leitura, eu fiquei com um aperto no peito por saber que as atrocidades não foram cometidas apenas no livro, elas foram reais no passado e a Barbara as retrata de uma forma que te faz viver a história!

Allegra é uma personagem forte, ao ser capturada e pela inquisição, ela se vê obrigada a confessar ser algo que não é: Uma bruxa. Conforme as páginas vão avançando, vc consegue sentir tudo que Allegra sente, eu por várias vezes me vi aflita, agoniada com o que poderia acontecer a ela que teve uma grande evolução ao longo da história, me surpreendendo com algumas ações. Digo que Allegra é sem sombra de dúvidas, uma das mulheres mais fortes que vi no mundo literário.

A autora nos deixa com um gosto de quero mais, ela nos faz refletir sobre coisas como as atrocidades feitas as mulheres no passado; a força que a mulher tem e muitas vezes nem sabia que tinha e o mais emocionante: Saber que em meio a tanta coisa ruim, vc ainda é capaz de encontrar o amor!

site: https://www.instagram.com/p/Bwkn4lwABCy/
comentários(0)comente



allitamartins 09/03/2019

Maravilhoso
Allegra Bellini é uma jovem que vive na Toscana com seus pais, Enzo e Donatella, no fim da Idade Média. Sua pequena vila, Monticiano, sempre foi pacífica e viveu aos preceitos da Igreja Católica.
Quando o padre Lorenzo anunciou ao pequeno vilarejo que bruxas estavam infestando a Terra e causando o mal, e que em breve a Santa Inquisição chegaria a Monticiano para verificar se existia alguma bruxa entre as moradoras, todos ficaram assustados.

No momento em que os inquisidores Heinrich, Willhelm e Klaus pisaram em Monticiano tudo desandou na vida de Allegra.
Francesca, a serva da casa dos Bellini, foi uma das primeiras a serem levadas pelos inquisidores para ser investigada sobre a acusação de bruxaria. Quando Allegra ajuda Francesca a não morrer queimada, mas sim por ingerir uma quantidade grande de uma erva, ela se coloca na mira de Klaus.

O inquisidor bispo a acusa de bruxaria e Allegra tem seu futuro modificado, descobrindo que o mal pode está vestido de bem...

✏ QUE LIVRÃO DA PORRA! É impossível não soltar essa frase depois de terminar esta leitura. A Barbara deu a cara a tapa quando resolveu escrever uma história sobre as bruxas no período da Inquisição sem esses esteriótipos que percebemos nos filmes de "caça as bruxas".

Neste livro iremos ver que as bruxas não são, de forma alguma, o mal que habitava a Terra. Esse mal tão temido por todos estava nos homens que as queriam mortas.
Na verdade, a Barbara escancara como as mulheres eram temidas naquela época e percebemos o quanto isto ainda é real. É claro que a sociedade evoluiu em várias questões, mas os homens ainda nos temem, principalmente quando nos juntamos.

A Allegra é aquela personagem que você deseja apenas exaltar, porque eita bicha maravilhosa. Ela não faz o tipo de mulher que se cala diante absurdos.

Allegra não é uma mocinha que precisa ser salva, ela é a rebelião e carrega com ela a luta de todas as mulheres.
Durante a narrativa só teremos um crescimento da personagem e quando no final ela me surpreendeu com algumas ações, fiquei apenas de queixo caído. Sem sombra de dúvidas, uma das mulheres mais fortes, empoderadas, determinadas e inspiradoras que conheci no universo literário.

A Barbara mostra através do enredo que fez uma pesquisa minuciosa sobre esta época e retrata a Inquisição com muita verdade e de forma dolorosa. Muitas mulheres foram queimadas injustamente na fogueira.

Os assuntos que autora deixa para reflexão são inúmeros. Ela exalta esse poder da mulher, nos faz refletir como nos vemos e traz na Allegra toda a revolta das mulheres que foram queimadas, e assim nos queima um pouco por dentro, mostrando o quanto precisamos nos posicionar e lutar pelo o que acreditamos.

Narrado em terceira pessoa, o livro está dividido em alguns momentos. No primeiro vemos como a vida da Allegra mudou com a chegada da Inquisição a sua vila. Logo depois passamos por um momento de descoberta dela, onde temos uma pitada leve de romance. E finalmente temos uma reviravolta na história de Allegra, que decide assumir as rédeas de sua vida e mudar a história de muitas pessoas.

A Fogueira da Bruxa é uma fantasia importante. Trazendo as bruxas como pano de fundo, a autora soube mostrar outra faceta da história conhecida por todos, mostrando os reais vilões. Allegra não é apenas mais uma mulher que vai ser queimada na fogueira como bruxa, Allegra é a força das mulheres unidas que queimam nos poros dela.

site: http://www.gnomaleitora.com.br
comentários(0)comente



Kelly @leitora_assidua_ 11/02/2019

?As mulheres já tem inimigos demais? se permanecermos separadas, competindo e falando mal umas das outras, eles vão conseguir enfraquecer e destruir uma a uma??
.
Se você gosta de livros com mulheres fortes, que lutam contra o sistema e que acima de tudo buscam sempre o bem, está é minha indicação para você.

Confesso que quando comprei o livro esperava outra coisa, um retrato de mulheres fortes sim, porém, não como foi abordado.

Cada livro que leio e trata sobre o tema de como as pessoas que pensavam diferente ou eram diferentes foram tratadas, as mulheres principalmente, eu entro em um estado de reflexão.

E este livro, apesar de ter tomado um rumo que não gostei no final, prega muito o companheirismo, a união, o ajudar sem ver a quem.

Essa é minha recomendação de hoje para você? Caso tenha lido algum livro que tenha te causado algo parecido, deixe aqui também? Vou amar conhecer.
comentários(0)comente



Rafa Hitomi 29/01/2019

A Fogueira da Bruxa
“Allegra, de longe, então pensou que a violência e a vingança são instintos inexoráveis do homem, e são muito mais fortes do que qualquer educação ou civilidade adquirida”.

Na vila de Monticiano, vive Allegra Bellini, seus pais Enzo e Donatella, e a servente/segunda mãe, Francesca. A família é muito religiosa, assim como os moradores do local. As idas à Igreja são frequentes, o que para a protagonista é algo “desafiador”. Ela não compreende o por que das mulheres serem sempre submissas ao homem, mesmo que ambos tenham sido criados por Deus.

Quando os inquisidores da Santa Igreja Católica se hospedam no vilarejo, todo o clima muda. Um em particular, Kaus Furtwängler, mudará completamente a vida da garota. Com a premissa de livrar todo mal que possa haver entre os cidadãos, os tais homens começam a caça às bruxas e aos hereges. O grande problema é quando a acusação pode ser feita de qualquer pessoa por motivos ínfimos (desde vizinhos com inveja a discussões passadas não resolvidas).

É assim que Francesca é levada. Sua pequena estadia foi o suficiente para a condenarem por bruxaria. Ela foi torturada de diversas formas até a sua “confissão”. Nesse momento, Allegra toma uma decisão que acaba alterando toda a sua vida. Infelizmente, a garota alegre e curiosa desaparece, sendo então silenciada.

Com o avanço da história, surge a Irmandade, que tem o lema “caso você aceite ser ajudada, você deve cumprir o acordo de salvar outra mulher”. Será mesmo que uma “bruxa” conseguirá salvar outra “bruxa”?

site: https://rasgaapagina.com/?p=98
comentários(0)comente



Mari 08/12/2018

Ela assistirá seus inimigos queimarem!
Ser mulher não é fácil, o dia a dia e a história nos mostram que isso vem sendo a realidade há algum tempo. Mas na Idade Média, conhecida também como Idade das Trevas, ser mulher era viver com a constante acusação de bruxaria rondando sua vida. Mas não para Allegra Bellini.
Allegra é uma jovem que vive em uma cidadezinha pacata da região da Toscana, que ainda que questione em seu coração algumas práticas e doutrinas religiosas, cresce como fruto de uma boa família cristã, com seus pais Enzo e Donatella Bellini, e a servente da família a quem ela ama como a uma mãe, a Francesca. Sua vida pacata no entanto muda drasticamente quando Inquisidores do Santo Ofício chegam a cidade a procuras de bruxas ou evidências de feitiçarias na região. Allegra vê sua amiga Francesca ser acusada de bruxaria pelo chefe-inquisidor, Bispo Klaus Furtwängler. Na sua ânsia de tentar salvar a amiga do destino reservado para as bruxas, a fogueira, Allegra acaba atraindo a atenção do inquisidor para si. E é no momento em que o bispo a chama para conversar que ela descobre que as proibições dogmáticas não são nem o começo da opressão da igreja católica da época. Assim começa a jornada dessa jovem para salvar a si mesma, e quem sabe, muito mais mulheres das condenações de bruxaria.

Para resenha completa acesse : https://marilirafox.wixsite.com/cafecomacucar
Barbara.Sena 22/01/2019minha estante
meeeu, que resenha incrivel!!! poxa fiquei ate emocionada, obrigada pelas palavras! De verdade!




@profunda._ 03/11/2018

Intenso!
Quando a Santa Inquisição chega a Vila de Monticiano, no interior da Toscana, a vida de seus pacatos habitantes muda drasticamente, principalmente a da jovem Allegra Belline.

Questionadora e curiosa Allegra acaba se deparando com a maldade daquilo que deveria levar amor e fé.

Eram tempos sombrios, onde os inquisidores viajavam por todas as vilas prometendo "purificar os hereges com o santo fogo", milhares de mulheres foram mortas, queimadas vivas deixando para trás, cinzas e uma profunda cicatriz de injustiça.

No meio disso tudo Allegra é acusada de Heresia e levada para um interrogatório. Dentro da "prisão" ela conhece Aradia que propõem a ela um acordo para livra-la da fogueira. Será que ela vai aceitar? Deve confiar em alguém que trabalha para a Inquisição?

Entre torturas e muita luta você irá embarcar com Allegra para o ano de 1492 e descobrir o verdadeiro mal da Terra

Eu sou suspeita para falar desse livro. Eu babooo totalmente nessa história! Nunca havia lido nada assim.
Uma história profunda e revoltosa, você certamente sentirá os sentimentos da protagonista que tem uma grande evolução ao longo do livro. Eu amei o modo como a autora abordou o tema trazendo o outro lado da moeda. É um livro de tirar o folego!
comentários(0)comente



Esmeralda @witchesme 02/11/2018

A Fogueira da Bruxa por WitchEsme
Em Fogueira da Bruxa eu lia cada página com um aperto no coração por imaginar que as atrocidades que estava lendo aconteceram um dia a centenas de anos, mas teve em nossa história religiosa.

Antes de chegar a próxima página ficava imaginando o que ia acontecer, as vezes eu pensava num modo de tirar a personagem principal do sofrimento.

Como um ser humano pode ser cruel com outro ? Torturas inimagináveis tanto psicológicas quando físicas. Mas mesmo com tudo que Allegra passou ainda conseguia dar a volta por cima de uma forma brilhante, se propôs a ajudar outras que corria o risco de passar pelo mesmo que ela passou.

O Mais emocionante de tudo é que mesmo com tudo isso ela conseguiu encontrar um amor, o que paresia ser impossível.

site: https://www.instagram.com/witchesme/
comentários(0)comente



Amanda @LittleCruella 06/10/2018

A Fogueira da Bruxa por LittleCruella
Neste livro conhecemos a jovem Allegra Bellini que mora em uma província tranquila e pacata com seus poucos habitantes, onde todos se conhecem desde sempre. Após ver sua criada ser completamente maltratada, julgada e queimada pela igreja e os Inquisidores, Allegra acaba se tornando uma erege aos olhos de Klaus um dos inquisidores.

Ele a captura fazendo com a jovem o mesmo que fizera com sua criada, julgada, maltratada e ainda por cima abandonada por seus pais, faz com que ela perca todas as esperanças de sair daquelas celas de tortura. O tempo vai passando e Klaus a torturando pra que ela confesse ser uma coisa a qual ela não é, uma BRUXA. Allegra é forte e não se entrega até conhecer a ' virgem ' um cachão cheio de ferros e pregos na parte de dentro do mesmo, ele queria prender a jovem ali, e por medo do que poderia acontecer, confessa ser uma bruxa mesmo sem ser.

As coisas nesse livro parecem tão reais, tão verdadeiras que a gente fica com medo dessas coisas acontecerem hoje em dia, a autora consegue nós fazer sonhar com o livro!

site: https://www.instagram.com/littlecruella/
comentários(0)comente



Lia @leituraparaavida 28/08/2018

Resenha @leituraparaavida
(Postei a resenha que postei no ig, e convido todos a dar uma passadinha lá para conferir ?)
Ooi pessoas, primeiramente desculpem o sumiço ?
Segundo, estão bem? Espero que sim!
O post de hoje é sobre um livro maravilhoso da parceira @barbarasena.autora
Vamos lá:
Livro: A fogueira da Bruxa ?
Autora: @barbarasena.autora
Editora: @editoracoerencia
Nota: 5/5 ?
.
" - As mulheres já têm inimigos demais... Se permanecermos separadas, competindo e falando mal umas das outras, eles vão conseguir enfraquecer e destruir uma a uma. Mas... se nos unirmos, o mundo pode ser um lugar muito melhor para nós."
.
Bom, eu amo o assunto tratado do livro, sobre à caça as bruxas, como a igreja católica às "purificavam", etc.
E a Barbara soube fazer uma ótima história sobre.
Nossa heroína é a Allegra, uma moça boa, católica e que segue o que a igreja prega, certo dia, sua serva e também amiga é acusada de heresia, e para ajuda-lá Allegra invade a igreja para descobrir o que está acontecendo e o que ela vê é um horror (vou dar uma resumida por conta de spoilers rsrsrs) e então ela vai fazer um favor para sua querida amiga, porém o favor era usar uma erva, o que na época era heresia.
Klaus é um inquisitor, mas vamos deixar bem claro que é (desculpe o linguajar) o diabo em pessoa, e ele suspeita que Allegra que tenha ajudado Francesca, sendo assim, à acusa de heresia, mas, Allegra tenta fugir, o que acaba não dando certo, e aí começa a "saga" para sobreviver aquilo que eles chamavam de purificação, que nada mais era do que tortura, Klaus quer que as mulheres falem a verdade, adimitam que são bruxas, mesmo sendo inocentes.
Porém, nossa protagonista está lá por um motivo que nem ela mesma sabia, e então descobrimos todo seu "poder".
Enfim, vou parar por aqui para não dar spoilers ?
Eu recomendo muito a leitura, eu devorei o livro em poucos dias e fiquei com aquele gostinho de quero mais, muito obrigada pela oportunidade de ser sua parceria @barbarasena.autora , você merece todo sucesso.
Se você já leu ou se futuramente vier a ler vem conversar comigo, vou amar trocar uma idéia sobre!
E se você ainda não adiquiriu o seu, corre falar com a @barbarasena.autora ou com a @editoracoerencia e garanta logo o seu.
Espero que tenham gostado.
Beijos e até mais.?
comentários(0)comente



16 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR