Querido John

Querido John Nicholas Sparks




Resenhas - Querido John


1186 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Regiane 02/08/2010

Emocionante? Não, muito mais que isso!

Não sei nem por onde começar. Se falo primeiramente da história ou do que senti ao decorrer da leitura. Uma coisa eu sei, Nicholas Sparks é o cara, pois ele sabe muito bem como emocionar alguém.

Esse livro foi um tiro no escuro, porque eu nunca tinha lido nada do autor, até então. Mesmo se tratando de um best-seller, eu tive a consciência de que não seria garantia de que iria me agradar, mas felizmente foi assim. Não me arrependo nenhum um pouco em tê-lo adquirido, pelo contrário.

Uma boa história de amor sempre consegue me emocionar, de uma forma ou de outra pois sou uma pessoa romântica mas em Querido John foi diferente, como posso dizer... Mais profundo, me abalou demais, como há muito tempo não acontecia. Bom, os livros que me causaram algo parecido foram Romeu e Julieta e Tristão e Isolda. Posso estar sendo pretensiosa demais ao comparar tais clássicos com essa obra atual, mais aí que está! Por ser uma história que se passa praticamente nos dias de hoje, faz parecer real, onde o leitor consegue se identificar com os personagens, com as situações, enfim, com o enredo em geral.

John, quando criança adorava acompanhar seu pai - um colecionar - na busca de moedas raras, mas com o tempo, percebeu que ele não conversava mais nada, além disso, sempre moedas. Cansado de não ter a atenção do pai e por não saber detalhes sobre o abandono de sua mãe, ele tornou-se um típico adolescente rebelde. Quando terminou o colégio não quis fazer faculdade, mas após sofrer sua primeira decepção amorosa, resolveu mudar de vida, se alistando ao exército.

Em uma de suas licenças que ele retorna para ver o pai, acaba conhecendo Savannah por acaso. Uma garota surpreendente, madura e responsável. Com tantas qualidades foi praticamente impossível não despertar interesse em John. Ela gostava do seu jeito e ele mais ainda. Ambos acabaram se aproximando muito, e se apaixonando, estavam felizes, mas após duas semanas juntos, havia chegado o momento que John deveria partir. Voltar a Alemanha - onde servia o exército.

O amor deles se tornou tão forte, que foi capaz de resistir à saudade, ao tempo. Eles enfrentaram de tudo para ficarem juntos. Tiveram diversos momentos difíceis, onde brigavam, discutiam. Coisas óbvias de uma vida a dois - um amor próximo a realidade, que tem falhas, defeitos, onde nem tudo é belo e maravilhoso.

Uma das coisas que mais me emocionaram, foi à proximidade e dedicação de John ao seu pai - graças a Savannah que fez com que ele aprendesse a entender mais seu único parente.

Eu me identifiquei muito com esse livro, em várias ocasiões. Acho que é pelo fato da história ter um lado muito familiar - já que sou muito ligada às pessoas que amo.

Ainda estou impressionada com a emoção que o autor conseguiu passar nessa obra. Arrancou-me lágrimas e soluços. Um dos mais maravilhosos romances que li em minha vida. Um amor incondicional, sem limites.

Recomendo mesmo! Com toda certeza! Quem gosta de romance, vai amar e muito!
Jaque 14/07/2012minha estante
Realmente o livro é extremamente emocionante! Supera todas as expectativas e deixa de ser mais um romance 'água com açucar', me senti dentro do livro e não conseguia mais parar de ler... Certamente, chorei no final e não o mudaria.


Natália 28/08/2012minha estante
Concordo com você! Também amei o livro...me emocionei também principalmente quando falava sobre o pai dele. Não dava vontade de parar de ler e quando chegou o fim fiquei um pouco decepcionada. Queria um final melhor, hehehe...


Jonathan 29/11/2012minha estante
No final, o valor das moedas salvaram uma vida, haha


Jonathan 29/11/2012minha estante
No final, o valor das moedas salvaram uma vida, haha


Emily 07/01/2013minha estante
Certamente, um livro maravilhoso, elhor romance que já li, e já li muitos ... A intensade dos personagens é fantástica. Meu sentimento a respeito de uma hitória como esta? Fiquei não só comovida, mas abalada ... Chorei, e não só isto, o envolvimento que temos com John e Savannah é tão impressionante que vou levar para minnha vida. Amei, Amei, Amei ....Concordo com o comentário acima e se me permite vou recitar "
Uma boa história de amor sempre consegue me emocionar, de uma forma ou de outra ? pois sou uma pessoa romântica ? mas em ?Querido John? foi diferente, como posso dizer... Mais profundo, me abalou demais, como há muito tempo não acontecia" Mais do que recomendado ...


Juliana 13/02/2013minha estante
Nicholas Spark é o cara realmente, apesar de O Querido John não ser o meu livro preferido entre os outros dele, gostei muitoo da história de John e Savannah. Pro pessoal que curtiu Querido John, recomendo que leiam os outros livros do Spark, como Um Amor pra recordar ou a Ùltima música, realmente é muitoo bom...


Sofia Minerva 12/04/2013minha estante
Bom, a priori, confesso que eu fiquei confusa... Digo isso, pois assim que li a última linha do livro, fechei-o sentindo uma decepçãozinha... Não sei se seria por esperar outro enredo; ou outro final, sei lá... Mas, algum tempo depois, veio a reflexão e compreendi completamente a proposta do autor, e... adivinhem! : me apaixonei pela estória! "O que significa amar verdadeiramente uma pessoa?" ... "Qual o real significado do verdadeiro amor?". Essa obra é pura reflexão. Não é daqueles romances que te conquistam de cara. John é bem temperamental e introspectivo. E o casalzinho ?perfeito?, com overdose de romance, não existe aqui.
Obs. (SPOILER) : Só não gostei da parte em que o John leva o pai à clínica. Eu tinha ctz que ele cuidaria do pai... Fiquei morrendo de pena. Como John no início o tratara com rebeldia; e indiferença sempre, até conhecer o real motivo e, considerando que nunca havia feito ?nada? pelo pai, eu esperava muito( no mínino) essa atitude dele. Diante disso, o John caiu um pouquinho no meu conceito, não me conquistando completamente... 90%. Rs.


Alí­cia 19/04/2013minha estante
- Não precisa se despedir, porque despedidas me deixam irritada. Tranca a porta e passa a chave por baixo, por favor. Não deixa bilhete, cheiro ou café. Nenhum vestígio.
(Deem um like na página do texto, se gostarem!)
http://www.casalsemvergonha.com.br/2013/04/16/nao-nao-precisa-me-amar-uma-cronica-sobre-amores-volateis/


Manoel.Pereira 28/06/2016minha estante
Achei perfeito! Realmente prende o leitor, emociona realmente quando lê, da raiva do John, outras vezes pena, e se parece com muitos casos do quotidiano, nada de surreal!
Mas eu mudaria sim o final!!




Mandark 23/07/2010

"O que significa amar verdadeiramente uma pessoa?"

"É por isso que não conto às pessoas sobre nós. Eles não iriam entender, e não sinto necessidade de explicar, simplesmente porque sei em meu coração como foi real"

Não sei explicar ao certo o que estou sentindo agora que acabei de ler esse livro. Sinto-me simlesmente vazio... Como se cada lágrima que verti com essa história tivesse aos poucos levado tudo de dentro de mim...
Pode parecer piegas e tosco minhas palavras considerando que esse livro já é um best-seller, que milhões de pessoas já o leram, que muitos já viram o filme (que vou fazer questão de não assistir)... E devem ter se emocionado... Mas simplesmente sinto-me abalado... Não sei se a situação que vivencio influenciou, mas o caso é que toda vez que penso nessa história, que nessas últimas onze horas vivenciei com todas as minhas forças... Sinto-me diferente... Essa história me agarrou através de cada frase, cada diálogo... E me marcou de uma forma diferente... Nicholas Sparks é um sacana que sabe emocionar as pessoas com suas histórias... E... Nem sei mais o que dizer...
Simplesmente que amei o livro mais do que imaginei, que foi o dinheiro mais bem gasto até hoje por mim com um livro...
Recomendo sim o livro, por suas qualidades, seus diálogos fascinantes e fáceis, suas descrições precisas, seus personagens reais até demais... E garanto que dificilmente me esquecerei de John e Savannah por muito e muito tempo...
Acho que no final das contas manchei algumas páginas com as minhas lágrimas... E meu travesseiro dormiu ensopado... rs
Bem, é isso... Leiam aí quem quiser, eu acredito que vale a pena... Apesar de achar que muitos não vão ver o livro do mesmo jeito que eu... Com a mesma emoção... Com o mesmo ardor... Mas quem liga? rs. Tudo que sei é que esse livro se tornou um dos meus favoritos figurando sem dúvida entre os melhores livros que já li.
;)
Luana San 23/07/2010minha estante
=O
Se eu já quase chorei com a sua resenha imagine qndo eu ler, acredite com certeza vou chorar mais q vc
^^


24/07/2010minha estante
Eu me senti mais ou menos do jeito que você se sentiu... mesmo depois de uma semana que li o livro, ainda estou abalada pelo o John, pensando na Savannah e nessa história que mexeu tanto comigo...


Regiane 31/07/2010minha estante
Você descreveu tudo que senti ao ler "Querido John", até mesmo o vazio após leitura.
Também acho que foi o dinheiro mais bem gasto por conta de um livro. Um bom e um dos melhores investimentos literário!!!
Adorei sua resenha! :)


Morringhan 26/02/2011minha estante
Nossa, definitivamente lerei!Ia deixar ele mais para frente,mas fiquei curiosa!^_^


Yasmine 15/04/2012minha estante
Aff eu também me sinto assim após ler uns livro que me surpreenderam. Me sinto vazia. O pior é que fico a procura de mais livros que me fazem sentir assim. Quero ler este sem dúvidas, após ler sua resenha. Espero me surpreender. '0'


Alberes 12/10/2012minha estante
Concordo com você que o livro é emocionante, porém, confesso que não chorei. Não chorei porque cada situação retratada no filme se assemelha as quais já passei alguns tempos atrás, onde as mesmas me tiraram muitas lágrimas. Porém, o livro, sem dúvidas é muito bom, e a história... Sensacional.


Karol M. 23/11/2012minha estante
Me senti exatamente assim, a cada vez que a lua cheia aparecia, eu chorava, tambem me senti diferente após a leitura, e marcou profudamente como nenhum outro livro' pena que algumas pessoas não tiveram a sensibilidade de sentir o fascinio deste livro ...




Nanda 12/01/2011

Contrariando muitas pessoas, infelizmente devo dizer que não gostei do livro.
A história é dramática demais, as personagens não convencem e, para piorar, o livro é extremamente previsível. Você sabe exatamente o que vai acontecer antes mesmo de chegar na metade do livro, e não estou falando do fato de o casal apaixonado não ficar junto no fim. Só é preciso ler um ou outro diálogo para saber como toda a trama vai se desenrolar.
No quesito das personagens, foi Savannah, entre todas, a que menos me agradou. O autor quis colocar todas as coisas boas do mundo em uma só personagem e ainda a fez oscilar entre a perfeição e uma garota com inseguranças, medos ou sei lá mais o que. Ficou instável.
O excesso de drama também pareceu forçar a barra. Teve coisas demais ali.
Pontos positivos: a leitura é rápida, fácil. Aquelas que quando voce olha, pensa 'nossa, eu achei que tinha lido tão poucas paginas!'. E, apesar da digitação ter sido terrível, com erros bem graves, a leitura flui. Mas não é o suficiente para sufocar todos os problemas acima. Dei duas estrelas em função da leitura fácil, mas só.

Sinceramente, fiquei decepcionada com o livro. .-.
Vick 13/01/2011minha estante
Concordo com sua resenha. >.


Isa 23/01/2011minha estante
achei que apenas eu não tinha gostado de Savannah....

Na minha opinião, o ponto mais bonito do livro foi a relação de John com seu pai... o resto foi muito água com açúcar!


Karol 01/02/2011minha estante
Não posso dar uma opinião final, mas sei que não gostei de Savannah também. Ela é tão boa e ingênua, que não parece ter mais de 20 anos. Chega a ser boba!


Mel 11/05/2012minha estante
"personagens perfeitos demais - até nos defeitos" descrição perfeita especialmente para a Savannah, pra mim foi impossível gostar dela.


Carol 06/01/2013minha estante
Concordo plenamente, mas o que mais me desagradou foi a Savannah, achei que só eu tinha achado ela uma santa imaculada no começo do livro, boa demais, que depois começa a beber e se torna confusa. Mas a sua descrição foi a melhor "O autor quis colocar todas as coisas boas do mundo em uma só personagem e ainda a fez oscilar entre a perfeição e uma garota com inseguranças, medos ou sei lá mais o que." Adorei a resenha!


Soffia 04/07/2013minha estante
Concordo...Tb me decepcionei no livro especialmente ao terminar de ler pensei que iria ser surprendida no final oq n ocorreu.


Silvia 24/10/2013minha estante
Odiei Savannah. Pode ser egoísmo, mas com o decorrer das páginas e a descoberta do melanoma em Tim, fiquei extremamente feliz e vingada por Savannah ter o que merecia já que não esperou 2 anos para John voltar.




larissa bacanhim 03/08/2010

Piegas em demasia. Pobre nos diálogos. Personagens fracos. E previsível na maioria dos acontecimentos.
Gláucia 03/08/2010minha estante
Valeu! Estava em dúvida se comprava ou não. Acabei de decidir..


silastorres 09/08/2010minha estante
rápida e direta... kkk parece que ele é "traumático" né? rsrsrs




Jéssica F. 03/01/2011

Ao meu ver, Nicholas Sparks tem sensibilidade e um olhar que capta a essência real do verdadeiro amor, e então o transforma em palavras, que ao mesmo tempo em que contam histórias, também parecem declarações perdidamente apaixonadas. É realmente incrível, e não há um único livro que eu tenha lido dele que não tenha me feito derreter em lágrimas. E, mais que isso, em todos os livros de sua autoria, ele mostra, com toda a clareza, o que muitos outros escritores tentam maquiar com finais felizes e amores impossíveis que tornam-se possíveis nas realidades mais improváveis; que as pessoas que amamamos e que nos amam, nos magoam sim, e que a vida nem sempre é do jeito que a gente quer que ela seja.
E, nesse livro em particular, a mensagem é a seguinte: Amar é mais que estar com alguém, é se importar com ela, e desejar sua felicidade por mais que ela te magoe. Porque existem milhares de definições do amor, e essa talvez seja a mais breve e mais simples, porém a mais próxima do real significado desse enígma que chamamos de amor.
Cíntia 03/01/2011minha estante
Falou tudo Jéssica... concordo com vc plenamente!!!


Camila 04/01/2011minha estante
Jéssica adorei sua resenha... você não podia ter descrito melhor esse livro. Parabéns!


Nara 01/08/2012minha estante
amei o livro me emocionei muito




Aline Stechitti 12/07/2013

Não vi nada demais...
Eu só encontro dois motivos p alguém dizer que Querido John é "o seu livro favorito", "o melhor da sua vida" => Ou é pré-adolescente sem bagagem literária ou é o tipo de pessoa q só lê livros da moda, daqueles facílimos, rápidos e bobinhos que dispensam criatividade, tipo aqueles filmes clichês q deixam a gente suspirando, mesmo sendo iguais a outras dezenas de filmes feitos no mesmo molde por Hollywood.

Não me levem a mal, eu me emocionei em algumas partes, mas o que o tio Nich escreveu não é um romance, é um conto longo... Um conto longo e chato, diga-se de passagem... Incrivelmente eu gostei mais de um que está na lista dos menos aclamados dele q é "O milagre" (ou suportei mais?... Não sei).

Bom, como disse, eu me emocionei em algumas passagens sim, mas não pelo romance, mas pela relação de John e seu pai. Li muitas resenhas q falavam desse relacionamento, mas só entendi o q queriam dizer, lendo o livro mesmo. Eu esperava q eles se odiassem, sei lá... Achei q era outra coisa e não foi, achei legal, me emocionei e chorei por eles, é inevitável não se emocionar, é muito triste. Senti um aperto e um nó na garganta pelo pai, outras vezes por John. Terminei a leitura faz pouco tempo e apesar de ter passado toda a leitura com dó do pai, terminei o livro com dó do filho.

Bom, apesar de eu ter gostado d algumas partes, o que eu não gostei superou, infelizmente.

Eu não gostei:

1º: Dessa religiosidade forçada, aliada à perfeição dos personagens. Ah, então se a pessoa é religiosa ela não mente? Não agride? Não faz nada de errado? Poxa, esses estereótipos são muito chatos e irreais. Parece que os personagens dos livros do Sparks merecem canonização muito mais que a Madre Tereza! (Tá, exagerei aqui)

2º: Eu não vi amor nenhum entre o casal, nem entendi como foi q se apaixonaram se mal passaram um tempo juntos, mal se conheceram! Tb não vi nada de interessante nas cartas. Achei eles bem frios um com o outro e não senti aquele 'amor' todo que tentaram passar. Além disso, a parte q eles ficam juntos no livro é uma grande encheção de linguiça q oscila entre briguinhas e passeios.

3º: É muito mimimi... (¬¬) ...A história se arraaaaasta demais... Vc lê, lê, lê... E nada... E depois lê, lê, lê... E nada... Vai e lê de novo... (tá pegando o ritmo da coisa?)... E continua sem acontecer nada demais! Por isso eu disse que não é um romance, é um conto. Não tem muita coisa acontecendo, só tem o John, o pai e a namorada. Não tem mais nada! E mesmo o que tem é extremamente superficial.

Eu terminei a leitura e pensei: Cadê as lágrimas nos meus olhos? Ou aquele "awn!" que eu esperava? É isso mesmo?? SÓ ISSO???
Ah, não vale o título de Best Seller... Não tem profundidade, não tem aquela energia vinda do escritor, parece q ele não escreveu com paixão, com vontade, não passou aquela criatividade q te espanta e te faz parar a leitura pra dizer "esse escritor (a) é foda"... Não, não tem isso.
É do tipo bobo mesmo, livro comercial, feito p ser vendido p menininhas sonhadoras, ou menininhos sonhadores que ainda estão aprendendo a viver e acreditam naquelas bobagens q se lê em tumblrs ou se vê nas novelas das seis...

Tá...
Mas no final das contas, eu nem odiei o livro, só esperava mais. Foi regular, legalzinho, umas coisinhas emocionantes e bem boladas aqui e ali, umas conscientizações interessantes com relação à psicologia e tal... Até q, bom, valeu a leitura...

Eu recomendo esse livro p quem quer uma leitura fácil, rápida, triste e pra quem não espera uma obra de arte com grandes pensamentos. E recomendo principalmente p quem está começando a ler livros agora e não quer ter grandes obstáculos, ou p quem não gosta de forçar os neurônios com boas leituras ou p quem é romântico (a) e gosta de histórias bem americanas mesmo.
É, não sei se vou ler mais livros do Sparks. Vamos ver.



PS: Que coisa detestável essa capa da novo conceito, esses atores do filme não tem nada a ver com a descrição dos personagens do livro. As capas americanas são muito mais a cara das histórias do Sparks, são singelas e lindas, parecem um sonho, são mto fofas. Fala sério! Essas editoras estragam o clima do livro =/

site: http://alinestechitti.blogspot.com.br/
Conceição 29/04/2015minha estante
Gostei do seu comentário; concordo com ele. Achei o final meio forçado e previsível - aquele lance da moça casar com o melhor amigo que passou o tempo todo só acompanhando o drama todo e no final adoece de câncer, sendo salvo pelo heroi foi horrível!!!




Evelyn Ruani 03/08/2010

É bonitinho, romântico e tem um drama envolvido, mas esperei muito mais desse livro. Do Sparks eu só conhecia mesmo a adaptação para o cinema de "The Notebook" que é uma história maravilhosa e super envolvente. O problema é que fiquei cheia de expectativas que não foram atingidas. Mas não estou dizendo que o livro é horrível ou algo do gênero. É bom sim, é uma leitura agradável e tranquila e tem os seus momentos, só que esperei por mais! Só uma coisa me agradou muito e me fez não perder as esperanças por Sparks ainda: o final! Foi ótimo, nada piegas e fugiu totalmente do "happily ever after". Porque afinal, a vida não é um conto de fadas, certo?
Fe Sartori 03/08/2010minha estante
Ahhh, final feliz Ve hahahahahaha
É, o bacana de um final não feliz é que a história de amor pode ser verdadeira, intensa e linda mesmo sem um final de felizes para sempre certo!?!
Apesar de gostar mais desse finais felizes, realmente na vida muitas vezes tomamos escolhas que nos levam a caminhos diferentes!!
Também esperei mais do livro!! Mas quero ler pelo menos alguma coisa do Sparks pra ver se melhora.


Sandra 20/09/2010minha estante
Já li muita coisa sobre o final não feliz desse livro...estou com o filme e vou assistir primeiro...e resolver dar ou não a chance ao livro! mas concordo com você quanto à vida não ser um conto de fadas...precisamos ver essas coisas também na literatura e filmes ;)


Erika 11/04/2011minha estante
Concordo com sua resenha! Senti a mesma coisa: esperava muito desse livro, mas minhas expectativas também não foram atingidas. É agradável sim, tem lá seus bons momentos, mas, no todo, achei descartável.


Nayla 28/01/2012minha estante
Concordo com você. Você expressou exatamente o que senti em relação ao livro. Criei expectativas que não se concretizaram. Esse é o segundo livro que eu leio do Sparks e gostei muito. afinal eu gosto de livros que me surpreendem com finais não convencionais.




Lara 09/09/2010

Justificativa
Já que dei apenas duas estrelas e este é um best seller, achei que devia justificar. Primeiro que o nível de glicose da coisa toda é assustadoramente alto. Segundo que o final é previsível e decepcionante. De um modo geral é bem escrito, realmente consegue prender a atenção, eu o li em poucos dias. Mas não vale o tempo gasto. Acho que no caso dessa história, você faz melhor vendo o filme [que eu ainda nao vi]. É isso.
Tam 10/09/2010minha estante
"Primeiro que o nível de glicose da coisa toda é assustadoramente alto" Er, é uma história de amor, um romance bem romance, era de se esperar rs


Aline Stechitti 23/02/2013minha estante
Acho q nem precisaria justificar só p ser best seller, já q hoje em dia os q entram nessa categoria são quase sempre os piores livros já feitos.




nessacardoso 28/12/2010

Contém Spoiler.

Estava babando em 'Querido John' a muito tempo, graças a todos os comentários positivos sobre o livro. Então comprei e... me decepcionei.

Até a metade do livro fui empurrando com a barriga. Esse romance entre o John e a Savannah - que é morena - não foi tudo aquilo que ouvi falar. Não sei se foi só eu mas no fundo eu sempre via a Savannah com um pé atras em relação ao John. O livro não escancara isso em nenhum momento, pelo contrário, tenta ocultar, mas eu reparei.

Mas o fim... Ah, o fim! Foi uma ducha de água fria. Ok, eu assisti o filme antes e até aceitei, pois o John se revolta e tudo mais. Quando ele ve a Savannah depois de anos, coloca as cartas na mesa e pergunta a ela 'Por que só uma carta? Por que não me telefonou? Eu não merecia mais que isso?' Mas no livro... não! :D Ele vê a Savannah casada com outro - amigo dele - e simplesmente da a entender que quer o mehor pra ela. Como assim, mano? Cade seu lado humano?

Ok, eu sei, o amor transforma as pessoas e tals, mas a esse ponto? Mas não é só isso. Ao descobrir que o Tim - atual marido da Savannah - esta doente, ele vai ao hospital, troca palavras de carinho e amor, todo fofinho, e não questiona o cara que se dizia 'amigo' dele em nenhum momento. Ok, o cara ta doente, mas eu repito a pergunta: Cade seu lado humano?

E... pra fechar com chave de ouro, vende toda a coleção de moedas pela qual o pai se dedicou a vida toda, e como prova de seu amor eterno doa tudo ao atual marido da Savannah para seu tratamento. E não revela que foi ele. Faz tudo anonimamente pra não chamar a atenção. Muito bonito.

Não estou dizendo que ele não fez a coisa certa ao ajudar a Savannah e seu marido. Claro que fez. Mas aí é que entra aquela perfeição chata pra caramba que ja me persegue a tanto tempo. Ninguém é perfeito. Seja homem, seja vampiro (Oi Edward), ninguém é assim. Isso simplesmente não existe. Ok, o John quando adolescente não deu o devido valor ao pai e cobriu os braços com tatuagens, mas mesmo assim. Como ele consegue aceitar que a mulher pelo qual ele se dizia totalmente apaixonado se case com outro e não peça nenhuma explicação? Nada mais que uma carta?

Eu nunca senti um amor platônico em minha vida, e talvez por esse motivo eu seja tão dura em relação a isso. Mas mesmo assim, eu sei que o amor passa longe da perfeição e de todo esse cenário florido.

'Querido John' é um bom livro, com uma escrita maravilhosa e de facil compreensão, mas uma simples passagem estraga tudo. É como uma laranja podre no meio de boas, contamina todo o resto. No meu caso uma única pergunta que tomaria no máximo duas páginas salvaria o livro. Mas isso não aconteceu. Sei que muitos são apaixonados por esse livro e até entendo, pois é dificil não se apaixonar por uma história bem escrita. Seja como for, essa é apenas a minha opinião.
Lana 27/12/2010minha estante
Faço das suas palavras as minhas.


CAMILA 28/12/2010minha estante
Ahh não coloquem pedaços do livro na resenha...as vezes as pessoas leem as resenhas para se decidirem se vão ou não ler o livro...aí vcs ficam contando o livro...não é legal...

é só uma sugestão...não fique brava...


nessacardoso 28/12/2010minha estante
sem problemas :)


CarlaC 30/12/2010minha estante
Tem algo que eu não entendo. Uma pessoa só lê uma resenha com aviso de SPOILERS se quiser. Se mesmo avisada ela lê, depois vem se queixar do quê?


ClaudiaS 31/12/2010minha estante
Owwww
Os livros de Nicolas sempre caí nisso...sempre sofrimento, abdicação, finais "infelizes ou felizes" dependendo do ponto de vista. Esse será mais um livro que entrará na minha lista de livros que jamais serão lidos!!
Por mais que tenha sido bem escrito essa quase "realidade" dos livros dele me levam a rejeitar pois particularmente quando pego um para ler procuro a fantasia, a irrealidade (pois senão seria apenas uma história baseada em fatos reais).


Aline Stechitti 04/05/2013minha estante
Eu concordo com vc. Senti q estava lendo uma novela mexicana com toda essa perfeição e religiosidade. Tb achei a história muito vaga, vazia, não sei. Muitos, como a colega abaixo, dizem q os livros do Sparks são mto vida real, mas eu acho, eles parecem ser mto é longe da realidade pq pessoas iguais aos personagens dele eu nunca vi.




Fulana Leitora 23/04/2013

http://fulanaleitora.blogspot.com.br/2012/07/resenha-querido-john-de-nicholas-sparks.html
John Tyree é um jovem rebelde e irresponsável. Vive com seu pai, um colecionador de moedas, na Carolina do Norte. Tem um relacionamento distante com o pai, que parece se interessar apenas por moedas e nunca esta disposto a falar sobre sua mãe. Após terminar seus estudos, sem interesse em ir para a faculdade, passa seus dias surfando e pulando de emprego em emprego. Enquanto seus amigos crescem e dão continuidade a vida, ele se sente frustrado, sem propósito, então ele resolve ingressar no exército. Logo o jovem rebelde dá lugar a um soldado eficaz e determinado.
Na sua primeira licença, John volta para visitar seu pai e acaba conhecendo a Savannah em um típico momento lá vem meu príncipe encantado me salvar. Mas ao invés de cavalo branco, temos uma prancha de surfe. John e Savannah passam a maior parte do tempo na praia, onde John e ensina a surfar. Eles acabam se apaixonando. Mas os 15 dias de licença de John acabaram e ele tem que voltar para o exército.
O que sentiam um pelo outro era tão forte que resolveram manter um relacionamento a distância. Correspondiam-se com frequência com cartas recheadas de amor e emoção; que fazem nós, leitoras, suspirarmos.
Mas, como nem tudo são flores... O que ninguém poderia imaginar acontece. O atentado de 11 de setembro choca a todos. John, que esta a ponto de receber sua dispensa do exército, se vê em um dilema; ficar com Savannah ou com seu país. O futuro desse relacionamento depende da decisão de John.

Eu não posso continuar com essa resenha sem revelar toda a história, então vou apenas dizer algumas coisinhas que me cativaram nesse livro.
Apesar de ser um pouco clichê, afinal que romance não é?, esse livro fala de como o amor pode transformar você. O que você é capaz de suportar e abdicar em prol de alguém que você ama.
E a história do John e seu pai me levou a lágrimas *-*
Esse foi o primeiro livro que li do Sparks. Eu nunca gostei muito de romance e todo mundo sabe que Nicholas Sparks é sinônimo de romance dramático com final açucarado. Mas Querido John conseguiu me conquistar.
Apesar de ter alguns excessos, tipo reunir tantas tragédias em um único livro, eu realmente gostei de Querido John.

Se deliciem com alguns trechinhos do livro.

“Finalmente compreendi o que o verdadeiro amor realmente significa (…) O amor significava pensar mais na felicidade da outra pessoa do que na própria, não importa quão dolorosa seja sua escolha.”

"Aprendi que amar não significa estar junto, mas sim querer ver a pessoa feliz, mesmo que isso custe a sua felicidade."

“Ate hoje não sei como aconteceu. Em um instante estávamos conversando, no seguinte, ela inclinou-se sobre mim. Por um segundo quis saber se o beijo quebraria o feitiço que nos envolvia, mas já era tarde demais para parar. Quando os lábios dela tocaram os meus, soube que poderia viver cem anos e visitar o mundo todo e nada se compararia ao momento único em que beijei a mulher dos meus sonhos e soube que meu amor duraria para sempre.”

“Quando penso em você, não posso deixar de sorrir, sabendo que você me completa.”
comentários(0)comente



Bruno 08/08/2010

Ainda estou com os olhos molhados de tanto chorar, pois acabei de ler o livro. E digo que foi o melhor livo que já li em minha vida. O livro é um verdadeiro romance, não é como nesses livrinhos clichês, mostra o verdadeiro amor, mostra o amor de pai e filho e mostra que quando você ama, você quer que seu amor seja feliz, mesmo tendo que vê-lo partir. Uma verdadeira lição de vida e que nos faz pensar muito. Concerteza irei ler outros livros do Nicholas, sendo que esse foi o meu primeiro.

RECOMENDO A TODOS.
comentários(0)comente



karine 08/08/2010

Os livros do Nicholas Sparks são sempre previsíveis e principalmente, sempre tem um câncer no meio. Mas não posso negar que são tocantes, profundos e têm sempre passagens que nos fazem refletir sobre como agimos com os outros. Como quando não olhamos nos olhos de alguém ou somos arrogantes sem necessidade. São inúmeros clichês, mas isso não me incomoda, uma vez que clichês são nada mais que coisas lindas e essênciais que já foram torcidas, faladas e retorcidas milhares de vezes. Até o título é emocionante. Nicholas é um grande escritor - mesmo com sua obsessão por câncer. Hora de arranjar umas mortes mais originais, né não?

Mas assim como para Savannah, o John se tornou querido para mim.
comentários(0)comente



Thatá 17/07/2010

Ainda bem que ele avisa muito bem que a historia do amor dele e de Savannah tem TRÊS partes.
Esse livro nao faz bem para o coracao e voce - com o tempo - morrerá de odio da maldita Savannah!
pronto falei

ahh o johnnnn *_*
comentários(0)comente



Mariana Cardoso 18/06/2011

Eis o segundo livro que leio de Nicholas Sparks e eis que me apaixono perdidamente mais uma vez.
Querido John não é apenas mais uma incrível história de amor. É uma obra sobre complexas relações familiares, além de abordar a guerra de forma sutil, sem deixar a verdade de lado.
John Tyree, o cativante protagonista, apresenta sua vida. Um jovem criado pelo pai pouco próximo. Rebelde e indeciso, John alista-se no exército e conhece Savannah Lynn Curtis em sua licença de verão. Apaixonantes e apaixonados, permanecem juntos durante duas semanas, até o regresso de John à Alemanha. O casal nutre a relação através de alguns emails e telefonemas, mas comunicam-se principalmente por cartas, expressando sempre a grande saudade e o amor cativante e natural existente entre os dois. Contam os dias para a próxima licença e para a volta definitiva de John aos Estados Unidos.
Pouco depois do reencontro tão esperado, uma decisão difícil precisa ser tomada; os atentados de 2011, em Nova York, afetam inesperadamente suas vidas.
A obra possui personagens marcantes de personalidades absolutamente definidas. Como o pai de John, Tim e alguns amigos. Savannah é meiga, calma e correta. John é um soldado que a ama perdidamente.
Entre acontecimentos inesperados, cenas mágicas, incertezas, beijos e possibilidades, a história flui com naturalidade e romantismo. Mais uma vez, Sparks acertou em cheio e derreteu incontáveis corações.
Luh 22/03/2011minha estante
Para mim é o melhor que eu já li do Sparks.





Aline Mendes 11/11/2013

A história é impecável é daquelas que tem que manter não só na estante, mas também no coração. Não tem como não ficar emocionada.
Fran Baraldi 25/08/2016minha estante
Um livro que traz um espetáculo para os amantes por romances e cheios de surpresas. O Livro é incrivel fala da realidade sobre a distância e um relacionamento, porèm não concordo com a atitude de Savannah pois se você ama vai esperar a pessoa amada não importa o tempo ou a distância, nada disso vai importar, colocar fim em um relacionamento com uma carta a onde já avisa que está noiva de outra homem é um pouco dificíl de aceitar depois que ela se mostrou uma menina cheia de princípios e caráter, pobre John. Más mesmo assim o livro é incrível é uma obra linda uma história maravilhosa me encantei, com certeza vou ler mais livros de Nicholas Sparks.




1186 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |