Mulheres, Mitos e Deusas

Mulheres, Mitos e Deusas Martha Robles




Resenhas - Mulheres, Mitos e Deusas


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Laura Brand 04/05/2020

Nostalgia Cinza
Escrito em 1966, em meio a uma poderosa onda feminista pela luta de mais direitos para mulheres, Mulheres, mitos e deusas é uma bela homenagem a alguns dos grandes nomes femininos que fizeram história, seja ela real ou mitológica, em forma de coletânea. Recentemente, o livro chegou em uma edição belíssima pelo selo Goya, da Aleph! Saiba mais sobre Mulheres, mitos e deusas!
Mulheres, mitos e deusas é um riquíssimo trabalho de organização de histórias e origens de figuras femininas. Escrito em 1966, em meio a uma poderosa onda feminista pela luta de mais direitos para mulheres, o livro é uma bela homenagem a alguns dos grandes nomes femininos que fizeram história, seja ela real ou mitológica, em forma de coletânea. Para quem gosta de mitologia, por exemplo, Mulheres, mitos e deusas é um prato cheio. Como escrito na nota à edição brasileira, a obra "escrita por uma mulher, sobre mulheres e sua subjacência na história; mas não se dirige somente a elas. Narra e discute a grande aventura humana sob a óptica particular do olhar feminino".
O livro é dividido em partes pensadas de acordo com alguns temas e momentos históricos. São elas: "As origens", que fala sobre algumas das mais antigas figuras mitológicas; "Da tragédia à história", que trata de mulheres com narrativas de superação que fizeram história dentro da mitologia grega e romana; "O amor", que reúne algumas mulheres cuja história está diretamente relacionado a narrativas amorosas e românticas; "As fadas", cujo próprio nome do capítulo já explica de quem vai se tratar; "Rainhas", uma das partes mais interessantes e que abordam figuras reais que venceram o tempo da vida; “Caminho de Deus”, parte dedicada às figuras femininas relacionadas a algumas religiões, com atenção especial às algumas figuras católicas e cristãs cuja expressividade se faz presente no México; e "Nosso tempo", parte que conhecemos algumas escritoras e ativistas contemporâneas.
O livro em si e as escolhas feitas pela autora possuem um caráter bem ocidental. Não existem referências a figuras femininas do oriente e acredito que isso deixe o livro um pouco superficial e, mesmo entendendo que seria impossível contemplar absolutamente todas as figuras femininas, o livro perde um pouco da riqueza cultural que poderia ter ao abordar outras figuras femininas orientais, como representações da cultura hindu, por exemplo, que trazem um leque gigantesco que poderia ter sido explorado. Entretanto, é interessante observar a presença de mulheres mexicanas, tendo em vista a nacionalidade da autora.
Eu particularmente não conhecia a maior parte dessas figuras, então o livro se tornou uma boa referência tanto para me apresentar a novas mulheres que deixaram sua marca na história, seja ela real ou mitológica, quanto para servir de base para futuras pesquisas e ensaios. Mulheres, mitos e deusas não serve tanto como material de análise e sim material de consulta sobre diversa figuras femininas através dos tempos.
As primeiras páginas cumprem esse papel de análise e trazem reflexões bem interessantes sobre o que alguns mitos e imagens de mulheres trazem para a representação do feminino e dos arquétipos das mulheres. Entretanto, por um bom tempo a autora se limita a apenas narrar a história das célebres figuras, mencionando vez ou outra a questão da mulher como forma de propor reflexões ou fazer pontuações, mas sem chamar a conversa e o diálogo a respeito dessas questões uma vez que ela logo passa para o próximo capítulo e a próxima mulher escolhida.
Ao contrário do que eu pensei e do espera-se pela sinopse, Mulheres, mitos e deusas não é um livro que estuda os arquétipos femininos contidos nas deusas e nos mitos femininos como faz Mulheres que Correm com os Lobos, por exemplo. Mulheres, mitos e deusas traz um catálogo de figuras femininas contidas em mitos, histórias bíblicas, lendas e no imaginário popular, apresentando sua história de forma resumida. Confesso que criei expectativas erradas, pensando que existiria uma parte maior de análise e menos de objetividade e apresentação de cada mulher. Entretanto, isso não tira o mérito do livro de ser uma excelente referência para quem quer conhecer mais sobre figuras femininas ao longo do tempo. Enquanto lia Mulheres que Correm com os Lobos, por exemplo, algumas figuras citadas em Mulheres, mitos e deusas aparecem e usei o livro como referência para essa leitura também. É o caso da história de Malinche, por exemplo.
A linguagem do livro é, por muitas vezes, bem acadêmica, levando em conta o fato de ter sido publicado pelo selo Goya, mesmo de História da Bruxaria. Para os leitores do gênero, é uma leitura bem fácil, mas para quem busca uma linguagem mais mastigada com informações mais sutis, pode ser uma leitura mais complexa e menos fluida. Além disso, por muitas vezes o livro adquire um caráter bem mais histórico e explicativo do que analítico.
Existem alguns detalhes que destoam na linguagem do livro, como, por exemplo, ao falar de Elizabeth I a autora de repente mudar a narração para a primeira pessoa. Acho que teria sido um recurso interessante se tivesse sido feito ao longo de todo o livro, de maneira padronizada. Entretanto, apenas com essa figura icônica em específico, ficou algo bem jogado e estranho, quase como um texto intruso no livro.
Mulheres, mitos e deusas também vem com uma edição bem caprichada, com capa dura, uma imagem que combina bastante tanto com o enfoque do livro, quanto no fato de chamar a atenção logo de cara ao já apresentar uma figura conhecida. Além disso, a diagramação do livro é bem elegante, com um espaçamento entre linhas bem agradável, com divisões de capítulos bem pensadas e uma estruturação inteligente.
Mulheres, mitos e deusas é um excelente livro para apresentar figuras femininas e suas histórias e conquistas. Não conhecia a maior parte dessas mulheres e isso é um ponto altíssimo. Com toda certeza é um livro para ser pensado como referência de estudo e coletânea de perfis de algumas das figuras ocidentais mais ilustres da história. É um livro que usarei para consultas futuras e é um belo acréscimo à minha coleção de livros escritos por mulheres e que falam sobre mulheres.



site: https://www.nostalgiacinza.com.br/2020/04/resenha-mulheres-mitos-e-deusas.html
comentários(0)comente



Bea 26/08/2020

O livro traz uma análise de várias mulheres ao longo da história, desde Eva, Afrodite e Cleópatra, até Cinderela, Rainha Elizabeth I e Simone de Beauvoir. Em cada capítulo nós podemos conhecer uma presença feminina, alguns são maiores do que outros, mas todos muito bem escritos e resumidos para que todas pudessem ter espaço.

A linguagem não é difícil, na verdade eu achei bem fluida e a leitura pode ser feita por qualquer um! Considero o conceito desse livro super importante e fiquei muito interessada em pesquisar mais sobre cada uma delas, já que aqui são apresentadas de forma breve.

Além de ser edição capa dura, o livro ainda traz a imagem de Vênus de Sandro Botticelli como capa! Fala sério, eu babo demais! hahahahaha

Indico muito a leitura para todos, mais ainda para as mulheres. É uma ótima opção para darmos espaço e conhecermos melhor algumas personagens que não receberam a devida atenção da sociedade.


"[...] Separar-se do marido é escandaloso para a mulher, mas não prejudica em nada a reputação do homem. Quando eles se aborrecem em casa, saem às ruas para se distrair. No entanto, quando somos nós a fazer o mesmo, eles não nos deixam sair, alegando que temos de cuidar dos filhos. Asseguram eles que, permanecendo em casa, as mulheres evitam inúmeros perigos, enquanto os homens, pobrezinhos, têm de se afastar a fim de combater nas guerras."
Ana 27/08/2020minha estante
quero ler,parece ser muito bom.




The Witch 19/09/2020

Abandonei, logo voltei... no final estava transformada
No meu caso a leitura foi densa e no início abandonei (porém início de quarentena me veio bloqueio literário, mais alguém?). Depois de um tempo voltei e me apaixonei por todas essas histórias, via essas mulheres em mim. A autora conta tanto de mulheres famosas que todos adivinhariam como de mulheres que nunca tinha ouvido falar e me encantei! Fico feliz que ela tenha contado suas histórias
comentários(0)comente



Manda 26/08/2020

gostei, mas foi uma leitura menos fluída pra mim
um livro lindo por dentro e por fora, que fala de diversas personalidades femininas e sua história. me fez diversas vezes parar e problematizar algumas coisas comigo mesma.
não tenho um vocabulário tão abrangente, então a leitura se tornou um pouco cansativa porque haviam algumas palavras mais ?rebuscadas? kkk. e também porque em algumas histórias haviam muitos nomes então precisava voltar pra ver quem era e o que fazia alguém porque havia esquecido.
o livro também não precisa ser lido de forma linear, o que é bem legal.
comentários(0)comente



Natalia Cunha 27/04/2020

Excelente!
Esse livro me conquistou pela capa e, já pelo nome, eu sabia que seria bom. Achei muito boa a maneira que a autora escreveu (apesar de as vezes um pouco rebuscada). Consegui aprender um pouco mais sobre algumas deusas e mulheres importantes para a atualidade, conseguindo entender vários arquétipos presentes na nossa atualidade.

A única parte que não gostei foi quando ela falou de todas as santas mexicanas. Apesar de interessante, achei levemente cansativo. Fora isso, adorei mesmo! Super recomendo.
comentários(0)comente



La Volpe 23/05/2020

Médio!
Nesta obra a autora se propõe resgatar a essência perdida ao ressignificar o papel feminino no mundo mas, em minha opinião, ela não conclui o que propõe. Martha Robles divide o livro em 7 partes para falar das mulheres em diversas conjunturas e, falando sobre certas mulheres, ela consegue fazer o que propôs, como em Lilith por exemplo, porém em outras, ou a autora faz uma biografia da mulher ou mesmo se perde e começa a falar sobre os homens ao redor daquela mulher, como é o exemplo de Olímpia e Margarida.

Em suma, é uma obra que em certos momentos é maravilhosa, pela análise que a autora faz da vida daquelas mulheres, e em outras se torna totalmente chata pois se desvia da mulher e fala, muito, de homens ou simplesmente narra a vida da personagem. É um livro interessante pelo que trás e por que não é necessário começar a lê-lo do início, mas se esperam alguma análise muito profunda ou totalmente nova, vá se decepcionar.
Duda 04/08/2020minha estante
nossa eu senti a mesma coisa que vc!!! tem capítulo que eu termino e parece que eu não sei nada da história daquela mulher, mas sim dos homens ao redor dela




Anirbas 20/07/2020

Tive a infelicidade de criar expectativa, baseada nas recomendações, e isso fez eu não curtir tanto a leitura e em como algumas dessas mulheres são retratadas.
Mas enfim. É um livro interessante de se ter na estante e lê-lo por partes. Mas se quiser informações mais concretas sobre as personagens é necessário o Google.
comentários(0)comente



JessYoshioka 19/09/2020

Recomendaria a leitura para aqueles que desejam se aprofundar mais sobre o feminino através dos tempos
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8