Nossos Ossos

Nossos Ossos Marcelino Freire


Compartilhe


Nossos Ossos





Meu nome é Heleno. Sou dramaturgo, protagonista deste prosa longa, primeiro romance de Marcelino Freire, e tenho um corpo morto de um michê para entregar ao seu pai e à sua mãe, mas não sei quem são e nem onde estão. Tudo porque nada escapa ao teatro. As coisas todas vêm ao palco e ficam aqui para sempre.



Cheguei em São Paulo por causa de Carlos, meu primeiro amor, e para escrever peças, encantar plateias, “revelar esse mundo e inventar outros”. Para curar doenças, sofrer, amar, ser feliz, ser normal, ser outro, sempre outro narrando também a melancolia da infância, os restos mortais de tudo o que foi falado em minha casa e os fósseis que eu achava em meu quintal.



Ah, se não fossem o público, os diretores, os jornalistas, os atores, os preparadores de elenco, os produtores, os outros nordestinos da técnica, eu não poderia fazer cara de necrotério, essa cara de forte, cara de rico, cara de vingança e cara de nada quando fico representando só para mim.



E aí vêm meu amor pelo boy, Lourenço me levando para ser “enterrado no coração de meu pai”, o carinho por Picasso, a sinceridade arisca do michê, os seios de Estrela, o porteiro, o assassinato, o bancário, os outros michês, a fábrica de dominó, meus nove irmãos, o delegado, o IML, o cara do táxi no ir-e-vir dessa narrativa que Freire inventou. A malandragem paulistana. As pessoas da noite. As padarias...



O teatro para mim era besteira d’alma, eram as brincadeiras vespertinas de criança, a cruz da interpretação, era a lembrança de minha mãe (todas as personagens que eu inventei são ela).



Nesta vida, amei os aplausos, as viagens, as críticas de elogio, o sexo de curiosidade com os artistas bem-sucedidos, as metidas de rua, adorei foder gostoso atrás dos fliperamas.



Eu amei de tudo e vou continuar amando.



Heleno de Gusmão,



em depoimento ditado para Paulo Lins



Ficção / Literatura Brasileira / Romance

Edições (1)

ver mais
Nossos Ossos

Similares

(13) ver mais
Rasif
Contos Negreiros
Amar é crime
Aulas de literatura

Resenhas para Nossos Ossos (10)

ver mais
Nossos Ossos ou Partida sem Volta
on 26/1/14


Drama humano, comovente, de um retirante nordestino que busca, em São Paulo, (sobre)viver na distância, física e emocional, que transforma seu peito num terreno tão árido quanto as terras de sua origem. É a partida de um, a partida de outro, o afastamento que cada pessoa pode sofrer, naturalmente ou forçada pelas circunstâncias da vida. Nossos Ossos não apenas conta a história de um dramaturgo que atravessa o Brasil com o corpo de um garoto de programa com quem havia trepado. É muit... leia mais

Vídeos Nossos Ossos (3)

ver mais
O lugar do autor | Programa Completo

O lugar do autor | Programa Completo

Segundas Intenções na BVL - Marcelino Freire

Segundas Intenções na BVL - Marcelino Freire

Literatorios #021 - Nossos Ossos

Literatorios #021 - Nossos Ossos


Estatísticas

Desejam74
Trocam3
Avaliações 4.0 / 210
5
ranking 30
30%
4
ranking 42
42%
3
ranking 27
27%
2
ranking 1
1%
1
ranking 0
0%

53%

47%

Yasmin
cadastrou em:
06/11/2013 20:31:09
Silvio
editou em:
03/08/2019 13:23:47