O Leitor como Metáfora

O Leitor como Metáfora Alberto Manguel


Compartilhe


O Leitor como Metáfora


O Viajante, a Torre e a Traça




Tanto quanto se pode dizer, os seres humanos são a única espécie para a qual o mundo parece composto de histórias, escreve Alberto Manguel. Lemos o livro do mundo de muitas formas: podemos ser viajantes, avançando através de suas páginas como peregrinos que se dirigem para a iluminação. Podemos ser reclusos, retirando-nos através da nossa leitura em nossas próprias torres de marfim. Ou podemos devorar nossos livros como traças, não para nos beneficiarmos da sabedoria que eles contêm, mas apenas para nos enchermos de inúmeras palavras. Neste livro, Manguel considera a cadeia de metáforas que descreveram os leitores e suas relações com o texto em um período de quatro milênios.

Educação / Literatura Estrangeira / Não-ficção

Edições (1)

ver mais
O Leitor como Metáfora

Similares

(16) ver mais
Notas para uma definição do leitor ideal
Aqueles que queimam livros
Introdução ao Romance Histórico
Livro: Uma História Viva

Resenhas para O Leitor como Metáfora (8)

ver mais
on 12/6/20


“O Leitor como metáfora” de Alberto Manguel foi publicado no Brasil pela editora Sesc em uma edição belíssima, com diagramação perfeita para conversar com o texto nas margens. Manguel vai se debruçar sobre três principais metáforas que simbolizam o leitor e sua relação com a literatura; enfatizando seus aspectos positivos e negativos. - Leitor como Viajante Fazendo um paralelo com “A Divina Comédia”, o autor desenvolve a ideia da leitura como descoberta do mundo. Ao mesmo tempo... leia mais

Vídeos O Leitor como Metáfora (1)

ver mais
Resenha: O Leitor Como Metáfora, de Alberto Manguel

Resenha: O Leitor Como Metáfora, de Alberto M


Estatísticas

Desejam237
Trocam1
Avaliações 4.4 / 202
5
ranking 61
61%
4
ranking 32
32%
3
ranking 6
6%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

23%

77%

Mayara Tavares
cadastrou em:
01/01/2018 15:08:55
Jim
editou em:
11/01/2020 20:49:32