O Pai Morto

O Pai Morto Donald Barthelme


Compartilhe


O Pai Morto





Imenso, poderoso, frágil, atônito, surpreendente, mentor, castrador, pecador, um homem maior que todos, ou um homem como qualquer um. O fio condutor do romance de Donald Barthelme, publicado originalmente em 1975 e lançado agora pela primeira vez no Brasil, é a saga dos filhos para enterrar o Pai Morto, uma figura gigantesca, que não está totalmente convencida sobre o fim de sua existência. Revelado nos anos 1960 nas páginas da revista New Yorker, Barthelme (1931–1989) se tornou um dos expoentes do que a crítica viria a chamar de pós-modernismo. No livro, o autor, ganhador do National Book Award, exercita com maestria o senso de humor inconfundível que influenciou gerações de escritores dentro e fora dos Estados Unidos, de Salman Rushdie e David Foster Wallace a Dave Eggers.

Literatura Estrangeira

Edições (1)

ver mais
O Pai Morto

Similares

(14) ver mais
Patrimônio
Luxúria
História do Novo Sobrenome
As rãs

Resenhas para O Pai Morto (5)

ver mais
Clássico pós-modernista dos anos 70 e inédito no Brasil até o ano passado, O Pai Morto não é para todos os gostos: apesar de seu humor pastelão, a estrutura não tem uma definição clara, e seu experimentalismo pode assustar os desavisados que chegam buscando um livro convencionalmente cômico. A história acompanha o trajeto de um cortejo levando o velho Pai Morto, uma figura gigantesca, ridícula e violenta, ao mesmo tempo mundana e sagrada que apesar de morta, não age de acordo. O P... leia mais

Estatísticas

Desejam47
Trocam1
Avaliações 3.6 / 31
5
ranking 19
19%
4
ranking 45
45%
3
ranking 23
23%
2
ranking 13
13%
1
ranking 0
0%

46%

54%

Marcos
cadastrou em:
01/10/2015 15:26:49
Rocco
editou em:
02/10/2015 10:58:05