O tempo não existe: Catraio-tamborim no Morro-Aquarela

O tempo não existe: Catraio-tamborim no Morro-Aquarela Lucio Panza


Compartilhe


O tempo não existe: Catraio-tamborim no Morro-Aquarela





Os versos podem nos levar ao encontro com nós mesmos resultando diversas sensações. Podemos achar respostas ou adquirir mais dúvidas que permeiam nosso imaginário. Nesse trajeto não-linear, a inspiração através da dança vadia das letras transita por lugares e cenas das nossas vidas que nos remetem amor ou nos faz um poeta melancólico e deixa nas mãos do acaso o jugo de nossas vidas.
Todas as pessoas têm uma história com cores, aromas e sabores que se tornam melodias nas mãos artesãs da escrita. A importância do sentir, do amar acima de qualquer entendimento, do encontro com um espelho sincero estão compilados nessas poesias que une verdades à peças de ficção que despertam a criança que existe dentro de nós.
Sempre há tempo para a saudade, e; da janela avistamos um morro que pode ser a aquarela de um reino distante ou de um mundo fantástico que nos tire da realidade de uma prisão cotidiana ou até mesmo quem sabe fazer um dezembro, janeiro; janeiro, fevereiro; quinta, quarta-feira ou todo dia sem eira nem beira.
A tradição é viva, posso ser marinheiro ou um catraio-tamborim que retorna a seu pavilhão depois de longas primaveras. Posso ser cavaleiro, deixar minhas pegadas na areia, estender a mão e apaixonado caminhar.
Nesse percurso onde o autor caminha sorrindo, pincela e conta momentos de sua vida desde a tenra infância entre os rabiscos primários e engenhosos desenhos, até se deparar com grandes tribulações da vida adulta faz um convite ao leitor e o encoraja através da poesia embalada aos barulhos dos bichinhos da floresta a contar também sua própria história.

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
O tempo não existe: Catraio-tamborim no Morro-Aquarela

Similares


Resenhas para O tempo não existe: Catraio-tamborim no Morro-Aquarela (7)

ver mais
on 4/6/16


O livro O tempo não existe: Catraio-tamborim no Morro-Aquarela foi escrito pelo autor Lucio Panza, parceiro aqui do blog. Ele é uma coletânea de poesias que é a primeira publicação do autor. Com 52 páginas e 24 poemas e ilustrações cheios de ritmo, o livro mistura realidade e ficção que nos transportam para um outro mundo através de seus versos. Conforme vamos lendo a essência do livro nos leva a ver e ouvir o que o autor descreve, a sorrir e chorar com os personagens e viajar sem... leia mais

Vídeos O tempo não existe: Catraio-tamborim no Morro-Aquarela (1)

ver mais
Resenha: O tempo não existe: Catraio-tamborim no Morro-Aquarela

Resenha: O tempo não existe: Catraio-tamborim


Estatísticas

Desejam1
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.6 / 10
5
ranking 70
70%
4
ranking 20
20%
3
ranking 10
10%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

45%

55%

Letícia
cadastrou em:
29/05/2016 00:05:06