O violão azul

O violão azul John Banville




O violão azul





Ao longo da vida, Oliver Otway Orme praticou duas artes: a da pintura e a do roubo. Na primeira, tem até algum renome enquanto a segunda é sempre exercida em segredo, pelo menos enquanto seu alvo forem apenas os pequenos objetos. Ao subtrair do melhor amigo algo muito mais precioso — sua mulher —, seus dias de criminoso perfeito estão por um fio.

Literatura Estrangeira

Edições (1)

ver mais
O violão azul

Similares


Resenhas para O violão azul (1)

ver mais
Na mente (e no coração) de um criminoso

Em “O violão azul”, somos apresentados a mais um facínora: Oliver Orme, pintor reconhecido, homem culto, refinado e… ladrão. Oliver ocupa todo o espaço possível com sua narrativa confessional, mesclando dois universos muito distintos: o da pintura e o da gatunagem. Se para nós nada liga uma coisa à outra, para Oliver, há um prazer estético em ambos, e um conjunto de sensibilidades que sublima cada uma dessas práticas. Assim, em 270 páginas, ele nos mostra o que se passa na cabeça de um... leia mais

Estatísticas

Desejam16
Trocam1
Avaliações 3.8 / 8
5
ranking 0
0%
4
ranking 88
88%
3
ranking 13
13%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

33%

67%

Paula
cadastrou em:
15/10/2016 11:06:07