O Zero e o Infinito

O Zero e o Infinito Arthur Koestler


Compartilhe


O Zero e o Infinito





'O Zero e o Infinito' se passa em um país sem nome, dominado por um governo totalitário. Rubashov, antes um personagem poderoso no regime, percebe que sua situação mudou por completo quando ele é preso e julgado por traição. O embate dialético entre o indivíduo e a coletividade, que é o mote central da trama, provocou um verdadeiro cisma na esquerda europeia do pós-guerra.

Visto como o romance fundamental sobre o período do Grande Expurgo stalinista e colocado par a par com obras marcantes do pensamento antiditatorial como “A Revolução dos Bichos” e “1984”, a obra-prima de Arthur Koestler mantém seu vigor ainda hoje - não por ter sido tomada como instrumento ideológico, mas por ser um fino estudo literário sobre um homem só diante de uma decisão impossível.

Distopia / Literatura Estrangeira / Política

Edições (3)

ver mais
O Zero e o Infinito
O Zero e o Infinito
O Zero e o Infinito

Similares

(18) ver mais
1984
Admirável Mundo Novo
Laranja Mecânica
V de Vingança

Resenhas para O Zero e o Infinito (9)

ver mais
Ilusão do 'eu', realidade do 'nós'
on 2/3/09


Quando decidiu criticar o regime soviético stalinista, o autor anglo-húngaro Arthur Koestler estava, já em 1940, revendo certas posturas da União Soviética. Quase 70 anos depois, parece natural e óbvio criticar um regime que matou algo em torno de 20 milhões de russos, boa parte durante Stalin; mas nos anos 40, e principalmente 50 e 60, soova burguês, anti-revolucionário e pró-imperialismo ianque. Koestler, contudo, estava longe de ser um pequeno burguês. Sua crítica é de alguém que e... leia mais

Estatísticas

Desejam190
Trocam2
Avaliações 4.3 / 114
5
ranking 51
51%
4
ranking 34
34%
3
ranking 14
14%
2
ranking 1
1%
1
ranking 0
0%

57%

43%

Marcos
cadastrou em:
16/04/2013 19:14:32
Cioran E.
editou em:
03/12/2017 12:42:43