Poemas

Poemas Florbela Espanca


Compartilhe


Poemas (Coleção Folha Mulheres Na Literatura #17)





Florbela de Alma da Conceição Espanca é um fulgurante mistério da poesia portuguesa. Seus primeiros livros foram publicados no início do século 20, quando o simbolismo dava os últimos suspiros e as vanguardas eclodiam em Lisboa, trazendo à luz Fernando Pessoa, Almada Negreiros e Mario de Sá-Carneiro.
Nemantigos nem modernos, os versos de Florbela continham um verbo tão firme e inclassificável que acabaram levando-a às portas do tempo novo. Com eles, a poeta descerrou para a literatura portuguesa esse mundo então pouco conhecido, muitas vezes ocultado, do desejo feminino, que ela chama simplesmente de "amor".
Trafegando entre os "reinos da Ansiedade" e o "mar de chamas", Florbela deixou soar sem acanhamento todos os impasses desse desejo encarando na poesia: a dor e o júbilo, a confissão e o apelo, a expectativa e a inquietude, o desalento e a intensa expressão da sensualidade - justamente o que mais perturbou a critica conservadora, que tentou, em vão, silenciar essa poeta pioneira e audaciosa, de "cabeleira desatada".

Alcino Leite Neto
Editor Três Estrelas

Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Poemas

Similares

(1) ver mais
Poemas Escolhidos

Resenhas para Poemas (7)

ver mais
on 22/11/20


Esperava os poemas intensos e com significados, leitura rápida porém entediante... leia mais

Estatísticas

Desejam16
Trocam2
Avaliações 3.7 / 68
5
ranking 29
29%
4
ranking 34
34%
3
ranking 26
26%
2
ranking 6
6%
1
ranking 4
4%

16%

84%

Adriana Scarpin
cadastrou em:
13/08/2017 21:59:32
C
editou em:
12/06/2020 21:33:53

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR